Esôfago de Barrett: medicação ou cirurgia?

Esôfago de Barrett: medicação ou cirurgia?

O esôfago de Barrett é o nome dado a uma alteração do tecido mucoso da parte final do esôfago (próximo ao estômago), também chamada de metaplasia intestinal. O esôfago de Barrett decorre da persistência do refluxo gastroesofágico, que leva a uma adaptação da mucosa do esôfago em resposta à agressão do suco gástrico refluído (em geral ácido), tornando esta mucosa mais resistente ao líquido ácido agressor. Tem grande importância devido a sua relação com o desenvolvimento do câncer de esôfago (adenocarcinoma de esôfago).

Há uma variação quanto a extensão da lesão esofágica e que está diretamente relacionada à severidade do refluxo, podendo caracterizar o que se denomina esôfago de Barrett curto (“short”) ou longo (“long”). Ou seja, quanto maior a intensidade do refluxo gastroesofágico, maior a tendência ao aumento da área comprometida. Os esôfagos de Barrett curtos (menor de 3cm) têm uma incidência de displasia, que é uma alteração celular pré-maligna, menor do que os longos (maior que 3cm), o que também ocorre em relação ao câncer de esôfago. No entanto, independentemente das dimensões das lesões e riscos associados, o esôfago de Barrett deve ter acompanhamento regular.

O esôfago de Barrett é uma alteração geralmente diagnosticada durante a endoscopia digestiva e confirmado através de biópsias da região acometida. Como o refluxo gastroesofágico se associa firmemente com o esôfago de Barrett, nos quadros de queimação retroesternal (no tórax) crônica, é importante que os pacientes sejam submetidos a endoscopia digestiva para avaliação esofágica. Quanto à epidemiologia da doença, o esôfago de Barrett ocorre mais frequentemente em adultos de média idade (55 anos) e idosos, acometendo duas vezes mais homens que mulheres, com uma incidência na população geral de 0,9 a 4,5%. Este tipo de lesão não causa sintomas, e quando estes estão presentes são associados ao refluxo gastroesofágico, caracterizados principalmente por queimação e regurgitação. A estimativa anual de cânceres de esôfago originários em pacientes com esôfago de Barrett varia de 0,2 a 2%, e apesar do risco de desenvolvimento tumoral ser 30 vezes maior que na populção geral, o risco absoluto é relativamente pequeno. Por isso, os paciente com esôfago de Barrett devem ter acompanhamento médico contínuo, mas não devem de forma alguma desenvolver angústia exagerada em relação ao diagnóstico.

O tratamento do esôfago de Barrett se orienta em três cuidados principais: o tratamento do refluxo gastroesofágico, o acompanhamento endoscópico, e o tratamento das complicações da lesão esofagiana (displasia). Em relação ao tratamento dos sintomas de refluxo, eles não se alteram em relação aos casos de refluxo com ou sem esôfago de Barrett. Estas medidas incluem melhoria dos hábitos alimentares, perda de peso e, principalmente, medicações que diminuam a acidez gástrica de forma efetiva. A cirurgia é uma opção para o tratamento do refluxo, mas deve ser realizada em casos severos e de difícil tratamento medicamentoso, já que a realização da cirurgia não diminui a incidência do câncer esofágico.

Em relação ao acompanhamento endoscópico dos casos de esôfago de Barrett, ele tem como principal intenção diagnosticar o quanto antes as alterações celulares pré-malignas, como a displasia A displasia, que é uma alteração celular mais grave que a metaplasia (esôfago de Barrett), fornece subsídios às células esofágicas para que estas se malignizem, ou seja, se tornem células cancerígenas. As displasias são classificadas em baixo e alto grau. As displasias de baixo grau (poucas alterações celulares) devem ser acompanhadas de forma muito próxima com endoscopias anuais, sendo realizadas biópsias seriadas da região comprometida. Por outro lado, a dispasia de alto grau (muitas alterações celulares) pode necessitar da retirada desta mucosa por endoscopia (mucosectomia) ou técnicas ablativas, e nos casos com comprometimento mais extenso até mesmo a retirada do esôfago acometido (esofagectomia) pode ser indicada.

Postado por:

Dr. Fernando Valério

Deixe seu Comentário

1.049 Comentários

  1. Daniel Silva Disse... 
    06 jul 09

    Excelente matéria! Muito esclarecedora e tranquilizadora.

  2. rosa visconti kono Disse... 
    13 ago 09

    Artigo bem explcativo e realista,mostrando ao portador do prblema os cuidados que deve tomar e a importância do acompanhamento médico, mas sem alarmá-lo mais do que o necessário.

  3. Luis Eduardo Garcia Disse... 
    29 ago 09

    Tenho o EB e estou bastante preocupado. A matéria é bastante esclarecedora e mostra a importância de um acompanhamento médico contínuo, além da dieta necessária com alimentos selecionados e rotinas nos horários alimentares…

  4. Tenho hérnia de hiato, nunca senti azia ou percebi refluxo, em EDA realizada em março/2009 foi diagnosticado Esofago de Barrett, Esofagite erosiva leve, Cardite crônica discreta, Hiperplasia foveolar e Alterações epiteliais de reparo. O médico responsável receitou medicação e indicou procedimento cirurgico para a hérnia e acompanhamento periodico de 06 meses a 01 ano com EDA.
    Desde o diagnóstico me sinto como se tivesse internamente uma bomba prestes a explodir.
    O procedimento está a correto ou devo buscar novas orientações.

  5. Dr. Fernando Valério Disse... 
    08 set 09

    José Maria, saiba que o esôgafo de Barrett é uma alteração decorrente do refluxo ácido contínuo, e que tem como principal agravante possibilitar o desenvolvimento de câncer de esôfago. No entanto, isto não acontece com frequência alta, principalmente em lesões pequenas (Barrett curto). Além disso, a tendência atual é que se mantenha o uso de medicamentos que controlem a acidez de forma contínua, já que alguns estudos não mostram que a cirurgia é mais eficaz no controle do Barrett do que o tratamento clínico.

  6. Leandro Rangel Disse... 
    02 out 09

    Tive um diagnosticado de esôfago de barret.
    Antes deste diagnóstico, em uma endoscopia anterior, foi detectado uma Hernia de Hiato. Quando diagnosticado o esôfago de barret a hérnia “sumiu”. Isso é possível? A hérnia de hiato tem cura? E, é possível aparecer celulas intestinais em caso de hérnia de hiato ou essa mudança é exclusiva do esôfago de barret?

  7. Dr. Fernando Valério Disse... 
    04 out 09

    Caro Leandro, você deve apresentar uma hérnia de hiato pequena ou simplesmente não ter esta alteração, e por isso a discrepância entre os dois exames. Quanto ao esôfago de Barrett, ele surge em decorrência de um refluxo gastroesofágico contínuo, fazendo com que ocorra uma adaptação do tecido esofágico à agressão.

  8. Eduardo Abujamra Disse... 
    14 out 09

    Grato pela matéria muito esclarecedora. Felicidades.

  9. simone mota Disse... 
    15 out 09

    Gostei deste artigo.Fui diagnosticada com esofago de barret em julho.tenho 32 anos nunca senti nenhum sintoma.Foi de repente muita dor no estomago e fiz uma endoscopia.Estou procurando mais artigos relacionados.Estou fazendo tratamento quimico e nao desejo passar por cirurgia sem real necessidade.Se souberem de mais artigos gostaria de ser informada.grata simone

  10. Danielle Disse... 
    15 out 09

    Eu quero saber se a herpes anal está relacionado a hemorróida?

  11. Dr. Fernando Valério Disse... 
    16 out 09

    Cara Danielle, herpes genital não tem qualquer relação com as hemorróidas, visto que a herpes é uma doença infecciosa causada por vírus, enquanto as hemorróidas são alterações vasculares do ânus.

  12. Robson ramos Disse... 
    17 out 09

    queria saber quais são as medicações mais importantes no
    tratamento de acidez no refluxo?

  13. Dr. Fernando Valério Disse... 
    17 out 09

    Robson, o tratamendo do refluxo gastroesofágico está relacionado ao uso de medicamentos que diminuam a acidez do estômago, de remédios que aumentem a velocidade de esvaziamento gástrico, o que diminue a chance de refluxo. Lembro que medidas comportamentais como perder peso e ter bons hábitos alimentares, também são importantes.

  14. Rogério Fuji Disse... 
    21 out 09

    Bom dia,
    Foi constatado através de um exame de endoscopia, que tenho hérnia de hiato com 4mm, ocasianando gastrite moderada.
    Tenho muita tosse seca.
    O médico disse que é necessário fazer a cirurgia.
    Existe opção de tratamento por medicação, evitando a cirurgia ?

  15. Dr. Fernando Valério Disse... 
    22 out 09

    Rogério, atualmente devido a efetividade dos medicamentos ser maior do que anteriormente, a utilização de remédios é o tratamento preferencial para os casos de refluxo gastroesofágico. No entanto, como você apresenta uma hérnia de hiato com dimensões moderadas, é possível haver uma falha no tratamento clínico e a cirurgia se tornar necessária.
    No entanto, antes da cirurgia é muito importante que se realizem exames funcionais que demonstrem a fraqueza muscular no hiato esofágico e no músculo esofágico, além dos períodos e duração dos episódios de refluxo. Com estes resultados a cirurgia pode ser programada com maior segurança.

  16. Patricia Disse... 
    23 out 09

    Gostaria, de saber se devo me preocupar,fiz uma endoscopia, e disse que eu tenho uma esofagite péptica Grau B Los Angeles, e Hérnia de Hiato por deslizamento. Está dizendo também, que o meu esôfago,tem uma mucosa com várias erosões lineares, em pregas distintas,não confluentes,partindo da linha Z,com 20mm as maiores. Transição mucosa esôfago-gástrica(linha Z)situada 40mm acima do pinçamento diafragmático.Desde já agradeço.

  17. Dr. Fernando Valério Disse... 
    24 out 09

    Patricia, a sua endoscopia mostra que você apresenta uma hérnia de hiato, que é causadora do refluxo gastroesofágico,e por consequência da esofagite. Desta forma, você deverá fazer tratamento clínico para diminuir a quantidade de refluxo ácido, e permitir a cicatrização da inflamação do esôfago.
    Desta forma, você deve procurar tratamento, mas não deve ficar preocupada com o quadro.

  18. joais Disse... 
    24 out 09

    tenho ernia de hiato,e as vezes me sinto muito mal
    queria saber se isso cresce, pois tenho medo de cirugia,por q ja estou com 41 anos ,sera q tem de a piorar
    pois é ernia e ainda tenho muito refluxo pois a boca do estomago esta aberta.quando tenho crises de dor de cabeça
    fico até 3 dias cem poder comer e a cabeça dolorida de tanto q dói, e muitas vezes fico enternado tomando soro pra se fortalecer e idratar ,tem vezes q me bate uma tremenda depressão e fico mal mal.

  19. Dr. Fernando Valério Disse... 
    25 out 09

    Joais, em relação às suas dúvidas, saiba que a hérnia de hiato não deve ter relação com a sua cefaléia (dor de cabeça), e por isso você deve procurar esclarecer este sintoma. Quanto ao tratamento do refluxo gastroesofágico causado pela hérnia de hiato, este é preferencialmente clínico. A cirurgia é indicada para casos em que a resposta ao tratamento não foi boa.

  20. Jaqueline R. Disse... 
    29 out 09

    Caro Dr.

    Fui diagnosticada em out/2007 com metaplasia intestinal leve e incompleta em processo gástrico erosivo.
    Sempre me senti muito mal, com muitas dores especialmente após a alimentação, com rejeição a diversos alimentos mediante enjôo e dores intensas desde o estômago ao intestino, e recentemente algum tipo de refluxo, raro, mas existente, e a dieta com legumes cozidos associada à diminuição de alguns itens é o que tem me ajudado paliativamente.
    Foi prescrito durante todo esse período ranitidina e digedrat.
    Neste ano, a biopsia do EDA acusou hiperplasia foveolar leve e displasia fúndica em córion, sendo negativo o esôfago de barret.
    Desta vez, foi prescrito o uso de Rabeprazol sódico e EDA anual.
    Gostaria de saber se há mais alguma orientação?
    Grata, Jaqueline R.

  21. Lucas Ramos Disse... 
    29 out 09

    Fiz endoscopia e o médico diz se tratar de herpes no esôfago. O que pode estar ocorrendo?

  22. Dr. Fernando Valério Disse... 
    29 out 09

    Jaqueline, como o esôfago de Barrett não estava presente neste exame, sugiro que você mantenha o seu tratamento e realmente realize a endoscopia, já que esta displasia fúndica deve ser reavaliada.

  23. Dr. Fernando Valério Disse... 
    29 out 09

    Lucas, a presença de herpes em região esofágica não é algo tão comum, e por isso, você deverá aguardar o resultado de biópsia que deve ter sido realizada. Além disso, seria interessante realizar sorologias para pequisa e confirmação desta infecção ativa. Caso isto se confirme, você deverá utilizar medicação antiviral específica.

  24. Lucas Ramos Disse... 
    29 out 09

    Dr.

    O médico me receitou o medicamento PENVIR. Este medicamento ajudará?

    Pelo fato de estar com a imunidade baixa, ele solicitou também exame de hiv. E isso tem me preocupado, pois tomo todos os cuidados em relação a este assunto.

    Pode ocorrer por excessos de atividades físicas? Muitas atividades envolvendo trabalho e faculdade? Somando tudo isso pode ocorrer?

    Estou bem preocupado pelo exame que ele solicitou, pois realmente não vejo possibilidade.

  25. Rodrigo Ribeiro Disse... 
    29 out 09

    Caro Dr., tenho HH, Esofagite erosiva distal e minha biopsia de esofago de 03 meses atras informou “metaplasia colunar e intestinal completa, sem critérios de malignidade”. Dois gastros me disseram que não era Barret, mas meu atual gastro me disse que tenho EB, e me solicitou uma endoscopia com magnificação e biópsias, para confirmar o diagnostico. Toda a metaplasia intestinal é Barret? Como não tive displasia na 1a. biópsia, é pouco provável que 03 meses depois “apareça” uma displasia? Segundo tenho lido, as chances de EB bem tratado, com IBP´s, dieta e cirurgia desenvolver um cancer é muito pequena, é verdade? Grato, Rodrigo

  26. Dr. Fernando Valério Disse... 
    30 out 09

    Lucas, esofagite causada pelo vírus da herpes obviamente pode estar associada a queda da imunidade, e portanto a solicitação de um exame para pesquisa de HIV é sempre importante. Obviamente, outras causas de queda de imunidade devem ser lembradas, como cansaço e estresse.

  27. Dr. Fernando Valério Disse... 
    30 out 09

    Rodrigo, a metaplasia intestinal foi descrita por um médico chamado Barrett, e por isso, estes termos são sinônimos. Sendo assim, podemos afirmar que você apresenta como alteração o esôfago de Barrett. Esta lesão deve ser controlada com a diminuição da acidez proveniente do estômago, o que pode ser feito com medicação ou cirurgia. Gostaria de lembrá-lo que a minha preferência é pelo tratamento medicamentoso, visto que os estudos atuais não provam que a cirurgia tem melhor resultado no controle do esôfago de Barrett do que o uso de medicamentos. Quanto à displasia, é muito pouco provável que ela tenha se desenvolvido nos últimos três meses.

  28. Lucas Ramos Disse... 
    30 out 09

    Muito obrigado Dr. agora posso ficar mais aliviado.

    Certamente é estresse. Obrigado novamente.

  29. Silvia Disse... 
    30 out 09

    Caro Dr.Fernando Valério…
    Minha avó de 70 anos fez uma endoscopia digestiva e o resultado da biópsia foi este:Esôfago de calibre e distensibilidade normais,com pequena quantidade de resíduo de saliva em seu interior.As paredes são normais até o terço distal,onde logo acima da linha Z,notam-se três erosôes fusiformes,de 0,2-0,3 cm,envoltas por enantema.A junçâo epitelial esofagogástrica encontra-se aos 35 cm dos lábios,1.0 cm acima do pinçamento diafragmático.Hiato normal á retrovisâo.
    Macroscopia:
    Três fragmentos irregulares de tecido esbranquiçado e elástico medindo em conjunto 0,6 X 0,5 X 0,2 cm
    Conclusão:
    -Esofagite por refluxo leve-grau A Los Angeles
    -Gastrite crônica antral e fúndica leve
    -Ausencia de Helicobacter pylori na amostra examinada.
    Eu gostaria de saber o que está ocorrendo,se neste diagnóstico há necessidade de cirurgia ou é algo que não precise??O senhor acha que este diagnóstico pode estar relacionado ao esôfago de Barrett??
    Desde já agradeço sua atenção e sua resposta.

  30. Dr. Fernando Valério Disse... 
    31 out 09

    Silvia, a endoscopia da sua Avó mostra que provavelmente ela tenha um quadro de refluxo gastroesofágico, mas que felizmente poderá ser tratado só com medicação que diminua a quantidade de ácidos no suco gástrico.
    Em relação ao esôfago de Barrett, ela não apresenta esta lesão.

  31. Pedro Disse... 
    31 out 09

    Boa tarde Dr.

    Tenho hernia de hiato, gastrite crónica, refluxo não muito acentuado e bactéria HPilory.

    Estou a ser acompanhdo clinicamente.

    Gostaria de saber o motivo pelo qual surge a HH e se este surgimento pode ser relacionado com a gastrite, hpilory ou se se trata simplesmente de uma alteração anatómica.

    Já agora, a HH pode provocar crises de asma (tenho tido nos últimos tempos) pela compressão da cavidade toráxica ou se estas crises são consequência do refluxo gástrico?

    A última questão é saber se eliminando a bactéria Hpilory se a gastrite pode desaparecer? Nesta última biópsia não foi detectada atrofia glandular.

    Obrigado.

  32. marcio e. pedrozo Disse... 
    02 nov 09

    Caro doutor, fiz uma endoscopia e foi diagnosticado carcinoma intramucoso assocoiado a alta displasia. Fui em 2 médicos, um deles me recomendou retirada de parte do esofago e parte do estomago, já o outro disse que é melhor tirar o estomago todo fora para que o ácido nao volte a agredir e causar cancer de novo. Estou preocupado…..o cancer nao atingiu camadas maiores, está ainda na mucosa. Tem como tirar todo o esofago e substituir por parte intestinal e tirar só parte do estomago? Pois reconstruindo o esofago com outro material, mesmo que o ácido suba o esofago nao será agredido…Tem como fazer isso por videocirurgia? Estou bem preocupado. Muito obrigado pela atencao.

  33. Dr. Fernando Valério Disse... 
    02 nov 09

    Pedro, a presença da hérnia de hiato decorre apenas de um relaxamento da musculatura diafragmática no local em que o esôfago penetra na cavidade abdominal, e não tem relação com a presença da bactéria Helicobacter pylori e gastrite.
    Quanto a asma, saiba que em alguns casos de refluxo podem ocorrer sintomas atípicos, como asma, rinite, sinusite, tosse seca e rouquidão.

  34. Dr. Fernando Valério Disse... 
    02 nov 09

    Marcio, como você apresenta um carcinoma intramucoso, sugiro que a retirada da parte acometida do esôfago seja ressecada. Quanto a reconstrução do trânsito intestinal, isto dependerá da experiência e preferência do seu cirurgião. No entanto, o que realmente importa é que você está em uma fase inicial do tumor, e que a cirurgia deve ser realizada.

  35. Geórgia Disse... 
    03 nov 09

    Doutor, tenho 22 anos e peso 57 quilos para 1,55 de altura. Há pouco mais de 1 mês fiz uma endoscopia para verificar o motivo pelo qual vinha sentindo frequentemente uma acidez na boca, sensação de estômago cheio e como se os alimentos ingeridos ficassem parados na garganta, como se tivesse uma bola na garganta. O diagnóstico foi esofagite leve, gastrite leve, H pylori positivo e suspeita de esôfago de Barrett, já que na biópsia não foi diagnosticado esta suspeita, mas pelas imagens poderia ser uma indicação de que existia tal alteração.
    Sendo assim, comecei a fazer o tratamento solicitado pelo meu médico, alterei alguns hábitos alimentares, passei a comer bem menos, elevei a cabeceira da cama, além de fazer o uso de medicamentos para reduzir a acidez estomacal e tomei os antibióticos para combater a bactéria H Pylori. Hoje continuo tomando o medicamento para reduzir a acidez e tenho que retornar ao médico no fim deste mês para repetir a endoscopia para verificar os resultados obtidos com o tratamento.
    O fato é que continuo com a sensação de estômago cheio, mesmo comendo pouco e quando bebo água depois de 1 hora e meia após a refeição é como se os alimentos ficassem rodando lá dentro, sem ter feito digestão. É normal isso durante o tratamento?
    Também não estou conseguindo evacuar com frequência, somente umas duas vezes por semana e mesmo assim muito pouco. Isso tem alguma relação com as alterações do estômago?
    Li que a frequencia média de casos são em pacientes adultos de média idade (55 anos) e idosos, acometendo duas vezes mais homens que mulheres, com uma incidência na população geral de 0,9 a 4,5% além de fatores de obesidade. Se a minha família não tem casos como este, por qual motivo esses sintomas surgiram em mim tão cedo, sendo mulher, jovem e não sou obesa?

    Obrigada pela atenção.

  36. Dr. Fernando Valério eu tenho hérnia hiatal deslizante. esofagite erosiva.(grau B- los angeles)
    esÔfago
    Mucosa espessada apresentanto lesões erosivas no terço distal.
    Estômago
    Lago mugoso com liquido claro.
    Mucosa de aspcto normal
    Motilidade e distencibilidade normais.
    Orificio hiatal alargado

    PILORO
    Anatomico e permeável.
    DUODENO
    Bulbo e d2 com mucosa e anatomia normais.

    COMCLUSÃO
    Hénia hiatal deslizante.
    Esofagite erosiva. ( GRAU B- LOS ANGELES

    ESTÁ É O MEU LAUDO MÉDICO desde já agradeço alguma orientação a mais

    Fernando Ct DA Silva alegrete rs Brasil

  37. Dr. Fernando Valério Disse... 
    03 nov 09

    Geórgia, algumas vezes as alterações gástricas podem ser decorrentes de distúrbios funcionais, e não somente causadas por problemas pépticos (acidez), como a esofagite, a gastrite e a presença do Helicobacter pylori. Existe uma alteração funcional chamada Síndrome do Intestino Irritável, que acomete principalmente jovens do sexo feminino, e que apresenta quadros de constipação ou diarréia. Saiba que 50% das pessoas acometidas pela Síndrome apresentam dispepsia (má digestão), com sintomas similares aos citados por você. Caso tenha interesse em saber mais sobre esta doença, sugiro que você leia o texto publicado em meu site através do link http://www.drfernandovalerio.com.br/sindrome_intestino.htm

  38. Dr. Fernando Valério Disse... 
    04 nov 09

    Caro Fernando, como você percebeu você percebeu no seu laudo, em decorrência de uma hérnia de hiato e consequente refluxo gastroesofágico, você evoluiu com uma inflamação do esôfago chamada esofagite. Inicialmente, o seu médico lhe indicará um tratamento com medicamentos que diminuam o teor ácido do suco gástrico, evitando assim o trauma contínuo no esôfago. Você também será orientado quanto à sua dieta.

  39. aparecida jéssyka Disse... 
    04 nov 09

    caro Dr.
    fiz uma idoscopia e no meu laudo deu
    o seguinte:forma volume normais
    peristaltismo presente.
    mucosa apresentando prolongamento
    digitiformes não conflluentes com 0,5cm de
    comprimento,adjacente a transição esofagogastrica
    em sentido cranial,com coloração rósealsalmão
    .conclusão:metaplasia colunar no esôfago?
    esôfago de barret curto?o que isso que diser?grata!

  40. Dr. Fernando Valério Disse... 
    05 nov 09

    Aparecida, o seu laudo mostra que você pode ter uma alteração esofágica decorrente de refluxo gastroesofágico contínuo chamada esôfago de Barrett. Esta lesão é uma adaptação ao trauma esofágico constante pelo suco gástrico ácido. Desta forma, primeiramente você deve aguardar a confirmação do laudo através das biópsias realizadas. Caso o diagnóstico se confirme, você deverá ser submetida a tratamento clínico ou cirúrgico (dependendo da opção do seu médico) e realizar acompanhamento com endoscopia.

  41. Bom dia Dr.eu gostaria se o senhor pudesse me dizer algum tipo de alimentação mais apropiada para este tratamento meu médico só meu deu simeco plus, Nexium. e pediu para eu fazer alimentaçao pouca e de duas em duas horas mas não disse o tipo de alimento só me tirou a fritura. desde já agradeço
    um abração

  42. Dr. Fernando Valério Disse... 
    07 nov 09

    Fernando, paciente com refluxo gastroesofágico devem ter uma dieta sem gorduras e frituras, evitar os doces (principalmente o chocolate), bebidas alcoólicas e refrigerantes. Também é importante ter uma dieta fracionada e evitar se deitar com menos de duas horas de intervalo entre a última refeição e o momento de dormir.

  43. Micheli Disse... 
    08 nov 09

    Olá Dr em fev/09 fiz uma EDA com biopsia com resultado de esofago de barret com 2 lesões a maior com 5mm(metaplasia intestinal especializada),optei pela cirurgia, exatamente hj fazem com meses de cirurgia, em relação aos sintomas tinha muitas eructações hj sinto como se essas erutações quisessem subir mas no meio do caminho fossem interrompidas será q isso é normal?ainda uso medicamento IBPS,sei q preciso repetir a endoscopia depois da cirurgia mas tenho medo, me sinto insegura gostaria de saber se mesmo com todas essas medidas preventivas corre-se o risco de displasia?

  44. Micheli Disse... 
    08 nov 09

    Uma correção 5 meses de cirurgia e tbem outras duvida é em relação aos alimentos se mesmo estando reconstruída a valvula chocolate, refri etc.. podem relaxar a valvula??Com o passar do tempo ela pode ficar frouxa?Cuido muito com os líquidos(pequenos goles), e com os alimentos sólidos em pedaços normais estes podem romper os pontos??Obrigada pela atenção.

  45. Dr. Fernando Valério Disse... 
    09 nov 09

    Micheli, esta dificuldade em eructar pode fazer parte do pós-operatório, já que durante o procedimento é confeccionada uma válvula antirefluxo. Em relação ao quadro de displasia, se a cirurgia foi eficiente em relação ao controle do refluxo ácido, você não deverá correr mais riscos. No entanto, o controle endoscópico é necessário.

  46. Dr. Fernando Valério Disse... 
    09 nov 09

    Micheli, com 5 meses de pós-operatório você já pode se alimentar com uma dieta sólida sem correr riscos de rompimento da correção cirúrgica. De qualquer forma, saiba que 15% das pessoas submetidas a este procedimento podem voltar a tomar medicamentos devido ao quadro de azia.

  47. Vera Luzardo Disse... 
    11 nov 09

    Dr.Fernando Valério: Fiz uma EDA hoje para avaliar sintomas de má digestão, sensação de gaz dentro do estômago e alguma náusea..No laudo, ESÔFAGO Linha Z junto ao pinçamento diafragmático que se encontra aos 35cm da ADS. Presença de projeção de epitélio colunar junto a linha Z 6h que se estende por 2 cm no sentido longitudinal. Realizadas biópsias para AP. ESTÔMAGO Mucosa do antro com edema difuso e três pontos de hematina.Fundo e corpo sem alterações. Realizada biópsia do antro e do corpo para pesquisa do H Pylori. Piloro cêntrico e permeável. Cárdia fechada à manobra de retrovisão.Pode me esclarecer? Foi muito gratificante encontrar esta página. Grata, Vera.

  48. Dr. Fernando Valério Disse... 
    12 nov 09

    Cara Vera, o exame mostra que há uma lesão na região do esôfago, com 2cm de extensão, e que pode corresponder a uma esofagite ou alteração esofágica conhecida com esôfago de Barrett. Você deverá aguardar a biópsia para esta confirmação. Também mostra uma gastrite que pode ter apresentado sangramento discreto, visto que foram identificados pontos de hematina. Desta forma, o seu médico deverá instituir um tratamento medicamentoso para o seu caso, associado obviamente a uma dieta.
    Agradeço o seu comentário elogioso sobre este artigo, e espero que ele seja útil para outras pessoas como foi para você.

  49. Rodrigo R. Disse... 
    13 nov 09

    Caro Dr. Fernando, após Endosc. c/ magnif. de imagens, foi apresentado o laudo de pequena epitelização colunar do esofago distal (lingueta milimetrica), e o laudo das biopsias: esofago de Barrett. Tanto o endoscopista quanto meu gastro cirurgião, muito experientes, dizem tratar-se de Barrett curto, e que, como os segmentos são milimetricos, o risco de desenvolver câncer, uma vez feita a cirurgia, tratamento e acompanhamento, é nulo. Como sou novo (37a), meu gastro recomendou a cirurgia de fundoplicatura p/corrigir a HH de 2 cm, ao invés do tratamento medicamentoso, mas sei que nem todos os médicos concordam com esta opinião. O que devo fazer? Quem devo escutar?

    Algumas perguntas: o Barrett é uma condição relativamente rara no Brasil?(meu gastro disse que diagnostica em média 01 caso/mês) O Barrett é reversível, como outros tipos de metaplasias? Se sim, em quanto tempo em média? Em se tratando de Barrett, tamanho do segmento é importante no risco de desenvolver condições mais graves, como displasia? O Barrett traz sintomas próprios, independente da DRGE? Desde o diagnostico, sinto-me como se tivesse uma bomba relógio dentro de mim, apesar de ter consciencia de que meu quadro é tranquilo, e do excelente prognóstico dos meus médicos quanto ao meu caso, perdi 12 Kg, estou com falta de apetite, mas creio ser por conta da preocupação. Grato pela ajuda, Rodrigo

  50. Rodrigo R. Disse... 
    13 nov 09

    Caro Dr. Fernando

    Desculpe pela quantidade de perguntas, mas é pelo fato de que o Sr. ser mais didático do que a grande maioria dos gastros.

    Conforme minha ultima msg, eu tenho Barrett curto; tenho hernia de hiato e esofagite leve (grau A Los Angeles). Como sintomas, tenho uma sensação de empachamento, falta de apetite, náuseas, e sensação de bolo na garganta, garganta inflamada, mesmo comendo “arroz com chuchu” (dieta) e tomando Lansoprazol e motilium. Sinto que a minha digestão é lenta, apesar da endoscopia não apresentar problemas no piloro ou duodeno. Existe a possibilidade de eu ter uma dificuldade de esvaziamento gástrico que, pelo fato de o alimento e conteudo gastrico ficarem retidos por mais tempo do que o devido, provocar o refluxo pela HH, com conteúdo mais ácido do que o normal? Como detectar isto? Alterações na HH podem causar dificuldades de digestão/maior retenção gastrica?A manometria poderia desvendar esta dúvida?

    Aliás, qual a causa deste sintoma de bolo na garganta que tantos sofredores de refluxo manifestam? Pode ser efeito colateral dos IBPs? A cirurgia costuma resolver isto?

    Como estou me preparando para a fundoplicatura, vou fazer ph e manometria, mas tenho receio de operar a causa errada do problema, e permanecer sofrendo os sintomas após a cirurgia.

    Grato novamente Dr. Fernando

    Rodrigo

  51. Dr.Fernando nestas poucas linhas que escrevo venho fazer um agradecimento pela sua orientação que me deste já agradeço. Um abraço e que tenha um bom final de ano td de bom e que Deus lhe derame muitas bençãos.

    atenciosamente
    Fenado Silva

  52. Dr. Fernando Valério Disse... 
    14 nov 09

    Rodrigo, o seu esôfago de Barrett é curto, e com poucas possibilidades de evoluir para uma displasia ou câncer. Quanto a cirurgia, os estudos não concluem que a cirurgia é mais eficiente do que o tratamento medicamentoso para o controle da lesão. Pessoalmente, indico inicialmente aos meus pacientes medicamentos que diminuam a secreção de ácidos pelo estômago. Quanto a incidência da lesão, ela tem a mesma frequência dos outros Países. Quanto a reversibilidade da lesão, ela até pode ocorrer, mas lembre-se que o importante é que a lesão não evolua para uma displasia.

  53. Dr. Fernando Valério Disse... 
    15 nov 09

    Rodrigo, como você vai realizar a manometria esofágica e a pHmetria, que por sinal são exames necessários para a avaliação do refluxo, acredito que você terá algumas explicações para o seu caso. Uma delas é saber se o desconforto na garganta tem relação com o refluxo. Outra é perceber que sintomas de distensão de estômago podem não estar associadas a hérnia de hiato, e sim a quadros funcionais. Realize os exames e discuta os seus sintomas com o seu médico.

  54. alire Disse... 
    16 nov 09

    Dr. Fernando Valerio

    Tenho refluxo gastrico porem o quadro vem piorando a cada dia, tenho muita dor toracia e falta ar diariamente, e agora tenho muitas nauseas, falta de apetite e tontura, especialmente apos a refeicao ou quando me deito, e isso tem bastante tempoe vem piorando a cadia dia por mais ou menos 1 mes. As vezes a dor queima muito e parece um infarte, e a cada dia que passa me sinto mais aflita com o que esta acontecendo. Parei de fumar a 1 mes, e fumei pelo periodo de 3 anos. Sem mencionar que a dor agora vem em forma de queimacao e pontadas, estou perdendo o apetite a cada dia pois sei que vou vomitar ou vou ficar muito enjoada depois de comer, estou me sentindo muito fraca e tenho sencacoes de desmaio por isso… O que isso significa? Tenho 24 anos e estou com muito medo de ter um cancer ou algo assim…
    obrigada
    Alire

  55. alire Disse... 
    16 nov 09

    a desculpa doutor esqueci de mencionar, que tenho muita eructacao e flatulencias, e isso chega a doer ( e muito), sem contar nas diarreias e nas fezes escuras, as vezes ateh mesmo esverdeadas.

  56. Dr. Fernando Valério Disse... 
    16 nov 09

    Alire, você deve ter percebido que o seu quadro é muito mais amplo que o refluxo gastroesofágico, já que você apresenta flatulência, dor abdominal e diarréia. Desta forma, você deverá procurar um Gastroenterologista que tente agrupar os sintomas em um único diagnóstico. Saiba que existem alterações funcionais no trato gastrointestinal e que são capazes de causar os sintomas descritos por você. Estas alterações são muito comuns em mulheres.

  57. Antonio Disse... 
    16 nov 09

    oi Dr. meu nome é Antonio e algum tempo tenho sofrido com azia estomacal, procurei um gastro e ele pediu exame de endoscopia, o primeiro exame saiu q tinha esofago de Barret, Hernia de Hiato por deslizamento, esofagite erosiva(grau B de Los angeles)e H.Pylori positivo. O medico em questão me recomendou o tratamento medicamentoso, fiz um novo exame e o resultado foi HH de 4cm, esofagite edematosa distal, area circunferencial de aprox. 8cm de extensão de mucosa sugestiva de reepitelização colunar em esofago-biopsias, pangastrite enantematica leve, bulboduodenite leve, teste de urease:positivo, procurei um novo médico q indicou cirurgia, e já passou os exames pré-operatorio, gostaria de ter uma outra opinião em relação ao resultados dos exames, se realmente há a necessidade de cirurgia?
    grato pela atenção.

  58. Dr. Fernando Valério Disse... 
    16 nov 09

    Antonio, obviamente você apresenta uma hérnia de hiato volumosa, e que poderá ter uma boa resposta ao tratamento medicamentoso muito limitada, com consequente agressão ao esôfago de Barrett já instalado. De qualquer forma, acredito ser sempre interessante realizar exames funcionais, como a manometria e pHmetria esofágica de 24 horas, que mostram o comportamento do refluxo.

  59. Ricardo Barros Disse... 
    18 nov 09

    Dr. Fernando,

    Inicialmente, gostaria de parabenizá-lo por este espaço de esclarecimentos.

    Tenho EB curto e HH de 2 cm, e estou para operar; gostaria de saber se 2 cm de HH é muito grande? Outra dúvida: existe a possibilidade de a cirurgia de fundoplicatura indevidamente “colocar” a região do esofago com EB para dentro do estomago?

    Desculpe a pergunta de leigo…

    Grato,

    Ricardo

  60. Vera Luzardo Disse... 
    18 nov 09

    Dr.Fernando Valério: obrigada pela resposta. Tenho aqui o resultado da biópsia: I – Mucosa da transição esôfago-gástrica com infiltrado inflamatório crônico leve na lâmina própria.Ausência de displasia e de metaplasia intestinal. II – Mucosa gástrica sem alterações diagnósticas. Pesquisa de Helicobacter pylori: negativa. No laudo da endoscopia havia dúvida sobre esôgago de barret e fora constatada uma gastrite (mucosa do antro com edema difuso e três pontos de hematina). Como pode haver tanta discordância entre um exame e outro? Qual dos exames é o mais confiável? Eu estava tomando omeprazol 20mg há três dias. Agora, com o resultado da biópsia, (por telefone, porque o médico estava viajando)ele trocou para esomeprazol magnésio 40 mg. Ainda não pudemos conversar sobre eventual dieta alimentar.Poderia me ajudar?

  61. Vera Luzardo Disse... 
    18 nov 09

    outra dúvida que esqueci de mencionar: após a endoscopia comecei com uma tosse seca (uma coceira na gasganta que me faz tossir) Pode haver relação com o exame ou com o diagnóstico? ou talvez com a administração do omeprazol (estava tomando 2 comp ao dia)??

  62. Dr. Fernando Valério Disse... 
    19 nov 09

    Ricardo, saiba que a hérnias de hiato de 2cm têm dimensões de pequenas a moderadas. Quanto a cirurgia, o objetivo é estreitar o hiato esofágico e confeccionar uma válvula anti-refluxo, o que faria com que o refluxo passasse a ser controlado e o esôfago menos agredido. Desta forma, o esôfago não será “trazido” para o interior do estômago.

  63. Dr. Fernando Valério Disse... 
    19 nov 09

    Vera, o resultado das biópsias pode variar devido ao local e espécime da biópsia retirado. Além disso, a experiência do médico que avalia o material retirado também é muito importante. Quanto a dieta, evite ingerir frituras, gorduras, doces, refrigerantes e bebidas alcoólicas, e aguarde o seu médico para uma orientação mais específica sobre o seu caso.

  64. Dr. Fernando Valério Disse... 
    19 nov 09

    Vera, o desconforto na garganta pode ser decorrente do exame. O remédio em geral não traz efeitos colaterais.

  65. Vera Luzardo Disse... 
    20 nov 09

    Nesse caso, se o médico que examinou o material (biópsia) não for satisfatoriamente experiente e considerando que eu realmente tenha os problemas constatados na endoscopia não ficarei prejudicada? Devo repetir a biópsia? Qual é sua opinião doutor?

  66. Rodrigo Ribeiro Disse... 
    20 nov 09

    Caro Dr., já enviei msgs anteriores, tenho EB curto, esofagite leve, e HH, mas o que mais tem me incomodado é uma sensação persistente de algo “embolado” na garganta, há mais de 3 meses, que às vezes me faz ter náuseas, apesar de estar fazendo dieta e estar tomando Motilium 10mg 3 x dia e Lansoprazol 30mg 1 x dia. Detalhe: não sinto azia nem queimação, o único indício que tenho é uma espécie de chiado na garganta, parecido com gás ácido que atinge a mesma. O Sr. já tratou algum caso parecido?

    Outra pergunta: o resultado da minha biópsia foi Esofago de Barrett, porém, nada foi mencionado com relação a displasia. Os laudos geralmente mencionam displasia apenas se houver a mesma?

    Estou para marcar uma consulta com o Sr. após a mano e phmetria, visando uma segunda opinião. Meu convenio é Itau, sei que o Sr. não atende.

    Grato novamente,

    Rodrigo

  67. Rodrigo Ribeiro Disse... 
    20 nov 09

    Dr., apenas complementando, a sensação de bolo na garganta pode estar relacionada a disturbios na motilidade do esofago? Se sim, o que pode desencadear estes disturbios, já que até 3 meses atrás eu comia normalmente, sem enjoos ou garganta inflamada?

    Grato, e parabéns pelo espaço.

    Att

    Rodrigo

  68. Dr. Fernando Valério Disse... 
    22 nov 09

    Vera, sinceramente esta é uma questão que você terá que discutir com o seu médico, já que há uma discrepância entre os exames. De qualquer forma, é importante que em algum momento este exame seja repetido, mas necessariamente neste momento, porque já é sabido que você não apresenta alguma lesão grave.

  69. Dr. Fernando Valério Disse... 
    22 nov 09

    Rodrigo, saiba que se houvesse alguma displasia, o seu exame teria acusado este achado no laudo. Em relação ao seu quadro na garganta, sugiro que você aguarde os resultados da pHmetria e manometria para uma avaliação mais correta.

  70. Dr. Fernando Valério Disse... 
    22 nov 09

    Rodrigo, estes sintomas podem ter relação com o quadro de motilidade esofágica sim, e por isso a manometria é importante para o seu caso. Além disso, deve-se avaliar se também há alterações motoras gastrointestinais, para que todo o conjunto seja tratado de forma uniforme. Mas lembre-se, se você tem o esôfago de Barrett, o refluxo gastroesofágico está presente e deve ser sempre o maior suspeito como causador dos sintomas.

  71. Rita de Cassia Ciriano Disse... 
    22 nov 09

    Bom dia Dr. Fernando

    Fiz uma endoscopia e gostaria de ter sua opinião sobre o resultado que segue abaixo:
    esofago de barret-segmento curto?biópsia
    pangstrite enantemática moderada com predomínio no antro

    Resultdo da biópsia-“PROCESSOINFLAMATÓRIO CRONICO INESPECÍFICO COM ÁRES DE METAPLASIA INTESTINAL EM TRANSIÇA
    Õ ESOFAGO GASTRICO BARRETT.”

    ESTOU MUITO PREOCUPADA COM A PALAVRA METAPLASIA. o QUE VEM A SER ISTO? É PERIGOSO?

    ANTECIPADAMENTE AGRADEÇO

    RITA

  72. Dr. Fernando Valério Disse... 
    23 nov 09

    Rita, metaplasia significa dizer que o seu esôfago se adaptou a agressão sofrida pelo refluxo gastroesofágico com conteúdo ácido. Metaplasia intestinal esofágica e esôfago de Barrett são sinônimos.
    Pangastrite quer dizer que você apresenta todo o seu estômago (mucosa) inflamada.
    Por isso, o seu médico irá lhe indicar um tratamento que diminua o conteúdo de ácido produzido pelo estômago, assim como lhe orientar sobre uma dieta e hábitos alimentares adequados.

  73. Diná Disse... 
    23 nov 09

    .

    Há um ano atras estava sentindo uma dor toracica, ao me esforçar muito, fui cardiologista e nada foi constatado que provocasse a dor ,fui no gastro fiz endoscopia , e foi constatado alargamento esfinger , refluxo,gastrite cronica , esofagite. tomei omeprazol por 30 dias e não senti mais nada . Somente retornei nela agora ,pois estava me sentindo mal com falta de ar após refeições a noite.
    Aí foi que a Dra me disse que eu teria que tomar remedio prá sempre. isso me assustou muito e tem tirado meu sono. Pois leio vários depoimentos com pessoas com o mesmo problema, e que se tornaram mais serios, obrigatoriamente eu também chegarei a sentir todas estes sintomas? . Já li também que os remedios que inibim a acidez provocam danos com o tempo, é verdade? Outra coisa, existe diferença entre esses medicamentos ,omeprazol Lansoprazol e pantoprazol, se são genericos ou não? Desde já agrade~ço,e desculpe tantas perguntas.Mais tive medo de perguntar a minha medica .

  74. Dr. Fernando Valério Disse... 
    23 nov 09

    Diná, atualmente a tendência para controle dos sintomas de refluxo gastroesofágico é fazer uso de medicamentos por longa data, diminuindo a quantidade de ácido produzida. Isto não traz repercussão para os pacientes segundo os últimos estudos. Em relação ao tipo de remédio que será tomado, eles apresentam pequenas diferenças entre eles, mas não se pode dizer que estas diferenças representam respostas muito melhores. Desta forma, cada médico tem a sua preferência em utilizar os medicamentos citados por você.

  75. Diná Disse... 
    23 nov 09

    olá Dr.Obrigado,por ter respondido tão prontamente.
    mais uma pergunta. Mesmo tomando a medicação por longa data, obrigatoriamente eu poderei ter outros sintomas mais graves? Hoje estou tomando Pantoprazol 20 mg e motilium antes das refeições, não tenho sentido nenhum dos sintomas. Não faço grandes refeições a noite. Procuro me deitar somente após umas duas horas .
    Gosto de tomar cerveja fim de semana ,isso pode agravar meu problema? Ou não faz diferença?
    e estes remedios são 365 dias por ano? daqui prá frente?
    ou tem alguma pausa?

    obrigado

  76. Dr. Fernando Valério Disse... 
    23 nov 09

    Diná, o remédio poderá ser tomado diariamente caso o seu médico acredite que esta forma de tratamento é necessária. Obviamente, em caso de sintomas mais exacerbados, eles se tornarão evidentes independentemente da medicação. De qualquer forma, é conveniente que você faça acompanhamento endoscópico segundo critérios do seu médico. Quanto a sua cerveja, obviamente ela traz álcool em sua composição, e poderá lhe causar transtornos.

  77. Maria Beatriz Viegas Disse... 
    23 nov 09

    Dr. Fernando,
    fiquei satisfeita e surpresa de, ao procurar maiores informações sobre hénia de hiato após realização de cirurgia por Ca gástrico, encontrar um bom artigo e um profissional que responde a dúvidas de vários pacientes de forma objetiva e ética. Minha mãe tem 85 anos, realizou a 2 anos gastrectomia parcial devido a Ca. Apresentou uma fistula intestinal no 5 dia de pós-operatório, foi prontamente reoperada sem necessidade de uma colostomia mas com um pós-operatório bem mais arrastado e uma hérnia incisional grande. Na última endoscopia realizada em agosto deste ano não apresentava nenhuma lesão ou alteração, somente uma hérnia de hiato. Começou a queixar de arrotos e má digestão em final de setembro. Após o uso de antinflamatório por alguns dias devido a dores de coluna, prescritos anteriormente, porém dessa vez sem a proteção de omeprazol. Piorou do quadro apresentando inapetencia, emagrecimento, nauseas e as vezes vômitos. Foi prescrito pantoprazol 1 comp. as 8 hs, motilium e digeplus de 8/8 hs. Faz uso de vários medicamentos para hipertensão, hipotiroidismo(pós tireoidectomia total)e apresenta anemia ferropriva. Foi prescrito um suplemento alimentar e sulfato ferroso. Não tenho observado melhoras significativas, sempre que se alimenta sente fortes dores e com isso evita alimentar-se. Voltou ao quadro semelhante ao pós-operatório com naúseas devido ao cheiro do tempero dos alimentos, se restringindo a mingau, canja, frutas e chá. Hoje apresentou võmitos, foi a unidade de acompanhamento de Cancer da cidade onde mora e tomou soro. Este é o terceiro atendimento desde que começou a apresentar o quadro. Foi sugerido que repita a endoscopia apenas em Janeiro. É possivel que em 3 meses tenha evoluido novamente com o Cancer ou o uso do medicamento antinflamatório tenha contribuido para agravar a hérnia. Qual a conduta ou tratamento indicado no caso? Desculpe a longa história.

  78. Dr. Fernando Valério Disse... 
    24 nov 09

    Maria Beatriz, primeiramente agradeço as palavras elogiosas em relação ao blog e site. Quanto ao câncer, acho difícil que em três meses ela tenha apresentado uma nova lesão em estômago. Sinceramente, acredito que ela tenha mais problemas com a parte medicamentosa, como o uso do suplemento de ferro e de anti-inflamatórios. Desta forma, ela deveria fazer uso de medicamentos que diminuam a acidez do estômago (se é que ela existe, já que foi gastrectomizada), tentar avaliar se ela não tem um refluxo alcalino (devido a cirurgia de estômago o líquido intestinal pode refluir para a câmara gástrica), adequar uma dieta muito leve e fracionada.

  79. Vladimir F. Disse... 
    02 dez 09

    Dr. Fernendo, tenho 25 anos e tenho muita azia, desde a infância sempre senti este sintoma, ao comer sinto que fica sempre um pouco de comida presa no esôfago, e após alguns minutos sinto uma parte da comida retornando pelo esôfago, mas faço pressão na garganta para ela retornar ao estômago,
    todos os dias amanheço com minha garganta muito irritada e as vezes chegando a ficar quase sem voz, sempre que eu durmo deitado para o lado direito sinto uma sensação de azia muito maior, fiz PHmetria que acusou 12 episódios de refluxo por dia, a manometria indicou a seguintes pressões no EIE, 5mmhg, 6mmhg, 8mmhg e 9mmhg, no laudo do exame dizia que o mínimo é de 10mmhg, já há então um relaxamento da EIE, na endoscopia foi verificada esofagite erosiva, fiz dietas recomendadas, tomei medicação por quase um ano e hoje sinto os mesmos sintomas, o último médico que me passou um tratamento à base de remédios recomendou a cirurgia anti-refluxo com solução, mas eu tenho algumas dúvidas em relação a esse procedimento:

    1-Existe a possibilidade de haver retenção gasosa no estômago causando dores?
    2-Existe também a impossibilidade de vomitar?
    3-Qual o tempo de duração da cirurgia (1h, 2h)?
    4-Quanto tempo sou obrigado a ficar no hospital após a cirurgia ou posso retornar para casa no mesmo dia?

    O tramento com pró-cinéticos não posso mais fazer porque esta medicação começou a me causar arritimia cardíaca depois de 8 messes de tratamento, gostaria de saber se a cirurgia é realmente a única saída para eu me tratar desse problema.

    Agradeço por disponibilizar este espaço para dúvidas.

  80. Vladimir F. Disse... 
    02 dez 09

    Fui informado de que a cirurgia como solução para quem sofre da DRGE só é recomendada em casos extremos, o meu caso poderia se enquadrar como um caso extremo?

  81. Dr. Fernando Valério Disse... 
    03 dez 09

    Vladimir, a presença de gases no estômago podem causar desconforto. Quanto à cirurgia, ela tem duração de 1 hora e meia a 3 horas em geral, mas isto varia com a dificuldade do caso e do cirurgião responsável pelo caso. Quanto ao período de internação, ele varia de 2 a 3 dias. Após o procedimento, como é confeccionada uma válvula antirefluxo, pode haver maior dificuldade para se vomitar.

  82. Dr. Fernando Valério Disse... 
    03 dez 09

    Vladimir, a cirurgia é indicada em casos que não respondem ao tratamento clínico ou em que o uso de remédios pode se tornar crônica, em pacientes com refluxo não-ácido, em casos em que há muita regurgitação, e em casos em que há uma grande hérnia de hiato.

  83. Ticiana Disse... 
    03 dez 09

    Dr. Fernando,

    Alem do refluxo gastroesofagico que causou o esofago de barret, tenho hérnia de hiato, esofagite erosiva e gastrite moderada. Tenho seguido o tratamento clinico com nexiun, mas os medicos que consultei indicam a cirurgia para tratar o refluxo.
    Mesmo com o remedio continuo com muita azia, é normal?
    Devo fazer a cirurgia ou mantenho o medicamento?
    Tinha a intencao de engravidar agora em dezembro, janeiro, mas me disseram que devo fazer a cirurgia antes disso.
    O que o Sr. me indica???
    Obrigada antecipadamente e parabens pelo blog e pela atencao dispensada a todos.
    Ticiana

  84. Dr. Fernando Valério Disse... 
    04 dez 09

    Ticiana, primeiramente em relação à gravidez, saiba que 40% das mulheres grávidas apresentam sintomas de refluxo gastroesofágico, o que certamente trará mais transtornos ao seu quadro. Em relação à cirurgia, se os medicamentos não controlam os sintomas, ela realmente pode ser necessária. No entanto, é sempre importante que você seja muito bem estudada antes do procedimento, realizando exames funcionais como a pHmetria e a manometria esofágica.

  85. Mario Vicente Disse... 
    04 dez 09

    Dr. Fernando há 5 meses fiz endoscopia e ficou constatado Esofago de Barret (>4mm) sem displasia, causado por hernia de hiato. Optei por fazer cirurgia de hernia de hiato. E tenho marcado para janeiro a próxima endoscopia.Gostaria de saber se alem da cirurgia que fiz, deveria por precaução continuar a usar também medicamentos que reduzem a acidez. Para assim reforçar a proteção do esofago de Barret.
    Também gostaria de saber se mesmo após a cirurgia, devo continuar com os cuidados de antes (cabeceira da cama elevada, esperar 2 horas após as refeições antes de se deitar, evitar alimentos ácidos, chocolate,café,etc..)
    Estou um pouco inseguro com esta situação, fico toda hora engolindo saliva, tentando sentir se há alguma dor ou alteração no esofago de Barret. E de tanto ficar prestando atenção ao movimento de engolir, comecei a sentir desconforto ao engolir (criei na cabeça um medo), algumas vezes sinto dor no peito e já fico imaginando coisas ruins. Queria saber qual o real perigo do esofago de barret e o que posso fazer para me assegurar ao máximo que estou protegendo o meu esofago. Há algum tratamento paralelo para melhorar. Será que usando o tempero Curry, poderia estar ajudando recuperar o EB? O que posso fazer para me cuidar?
    Obrigado.

  86. Silvana Disse... 
    04 dez 09

    Fiz uma endoscopia,e a conclusão foi:

    Pangastrite endoscopica enantematosa leve
    Bulbite endoscopica erosiva plana leve

    Qual o tipo de alimentação que devo evitar?

    O que posso comer?

    Silvana

  87. Maria Disse... 
    05 dez 09

    Dr. Fernando, tive dor ao engolir os alimentos e fiz uma endoscopia e deu pequnas ulceras no esofago o médico disse que era herpes simples e fez a biopsia e passou exame para HIV, no outro dia da biopsia a dor sumiu, fiz o exame de HIV em dois laboratórios diferentes e deu negativo, a biopsia deu não conclusiva para herpes, mas o médico continua achar que tenho que repetir os exames de HIV, diz que é muito raro ter essa ulceras no esofago por outro motivo, resultado: estou desesperada, todo ano faço exame de HIV pois sou dentista, e fiz dois exames e deu negativo, mais ele ainda ensiste nessa possibilidade como tenho depressão estou hiper deprimida, meu marido é médico está muito aborrecido com ele, e um detalhe estava fazendo regime e extressada com o trabalho, gostaria de saber sua opinião sobre meu caso.

  88. Iza Nascimento Disse... 
    06 dez 09

    Boa tarde Dr. Fernando, gostaria de saber se é normal apos 28 dias apos Cirugia de Hernia de Hiato, começar a ter enjoo de manha cedo apos o cafe?
    Muitissimo grata pela Atenção.
    Iza

  89. Dr. Fernando Valério Disse... 
    06 dez 09

    Mario, o esôfago de Barrett é causado pelo refluxo gastroesofágico, e se a sua cirurgia foi totalmente eficiente, você não agridirá mais o esôfago, e não precisará tomar medicações. No entanto, se a correção foi insuficiente para controlar o refluxo, você pode vir a usar remédios que diminuam a acidez novamente. Quanto a você, o que deve fazer é manter um acompanhamento endoscópico para avaliar como vai a sua lesão, controlando assim a progressão do esôfago de Barrett para uma possível displasia.

  90. Dr. Fernando Valério Disse... 
    06 dez 09

    Silvana, primeiramente você deve levar o seu exame (endoscopia digestiva alta) para o médico que o solicitou. Este profissional lhe orientará sobre a dieta e o uso de medicações que diminuam a acidez do estômago, evitando-se assim mais agressão à mucosa gástrica. De qualquer forma, quanto à dieta, evite alimentos gordurosos e frituras, bebidas alcoólicas e refrigerantes, doces e chocolates e café em excesso.

  91. Dr. Fernando Valério Disse... 
    06 dez 09

    Maria, se os seus exames para pesquisa de HIV estão se mostrando negativas, acredito que você não esteja infectada. Em relação às lesões do esôfago, algumas delas ocorrem em pessoas com imunidade diminuída, como diabéticos, pessoas que fazem tratamento quimioterápico ou com imunossupressores, e até mesmo pessoas fadigadas, em que o sistema imunológico pode estar comprometido.

  92. Dr. Fernando Valério Disse... 
    06 dez 09

    Iza, a presença de enjoôs pode ocorrer em virtude de medicações usadas durante o período de recuperação pós-cirúrgica. De qualquer forma, é muito importante que você comunique ao médico responsável pela cirurgia os sintomas apresentados por você.

  93. Maria Disse... 
    07 dez 09

    Muito Obrigada Dr. Fernando, não sabe como me deixa mais tranquila.

  94. Cláudio Disse... 
    08 dez 09

    Boa tarde Dr. Fernando !

    Gostaria, inicialmente de agradecer-lhe pelo seu blog e por sua excelência profissional.
    A minha dúvida Dr. é sobre esofago de barret. Essas ablações como terapia fotodinâmica e ablação por radiofrequência – sistema HALO 360 que são aprovadas e executadas no exterior porque não são encontrads no Brasil?
    Não seriam uma opção minimamente invasiva em relação a esofagectomia ? A displasia regride como ? Expontaneamente ou com aumento da dosagem de IBP ? Grato desde já.

  95. Cláudio Disse... 
    08 dez 09

    Complementado a pergunta anterior : Em que casos é aplicada a mucosectomia ? A cirurgia pode ser substituída pela mucosectomia ? Em que casos ? E outras ablações como plasma de argônio são efetivas ? Muito obrigado pela atenção

  96. Dr. Fernando Valério Disse... 
    09 dez 09

    Claudio, o seu questionamento é interessante e vale uma resposta mais ampla. Nos casos em que o esôfago de Barrett progrediu para lesões pré-malignas mais evidentes, ou seja, as displasias, algumas atitudes de tratamento devem ser tomadas. A displasia é dividida em dois graus, a leve e a grave. A displasia leve pode ser acompanhada através de endoscopia e uso de medicamentos que diminuam a acidez do líquido refluído. Na displasia grave, o risco de câncer esofágico aumenta muito, e nestes casos é muito importante que se trate este tecido. As terapias ablativas são muito descritas mas apresentam um grande problema, já que este tipo de tratamento trata o tecido superficialmente, podendo deixar lesão pré-maliga “escondida” atrás da área que sofreu a ablação. É por este motivo que prefiro a mucosectomia endoscópica, que é a retirada através de endoscopia do tecido comprometido.

  97. Dr. Fernando Valério Disse... 
    09 dez 09

    Claudio, a cirurgia é realizada quando há a suspeita de presença de lesão tumoral instalada ou quando a mucosectomia não é factível.

  98. Osmario Martins Ribas Disse... 
    12 dez 09

    Dr. Fernando Valério, lite atentamente as perguntas, bem como, suas respostas, não sou médico e sim advogado. E, pelo que percebi o Sr. e um profissional altamente competente e acima de tudo ético. Suas respostas as pessoas que estão doentes é confortadora e humana, dando a todos uma visão positiva e os encorajando para a vida. Que bom que todos os medicos do Brasil, assim procedesse e, não apenas voltado ao mercantilismo.Tenho 65 anos e fiz em data de ontem endoscopia e o resultado conclusivo: hérnia de hiato por deslizamento (pequeno tamanho)Esofagite erosiva distal moderada grau C. de Los Angeles. Esôfago de Barret curto (aguardar histologia). Claro que fiquei um tanto preocupado, porque ainda não levei ao medico solicitante do exame, porque vou aguardar o resultado da biópsia. De qualquer forma sou im individuo realista, sempre cuidei muito da saúde, faço akademia regularmente, tenho altura e peso compatíveis elevo uma vida normal. Assim sendo, cumprimento-o pelo bem que faz a todos aqueles que lhe escrevem, desejo-lhe ao senhor e sua familia um Feliz Natal e que o Ano Novo venha com muita saúde e alegria a toda sua familia.

  99. Ricardo Disse... 
    13 dez 09

    Dr. Fernando, primeiramente quero agradecer pelo trabalho e atenção com as pessoas com problemas e duvidas sobre o sistema digestivo. Bem, eu recentemente fiz uma EDA, e o resultado foi : hernia hiatal, esofagite grau 3 de Savary-Miller e duodenite erosiva e feito a biopsia com seguinte diagnostico : mucosa esofageana contendo inflamação cronica e aguda acentuadas e meraplasia intestinal do tipo incompleta (Esofago de Barrett), sem sinasi de displasia. A minha pergunta é a seguinte : Este diagnostico é grave ? Comecei a fazer dieta e tomar Nexium 40mg. Por quanto tempo devo tomat o medicamento e depois fazer outra EDA ? Não sei identificar aqui no meu exame se o EB é “longo” ou “curto” e isso faz alguma diferença ?

  100. Cláudio Disse... 
    13 dez 09

    Dr. Fernando Valério,

    Muito obrigado por ter respondido a essas minhas
    dúvidas. Em janeiro, estarei aí em São Paulo para me con
    sultar com o Sr. Parabéns por este trabalho fantástico
    e altruísta que o Sr. se disponibiliza a fazer que é
    responder e orientar pessoas que muitas vezes estão ex
    tremamente angustiadas com suas patologias. Um forte abraço
    e até breve!!!

  101. Eduardo Pelaes Disse... 
    13 dez 09

    Dr. Fernando,

    Antes de tudo, obrigado por seu notável e raro voluntariado.

    Doutor, tive ontem o diagnóstico de 1-Hérnia Hiatal por deslizamento de aproximadamente 2cm 2- Gastrite enemantosa moderada compromentendo o antro gástrico 3- Esôfago sem alterações ao exame macroscópico. 3-Refluxo gastro esofágico leve.

    Minha única dúvida se refere ao item 3: O que significa? Que o esôfago não apresente qualquer esofagite? Isto é possível já que ocorre o refluxo (sinto-o diariamente)? Isto é possível já que em minha endoscopia anterior (24 meses atrás) não apresentava a hérnia, apenas gastrite, e, mesmo assim, tinha esofagite grau 1 (savary-miller)?

    Agradeço intensamente.

    Eduardo Pelaes

  102. Dr. Fernando Valério Disse... 
    14 dez 09

    Caro Dr. Osmario, primeiramente agradeço as palavras generosas escritas ao meu respeito. Em relação ao seu caso, se o esôfago de Barrett se confirmar, como ele é curto, o Senhor deverá ser orientado pelo seu médico a fazer uso contínuo de medicações que diminuam a acidez do líquido gástrico refluído e ter acompanhamento endoscópico. Além disso, algumas recomendações dietéticas também serão importantes, como o fracionamento das dietas e um intervalo de no mínimo 2 horas entre o jantar e o momento de se deitar. Em relação à cirurgia, os estudos clínicos não mostram que ela é mais eficaz no controle do esôfago de Barrett do que o uso contínuo das medicações. Aproveito para desejar um Natal em Família e um 2010 extremamente feliz.

  103. Dr. Fernando Valério Disse... 
    14 dez 09

    Ricardo, o seu exame mostrou que você apresenta o esôfago de Barrett, que é uma lesão causada pelo refluxo gastroesofágico crônico, e que não tem displasia, o que é muito bom, já que mostra que a lesão inicial não está progredindo. A descrição se o Barrett é curto ou longo é dada na endoscopia, e é importante porque o esôfago de Barrett longo tem maiores possibilidade de evoluir para lesões mais graves. Quanto a seriedade do caso, obviamente você deverá fazer uso de medicações que diminuam a acidez do líquido refluído, o que em geral é feito continuamente. Em relação a data de uma nova endoscopia, este deverá ser estipulada pelo seu médico.

  104. Dr. Fernando Valério Disse... 
    14 dez 09

    Claudio, agradeço as palavras gentis em relação ao trabalho que desenvolvo, e espero que ele inspire outros segmentos da Sociedade. Não basta reclamarmos do Governo e órgãos públicos (apesar da abundância de razões para isto), devemos nos mostrar superiores a estas pessoas e organizações corruptas. Quanto a você, desejo um 2010 muito feliz, com saúde, paz e alegria.

  105. Dr. Fernando Valério Disse... 
    14 dez 09

    Eduardo, caso a mucosa do seu esôfago resista a agressão ácida imposta pelo refluxo, é possível que você sinta a regurgitação e azia e a mucosa do esôfago continue íntegra. De qualquer forma, como você é sintomático, é importante ter um tratamento prescrito e uma orientação dietética. Quanto à variação dos resultados de endoscopia, ele deve decorrer mais de avaliações diferentes do seu quadro por parte dos médicos que realizaram os exames.

  106. Ricardo Disse... 
    14 dez 09

    Bem, obrigado pelas informações. No relaorio da endoscopia, na parte do esofago diz o seguinte : Transposição faringo esofagica sobre vi~sao direta sem anomalidades. Exame imediato dos seios periformes normal. Esofago com mucosa da posterior distal comprometida por erosoes confluentes não circunferencias tendo motilidade preservada sem apresentar modificações de seu calibre. Transição esofago gastrica situada com afastamento para a linha do diafragma com ausencia de relaxamento cardico. Não ha refluxo anormal perceptivel.
    Com isso da pra saber se é curto ou longo ?
    Obrigado

  107. Eduardo Pelaes Disse... 
    14 dez 09

    Dr. Fernando,

    Muitíssimo obrigado por sua célere e descortinadora resposta! É majoritário aguardarmos muito mais por um retorno de um agendamento médico oneroso-privado!

    Em recíproca, estou à sua disposição no Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro.

    Com gratidão,

    Eduardo Pelaes

  108. Dr. Fernando Valério Disse... 
    15 dez 09

    Ricardo, como o esôfago de Barrett é caraterizado como curto ou longo de acordo com a extensão da lesão, esta deveria ter sido descrita no exame. Infelizmente não há esta descrição no seu laudo, e por isso, você não pode definir o tipo de esôfago de Barrett no momento. De qualquer forma, não fique angustiado com isto. Siga o tratamento do seu médico e no momento de uma reavaliação endoscópica a sua lesão poderá ser descrita com maiores detalhes.

  109. robson reis nepomuceno pires Disse... 
    16 dez 09

    Olá Doutor. Primeiramente gostaria de parabenizá-lo pela sua iniciativa.
    Bom, uma noite acordei engasgado e isto me deixou preocupado. No dia seguinte procurei um otorrinolaringologista, que me mandou procurar um gastroenterologista, e o resultado foi refluxo refluxo gastroesofágico. Causado talvez pela bactério H Pilory. O resoltado do exame é:
    – Pequena hérnia hiatal por deslizamento;
    – Esofagite erosiva moderada (grau C, classificação de Los Angelis);
    – sugestivo de esôfago de Barret;
    – Gastrite endoscópica, de localização antral, de moderada intensidade, tipo erosiva (sistema sidney de classificação de gastrite).
    Foi receitado o remédio pyloripac IBP para tentar acabar com a H Pilory. Realmente a bacteria foi eliminada.
    Na segunda consulta foi receitado os seguintes remédios:
    – Omeprazol
    – Peridal
    Minha dúvida:
    Esta medicação é para o refluxo somente, ou também para a hérnia de hiato e a esofagite também?
    Devo tomar esta medicação durante quanto tempo?
    Agradeço antecipadamente.

  110. Dr. Fernando Valério Disse... 
    16 dez 09

    Robson, a medicação prescrita para você visa diminuir a acidez do líquido gástrico refluído e aumentar a força de contração do esfíncter inferior do esôfago, fazendo com que ocorra uma diminuição dos episódios de refluxo gastroesofágico. Desta forma, você estaria tratando a esofagite decorrente do refluxo. Devo lembrá-lo porém que uma dieta adequada também é algo importante em seu tratamento.

  111. Ana Santos Disse... 
    16 dez 09

    Boa noite Dr:

    Tenho um filho de 15 anos que apresenta dor ao engolir e sensação de uma bola na garganta, especialemente depois de comer.Esta a tomar o Nexium 40mg há 3 meses,e Flutaide spray nasal, mas sem grandes melhoras.Fez endoscopia normal, RX esofago tb normal entre outros exames. As análises ao sangue apresentam eosinófilos muito altos. O gastro direcciona-se para esofagite eosinofilica. Alimenta-se de forma muito correta, fizemos exclusão de alimentos que pudessem prejudicar e tem os cuidados exigidos para este tipo de patologia (a cama elevada, não se dobra depois de comer, nem 2h antes de se deitar). Estou confusa, pois os sintomas parecem persistentes e resistentes ao tratamento.Qual poderá ser a causa desta alteração dos eosinofilos? Alergia alimentar?

  112. Dr. Fernando Valério Disse... 
    18 dez 09

    Ana, o caso do seu filho é realmente diferente, ainda mais para um jovem. De qualquer maneira, saiba que o aumento dos eosinófilos podem representar quadros alérgicos ou parasitoses intestinais (verminoses), que de qualquer maneira não explicam muito o quadro referido. Saiba que como os exames não encontraram qualquer anormalidade, é possível que o seu filho apresente alguma alteração funcional da região esofágica. Por isso, pode ser interessante que ele realize exames que mostrem se há alguma alteração da motilidade esofágica, por exemplo.

  113. Bom dia fiz um endoscopia, e o laudo de esofagogastroduodenoscopia ficou assim:

    ESÔFAGO:
    Esfíncter de fácil transposição. Órgão com calibre, elasticidade e motilidade endoscopicamente normais. Mucosa de terço distal apresenta hiperemia intensa circunferencialmente a TEG e presença de eresão >5mm. Linha Z a 3cm do pinçamento diafragmático. Cárdia normal.

    ESTÔMAGO:
    Boa distensibilidade a insuflação de ar com contratilidade normal. Lago mucoso com conteúdo típico e volume normal. Fundo gástrico visto a retro-visao, com pregueamento habitual e orifício cardico levemente alargado. Corpo com pregueamento mucoso habitual, com mucosa íntegra de aspecto normal. Peristaltismo antral preservado. Mucosa antral sem alterações. Piloro centrado e pérveo.

    DUODENO:
    Bulbo anatômico com mucosa integra. Segunda porção sem alterações.

    CONCLUSÃO:
    Hérnia de hiato por deslizamento esofagite erosiva grau B los angeles

    BIOPSIA: Não

    Eu qeria saber se e grave isso e se devo me preocupar. E também se neste caso naum tinha que fazer uma biopsia? A doutora me passou 02 remedios: PantoCal e o Peridona, mas com 02 dias de uso de remédios começou a aparecer manchas vermelhas no meu corpo e coçava muito as menchas, mas dentro de 03 ou 05 horas elas desapareciam, voltei na gastro ela mandou eu tirar o Peridona, elas voltam com bem menos intensidade.

  114. e tambem naum tinha que fazer uma analise para ver se tinha bacteria h pilory?

  115. Dr. Fernando Valério Disse... 
    22 dez 09

    Caro Marcio, saiba que o maior problema de se apresentar uma hérnia de hiato é que esta alteração favorece o surgimento do refluxo gastroesofágico, fazendo com que o esôfago seja agredido pelo suco gástrico. Como a mucosa do esôfago não está adaptada para este tipo de líquido, ocorre uma agressão local, causando um processo inflamatório conhecido por esofagite. Este é um quadro que não oferece riscos e que pode ser tratado com medicações que diminuam o teor ácido do líquido refluído e através de orientações dietéticas.
    Quanto à pesquisa do Helicobacter pylori, saiba que como você não apresentava alguma lesão gástrica, não havia a necessidade formal de se fazer uma biópsia.

  116. Obrigado doutor por responder meu comentario. so qeria saber também como deu presença de eresão >5mm. Linha Z a 3cm do pinçamento diafragmático. com quanto tempo essa erosão vai se fechar. como disse to tomando 02 comprimidos de PantoCal um as 06:00 horas da manha e outro as 06 horas da tarde tudo em jejum e o Peridona meia hora antes da refeições. Fique com Deus.. e Jesus te abençõe neste seu trabalho aqui…

  117. Diná Disse... 
    22 dez 09

    Boa tarde Dr. fernando

    Boa tarde, Fico muito feliz com este blog, tenho acompanhado sempre. Tenho esofagite leve e um deslizamento na esfinger ou alargamento, não sei bem, qual é o termo correto. Venho me tratando com pantoprazol e motilium para redução da acidez. Estou com uma duvida, fui hoje ao cardiologista e ele me receitou ass infantil junto com o o enalapril ( que já tomo há 3 meses). Lendo a bula do Ass infantil fiquei com duvidas, se é aconselhavel eu usar.
    pois na bula diz contra indicado em pacientes como problemas de estomago.
    desde já agradeço.
    Boas festas e um ótimo 2010.

  118. Dr. Fernando Valério Disse... 
    22 dez 09

    Diná, primeiramente lhe agradeço por acompanhar o conteúdo do meu site. Em relação à sua dúvida, obviamente os anti-inflamatórios como o ácido acetilsalicílico (ASS) causam transtornos gástricos. Devido a isto, é importante que se faça proteção com o uso de medicamentos que diminuam a acidez gástrica e aumentem a proteção do estômago contra agentes agressores. Desta forma, como o seu cardiologista indicou o remédio, e ele deve ter boas razões para isto, aconselho você a manter o uso do pantoprazol e discutir esta situação com o seu gastroenterologista quando possível.

  119. Dr. Fernando Valério Disse... 
    22 dez 09

    Marcio, saiba que é muito difícil prever em quanto tempo esta lesão cicatrizará, visto que alguns fatores influenciam neste processo, como a intensidade do seu refluxo, a sua resposta aos medicamentos e a sua adaptação à nova dieta.

  120. BOM DIA DR.. E OBRIGADO ME RESPONDER AOS MEUS COMENTARIOS… DESDE SABADO ULTIMO TO SENTINDO TIPO UMA QUEIMAÇÃO NA REGIAO DA BOCA DO ESTOMAGO… SO ESTA ACONTECENDO ISSO DEPOIS Q EU COMECEI A TOMAR OS REMEDIOS (PANTOCAL E PERIDONA). ISSO E NORMAL? OU SERÁ QUE É EFEITO DO REMEDIO? TERIA COMO EU MANDAR AS FOTOS DA MINHA ENDOSCOPIA PARA O SENHOR DA UMA ANALIZADA? FICARIA CRATO POR ISSO…

  121. Dr. Fernando Valério Disse... 
    23 dez 09

    Marcio, como a medicação utilizada por você foi prescrita por outro médico, assim como a solicitação da endoscopia, por razões éticas peço que ele comente com você os possíveis efeitos colaterais dos remédios prescritos e que ele analise a sua endoscopia.

  122. Kleber Parreira Disse... 
    25 dez 09

    Querido Dr. Fernando,

    antes de mais nada gostaria de parabenizar pela iniciativa de criar o Blog, já que é muito difícil encontar médicos que são abertos a qualquer discussão pertinente a diagnósticos e doenças.

    Bem, há três meses consultei a um otorrino, pois tinha a garganta toda queimada, inclusive com varises na epiglote e amidalas. No inicio pensei que fosse apenas uma infecção de garganta, mas o diagnóstico do médico foi um quadro de refluxo gastro-esofágico. Ele não me pediu nenhuma endoscopia, e disse que com esomeprazol, motilium e uma dieta, tudo estaria resolvido. Pigarreava muito, e tinha a sensação da bola na garganta, entretanto, não sentia e não sinto azia (queimação), apenas tenho poucos arrotos depois das refeições. O caso é que essa combinação de fármacos causou-me forte diarréia, o que me levou a deixar a medicação por um mês. Hoje, não sinto tanto pigarro, os arrotos são poucos e o incômodo na garganta só sinto esporadicamente ao longo do dia. O que eu não sentia antes e sinto agora é que ao comer algum alimento ou engolir a saliva sinto que a onda peristáltica salta na parte superior do esôfago como se quando um carro passa encima de uma lombada. Isso pode ser um caso de estenose de esôfago, ou deve desaparecer com o tempo? Detalhe: sofro de ansiedade por estresse.

    Obrigado e Feliz Natal.

    Kleber

  123. Dr. Fernando Valério Disse... 
    27 dez 09

    Kleber, alguns pacientes que sofrem de refluxo gastroesofágico apresentam sintomas considerados atípicos, como tosse seca, rouqidão, pigarro, sinusite, rinite e até mesmo asma. Você pode estar apresentando um quadro assim, e por isso, recomendo que você procure um gastroenterologista para avaliá-lo. Este médico poderá lhe solicitar uma endoscopia digestiva alta, caso ele julgue necessário.
    Quanto à medicação, por razões éticas, você deverá discutir os possíveis efeitos colaterais dos remédios com o médico que os prescreveu.

  124. Micheli Disse... 
    27 dez 09

    Olá Dr primeiramente quero parabenizá-lo pelo seu blog q responde-nos com muita atenção e clareza e isso passa segurança em trocar idéias contigo.Bem como já operei há mais ou menos 6 meses (fundoaplicatura)gostaria de saber se em relação a refeição pode-se comer em tamanhos normais(colheres, garfadas, pedaços, etcc)pois agora q estou voltando a comer assim, somente em relação aos líquidos q ainda não consigo tomar goles maiores, mas não refiro dor alguma durante a alimentação é q tenho medo de forçar os pontos será q pode ocorrer isso?Ah e aproveito a lhe desejar Um feliz Ano Novo p/o senhor e toda sua familia q deus lhe abençoe sempre.Um gde abraço.

  125. Dr. Fernando Valério Disse... 
    27 dez 09

    Micheli, após seis meses de cirurgia é óbvio que você já deveria estar fazendo dietas livres. De qualquer forma, é muito importante que você discuta o volume e consistência dos alimentos com o médico que lhe operou. Quanto a sua preocupação em relação aos pontos cirúrgicos, após tanto tempo de cirurgia já houve a cicatrização completa dos tecidos envolvidos.

  126. Evenilce Disse... 
    27 dez 09

    Eu fiz uma endoscopia com biópia gástrica e o resultado foi o seguinte:

    – Uma úlcera duodenal de 2 cm.
    – Gastrite crônica de moderada intensidade inflamatória, inativa, com alterações epiteliais regenerativas e metaplasia intestinal;
    – A pesquisa de H. pylori resultou negativa.
    – Ausência de neoplasia neste material.

    O que me preocupa é: Qual alimentação devo fazer? Pois; o meu médico mandou tirar todo o ácido e me passou Famotidine 2 vezes por dia durante 60 dias. Nestes dias após começar tomar a medicação comecei a sentir muitas dores de barriga. E isso muito me preocupa pois estou fazendo tratamento para cisto no ovário e mioma. Será que a metaplasia pode fazer inflamar outros órgas como o útero e ovário?
    Por favor, me explique melhor tal situação pois sou muito ansiosa e estou sentindo muito medo.

    Aguardo sua resposta

    Obrigada.

    Obrigada,

  127. CLÓVIS Disse... 
    28 dez 09

    Bom dia Dr. Fernando Valério,

    Gostaria de parabenizá-lo pelo seu blog e pela atenção dispensada a todos que buscam sua orientação. Eu gostaria, encarecidamente, de esclarecer algumas dúvidas a respeito do esofago de barret. Ele pode ser congênito? O percentual de malignização do mesmo é realmente muito grande ou é baixo ? Existem marcadores bioquímicos ? Ele regride com tratamento sério? Há casos na literatura médica ? Desculpe por tantas perguntas é que estou muito nervoso sobre esse assunto. Desejo-lhe um 2010 repleto de realizações , sucesso ( mais ainda), paz ,saúde e felicidades e para toda a sua família !!!Muito obrigado!!!

  128. Dr. Fernando Valério Disse... 
    30 dez 09

    Evenilce, a metaplasia intestinal não tem relação com as alterações do ovário e útero. De qualquer forma, saiba que é muito importante que se tenha acompanhamento do seu quadro, já que as metaplasias podem favorecer o desenvolvimento de câncer de estômago. Além disso, é interessante que o tratamento da úlcera seja acompanhado com endoscopia, e caso a cura não seja alcançada com tratamento convencional, é importante que se realize bióspsia da lesão ulcerosa.

  129. Dr. Fernando Valério Disse... 
    30 dez 09

    Clovis, saiba que o esôfago de Barrett se maligniza em 0,5% dos portadores desta doença a cada ano, o que é considerado um índice baixo. Para que a lesão não progrida para um quadro mais grave é necessário que o refluxo gastroesofágico seja controlado, o que pode ser feito através do uso de medicamentos ou de cirurgia. A tendência atual é realizar tratamento medicamentoso de longo prazo, que em geral é o suficiente para controlar a lesão e impedir que displasias se desenvolvam. Além disso, é importante lhe dizer que o esôfago de Barrett é uma lesão adquirida e não congênita.
    Aproveito para retribuir os votos de um 2010 com muita paz e sucesso.

  130. Diná Disse... 
    31 dez 09

    Olá Dr. Valerio

    Bom dia!
    O Dr poderia me dizer em termos de porcentagem da doença gastroesofagico, qual o sucesso da cirurgia,em que o paciente se livra totalmente dos medicamentos?
    Obrigado e tenha um feliz 2010.

  131. Dr. Fernando Valério Disse... 
    04 jan 10

    Diná, a cirurgia costuma atingir sucesso completo em relação aos sintomas de refluxo gastroesofágico em torno de 85%.

  132. Diná Disse... 
    07 jan 10

    Dr. Rogerio Boa Tarde
    obrigado pelas respostas anteriores.

    Estou com aftas na ponta lingua mais ou menos há 03 dias, isso é causada pelo excesso da acidez, mesmo eu tomando o pantoprazol de 40 normalmente todos os dias? É causado por algo que eu como ou bebi? será que os remedios não estão fazendo o efeito desejado?

    obrigado

  133. Fiz uma endoscopia a conclusão foi: eresão >5mm. Linha Z a 3cm do pinçamento diafragmático. a doutora me passou dois remedios: pantocal e peridona, voltei 15 dias no consultorio dela, ela pediu para mim trocar o peridona pelo motilium, mas depois q comecei a tomar o motilium tem vez q sinto alguma coisa parada na garganta… coisa q naum sentia antes de tomar esse remedio. seria bom eu fazer outra endoscopia?

  134. Dr. Fernando Valério Disse... 
    07 jan 10

    Diná, as aftas podem realmente ser causadas por excesso de acidez na comida, queda de imunidade, uso de medicamentos. Desta forma, é difícil saber a real causa da afta. Sendo assim, recomendo que você entre em contato com o seu médico para que ele lhe prescreva algum tratamento para que a afta se resolva mais rapidamente.

  135. Dr. Fernando Valério Disse... 
    08 jan 10

    Marcio, o resultado da sua endoscopia não mostra qualquer lesão que jusfique o quadro descrito por você após a troca da medicação, e por isso eu não solicitaria um novo exame. Desta forma, aconselho você a entrar em contato com a sua médica e discutir que conduta tomar em relação à nova medicação prescrita.

  136. Renato Disse... 
    09 jan 10

    Boa tarde DR. Fernando Valério,

    Primeiramente agradeço a honra de poder ter a oportunidade de ser orientado pelo SR. Tenho algumas dúvidas sobre esofago de barret : A endoscopia usada no rastreamento é a comum ou tem de ser a com magnificação. Nos casos sem displasia a endoscopia dever ser feita anual mente? A mucosectomia sempre pode substituir a esofagectomia ? Muito obrigado e um excelente 2010 !!!

  137. Dr. Fernando Valério Disse... 
    09 jan 10

    Renato, a endoscopia é com certeza o melhor método para diagnóstico e acompanhamento do esôfago de Barrett. Em relação à necessidade de magnificação, obviamente é uma tecnologia que facilita a visualização da mucosa do trato digestivo, mas que só tem valor quando aplicada por mãos experientes com o método e em casos selecionados, não como uma regra geral. Quanto aos intervalos de seguimento, em casos de displasia é recomendada e visualização da lesão esofágico a cada 6 meses ou 1 ano, dependendo do grau da displasia. Em relação à mucosectomia, quando o endoscopista consegue retirar toda a mucosa comprometida com segurança,ela pode evitar um procedimento maior. Quando a lesão é extensa e há dificuldade técnica para se fazer uma mucosectomia de maneira adequada, a esofagectomia é indicada.

  138. Carlos Eduardo Disse... 
    11 jan 10

    Prezado Dr. Fernando Valério,

    Meu marido acabou de fazer uma endoscopia, estamos muito preocupados, o senhor poderia nos explicar esse resultado? Ele tem alguma coisa muito séria, ou poderemos tratar atraves de medicamentos?

    Esofago: Distensibilidade e calibre normais, exibindo algumas erosões multiformes, com fundos cruentos, medindo a maior 12mm no maior eixo, situadas em terço distal. Algumas erosões coalescem e se estendem por aproximadamente 40% da circunferência. Junção epitelial esofago-gastrica situada a 36cm dos lábios e impressão diafragmática a 39cm, configurando hernia hiatal por deslizamento, com 3cm de extensão.
    Estomago: Distensibilidade, volume, pregueamento e peristalse normais, exibindo varias erosoes ovalares, com bordas planas, fundos cruentos, envoltas por edema e enantema, medindo em média 4mm no maior eixo, situadas no antro. Lago mucoso com líquido claro. Feitas biopias gastricas, conforme solicitação do médico assistente.
    Piloro: centrado, móvel e´pérvio.
    Bulbo Duodenal: anatômico, exibindo mucosa com várias areas multiformes de enantema. Nota-se ainda area estrelar deprimida, em parede antero-superior distal, correspondendo possivelmente a cicatriz de úlcera.
    Segunda porção duodenal: com pregueamento e mucosa de aspecto habitual.
    Obrigada.

  139. Marcos Alexandre Disse... 
    13 jan 10

    Olá Dr.Fernando

    1) Tenho 21 anos e há 6 meses fui diagnosticado com EB curto sem displasia. Fiz o tratamento com Omeprazol em dose plena durante 3 meses e atualmente venho tomando 1 cp. diário (20mg). Apesar de não ter mais nenhum sintoma de refluxo contínuo preoculpado com a real possibilidade da metaplasia que tenho evoluir para adenocarcinona. Sou estudante de medicina e sei que a prevalência de EB é maior da quarta e quinta década de vida mas não encontrei nada que poderia predizer um pior prognóstico por eu ser jovem. A idade em que é feito o diagnóstico influencia a possibilidade de evolução para displasia e câncer?

    2)Visto meu quadro Dr. gostaria de saber se o senhor indicaria tto cirúrgico.

    Muito obrigado

  140. joana Disse... 
    14 jan 10

    boa tarde, meu filho de 16 anos e tem hernia de hiato, esofagite erosiva grau II tenho medo o qe isso siginifiva, é grave, por favor me responda

  141. Dr. Fernando Valério Disse... 
    18 jan 10

    Joana, saiba que a hérnia de hiato é uma alteração anatômica que predispõe ao surgimento do refluxo gastroesofágico. O refluxo de líquido ácido agride o esôfago, fazendo com que se desenvolva uma inflamação no esôfago, chamada esofagite. Na maioria dos casos, o refluxo é tratado com medicamentos e orientação dietética.

  142. Dr. Fernando Valério Disse... 
    18 jan 10

    Marcos Alexandre, saiba que os estudos mais atuais não vêm mostrando melhores resultados no controle do esôfago de Barrett com a cirurgia, e por isso o tratamento indicado é realmente o medicamentoso. Quanto aos riscos de desenvolvimento tumoral, como o seu Barrett é curto, você tem uma possibilidade menor de desenvolver uma lesão mais séria. De qualquer forma, é importante ter um acompanhamento endoscópico com intervalos determinados pelo seu médico.

  143. Rodrigo Disse... 
    19 jan 10

    Dr. Fernando,

    Minha esposa sofre de problema de motilidade no esôfago e refluxo. Ela fez cirurgia para resolver o refluxo, e fechou demais o canal, tanto que não conseguia comer (houve cicatrização errada, segundo opinão de vários médicos). No entanto, após cinco dilatações, ela voltou a comer, mas ainda passa mal. Ultimamente, ela tem tido regurgitações a noite, rouquidão, tosse… mas o médico disse que a causa disso não é o refluxo do estômago, mas sim líquido do próprio esôfago, em função da dificuldade motora do órgão. O que o senhor sugere/pensa em relação a essa situação? Minha esposa tem sofrido muito doutor…

  144. Dr. Fernando Valério Disse... 
    19 jan 10

    Rodrigo, infelizmente a sua esposa evolui com um estreitamente da transição esôfago-gástrica após o procedimento cirúrgico, o que traz desconforto nos momentos de ingestão alimentar, e que se denomina disfagia. Felizmente houve alguma melhora com as dilatações endoscópicas. Em relação ao quadro atual, concordo com o médico dela, e provavelmente este líquido refluído não chegou ao estômago, e sim ficou acumulado no próprio esôfago. Na minha opinião a melhor maneira de se obvervar isto é realizando um exame contrastado que mostre a dificuldade de passagem do contraste e um provável estreitamento da região operada.

  145. Dr. Fernando Valério Disse... 
    19 jan 10

    Carlos Eduardo, o seu exame mostra que você deve apresentar um refluxo gastroesofágico importante, visto que evoluiu com uma grande esofagite, que é a inflamação do esôfago. Além disso, você apresenta uma inflamação no seu estômago e uma cicatriz no intestino, que pode corresponder a uma úlcera cicatrizada. Em relação à esofagite, o seu médico lhe indicará um tratamento que diminua a acidez do líquido refluído, o que a princípio é realizado através de tratamento medicamentoso e cuidados clínicos.
    Em relação ao quadro gástrico e intestinal, em geral estas lesões são decorrentes de infecção por uma bactéria chamada Helicobacter pylori, que também é tratada com medicamentos, no caso antibióticos.

  146. Marcelo Chaves Disse... 
    20 jan 10

    Boa Noite DR. Fernando Valério,

    Gostaria, em primeiro lugar, de agradecer-lhe a atenção dispensada e renovar meus votos de estima pelo SR e pelo seu magnífico Blog. Dr. Fernando muitos artigos na internet asseguram que mesmo com endoscopias seriadas e controle com IBPs e dieta o esofago de barret pode malignizar o que seria o contrário do que os médicos preconizam. Isso seria verdadeiro? Pois leva-me a questionar a eficácia do tratamento.

  147. Dr. Fernando Valério Disse... 
    21 jan 10

    Marcelo, atualmente a tendência é controlar o esôfago de Barrett com remédios que diminuam a acidez do estômago. A família de medicamentos mais eficaz neste sentido é a de bloqueadores de canais de prótons. Além disso, os estudos mais atuais têm dificuldade em confirmar que a cirurgia é mais eficaz do que o tratamento clínico no controle desta lesão. No entanto, alguns refluxos são de difícil controle e por isso o esôfago de Barrett pode progredir para uma displasia.

  148. Rafael Afonso Disse... 
    21 jan 10

    Bom Dia, DR. Fernando Valério,

    Gostaria encarecidamente de ter uma dúvida explicada.Alguns sites divulgam estudos dizendo que as biópsias feitas na área do epitélio colunar são aleatórias e abrangem somente de 5 a 10% desse epitélio. Isso não poderia deixar áreas displásicas evoluirem sem serem observadas ? Existe algum método ou exame mais apurado ? Muito obrigado, paz, saúde, sucesso e felicidades em 2010!!!

  149. Dr. Fernando Valério Disse... 
    22 jan 10

    Rafael, endoscopistas acostumados a visualizar as lesões esofágicas realizam as biópsias nas áreas com maior risco. De qualquer forma, para se minimizar este problema, cada vez mais os aparelhos de endoscopia vem trazendo lentes com maior capacidade de aumento, o que se denomina magnificação da imagem. Desta forma, há um aprimoramento técnico para que áreas suspeitas não deixem de ser biopsiadas e analisadas.

  150. Gustavo Ribeiro Disse... 
    22 jan 10

    Bom dia DR Fernando Valério,

    Gostaria de saber, por gentileza, se o uso contínuo de inibidores de bomba de prótons a longo prazo traz danos à saúde do paciente; particurlamente em relação às funções renais e hepáticas. Grato desde já !!!

  151. Dr. Fernando Valério Disse... 
    22 jan 10

    Gustavo, os estudos com maior tempo de uso destes medicamentos foram realizado com o omeprazol, que foi o primeiro medicamento desta família a ser liberado para a prática clínica. Segundo estes estudos não há contra-indicação em relação ao uso crônico dos bloqueadores de bomba de prótons.

  152. Jéssica Disse... 
    23 jan 10

    Boa Noite DR. Fernando Valério,

    Eu gostaria de saber, por gentileza, se no tratamento do esofago de barret com IBPs e dieta pode-se esporadicamente
    comer pizza ou alimentos do gênero. Graviola e açaí seriam proibidos?.A dieta é individualizada ? Desculpe-me por tantas perguntas. Muito obrigada, DR Fernando !!!

  153. Michel Tavares Disse... 
    23 jan 10

    Boa noite DR. Fernando Valério,

    Eu gostaria, por obséquio, de saber se o pantoprazol perde a eficácia ao longo do tempo e li num artigo médico em uma revista que os endoscopistas deveriam atentar para a região da cárdia ao procederem ao exame pois parece que o tumor se origina lá e migra para o esôfago. Isso é observado pelos endoscopistas ? Muito obrigado pela oportunidade !!! Abraços !!!

  154. Dr. Fernando Valério Disse... 
    24 jan 10

    Jéssica, caso o seu quadro e sintomas esteja, bem controlados com o uso da medicação, pequenas e raras extravagâncias não lhe trarão grandes problemas. Como eu digo aos meus pacientes, a semana tem 7 dias, se os pequenos abusos forem restritos apenas aos finais de semana, já há uma boa chance de que o tratamento seja efetivo.

  155. Dr. Fernando Valério Disse... 
    24 jan 10

    Michel, o pantoprazol não perde a capacidade dele em diminuir a secreção ácida por parte do estômago. No entanto, se a intensidade do refluxo gastroesofágico aumentar ele poderá ter dificuldade em ser efetivo no tratamento.
    Quanto às lesões no cárdia, obviamente os endoscopistas tem atenção a este local durante o exame.

  156. Vinícius Amoedo Disse... 
    24 jan 10

    DR. Fernando Valério,

    Muito bom dia !!! Gostaria de saber se o esofago de barret pode regredir com o tratamento ao longo do tempo ou ele pode ir da forma curta ( short barret ) para a longa. Aproveitando o oportunidade gostaria de saber também qual a orientação em relação aos refluxos gastroesofágicos de difícil controle ( os que não respondem ao tratamento medicamentoso ou cirúrgico ). Muito obrigado !!!

  157. Dr. Fernando Valério Disse... 
    24 jan 10

    Vinicius, o objetivo com o tratamento do esôfago de Barrett é controlar a lesão, impedindo que ela evolua para a displasia. Quanto aos casos em que não há melhora com o tratamento clínico, a cirurgia pode ser indicada, mas sempre depois que exames funcionais adequados são realizados, como a pHmetria de 24 horas e a manometria. Quanto ao Barrett evoluir para curto ou longo, isto dependerá da evolução do quadro e da resposta ao tratamento instituído.

  158. PAULO ROBERTO Disse... 
    24 jan 10

    Boa noite, parabens pelo seu site, bom que tira muitas duvidas fiz um endoscopia, e o laudo de esofagogastroduodenoscopia, eis o resultado:

    ESÔFAGO:
    Esfíncter de fácil transposição. Órgão com calibre, elasticidade e motilidade endoscopicamente normais. Mucosa de terço distal apresenta hiperemia intensa circunferencialmente a TEG e presença de eresão >5mm. Linha Z a 3cm do pinçamento diafragmático. Cárdia normal.

    ESTÔMAGO:
    Boa distensibilidade a insuflação de ar com contratilidade normal. Lago mucoso com conteúdo típico e volume normal. Fundo gástrico visto a retro-visao, com pregueamento habitual e orifício cardico levemente alargado. Corpo com pregueamento mucoso habitual, com mucosa íntegra de aspecto normal. Peristaltismo antral preservado. Mucosa antral sem alterações. Piloro centrado e pérveo.

    DUODENO:
    Bulbo anatômico com mucosa integra. Segunda porção sem alterações.

    CONCLUSÃO:
    Hérnia de hiato por deslizamento esofagite erosiva grau B los angeles

    BIOPSIA: Não

    Eu qeria saber se e grave isso e se devo me preocupar. A doutora me passou 02 remedios: PantoCal e o Peridona, mas com 15 dias q tava tomando a peridona ela mandou eu trocar pelo motilium. tomei o pantocal duas 2x ao dia durante um mes, depois comecei a tomar so um comprimido ao dia, o motilium tomo 2x ao dia 30 minutos antes das refeições, mas de vez enquanto sinto q tem alguma coisa presa na minha garganta e alguns arrotos e normal isso? as erosoes no meu esofago cicatrizam com quantos dias com os medicamentos?

  159. César Meirelles Disse... 
    25 jan 10

    Caro DR. Fernando Valério,
    Bom Dia !!!

    Faço tratamento do EB com pantozol 40 mg 1 vez ao dia e motilium, estou assintomático. Fiz PHmetria 24 hs e não foi registrado refluxo. Porém tenho dúvida se a médio e longo prazos o os refluxos podem voltar a ocorrer.Diante do exposto gostaria de saber se há uma periodicidade em se fazer a phmetria e se os refluxos podem ser silenciosos. Os refluxos podem ser não ácidos? Se forem não- ácidos não haveria agravamento do EB ? E os refluxos alcalinos ? Muito grato desde já !!!

  160. Diná Disse... 
    25 jan 10

    Dr.Boa tarde.
    Tenho incopetencia de hiato
    Tenho seguido a medicação corretamente com pantoprazol e motilium,
    desde sábado estou sentindo uma coisa estranha na garganta como se fosse um catarro que nunca sai, ás vezes coça como se fosse uma alergia, e começou como se fosse uma dor de garganta. O que pode ser? tem alguma coisa prá aliviar? é devido alguma coisa que eu comi ou bebi?
    só tenho consulta com meu gastro 6ª feira e isso é muito incomodo,por favor me ajude
    obrigado

  161. Dr. Fernando Valério Disse... 
    26 jan 10

    Paulo Roberto, o quadro de esofagite é decorrente do refluxo gastroesofágico com conteúdo ácido. Desta forma, com o uso da medicação, há um controle da acidez do líquido refluído e a lesão esofágica deve cicatrizar. Quanto a eructação, ela ocorre devido a hérnia de hiato presente, e por isso, você deve evitar dietas muito exageradas e alimentos que gerem gases gástricos.

  162. Dr. Fernando Valério Disse... 
    26 jan 10

    Cesar, parabéns pelo controle que você atingiu do seu refluxo. Quanto ao quadro, ele pode se reapresentar, mas para que isto não ocorra controle o seu peso e dieta. Quanto à realização de exames regulares, o mais indicado seria acompanhamento com endoscopia, que visualizaria alguma lesão no esôfago. A partir deste resultado, a pHmetria e manometria poderiam ser solicitadas. O intervalo entre as endoscopias será determinado pelo médico que lhe acompanha.
    Quanto ao refluxo alcalino (não-ácido), como você apresentou melhora com medicamento que diminui a acidez, não acredito que este seja o seu tipo de refluxo.

  163. Dr. Fernando Valério Disse... 
    26 jan 10

    Diná, agradeço o seu comentário em meu blog. No entanto, por razões éticas não posso medicar qualquer pessoa através deste espaço, visto que a consulta forma ainda se faz necessária. Sendo assim, caso o seu quadro se intensifique antes da data da sua consulta, sugiro que você tente entrar em contato com o seu médico ou procure a ajuda de um Pronto Socorro.

  164. Diná Disse... 
    27 jan 10

    Boa tarde,Dr.Rogerio

    obrigado,mais graças a Deus os sintomas não se intensificaram,já estou bem melhor. E consegui uma consulta
    para hoje. Sei que a etica não permite que o DR. receite nada . Mais eu estavava meio desesperada.
    tenha uma excelente tarde.

  165. André Linhares Disse... 
    30 jan 10

    Boa tarde DR. Fernando Valério,

    Gostaria de saber, DR Fernando, se na prática do sexo oral alguns microorganismos presentes na vulva poderiam agravar o esofago de barret.Posso ficar sem receio ?
    Muito obrigado!!!

  166. Dr. Fernando Valério Disse... 
    31 jan 10

    André, o esôfago de Barrett não é causado por agentes infecciosos, e sim pelo líquido gástrico refluído. Desta forma, não há motivo para preocupação em relação à esta associação sugerida por você.

  167. Regina Oliveira Disse... 
    01 fev 10

    Dr. Fernando,

    Primeiramente gostaria de parabenizá-lo pelo seu trabalho aqui no blog.

    A minha irmã tem EB sem displasia.
    Essa semana ela pegou o resultado da último EDA que fez.
    O médico receitou apenas omeprazol. Só que como ela amamenta perguntou ao médico se podia esperar o bebê completar 6 meses (ele tem 2 1/2 meses). O médico disse que tudo bem.
    Achei estranho porque ela tem reclamado bastante dos sintomas do refluxo.

    É possível essa espera de 3 1/2 meses sem prejuízo para ela?

    Agradeço desde já.

  168. Dr. Fernando Valério Disse... 
    01 fev 10

    Regina, em relação ao caso da sua irmã, realmente o uso do omeprazol não é recomendado para gestantes ou durante a fase da amamentação, já que os estudos científicos não mostram com clareza os riscos para os lactentes. No entanto, ela não pode realmente permanecer sem medicação para o tratamento dos sintomas de refluxo. Por isso, aconselho que ela entre em contato com o médico que a acompanha para que ela possa receber algum medicamento que não traga prejuízo ao bebê.

  169. Fred Disse... 
    02 fev 10

    Fiz tratamento para o refluxo e aparentemente estava melhor. De umas semanas para cá, voltei a sentir tudo outra vez e um pouco mais. Por exemplo: tenho sentido dor no peito esquerdo, principalmente quando estou deitado (mas, não só. Agora mesmo estou sentado, depois de almoçar, e estou sentindo). O que o Sr. tem a dizer a respeito?

  170. Lessandro Disse... 
    02 fev 10

    Dr. Fernando. Bom trabalho que tem feito por aqui.
    Fiz uma endoscopia em um dia que estava com esofagite acentuada. Ne endoscopia o medico descreveu que eu tenho uma esofagite erosiva acentuada (Grau I – SAVARY-MILLER), e tb havia uma suspeita de esofagous de Barrett, o qual foi negativo na Biopsia. Porem a biopisa acusou que tenho esofagite cronica. Neste caso qual dos dois diagnosticos e o correcto, o da endoscopia (descritivo) ou da biopsia??
    Muito obrigado
    Lessandro

  171. Dr. Fernando Valério Disse... 
    03 fev 10

    Fred, o refluxo gastroesofágico é uma condição que ocorre em decorrência da fragilidade do mecanismo anti-refluxo que se encontra na transição entre o estômago e esôfago. Esta deficiência permite que reflua um líquido ácido que poderá causar um processo inflamatório conhecido como esofagite, e que gera os sintomas citados por você. Desta forma, você pode fazer parte de um grupo de pacientes que necessita fazer uso diário de medicação que diminua esta acides. Além disso, você deve estar atento a fatores comportamentais, como ter uma dieta adequada e manter um peso ideal.

  172. Dr. Fernando Valério Disse... 
    03 fev 10

    Lessandro, o exame mais apurado para mostrar as alterações celulares do esôfago é realmente a biópsia. Desta forma, você apresenta uma esofagite, que é a inflamação do esôfago decorrente de um provável refluxo gastroesofágico, e não o esôfago de Barrett.

  173. Daniela Disse... 
    03 fev 10

    Boa noite Dr. Fernando…

    Estou mto preocupada… posso estar me antecipando… mais preciso de uma resposta.

    Tenho dificuldade p/ comer e até para beber aguá… chego a demorar quase 1 hora p/ comer… tenho mtos refluxos, chego a gorfa durante o sono acorto assustada e engasgada… fiz endoscopia e ñ deu nenhum resultado, fiz outro exame o EED e no diagnóstido esta escrito assim…

    Es^fago permiavél, de contornos regulares e pregueados mucoso preservado. Nota-se aumento difuso do calibre, com afilamento da porção distal,com com dificuldade de esvaziamento. A hipótese diagnóstica de acalasia pode ser considerada no diferencial.

    Ausencia de refluxo gastro-esofágico.

    Estomago de topografia, morfologia, pregueado mucoso, peristaltismo e esvaziamento normal.

    Buldo e arco duodenal de morfologia e contorno preservado…

    gostaria de saber mais sobre esse diagnótico, se ha algo grave…

    Atenciosamente Daniela

  174. Vera Disse... 
    04 fev 10

    Após uma esdoscopia, tive como resultado do exame patológico o seguinte: pangastrite crônica moderada associada ao h(densidade alta) em atividade moderada com extensa hiperplasia foveolar. Fiquei bastante preocupada e gostaria de saber o que significa.Obrigada.

  175. Osmar Fernandes Disse... 
    04 fev 10

    Boa Tarde Dr. Fernando Valério !!!

    Gostaria de parabenizá-lo pelo seu excelente blog.
    Dr. Fernando, eu gostaria de ter algumas dúvidas esclarecidas sobre esõfago de barret: 1ª Quais seriam os fármacos não recomendados para os portadores de EB ? Eu sei que os anti-inflamatórios agridem a mucosa gástrica; e os remédios para emagrecer ainda que manipulados ? 2ª Por que ao invés de viver para toda vida fazendo EDA + biópsias os médicos não fazem mucosectomia em toda o epitélio colunar?
    3ª Após o uso de Pantozol 40 mg 1 x ao dia não sinto mais azia. Será que é a ação do remédio ou o epitélio colunar diminuiu a sensibilidade. Quando fico nervoso ou como alguma coisa diferente fico arrotando. Isso seria refluxo ou proveniente da hérnia de hiato? Desculpe-me ser tão prolixo. Muito obrigado pela oportunidade!!! Deus o abençoe !!!

  176. Leandro Barcellos Disse... 
    04 fev 10

    Dr. Fernando Valério,

    O que seria metaplasia acentuada e incompleta. Estou bastante receoso com o termo acentuada. Muito obrigado !!!

  177. Martin Disse... 
    05 fev 10

    Dr. Fernando, quero parabenizá-lo pelo seu trabalho no blog.

    Dr. Fernando, por conta de um tratamento anti-refluxo e Esôfago de Barret Curto, tenho tomado Omeprazol 40mg e, às vezes, alterno com o Nexium 20mg, 1 x dia. Tem funcionado bem.

    Gostaria de saber se há algum tipo de preocupação se eu precisar tomar esses remédios (Omeprazol 40 mg e Nexium 20 mg) por um tempo prolongado (vários anos ininterruptos). Existe algum efeito negativo por conta de um tratamento prolongado com tais remédios, especificamente?

    Grato. Martin.

  178. Martin Disse... 
    05 fev 10

    Dr. Fernando,

    Em média, se é possível avaliar, quanto tempo levaria para um paciente que tem barret curto desenvolver um câncer de esôfago, considerando a média anual de 0,2 a 2,0%? 05 anos, 10 anos, 20 anos?

    Atenciosamente.

  179. Paulo Disse... 
    05 fev 10

    Dr. Fernando Valério,

    Fui diagnosticado com barret curto há 1 ano atrás e esofagite moderada, por meio de um exame endoscópico, com biópsia. Tenho adotado os cuidados necessários, como elevar a cabeceira da cama, na alimentação, peso e tratamento com omeprazol.

    Ocorre que há um mês tenho sentido algumas DORES (pequenas pontadas) NO LADO ESQUERDO DO PEITO, acima do coração. Elas vão e voltam. Isso pode ser considerado ‘normal’ em quem tem refluxo e barret curto?

    Obs.:O refluxo não tem me incomodado tanto. Gostaria de saber o que pode ser isso. Devo me preocupar? Já sei que não é nada cardíaco, pois fiz exames cardíacos recentemente.

    Abraço.

  180. Adelmo Disse... 
    05 fev 10

    Ótima página! Esclarecedor! Gostaria de saber qual o efeito causado pela ingestão de álcool (pouco, 01 ou duas taças de vinho tinto) durante o tratamento com digedrat.
    Grato,
    Adelmo

  181. Adelmo Disse... 
    05 fev 10

    Completando, numa festa que acontecerá e eu sou o homenageado e gostaria de brindar com os amigos. Tenho SII.
    Grato,
    Adelmo

  182. Dr. Fernando Valério Disse... 
    06 fev 10

    Osmar, as pessoas que apresentam distúrbios dispépticos como o refluxo gastroesofágico ou a gastrite, por exemplo, deve evitar o uso de antiinflamatórios, antibióticos (quando possível), bebidas alcoólicas, refrigerantes, doces, alimentos ácidos e condimentados. Quanto à mucosectomia, este é um procedimento comum, mas que pode gerar algumas complicações, e por isso só deve ser aplicado as casos de displasia grave. Quanto ao uso de medicamentos, os estudos atuais recomendam o uso crônico de remédios que diminuam a acidez. Esta conduta é muito eficiente na maior parte das vezes. Quanto à eructação, ela pode ser decorrente tanto da hérnia de hiato quanto de fatores emocionais relacionados (dispepsia funcional).

  183. Dr. Fernando Valério Disse... 
    06 fev 10

    Leandro, metaplasia acentuada significa que uma boa parte do seu esôfago apresenta uma alteração da mucosa em decorrência do refluxo gastroesofágico. Esta alteração se denomina esôfago de Barrett, e isto significa que você deverá fazer tratamento com o objetivo de diminuir a acidez do líquido refluído para o esôfago. Este tratamento será orientado pelo seu médico.

  184. Dr. Fernando Valério Disse... 
    06 fev 10

    Martin, os estudos mais atuais não mostram prejuízo com o uso crônico das medicações citadas por você, principalmente em relação ao uso do omeprazol. Quanto ao tempo de desenvolvimento do câncer, isto é muito relativo e não pode ser determinado com certeza. Mas posso lhe adiantar que um esôfago de Barrett curto apresenta poucos riscos.

  185. Dr. Fernando Valério Disse... 
    06 fev 10

    Paulo, como você realizou exames cardiológicos recentemente, provavelmente o seu quadro atual decorre realmente do refluxo. Desta forma, pode ser recomendada nova avaliação endoscópica do seu caso, o que será decidido pelo seu médico após avaliação.

  186. Dr. Fernando Valério Disse... 
    06 fev 10

    Adelmo, obviamente você já imagina que o álcool pode desencadear crises da Síndrome do Intestino Irritável. Desta forma, sugiro que você seja muito discreto na ingestão do álcool na sua homenagem.

  187. Dr. Fernando Valério Disse... 
    06 fev 10

    Vera, o seu exame mostra que todo o seu estômago está inflamado, e que esta alteração é crônica. Este quadro deverá ser tratado com remédios que diminuam a acidez gástrica, e caso tenha sido diagnostica a bactéria Helicobacter pylori, um tratamento com antibióticos será prescrito.

  188. Dr. Fernando Valério Disse... 
    07 fev 10

    Daniela, o diagnóstico de acalasia é realmente uma possibilidade quando se leva em consideração o resultado do seu exame contrastado (EED). Desta forma, para a confirmação de que você apresenta a acalasia, que se traduz no aumento da força muscular na parte inferior do esôfago, com consequente estreitamento da região e dificuldade para passagem dos alimentos, será necessária a realização de exames mais específicos. Eu sugeriria a realização de uma manometria esofágica, que medirá a pressão que o músculo esofágico exerce na região, e uma pHmetria para avaliação da possibilidade de refluxo gastroesofágico.

  189. Paulo Disse... 
    08 fev 10

    Dr. Fernando,

    O sr. tem ciência acerca de uma pesquisa feita recentemente sobre a aplicabilidade do ‘curry’ (ou açafrão ou curcumina) com efeitos altamente benéficos e cientificamente comprovados sobre o câncer do esôfago?

    O sr. recomendaria a sua utilização em casos como o de Esôfago de Barret (estágio não cancerígeno), para auxiliar na cicatrização/retorno da normalidade das células do esôfago? Existe em cápsulas?

    Abraço.

  190. Dr. Fernando Valério Disse... 
    09 fev 10

    Paulo, já assiti uma reportagem sobre este assunto. No entanto, ainda não tive contato com artigos científicos mais elaborados sobre este assunto, e portanto não tenho como lhe afirmar se é válido o uso desta especiaria como forma de prevenir o câncer de esôfago.

  191. Rodrigo Disse... 
    09 fev 10

    Dr. Fernando,

    Tenho uma certa dificuldade em engolir comprimidos. Tomo o Omeprazol de 40mg todas as manhãs, por manutenção, em virtude do diagnóstico da doença do Refluxo Gastroesofágico, mas às vezes dá a sensação de que ele fica parado na garganta. Não sinto a mesma coisa com relação a outros alimentos sólidos. Com os comprimidos menores não costumo ter problemas.

    Pergunto:
    1 – essa dificuldade é normal nas pessoas, de modo geral, ou seja, essa dificuldade em engolir comprimidos?
    2 – o fato de sentir que o comprimido está parado costuma ser somente uma ‘sensação’ ou é realidade?
    3 – quando isso ocorre, o que pode ser, levando-se em conta o meu diagnóstico? O sr. tem pacientes com tal problema?

    Atenciosamente.

    Rodrigo.

  192. Daniela Disse... 
    09 fev 10

    A sua expliacação me aliviou bastante, muito obrigado

  193. Marcelo Disse... 
    10 fev 10

    Dr. Fernado ,
    Em exame endoscópico feito em 2007, fui diagnosticado com Hernia Hiatal por Deslizamento ( 2,0 cm )e Esofagite Edematosa Distal , Gastrite Enantemática leve de Antro . Acontece que agora estou fazendo musculação , não estou me sentindo muito bem , estou sentindo dor de estomago , sensação de estomago cheio constantemente , inchaço no abdomem na região do diafragama , e por uma vez após o treino de musculação tive presença de sangue nas fezes . Existe relação entre o treino de musculação e a Hernia de Hiato ?

  194. Dr. Fernando Valério Disse... 
    10 fev 10

    Marcelo, a hérnia de hiato está associada ao refluxo gastroesofágico. Quando os exercícios realizados aumentam a pressão intra-abdominal, há chance deste refluxo se intensificar.
    Em relação ao seu sangramento anal, sugiro que você procure um Proctologista para avaliar a causa deste sintoma.

  195. Dr. Fernando Valério Disse... 
    10 fev 10

    Rodrigo, a sua dificuldade em fazer uso de comprimidos é comum e algumas pessoas se queixam muito disto. De qualquer forma, eu não ficaria tão preocupado, mas caso você queira saber se há alguma dificuldade de passagem ou estreitamento no seu esôfago, acredito que um exame contrastado possa ser útil. Discuta esta possibilidade com o seu médico.

  196. Alinne Disse... 
    10 fev 10

    Bom Dia Dr. Fernando,

    Em dezembro fiz endoscopia e o resultado foi uma hérnia de hiato, mas esotu com uma duvida tremenda em relação a fazer a cururgia, eu perdi meu bebe em outubro e gostaria de engravidar novamente, já tenho alta da minha médica para outra gravidez, porém, gostaria de operar da hérnia pra passar por uma gravidez mais tranquila com relaçãão a azia e refluxo e também aproveitar a perda de peso.
    A minha dúvida é, depois de quanto tempo da cirurgia de hérnia de hiato posso engravidar?
    Em média quantos kilos perdemos?
    è melhor esperar e operar depois da gravidez??

    Obrigada

  197. Osmar Fernandes Disse... 
    10 fev 10

    Dr. Fernando Valério,

    Agradeço, imensamente, ao Sr. pelo seu excelente blog; pelas orientações nele encontradas e pelas suas palavras de mestre que muitas vezes nos tranquiliza e nos faz ver que muitas situações que aparentam ser ” um bicho-de-sete-cabeças” é mais simples do que imaginávamos.Muito obrigado por esse espaço, por essa oportunidade o que o revela como uma pessoa altamente altruísta, idôneo e acima de tudo ético.Muito obrigado Dr. Fernando Valério que Deus o abençoe poderosamente e realize todos os seus objetivos. Muito obrigado!!!

  198. Dr. Fernando Valério Disse... 
    10 fev 10

    Alinne, primeiramente gostaria de lhe dizer que de forma alguma o objetivo da cirurgia para tratamento da hérnia de hiato é o emagrecimento. Esta perda de peso é transitória e ocorre apenas no primeiro mês após o procedimento, quando você ainda tem uma dieta mais leve. Em relação à gestação, caso você seja submetida a cirurgia, deve ocorrer após um período de 60 dias.

  199. Dr. Fernando Valério Disse... 
    10 fev 10

    Osmar, fico feliz em saber que este espaço lhe foi útil, e que principalmente a linguagem usada por mim tornou o entendimento de assuntos médicos complexos em algo mais palatável e compreensível. Muito obrigado pelo comentário gentil e motivador.

  200. Antonio Disse... 
    11 fev 10

    Dr. Fernando, parabéns por este espaço. É muito útil para nós.

    Há alguns anos meu diagnóstico deu DRGE e Esôfago de Barret, sem displasia. Venho acompanhando anualmente com endoscopia. Os sintomas mais comuns são regurgitação (gosto amargo na boca), em alguns períodos. Depois passa por um tempo.

    De uns dias para cá venho percebendo uma leve sensibilidade no esôfago ao consumo dos alimentos (parece que sinto a água descendo pelo esôfago, p. ex.), não necessariamente quando está gelada. Às vezes na temperatura normal. Não sinto dificuldade do tipo estreitamento, mas somente uma sensibilidade. Em outras oportunidades, um pouco de sensibilidade/dores no tórax (peito), do lado esquerdo, alternando-se para o direito.
    Os sintomas geralmente não ocorrem conjuntamente. Ao longo do tempo, há uma alternância deles.

    Nesse caso, gostaria de saber:
    – essa SENSIBILIDADE esofaginana, se podemos assim chamá-la, é normal para quem sofre de DRGE/Barret? Ela costuma ser TEMPORÁRIA, como os outros sintomas? É isso o que se chama de azia ou pirose?

    – por outro lado, a ALTERNÂNCIA DE SINTOMAS para quem tem refluxo é normal?

    Abraço.

  201. Gabriel Disse... 
    11 fev 10

    Prezado Dr. Fernando,

    Pelo que entendi dos seus artigos, para quem possui hérnia de hiato e toma Omeprazol continuamente (1 x dia), isso não significa que a regurgitação irá parar de ocorrer, e sim que o conteúdo não será ácido o suficiente para afetar as células do esôfago. É isso mesmo?
    Ou seja, em virtude da presença da hérnia, será impossível evitar a regurgitação do estômago para o esôfago após a ingestão dos alimentos, mas será possível evitar que essa regurgitação (menos ácida) cause danos ao esôfago e a quem tem Barret curto, não é? Em outras palavras, episódios de regurgitação serão considerados normais, mas não poderão danificar o esôfago em virtude da tomada diária do Omeprazol? A função do Omeprazol é de somente afastar o excesso de acidez e não a de impedir a regurgitação, não é mesmo?

  202. Micheli Disse... 
    11 fev 10

    Olá Dr fiz minha ultima EDA para acompanhamento da fundoaplicatura e o resultado foi o seguinte:1-gastrite fúndica cronica e aguda, com atividade inflamatória discreta, 2-gastrite antral cronica e aguda, com atividade inflamatória discreta epitéliofoveolar regenerativo:presente com atividade moderada,epitélio foveolar hiperplásico:presente e em grau moderado e erosão epitelial presente, na biópsia não constatou h.pilory mas no teste da urease sim, estou preocupada pois nas EDA anteriores não constavam essas alterações nos epitélios gostaria de saber se isso é tratavel com medicamentos e se a mucosa gástrica volta ao normal?se isso é considerado gastrite ou é uma ulcera?(estou entrando em tratamento com nexium 40 mg+subcitrato de bismuto+tetraciclina+metronidazol 500 mg por 10 dias e o nexim por 90 dias).Um gde abraço Micheli

  203. Dr. Fernando Valério Disse... 
    12 fev 10

    Antonio, os sintomas de refluxo dependem do tipo de dieta que vem adotando, se ganhou peso, se faz uso correto da medicação. Além disso, fatores como a sensibilidade esofágica e a intensidade do refluxo podem fazer com que os sintomas variem de período a período.

  204. Dr. Fernando Valério Disse... 
    12 fev 10

    Gabriel, você tem toda a razão na sua análise. No entanto, algumas medidas podem ser feitas para que se evite a regurgitação de maneira tão evidente. Primeiramente, observar o tipo de dieta que está sendo ingerida, o volume desta dieta, ter um intervalo adequado entre o jantar e o momento de se deitar e levantar a cabeceira da cama, por exemplo.

  205. Dr. Fernando Valério Disse... 
    12 fev 10

    Micheli, o quadro é considerado uma gastrite, que é a inflamação da mucosa do estômago, e que será revertido com o uso da medicação e com orientação dietética.

  206. Jaqueline Disse... 
    12 fev 10

    Olá Dr fiz uma EDA e constatou uma pangastrite enantematosa intensa e tbem estou com grande quantidade de bile na cavidade, gostaria de saber se devido a isso é q estou com gastrite(devido ao refluxo biliar)e se isso tem tratamento medicamentoso? pois operei ha 7 meses devido ao barret e sei q esse tipo de refluxo(biliar) é bem mais lesivo do q o do estomago?será q fazendo uma colecistectomia resolveria??estou bem preocupada desde ja agradeço sua atenção.

  207. Dr. Fernando Valério Disse... 
    13 fev 10

    Jaqueline, saiba que para o tratamento do refluxo biliar para o estômago pode ser necessário uso de medicação específica, que deverá ser indicada pelo seu médico. Quanto à retirada da vesícula, não acredito que resolveria o seu caso, já que o refluxo alcalino se constitui de bile (produzida no fígado) e suco pancreático.

  208. Marcelo Disse... 
    16 fev 10

    Dr. Valério, boa noite, eu parei de fazer musculação devido a hérnia de hiato por deslizamento que tenho, porém estou sentindo dor de estomago e a sensação de que o estômago quer sair pela boca, o que será que me ocorreu? obrigada pela atenção.

  209. simone acosta Disse... 
    16 fev 10

    DR. FIZ UMA RADIOGRAFIA ABOMINAL, ESTOMAGO,INTESTINO, APARECEU AFILAMENTO DA SEGUNDA PORÇÃO DO DUODENO, MEU MEDICO NÃO ME DEU MUITOS DETALHESGOSTARIA DE SABER SE É ALGO GRAVE OU NÃO. FICO GRATA SE PUDER ME RESPONDER. OBRIGADO

  210. Dr. Fernando Valério Disse... 
    17 fev 10

    Marcelo, existem diversas razões para que você apresente este desconforto na região do estômago, desde alterações funcionais, como a dispepsia funcional, até problemas pépticos (gastrites, úlceras) e infecções (gastroenterites). Sendo assim, recomendo que você procure um Gastroenterologista para avaliar melhor o seu quadro e instituir um tratamento adequado. Por enquanto, mantenha muita atenção à sua dieta.

  211. Dr. Fernando Valério Disse... 
    17 fev 10

    Simone, o afilamente descrito corresponde a dizer que o seu duodeno estava um pouco mais estreito que habitualmente é visto. Esta alteração pode ser decorrente apenas de uma característica pessoal sua, ou até mesmo resultado de um processo inflamatório ou cicatricial da região. De qualquer forma, o seu médico deve lhe orientar sobre a necessidade de se realizar mais exames ou se ele considerará este dado do seu exame irrelevante.

  212. André Disse... 
    17 fev 10

    Dr. Fernando, eu li que para quem é portador da DRGE, alguns exercícios físicos podem aumentar o refluxo e os sintomas, a exemplo da musculação/exercícios abdominais. O sr. poderia me dizer quais os tipos de exercícios físicos não são recomendados, além desses que eu citei?

    A caminhada em esteira (alternando-se com corrida na esteira) é uma boa alternativa? e o Pilates?

    Abraços.

  213. Ricardo Disse... 
    17 fev 10

    Dr. Fernando Valério, boa tarde.

    A gente lê vários artigos sobre a Doença do Refluxo que dizem que, se ocorrer com intensidade, é prejudicial ao esôfago. Mas eu gostaria de saber o que é considerada essa “intensidade”. Geralmente é o refluxo que ocorre à noite, em que a pessoa está deitada o tempo todo, sem respeitar o prazo de duas horas após as refeições e que não elevou a cabeceira da cama?
    Ou o esôfago poderá ser danificado (entenda-se pela ocorrência do Barret) mesmo quando os episódios são curtos, durante o dia, após a ingesta de algum alimento ácido ou uma refeição um pouco maior que o recomendável?
    Enfim, todo e qualquer tipo de refluxo poderá provocar a alteração das células do esôfago?

    Abraços.

    Ricardo.

  214. andre Disse... 
    17 fev 10

    Dr. Fernando, boa tarde.

    Alguns exercícios físicos podem piorar os sintomas da DRGE, como a musculação e os abdominais.
    O sr. poderia especificar quais exercícios poderão ser recomendados com maior segurança?
    O PILATES é recomendável para quem é portador da DRGE? E a esteira?

    Abraços.

    André.

  215. Elizete Disse... 
    17 fev 10

    Boa tarde, Dr.

    A regurgitação ocorrida durante o período noturno (sono) pode ser considerada mais prejudicial ao esôfago do que as ocorridas durante o dia? Isso ocorre porque os episódios do dia são bem mais curtos do que as ocorridas durante o sono? Quem não tem episódios noturnos pode ficar mais tranquilo?

    Obrigada.

  216. Dr. Fernando Valério Disse... 
    17 fev 10

    André, lembro a você que o aumento de peso leva a intensificação dos sintomas do refluxo gastroesofágico, e por isso é realmente importante que se realize atividade física regular. No entanto, deve-se evitar os exercícios que aumentem a pressão intraabdominal, o que geraria aumento do refluxo. Desta forma, cuidado com os abdominais e os exercícios de pernas muito exagerados. Quanto ao Pilates, não intensifique os exercícios abdominais. Em relação às caminhadas e corridas, não há problema.

  217. Dr. Fernando Valério Disse... 
    17 fev 10

    Ricardo, existem três maneiras de se classificar a intensidade do seu refluxo. A primeira é clínica, ou seja, ouvir do paciente a intensidade e duração das crises de azia e queimação, além de saber a frequência dos episódios de reguritação. A segunda maneira é através da visualização endoscópica do esôfago, que mostra como está a mucosa do esôfago após a agressão do líquido refluído. Obviamente, quanto maior a intensidade do refluxo, maiores as chances de processo inflamatório na região esofágica. Quanto ao desenvolvimento do esôfago de Barrett, ainda há a predisposição pessoal para que este processo ocorra. A terceria maneira de se avaliar a intensidade do refluxo é a realização de exames funcionais, como a pHmetria esofágica.

  218. Dr. Fernando Valério Disse... 
    17 fev 10

    André, os portadores de refluxo devem evitar os exercícios que aumentem a pressão intraabdominal. Desta forma, a prática da esteira é muito interessante, assim como a natação, por exemplo. Além disso, é importante saber que se manter com o peso adequado traz um grande benefício. Quanto ao Pilates, ele é interessante, mas deve-se ter preocupação com as atividades que forcem muito a parte abdominal.

  219. Dr. Fernando Valério Disse... 
    17 fev 10

    Elizete, o que importa no refluxo gastroesofágico é a duração e a intensidade do refluxo, que pode ocorrer principalmente após as refeições e ao se deitar. Como esta ocorrência pode variar de paciente a paciente, o importante é saber qual é o seu padrão de refluxo. Este padrão pode ser definido através de exames funcionais, como a pHmetria de 24 horas.

  220. Ricardo Disse... 
    18 fev 10

    Dr. Fernando, agradeço pela resposta. Fiquei com dúvida apenas quanto ao que vem a significar a “predisposição pessoal” para a ocorrência do Esôfago de Barret.

  221. wagner pacheco Disse... 
    19 fev 10

    Dr. Boa tarde!

    Esofago De calibre preservado.
    Mucosa de aspecto normal em terço proximal e médio.
    Com discreto espessamento esbranquiçado no terço distal e pequenas erosões isoladas na transição.
    Notamos projeções de mucosa avermelhada e aveludada acima da transição com 1cm de altura ocupando mais que um terço da circunferência, realizado biopsias.
    Linha ZETA irregular, preferencialmente junto ao pincamento diafrafmatico.

    Estomago Fundo e corpo com boa expansiade, mucosa rósea e pregueada integro.
    Na cárdia temos preguaedo semicircular, 2,5cm, que envolve o aparelho.
    Incisura Angularis sem anormalidade. Lago mucoso hialino.
    Antro sem alterações.
    Pirolo circular, centrado e pervio.

    Duodeno Bulbo sem deformidade, mucosa de aspecto normal.
    Região pos bulbar sem alterações.

    Conclusão ESOFAGITE EROSIVA LEVE
    EPITELIO DE BARRETT CIRCULAR
    VALVULA ANTI REFLUXO

    Na minha ultima endoscopia a conclusão foi de ESOFAGITE NÃO EROSIVA ( e nao havia erosoes). Nos últimos dois ou três meses antes de fazer a endoscopia eu esta abusando das pimentas (Pimenta calabresa e curcumina e pimenta do reino), seria isso uma possível causa para essa piora nesse meu ultimo exame?

  222. wagner pacheco Disse... 
    19 fev 10

    A proposito Dr O Limao pode agravar ou causar algum mal, visto que bebo diariamente dois limoes puros/dia, e o fitoterapico Tribulus terrestris, pode agravar o quadro dos portadores de EB, ou causar algum mal nos portadores desses tipos de doenca?

  223. Dr. Fernando Valério Disse... 
    19 fev 10

    Ricardo, predisposição pessoal significa dizer que algumas pessoas desenvolvem o esôfago de Barrett com um refluxo considerado discreto e outras somente com refluxos intensos. Ou seja, há uma individualidade na resposta da mucosa do esôfago à agressão pelo líquido refluído.

  224. Dr. Fernando Valério Disse... 
    19 fev 10

    Wagner, obviamente há uma clara relação entre problemas gastrointestinais e a dieta. Desta forma, o seu abuso dietético pode ter sido o causador da piora do seu exame. Por isso, sugiro um pouco mais de regrar na sua alimentação. Assim, acredito que você não apresentará quadro sintomático evidente em decorrência do processo inflamatório.
    Quanto ao limão, como ele é extremamente ácido, não deveria ser ingerido de forma tão intensa.

  225. vera saul Disse... 
    20 fev 10

    Ola dr. Fernando,seu blog e realmente exclarecedor. Parabéns!
    Gostaria de sua opiniao sobre meus exames.
    E por que sinto ardencia no abdomen apos evacuar? Tem relaçao com o meu problema gastrico?

    Conclusao da Endoscopia:
    -Edema em cartilagens aritenoideas
    -Hernia hiatal p/ deslizamento
    -Mucosa juncional em restritas areas c/ aspecto tubulo-viloso
    -Cardia entreaberto
    -Mucosa gastrica c/ discreto e difuso mosqueado mottled de superficie
    CONclusao da Biopsia:
    -Mucosa de transiçao esofago-gastrica c/ inflamaçao cronica e HIPERPLASIA FOVEOLAR
    -Ausencia de metaplasia padrao Barret
    ABÇ, Vera.

  226. wilma gomes haas Disse... 
    20 fev 10

    Dr, Fernando Valerio., boa tarde,estou fora do meu PAIS ..antes de viajar, fiz a endoscopia pedida pela medica
    em e, o resultado deu….esofagite distal moderada com hernia hiatal
    gastrite enematosa morbiliforme difuso grau leve moderado de corpo e antro gastrico
    duodonite bulbar moderada.
    gastrite cronica antral de discreta intensidade
    presença de helicobacter pylori.
    tomei os medicamento….o tratamento da gastrite feita pelo pedido do medico. mais….outro dia tomei dois copos de cerveja…..(outra coisa de diferente qu fiz foi começar a tomar um produto vitaminico q minha ginecologista indicou…conclusao depois de varios meses sem dores. hoje 3 dias depois q tomei a cerveJa e começei com o medicamento,(as vitaminas amanheci com dores no estomago……….e inchado..dores como antigamente antes deste tratamento contra a gastrite…
    tinha melhorado bem..agora minha duvida (visto que estou longe do brasil)..a causa foram as duas cervejas, ou o medicamneto vitaminico(q penso deve ser acido nao?)..tomei ante ontem o primeiro comprimido desta vitamina.que fez com q meu estomago amanhecesse assim inchado e doendo?…
    OBRIGADA…….
    WILMA

  227. adriana Disse... 
    21 fev 10

    Dr. Fernando sinto muita dor no peito tenho a bactéria h pilory tinha esofagite leve e tratei com pantoprazol por 4 meses e apos endoscopia descobri q nao tinha mais no momento sofro mto de arroto gostaria de saber se ele tem causado essa dor no meio do peito e nas costas?? e como fazer pra tratar termino o tratamento com o piloripac na terça-feira.

  228. Dr. Fernando Valério Disse... 
    22 fev 10

    Vera, você realmente apresenta um quadro de hérnia de hiato e uma inflamação da região esôfago-gástrica, mas que não justificam a dor abdominal após as evacuações. Desta forma, sugiro que você procure um Proctologista para ter uma avaliação melhor do seu quadro.

  229. Dr. Fernando Valério Disse... 
    22 fev 10

    Wilma, independetemente de você ter erradicado a bactéria Helicobacter pylori e tratado a esofagite e gastrite, como você apresenta a hérnia de hiato e um provável refluxo gastroesofágico, você ainda deverá ter cuidados com a sua alimentação. Desta forma acredito que a associação do suplemento vitamínico e da ingestão de bebida alcoólica, possa ter trazido este desconforto para você. Tente entrar em contato com o seu médico para saber se vale à pena fazer uso de alguma medicação para este quadro atual.

  230. Dr. Fernando Valério Disse... 
    22 fev 10

    Adriana, os sintomas de desconforto torácico podem estar muito associados ao quadro de refluxo gastroesofágico. Em relação ao tratamento para erradicação da bactéria, como ele foi prescrito por outro médico, por razões éticas não posso orientá-la sobre a continuidade ou não do tratamento. Sendo assim, peço que você entre em contato com o seu médico.

  231. Rosane Disse... 
    22 fev 10

    Dr Fernando, tenho 26 anos em setembro comecei a sentir muito desconforto no torax, uma grande dificuldade de deglutinação, sintia muito azia e muitas fisgadas no estomago, peito e costas, na hora da alimentação um verdadeiro sacrifio, minha garganta travava, aí então, o médico me solicitou um exame de endoscopia alta, e também um exame de sangue, no qual foi constado que o nível de glóbulos brancos estavam abaixo do normal e o exame endoscopia o resultado da biopsia confirmou como esofagite eosonofílica, uma concentração elevada de eosofílos no esofago. Aí ele me receitou pantocal, e com a restrição de alimentos acidos , e bebidas alcoolicas comecei a seguir o tratamento a risca, o qual eram pra 2 meses, com relação a deglutinação me sinto bem, e azia não tem me dado com frequencia, quanto faltavam dez dias para termino do tratamento comecei, a sentir muito enjoo, após ingestão de saladas e algumas frutas, sentia-se estufada, e e sentia muita queimação na decida dos alimentos para o estomago, resultado, comecei a sentir a respiração pesada, a qual aumentava o meu ritmo a cardiaco…uma angustia muito grande, fui parar no plantão do hospital as fisgadas frequente, e o medico me atendeu pediu para suspender o uso do pantocal, isso fazem dois meses de la pra cá não estou tomando mais remedio, perdi 7 kg porém venho sentindo outros sintomas, como fortes fisgadas abaixo da costela com uma frequencia intensa de meia hora mais ou menos, e que vai caminhando pra costas é uma dor latejante, e alternadamente sinto pontadas no pescoço proximo arteria carotida, no mesmo momento que sinto isso sinto também uma queimação na cabeça. Gostaria de saber será que existe uma relação com esofagite mal curada…, ou derepente pode ser algo mais grave, na minha familia não tem histórico de pessoas com problemas cardiacos, e cancer, mas mesmo assim tem ficado muito preoocupada, me sinto muito desconfortavél todos estes sintomas, tenho me aimentado de forma mais saudavel, porém não me sinto com minha saude 100%, por isso peço uma orientação, desde já agradeço pela atenção.

  232. vera regina de oliveira saul Disse... 
    23 fev 10

    Dr Fernando, obrigada pela indicação do especialista.
    Mas permita eu perguntar se meu caso sobre o achado de hiperplasia foveolar na junção esofago-gástrica é muito grave,se tem cura e se necessito de cirurgia?
    A endoscopia não acusa a bactéria H PYLORI, não há risco de falha neste exame? Foram analisados 5 fragmentos.
    Desculpe tantas perguntas mas para leigo é difícil entender.
    Abrç,
    Vera.

  233. Carlos Augusto Disse... 
    23 fev 10

    Dr. boa noite, começo dia 2 de março minha especialização em endoscopia, e estou com umas duvidas, posso fazer biopsia de todo esofago sem ter medo perfurar, ou o risco é grande disso acontecer; o Duodeno tambem tenho a mesma duvida. Grande abraço

  234. Dr. Fernando Valério Disse... 
    23 fev 10

    Rosane, primeiramente acredito que você deveria ter uma avaliação a respeito do quadro de eosinofilia, o que poderia ser feito por um Hematologista. Em relação ao quadro de esofagite, acredito que você deveria ter continuado com o seu tratamento até que o médico que o receitou fosse comunicado por você. Desta forma, sugiro que você procure o seu Gastroenterologista para dar seguimento ao seu tratamento.

  235. Dr. Fernando Valério Disse... 
    23 fev 10

    Vera, este quadro de hiperplasia não é grave e não deve gerar grandes preocupações a você. Quanto à pesquisa do Helicobacter pylori, acredito que o número de biópsias tenham sido suficientes para um diagnóstico eficaz.

  236. Dr. Fernando Valério Disse... 
    24 fev 10

    Carlos Augusto, obviamente deve haver delicadeza na realização das biópsias. Como você estará em formação médica, estará sob supervisão para que realize o método de maneira adequada.

  237. vera saul Disse... 
    24 fev 10

    Dr Fernando, acredito que o senhor não tem idéia do bem que faz! Se tivéssemos mais médicos como o senhor, os doentes ficariam “menos doente” emocionalmente e seus resultados de recuperação seriam mais rápidos.
    Obrigada pelos exclarecimentos e atenção!
    Abrç, Vera.

  238. hilma assis Disse... 
    24 fev 10

    meu marido tem gastrite crônica e tem úlcera duodenal ele tinha 2 anos que parou de beber cerveja , mas agora ele voltou a beber qual a sua recomendação?

  239. Ricardo Disse... 
    24 fev 10

    Boa noite, Dr. Fernando.

    Diz-se que o nosso organismo leva cerca de 4 (quatro) horas para realizar o processo digestivo. Se isso é verdade, porque então se recomenda ao paciente com hérnia de hiato e DRGE para aguardar “apenas” 2 horas para se deitar após as refeições, principalmente a da noite?

    Isso se dá em virtude de os alimentos deixarem o estômago bem antes dessas 4 horas?

    Abraços.

  240. Paulo Disse... 
    24 fev 10

    Dr. Fernando, onde eu posso encontrar informações sobre o tempo de digestão dos alimentos? Por exemplo, de vez em quando costumo comer uma quantidade bem pequena de chocolate meio amargo à noite (cerca de 20g) ou mesmo uma bola de sorvete de flocos, por ex., mas sempre deixo um período de 2 horas antes de me deitar. O tempo de espera está normal?

    Gostaria de saber também se o tempo de digestão da pizza é maior. Quanto tempo tenho que esperar para dormir? A regra das 2 horas vale para a maioria dos alimentos, inclusive as pizzas?

    Para quem é portador de DRGE as pizzas contendo vegetais (beringela, rúcula, palmito) são mais recomendadas?

    Gostaria muito de saber sua opinião a respeito.

  241. Rosane Disse... 
    24 fev 10

    Dr Fernando, agradeço pela orientação, o melhor que tenho a fazer é dar continuidade ao tratamento, afinal com saúde não se brinca, fico muita grata pela atenção recebida.
    Abraço.

    Rosane

  242. Dr. Fernando Valério Disse... 
    25 fev 10

    Hilma, primeiramente o seu Marido deverá avaliar com o médico dele se a gastrite e a úlcera foram realmente tratadas. Em relação à bebida, obviamente ela não tem valor nutritivo e deveria ser evitada.

  243. Dr. Fernando Valério Disse... 
    25 fev 10

    Ricardo, este período de 2 horas se refere ao provável tempo de esvaziamento do estômago. Se o refluxo é gastroesofágico, se o estômago estiver vazio no momento de se deitar, provavelmente isto implicará em menor possibilidade de refluxo.

  244. Dr. Fernando Valério Disse... 
    25 fev 10

    Paulo, o tempo de digestão varia para cada tipo de alimento. Obviamente, os alimentos gordurosos (incluem chocolate) tem um tempo de digestão maior do que alimentos mais leves, como as verduras e frutas. Por esta razão, em noites de alimentação mais pesadas, deixe um intervalo maior para se deitar.

  245. luciana Disse... 
    27 fev 10

    Recentemente meu pai fez o exame endoscópico e o resultado foi o seguinte: esofagite erosiva severa Savary Miller III, hérnia de hiato esofágico mista pequena, gastrite endoscópica de corpo e antro enantematoso moderada, bulbite endoscópica enantematosa moderada e cicatriz branca de úlcera bulbar Sakita S2.
    O Dr. poderia me dar algum tipo de orientação, já que ainda não retornamos com o resultado do exame para o médico.
    Agradeço

  246. Arlete Disse... 
    28 fev 10

    Dr. Fernando

    Antes, o meu obrigado pela maravilha que o senhor faz aqui, é bom saber que existem pessoas capazes de ajudar ao próximo sem exigir nada. Deus lhe dê toda a felicidade do mundo.

    Dr. Tenho 57 anos e a muito vinha sentido algo que não sabia definir bem o que era… já que eu não tinha refluxo,
    dor ou azia, mas um desconforto quando me alimentava. Era como se não fizesse digestão e a senção de que não podia respirar. Depois de várias idas ao médico cardiológista este me encaminhou ao gastro. Fiz uma endoscopia e recebi o seguinte resultado:
    H. Pylori: urease: Positivo.
    Solicitação de Biópsias: Sim
    Citologia: não.
    O diagnóstico:
    1. Pangastrite endoscópica enantematosa
    – Moderada no corpo.
    – Leve no antro.
    2. Abaulamento Gástrico Extrínseco
    3. Compressão Bulbar Extrínseca

    Os dois a esclarecer com sugestão de complementação diagnóstica, a princípio, com USG de abdômem superior.

    O senhor poderia me explicar melhor? É grave? Ou muitoooo grave

    Desde já o meu agradecimento.

  247. Arlete Disse... 
    28 fev 10

    Dr. fernando só para complementar…

    Laudo diz:
    Estômago: Mucosa de corpo com enantema moderado; antro com leve enantema difuso. Assinala-se abaulamento gástrico extrínseco na pequena curvatura/parede anterior do antro, endurecida ao seu toque, móvel a mudança de decúbito, com a mucosa da superfície com aspecto normal, medindo aproximadamente, 4,0 a 5,0 cm. Lago mucoso claro, com bile de permeio. Fundo gástrico se anormalidade. Distensibilidade gástrica preservada. Piloro centrado e pérvio. Incisura angulares sem lesões.

    Duodeno: Bulbo duodenal amplo, com abaulamento tubular extrínseco, móvel durante o exame endóscópico, localizado inicialmente ba parede pósteri-inferior. Segunda porção duodenal com a mucosa preservada. Papila duodenal sem alterações.
    Não tem hérnia hiatal por deslizamento

  248. Dr. Fernando Valério Disse... 
    28 fev 10

    Luciana, a endoscopia do seu Pai mostrou que ele apresenta um forte inflamação no esofago devido a um provável refluxo gastroesofágico decorrente da hérnia de hiato prescrita. Além disso, apresenta gastrite atual e uma cicatriz de úlcera. Sendo assim, ele deverá ser submetido a tratamento para reduzir a acidez no estômago e no líquido refluído.

  249. Dr. Fernando Valério Disse... 
    28 fev 10

    Arlete, o seu exame mostra que você apresenta um quadro de gastrite que atinge todo o estômago e que deve ter relação com a infecção causada pela bactéria Helicobacter pylori. Em relação ao quadro de abaulament extrínseco, o endoscopista acredita que possa haver alguma lesão que desloque a parede do estômago e que deve ser pesquisada com exames de imagem. Devido a isto, a sua ultrassonografia foi solicitada. Quanto à gravidade do caso, é difícil determinar isto sem sabermos exatamente se a impressão do endoscopista está correta e qual a característica desta possível lesão. Desta forma, você deve aguardar a realização do exame ultrassonográfico e discutir o resultado com o seu médico.

  250. Arlete Disse... 
    28 fev 10

    Bom,

    Vamos esperar. E pedir a proteção divina.
    Meu muito obrigada e que Deus continue dando-lhe
    essa entrega a sua profissão.
    Um abraço.

  251. eliene Disse... 
    28 fev 10

    eliene Recentemente fiz endoscpia e diz que a mucosa eo padrao vascular apresantando-se com aspecto presevado atè a transiçâoa qual encronta-se presença de uma hernia hiatal medindo cerca de 20mms de comprimento a às manobras esforços. dr gostaria de sabre se e grave e algum tipo de cançer e preçiso fazer cirugia ou atraves de medicamentos e tem cura mim responda por favor pois estou muito preucupada . obrigada aguardo a resposta.

  252. Dr. Fernando Valério Disse... 
    01 mar 10

    Eliene, você tem uma hérnia de hiato pequena, e que pode levar a presença de refluxo gastroesofágico. Atualmente o tratamento para estas doenças é realizado com medicações que diminuam a produção de ácido pelo estômago, diminuindo assim a agressão do líquido refluído em relação ao esôfago.

  253. Ticiana Disse... 
    02 mar 10

    Boa tarde Dr. Fernando,

    Fiz ontem uma manografia pré operatória (tenho esofago de barret devido ao reluxo causado pela hérnia de hiato), porém foi constatado que os movimentos peristalticos do meu esofago são muito fracos. A cirurgia nesse caso é mesmo contra indicada? este seria o unico meio de intervençao além do tratamento clinico?
    a minha preocupaçao é que o tratamento clinico não de conta de inibir o refluxo completamente e continuae a lesar o esôfago. Tomo nexium há 4 meses, 80 mg dia e ainda sim tenho muita azia.
    Obrigada mais uma vez pela atençao dispensada.
    Ticiana

  254. Dr. Fernando Valério Disse... 
    03 mar 10

    Ticiana, a sua dúvida é muito pertinente e interessante. Na cirurgia para o tratamento do refluxo se confecciona uma válvula anti-refluxo, o que faria com que houvesse uma maior dificuldade de passagem dos alimentos do esôfago para o estômago, e este movimento dependeria de um bom peristaltismo esofágico. Como o seu esôfago não apresenta uma bom peristaltismo, a cirurgia deveria ser feita com muito cuidado, a fim de não lhe trazer problemas no futuro.
    Quanto ao uso de medicamentos, a tendência mais atual é que o refluxo gastroesofágico seja tratado clinicamente e com acompanhamento endoscópico para controle das lesões, inclusive do esôfago de Barrett.

  255. Martin Disse... 
    03 mar 10

    Dr. Fernando, boa tarde.

    Sou portador da DRGE e Hérnia de Hiato pequena. Tomo Nexium 20mg todas as manhãs e ultimamente vinha me sentindo bem.

    Ocorre que fui acometido por um Rotavírus e percebi, de forma bastante nítida, que durante o período dessa doença, os episódios e a intensidade dos refluxos aumentaram significativamente, mais especificamente a boca amarga, sem azia.

    Pergunta: Tem algo a ver a ocorrência do Rotavírus com as alterações na intensidade dos episódios de Refluxo? Em caso positivo, seria em virtude de problemas momentâneos com a digestão causados pelo vírus? A tendência é diminuir o refluxo com a cura do Rotavírus?

    Aguardo sua resposta. Abraço.

  256. Dr. Fernando Valério Disse... 
    05 mar 10

    Martin, a infecção pelo rotavírus leva a um quadro inflamatório chamado gastroenterite, que aumenta as chances de náuseas, vômitos, esvaziamento gástrico mais lento. Estes sintomas colaboram para um aumento do refluxo gastroesofágico e intensificação dos sintomas. No entanto, acredito que após o controle da infecção e da recuperação do processo inflamatório, os sintomas voltarão ao quadro anterior à infecção.

  257. LIMA Disse... 
    05 mar 10

    boa tarde DR Fernando, tenho esofago de barret curto a 2 anos e levo bem meu tratamento a serio so que todo final de semana eu gosto de tomar uma cerveja, mas sempre com moderacao, mas nao bebo refrigerante e nao como gorduras o senhor acha que pode me prejudicar com essa saidas de regime que faco de vez enquando, ou tudo pode mas que seja moderado ou tenho que cortar ate a cervejinha de final de semana. desde ja muito obrigado!

  258. Dr. Fernando Valério Disse... 
    05 mar 10

    Lima, obviamente a ingestão de bebidas alcoólicas podem prejudicar o quadro de refluxo. No entanto, caso os seus controles endoscópicos se mostrem com resultados favoráveis, acredito que uma ingestão pequena e reservada aos finais de semana não lhe trarão tantos problemas.

  259. Divany Disse... 
    09 mar 10

    Boa Noite!Minha endoscopia evoluiu em cinco meses de esofagite não erosiva para esofagite edematosa com pequena digitação de mucosa colunar.Fiquei apavorada!Não foi realizada biópsia,apenas uma coloração com cromoscopia digital.Gostaria muito de sua opinião quanto ao que devo fazer,pois tenho muito medo deste tal de esôfago de Barret.Peço encarecidamente sua ajuda.
    Grata e muito obrigada.

  260. Alexandra Disse... 
    10 mar 10

    Boa noite Dr:

    Meu filho de 15 anos, medicado com Nexium 40mg há seis meses Continua com a sensação de uma bola na garganta e dor ao engolir. O gastro aconselhou a diminuir o Nexium para dia sim dia não, mas esta dor piora nos dias que ele não toma.
    A pediatra diz para tomar o nexium 20mg todos os dias, o gastro diz para tomar 40mg dia sim dia não.
    Ultimamente tosse uma ou duas vezes quando come e queixa-se de dor de garganta quando faz exercicio fisico. Terá a ver com este problema?
    Poderá ele tomar o nexium durante muito mais tempo?
    Foi posta a hipotese de uma nova endoscopia e também uma phmetria.
    Estou confusa…

  261. Fabio Gaspar Disse... 
    10 mar 10

    Primeiramente, queria parabenizar pelo belo site que é muito esclarecedor, precimos de mais profissionais como o senhor DR. Fernado.

    Eu descobri o EB, estou tomando Pantoprazol, mas queria saber, se essa doença causa falta de ar, pois tenho sentido muita falta de ar, que se manifesta, quaise esclusivamente, quando vou deitar e incomoda muito.
    O que mais posso fazer para reduzir esse sintoma?

    Obrigado.

  262. Thiago Ribeiro Disse... 
    10 mar 10

    Dr. Fernando, Boa tarde!

    Sou portador de DRGE severa erosiva, e tomo o medicamento Nexium 40 mg, o meu medico pediu para fazer um tratamento de 28 dias com esse medicamento, e terminei o tratamento essa semana e as azias ja voltaram a me incomodar. Qual tratamento você me indicaria? tratamento a base de remedios ainda ou tratamento cirurgico?

    Att thiago ribeiro

  263. Micheli Disse... 
    10 mar 10

    Olá Dr. fiz minha ultima endoscopia e resultou o seguinte(na biópsia):Gastrite antral cronica e aguda e gastrite fúndica cronica e aguda,tbem uma dúvida em relação:Epitélio foveolar hiperplásico-presente em atividade moderada, epitélio foveolar regenerativo- presente em grau moderado, e lesão epitelial tbem presente, o q é isso?e com tratamento ele volta ao normal?seria o inicio de uma ulcera ou é gastrite mesmo? estou bem preocupada pq já terminei o medicamento e estou com muita dor.Um gde abraço e muito obrigada

  264. Aline Disse... 
    11 mar 10

    Olá dr.
    Estou diagnosticada com hiato alargado e esôfago de barrett. Estou em tratamento há um ano e meio, e ja tomei omeprazol, pantocal, motilium, plamet e nexiun. Mas os meus sintomas não melhoram. O médico indicou a cirurgia. Gostaria de saber se eu operar, tem problemas de romper os pontos da cirurgia e meu problema voltar se eu engravidar depois da cirurgia? Com quanto tempo depois posso engravidar?
    Grata.

  265. Priscila Disse... 
    12 mar 10

    DR.Fernando

    Não vou fazer nenhuma pergunta, pois minhas duvidas já foram sanadas c/ suas respostas a outros interessados, em relação a esofago de barret curto, é assustador vc ver em seu exame Sugestivo…biópsias….mas fazer o que???Devemos aguardar respostas….laudos…
    Bem…o que eu gostaria de fazer aqui é deixar meu muito obrigado e parabeniza-lo pela paciencia disposição a todas as perguntas, repetitivas inclusive….parabéns mesmo e que o sr,. possa sempre ajudar as pessoas desta forma, simples mas importantíssima!

    FELICIDADES SEMPRE!
    C/ carinho,

    Priscila

  266. Dr. Fernando Valério Disse... 
    13 mar 10

    Divany, em relação ao seu quadro de esofagite, esta área comprometido deve ter sido biopsiada e analisada. De qualquer forma, saiba que atualmente a conduta é que você mantenha o uso de medicação que diminua a acidez do líquido refluído e que faça controle endoscópico com intervalos determinados pelo seu médico. Além disso, saiba que só a biópsia poderá esclarecer se trata-se de tecido apenas inflamatório ou se houve uma metaplasia (Barrett) na região.

  267. Dr. Fernando Valério Disse... 
    13 mar 10

    Alexandra, em relação aos medicamentos citados por você, eles têm resultado muito melhor quando são tomados de forma contínua, ou seja, todos os dias, e não em dias alternados. Quanto aos exames, como ele não apresentou melhora do quadro e não se tem certeza se ele é realmente decorrente de refluxo, acredito que os exames se fazem necessários no momento. Além disso, o seu filho já tem 15 anos, e poderá tolerar muito bem a realização destes exames complementares.

  268. Dr. Fernando Valério Disse... 
    13 mar 10

    Fabio Gaspar, o seu sintoa deve estar muito mais relacionado ao quadro de refluxo do que ao esôfago de Barrett. Por isso, juntamente com o remédio citado por você, medidas comportamentais devem ser iniciadas, como levantar a cabeceira da cama, ter uma dieta fracionada, não se deitar com menos de 2 horas de intervalo após o jantar, e evitar alimentos muito pesados e gordurosos, principalmente à noite.

  269. Dr. Fernando Valério Disse... 
    13 mar 10

    Thiago Ribeiro, atualmente a tendência é tratar o refluxo gastroesofágico com medicação, mesmo que seja de forma contínua, como acredito ser o seu caso. Em relação à cirurgia, saiba que de 15 a 20% das pessoas que são submetidas a cirurgia voltam a fazer uso da medicação, e por isso a cirurgia tem uma restrição em sua indicação, como a associação com hérnia de hiato de grande volume e falha no tratamento medicamentoso.

  270. Dr. Fernando Valério Disse... 
    13 mar 10

    Micheli, o seu quadro se refere apenas a uma gastrite. No entanto, como você ainda apresenta dor, sugiro que você procure o seu médico para rediscutir o tratamento realizado e para avaliar se a dor pode ser decorrente de algum outro problema que não a gastrite.

  271. Dr. Fernando Valério Disse... 
    13 mar 10

    Aline, em relação ao seu quadro, saiba que como você não apresenta melhora do quadro de refluxo com medicamentos, a cirurgia realmente pode ser necessária. De qualquer forma, é importante realizar exames funcionais como a pHmetria e manometria esofágica antes de se realizar a cirurgia. Quanto à gestação, ela não deverá afetar o resultado final da cirurgia e muito menos romper pontos da região operada. De qualquer forma, é interessante que se espere uns seis meses antes de se engravidar após uma cirurgia abdominal.

  272. Dr. Fernando Valério Disse... 
    13 mar 10

    Priscila, agradeço muito as suas palavras motivadoras a respeito do meu trabalho em relação a este blog e site. Este é um trabalho árduo e diário, mas que traz enormes recompensas sociais e emocionais para mim. Obrigado pela consideração em fazer este comentário.

  273. Christiane Disse... 
    13 mar 10

    Dr Fernando,
    Há um ano foi diagnosticado que tenho esofago de Barret curto( metaplasia intestinal)+ esofagite Savary I. Na pH metria e manometria foi percebido que 50% das minhas deglutiçoes são aperistálticas e que a pressão de EEI é muito baixa ( 4 a 5 ). A cirurgia foi contra indicada na ocasião. Desde então tomava Nexium 40 mg + motilium + dieta + elevação da cabeceira da cama.
    Após uns 6 meses realizei outra endoscopia e a esofagite persistia, assim como o BArret. A dose de Nexium foi alterada para 80mg /dia . Mais 12 semanas e outra endoscopia foi realizada. As células metaplasicas desapareceram ( mas a lesão continua macroscópicamente) e a esofagite grau I também permanece.
    Dessa vez foi me sugerida a cirurgia, pois o tratamento , segundo o médico , não está sendo tão eficiente.
    Tenho muito medo de ficar com disfagia pós cirurgica …essa esofagite grau I deveria ter sumido por completo ap´´os o tratamento ? Mantenho mais um pouco o tratamento com essa dose dobrada?
    Sou magra, 39 anos, não fumo e nem bebo, nem apresento qualquer outra patologia.
    Obrigada

  274. Dr. Fernando Valério Disse... 
    13 mar 10

    Christiane, como você apresenta alteração motora na região esofágica, a confecção de uma válvula antirefluxo poderia lhe causar uma enorme dificuldade de passagem dos alimentos. Além disso, se a microscopia da biópsia não mostrou mais a lesão metaplásica (Barrett), o tratamento teve sucesso ao meu ver. Desta forma, em casos semelhantes ao seu eu costumo insistir no tratamento medicamentoso a longo prazo.

  275. Divany Disse... 
    13 mar 10

    Obrigada por responder minha dúvida.Que Deus o proteja por muitos anos para dar mais e mais conselhos bons!!!Quanto a biópsia,o Dr. que fez a endoscospia disse não ter visto nada de diferente e por isso não a fez!Não entendi.Grata novamente.

  276. rita Disse... 
    13 mar 10

    Olá Dr.
    Vou fazer a cirurgia de hernia do hiato.
    A minha endoscopia traz a seguinte informação:
    Presença de pequena lingueta em esofago distal, cerca de 05 mm extensão, sugestivo de epitelio metaplasico colunar.

  277. rita Disse... 
    13 mar 10

    Será que tenho Barret?

  278. Dr. Fernando Valério Disse... 
    13 mar 10

    Divany, se o endoscopista não realizou biópsias isto significa que na opinião dele não haveria alguma lesão que necessitasse de avaliação mais detalhada.

  279. Dr. Fernando Valério Disse... 
    13 mar 10

    Rita, a metaplasia colunar é uma alteração decorrente do refluxo gastroesofágico contínuo, e é denominado de esôfago de Barrett em homenagem ao médico que descreveu a lesão. No entanto, deve haver a confirmação do quadro com biópsia e análise anátomo-patológica.

  280. Divany Disse... 
    14 mar 10

    Obrigada novamente por responder minhas dúvidas.Só gostaria de reinterar meu apreço por esta sua iniciativa que leva tanto alento à tantas pessoas.Gostaria tb de dizer-lhe que onde fiz a endoscopia é um hospital conceituado e o endoscopista tem 30 anos de experiência,onde posso crer que a confiança tem que existir.Sem mais,com carinho,grata novamente.

  281. Divany Disse... 
    15 mar 10

    Tive o prazer de desfrutar pessoalmente da sabedoria,da capacidade e da generosidade deste excelente médico,que com suas ações,nos leva à crer que o ser humano ainda é mais importante do que qq. coisa nesta vida.Espero que este trabalho maravilhoso que vc faz pela internet,se reverta em prol de sua vida.O exemplo vale mais que mil palavras para que outras pessoas aprendam conosco,é só começar.Obrigada pela oportunidade.

  282. Lucimar Disse... 
    17 mar 10

    Dr. Fernando, boa noite.

    Fiz um exame de endoscopia no dia 08 e o resultado foi, dentre outras coisas, com relaçao ao ESOFAGO, uma projeçao de MUCOSA HIPEREMICA, DIGITIFORME, DE CERCA DE 05 CM. No entanto, a biopsia NAO identificou a existencia de epitelio intestinalizado, OU SEJA, NAO confirmou a existencia de esofago de Barret. Foram colhidos SEIS fragmentos.

    Entretanto, na data de 15-09-2008, eu havia feito uma outra endoscopia, cujo resultado, tambem com relaçao ao ESOFAGO, deu FOCO DE EPITELIO GLANDULAR INTESTINALIZADO, COM FOCO DE METAPLASIA INTESTINAL, COMPATIVEL COM ESOFAGO DE BARRET, cor avermelhada, tipo salmao. Foram colhidos DOIS FRAGMENTOS.
    Detalhe: os resultados foram dados pelo MESMO LABORATORIO, em periodos diferentes, embora as endoscopias tenham sido realizadas por medicos diferentes.

    Diante disso, pergunto:
    1 – o que o sr. acha que ocorreu, o barret desapareceu ou na primeira vez (2008) era possivel que nao fosse barret (interrogaçao)
    2 – na sua opiniao, eh possivel que as amostras colhidas, de forma nao coincidente, tenham sido retiradas de areas diferentes, sendo uma com incidencia de barret e outra sem barret, por isso os resultados deram diferentes (interrogaçao)
    3 – o sr. entende que eh possivel ocorrer a REGRESSAO do barret, ou seja, a desintestinalizaçao das celulas do esofago, ficando apenas a lesao inflamatoria (interrogaçao)
    4 – a coloraçao provocada pela lesao do barret pode ser confundida com a coloraçao provocada pela inflamaçao do esofago (interrogaçao)

    Gostaria muito de saber sua opiniao, pois estou um pouco confuso com os resultados diferentes.

    Abraços.

  283. Lucimar Disse... 
    17 mar 10

    Dr. Fernando, detalhe, em complemento, entre uma endoscopia e outra (setembro-2008 a março-2010) eu fiz tratamento com inibidor de acidez (ora omeprazol, ora esomeprazol), 1 x dia.

  284. Michael Disse... 
    18 mar 10

    Dr,tenho hiv e fiz endoscopia que deu esse resultado:
    Esôfago:Com calibre,mucos e distensibilidade preservados,em esofago proximal a 20 cm da ads,presença de pequena lesão submucosa,rósea,com superficie lisa e medindo 6 mm.Atransição esofago-gastrica encontra-se a 37 cm da ads.
    Estomago: Com laog mucoso claro e em regular quantidade.Volume,distensibilidade preservados.Pregueado mucoso está uniforme em corpo e fundo.no antro há algumas erosoes hiperemicas.incisura angularis integra. piloro centrado e sem deformidade.
    Duodeno:bulboduodenal distensivel e sem alterações,o inicio da segunda porção tem morfologia habitual.
    conclusão:
    esofagite erosiva distral grau i de savary-miller
    pequena lesão subepitelial em esofago proximal
    gastrite erosiva discreta.
    O QUE ISSO QUER DIZER?VOU TOMAR ANTIBIÓTICOS OU É NECESSÁRIO CIRURGIA?TENHO MEDICA SEMANA QUE VEM,MAS TO MT NERVOSO E QUERIA UMA EXPLICAÇÃO SUA.

  285. Dr. Fernando Valério Disse... 
    18 mar 10

    Lucimar, em relação à sua dúvida, acredito que você tenha evoluído com melhora do quadro de metaplasia intestinal (esôfago de Barrett) devido ao uso de medicações que diminuem a acidez gástrica, e assim, a agressão ao esôfago. Você deve ficar satisfeita com o resultado do tratamento e fazer acompanhamento com o seu médico, que provavelmente indicará uso contínuo destas medicações, mas em doses de manutenção apenas.
    Quanto à parte técnica das endoscopias, como ambas descreveram bem as lesões, acredito que as biópsias foram realizadas de maneira adequada e com segurança.

  286. Dr. Fernando Valério Disse... 
    18 mar 10

    Michael, o seu exame mostra um processo inflamatório no esôfago, e que deve estar associada a refluxo gastroesofágico. Pela descrição não se sugere algum quadro infeccioso no local. Desta forma, você realizará tratamento medicamentoso com o objetivo de diminuir o teor ácido do líquido refluído.

  287. Michael Disse... 
    18 mar 10

    Sério Dr?mt obrigado mesmo o Sr não imagina a preocupação que eu tava,mt obrigado mesmo por ser tão atencioso e parabéns pelo site!!

  288. Germano Disse... 
    18 mar 10

    Dr, descobri meu Barret a 4 anos.E desde essa epoca tenho acompanhamento medico, só q nessa ultima endoscopia deu displasia de baixo grau, meu barret é curto e tenho hernia de hiato,além disso ano passado retirei a vesicula e o engraçado é q nessa endoscopia deu refluxo bilar,coisa q antes eu não tinha.Perguntei ao medico se tinha a ver com a vesicula e ele claramente ficou em duvida, sendo q a bile é bem mais corrosiva q o suco gastrico, correto?
    O q o sr acha q devo fazer, estou um pouco preocupado e quero uma segunda opinião, já faço tratamento com Nexium e Motilium, só q falei para ele q minha preocupaçao é qdo ficar mais velho. Tenho 32 anos.

  289. Germano Disse... 
    18 mar 10

    Ah,tb gostaria de saber se a displasia pode regredir com a cirurgia?

    Agradeço

  290. Lucimar Disse... 
    18 mar 10

    Dr. Fernando, obrigado pela resposta. Fiquei ainda com tres duvidas, para as quais peço sua resposta, por favor:

    1 – se nao ha Esofago de Barret no meu atual exame, entao o que vem a ser a projeçao de MUCOSA HIPEREMICA, DIGITIFORME, DE CERCA DE 0,5 CM (interrogaçao). Seria considerada apenas uma inflamaçao do esofago, OU o que vem a ser chamado pelo Consenso do Colegio Brasileiro de Cirurgioes de ESOFAGO DISTAL REVESTIDO POR EPITELIO COLUNAR (interrogaçao)

    2 – Quando foi feita a endoscopia, as fotos e o laudo endoscopico indicam a presença de coloraçoes diferentes no esofago, mas a biopsia NAO acusou a presença de celulas intestinalizadas. Entao o que significam as tais coloraçoes diferentes no esofago (interrogaçao)

    3 – Por fim, pelo que tenho lido de suas respostas, parece que o sr. eh adepto da linha que entende que o tratamento apenas CLINICO bem feito e o atendimento das recomendaçoes medicas PELO PACIENTE podem fazer com que a doença do Barret desapareça (a chamada regressao do Barret). Eh isso mesmo (interrogaçao). Ha consenso entre os medicos ou ha divergencia quanto a esse entendimento (interrogaçao).

    Um abraço e muito Obrigado.

  291. Dr. Fernando Valério Disse... 
    19 mar 10

    Germano, primeiramente posso lhe afirmar que o refluxo biliar não tem relação direta com a retirada da vesícula, mas que pode lhe trazer alguns problemas. Os remédios usados são úteis para o controle do refluxo ácido, e não alcalino. Desta forma, isto pode aumentar as suas chances de cirurgia.
    Quanto à displasia, ela pode ser controlada com a cirurgia sim, principalmente se o refluxo for não-ácido. Para a confirmação deste tipo de refluxo é necessário realizar um exame chamado impedanciopHmetria esofágica.

  292. Germano Disse... 
    19 mar 10

    Dr e só depois de ter feito esse exame q saberei se devo ou não operar?
    E quais sao os problemas q esse refluxo pode causar?

    Obrigado Dr!

  293. Divany Disse... 
    19 mar 10

    Esqueci de perguntar duas coisas:dizem que o Barret curto não regride e tenho visto aqui,que alguns regrediram.Como pode?Outra coisa,tenho lido que mesmo com Barret curto,o quadro pode evoluir para displasia.É verdade?Abraços.

  294. Dr. Fernando Valério Disse... 
    21 mar 10

    Lucimar, esta projeção digiforme pode corresponder apenas a projeção da mucosa normal do estômago em relação ao esôfago, e não caracteriza esôfago de Barrett (metaplasia intestinal). Desta forma, como são células diferentes do esôfago, obviamente a coloração se torna diferente. Em relação ao tratamento clínico, os estudos atuais mostram que ele pode ser suficiente para controlar o esôfago de Barrett e em alguns casos até mesmo o faz regredir. Quanto a esta conduta, alguns médicos ainda acreditam que a cirurgia é um tratamento mais efetivo.

  295. Dr. Fernando Valério Disse... 
    21 mar 10

    Germano, só este exame tem a capacidade de afirmar se o refluxo é ácido ou não, e assim definir se há a necessidade de cirurgia. As consequências de manter este refluxo são as mesmas do refluxo ácido.

  296. Dr. Fernando Valério Disse... 
    21 mar 10

    Divany, quanto ao Barrett curto, ele pode sim regredir para um tecido normal. Quanto à displasia, por outro lado, ela pode acontercer no Barrett curto, mas é muito menos comum do que no Barrett longo, principalmente quando algum tratamento foi instituído.

  297. Martin Disse... 
    21 mar 10

    Dr. Fernando, mais uma vez agradeço pela resposta. Quanto aos seus esclarecimentos, uma última questão: Por que as células do estômago estariam sendo projetadas no esôfago? Isso é normal? O sr.poderia me explicar isso, por favor?

    Muito grato.

  298. Dr. Fernando Valério Disse... 
    21 mar 10

    Martin, ocorre uma projeção das células gástrica com o objetivo de proteger o esôfago do refluxo ácido. Este quadro não é normal, mas não traz problemas.

  299. Divany Disse... 
    21 mar 10

    O que eu não consigo entender é por que não se fazer técnicas ablativas ou a mucosectomia,quando se identifica logo no começo que a pessoa tem Barret.Não seria melhor já tirar 0,5 cm de tecido ao invés de ficar esperando o quadro piorar?

  300. jose eduardo Disse... 
    22 mar 10

    Dr Fernando, fiz exames que apresentaram os seguintes resultados:
    – Endoscopia: Hipofaringe normal. Esofago de calibre e peristaltismo normais com mucosa lisa e regular ate a parte distal: discreta opacidade da mucosa junto a linha Z a 38 cm dos incisivos superiores. Nao ha sinais de hernia de hiato.
    Estomago: de forma e volume normais, com liquido de estase +/4claro. Mucosa do fundo e corpo com enantema moderado e edema discreto, com erosoes planas lineares e petequias sobre algumas pregas. Antro com enantema homogeneo moderado em regiao prepilorica. Piloro pervio e regular.
    Duodeno: bulbo amplo, sem deformidades, com leve enantema em areas distais. 2ª porçao de aspecto normal.
    Teste de Urease (+)
    I.D. – Pangastrite enantematosa moderada
    Erosões planas de corpo
    Esofagite discreta não erosiva

    Biopsia
    Estomago, antro – Tecido liso, macio acinzentado – 2 fragmentos
    Gradiente Leucocitario:
    mononucleares neutrofilos edema fibrina
    (++) (+) leve ausente

    Helicobacter Pylori : presente (++)

    Estomago, antro:

    Gastrite cronica ativa com exulceraçao ativa sem fibrina, sem atrofia, sem atipias, sem metaplasia intestinal.
    ectasias vasculares do enantema endoscopico.

    Não ha indicios de malignindade.

    Ultra Som Abdominal superior
    Figado com dimensoes normais, contornos regulares e ecotextura aumentada, sugerindo esteatose. Nao ha dilataçao das vias biliares intra ou extra-hepaticas. Pancreas com aspecto habitual. Baço sem alterações. Rins com ecotexturas dos parenquimas conservadas e dimensões normais. Não se nota hidronefrose. Calculo de 0,5 cm no grupo calicial inferior E.

    Ja tive hepatite e nefrite quando criança. Hoje tenho 48 anos. O medico me receitou Pylori Pac IBP 28 – 1 caixa.
    Está correto?
    E disse que meu figado está com tamanho anormal e existe gordura no figado, que isso é tipico de quem bebe ou quem tem colesterol alto. Eu costumo beber somente de sabado, umas cervejinhas, e meu colesterol é um pouco alto, controlo com sinvastatina. Será grave o que tenho no figado? Existe tratamento?
    Enquanto estou tomando o Pylori Pac, nem pensar em beber nada, não é?
    Agradeço desde já sua atenção.
    Eduardo

  301. Dr. Fernando Valério Disse... 
    22 mar 10

    Divany, como grande parte dos pacientes portadores de esôfago de Barrett não evoluirão para a displasia, a realização indiscriminada de procedimentos acarretaria uma série de complicações sem a clara justificativa de que estes procedimentos eram realmente necessários. Lembro que mesmo a ablação como a mucosectomia pode apresentar complicações inerentes aos métodos.

  302. Dr. Fernando Valério Disse... 
    22 mar 10

    José Eduardo, saiba que o seu quadro gástrico pode ser decorrente da infecção pela bactéria Helicobacter pylori, e que a realização do tratamento para erradicá-la está correta e bem indicada.
    Quanto à esteatose, o seu médico tem razão no que diz, e portanto cuidado com a sua dieta e passe a realizar atividades físicas com regularidade.

  303. Divany Disse... 
    22 mar 10

    Desculpe ficar me aproveitando da sua sabedoria mas,é que me interesso realmente pelo caso.E quando a parte acometida do esôfago é tão pequena que se tira tudo já para fazer biópsia?Vi um caso assim.

  304. Dr. Fernando Valério Disse... 
    22 mar 10

    Divany, em casos de lesõs muito pequenas, a própria biópsia corre o risco de retirar a lesão em sua totalidade. Quando isto ocorre, orienta-se acompanhamento endoscópico após alguns meses para controle da lesão biopsiada.

  305. Denis Disse... 
    24 mar 10

    Parabéns pelo belo trabalho que o senhor realiza!Tenho feito um tratamento com Pantoprazol 40 mg,2x dia,fora Motillium,3x dia e ranitidina,300mg,ao deitar.Mesmo assim,quando acordo,sinto a língua ardida,branca e o céu da boca tb,com os lábios ressecados.Isso pode ser o refluxo noturno?Tenho dormido quase que sentado……Aguardo seu parecer se for possível.Grato

  306. André Disse... 
    24 mar 10

    Dr,fiz uma endoscopia que deu esse resultado:
    ESOFAGITE EROSIVA DISTRAL GRAU I DE SAVARY-MILLER
    PEQUENA LESÃO SUBEPITELIAL EM ESOFAGO PROXIMAL
    GASTRITE EROSIVA DISCRETA DE ANTRO
    REALIZADA BIÓPSIA DE ANTRO PARA PESQUISA DE HELICOBACTER PYLORI PELO TESTE DE UREASE,QUE DEU POSITIVO.
    Minha infectologista não soube explicar essa PEQUENA LESÃO SUBEPITELIAL EM ESOFAGO PROXIMAL,e me passou esses medicamentos:
    OMEPRAZOL,AMOXICILINA,E CLARITROMICINA.
    Eu gostaria que o Sr me esclarecesse por favor sobre essa lesão o que seria,e pq foi causada,pois ela informou que não entendeu a lesão,e provavelmente irá me encaminhar para um gastro,desde já agradeço ao Sr.

  307. Dr. Fernando Valério Disse... 
    25 mar 10

    Denis, estes sintomas podem ser decorrentes de refluxo gastroesofágico sim. Desta forma, pode ser interessante para o seu caso realizar algum exame funcional que avalie o refluxo no período de 24 horas, como a pHmetria esofágica. Discuta sobre estes exames com o médico que acompanha o seu caso.

  308. Dr. Fernando Valério Disse... 
    25 mar 10

    André, para sabermos se lesão descrita tem gravidade ou não, seria necessária uma biópsia da região afetada. Caso ela não tenha sido realizada pelo endoscopista, provavelmente ele não considerou necessário tal estudo.

  309. Diná Disse... 
    25 mar 10

    DR. Rogerio boa tarde,todo paciente que tem DRGE , precisa fazer tratamento com remedios para toda a vida, para inibir o acido ou somente quando estão sintomaticas? ). A esofagite leve após tratamento ela desaparece?
    obrigado

  310. nice Disse... 
    26 mar 10

    olá doutor fiz uma endoscopia eo resultado foi pangastrite enantematica leve bulboduodenite leve e presença dessa bacteria pylori sinto uma queimação muito forte no estomago e sobe para o meus braços confesso que sinto falta de ar e empasinada sempre será que é por causa dessa bacteria ela pode causar esses sintomas sim ou ñao.ñ fiz tratamneto pois realizei o exame e logo em seguida perdi con venio obrigada nice.

  311. Michelli Disse... 
    26 mar 10

    Olá Dr.eu faço tratamento ha mais ou menos 9 anos para gastrite cronica, já operei fiz fundoaplicatura, e estou tomando ha usn 3 meses nexium 40 mg de 12 em 12horas, mas tenho tido muita dor, parece q não melhora nunca, cuido muito de minha alimentação, na ultima endoscopia revelou tbem h pilory fiz o tto, mas continou com muita dor.Será q este medicamento pode estar sendo ineficaz?Tenho muito medo Dr desse quadro de gastrite piorar com o passar do tempo e isso me deixa muito angustiada, as vezes chego a pensar q já acostumei com a dor, pq já faz tanto tempo q trato e não melhoro.Um abraço

  312. Divany Disse... 
    27 mar 10

    Gostaria de entender tb uma coisa,geralmente os médicos pedem para os pacientes comerem sem exageros a noite e deitarem + ou-,duas horas depois.Além disso,usam tb alguns remédios para esvaziarem o trato digestivo mais rapidamente.Tudo visando abolir o refluxo.Sendo assim,como podemos ainda ter refluxos noturnos,se ao deitarmos não teremos mais nada para digerir?

  313. Boa tarde Dr.

    Fazem 14 dias que fiz a cirurgia de hernia de hiato e estou seguinto a dieta certinho. Nos primeiros dias tomei somente liquido. Depois de tres dias tomei alimentos liquidos, como sopa batida e coada, iogurtes, gatorade, agua de coco, sucos e chas. Depois de dez dias o medico me disse que ja podia comer comidas com texturas de pure de batata, carne moida com molho, etc. Mas acho que estou melhorando rapido demais. Desde o começo eu não senti nenhuma dificuldade para engolir nada, e as vezes tenho a sensação que nada mudou. As vezes minha garganta fica ardendo, com a sensação de que continua do mesmo jeito. Pode essa sensação ser devido a comida que não desce naturalmente como antes? Pode ser por causa da cirurgia que não cicatrizou totalmente? Fico com medo da cirurgia não ter dado certo, de eu ter feito alguma extravagancia ou nao ter seguido o pós operatorio direito e o refluxo continuar, e piorar o Barrett que tenho.
    Quais as possibilidades da cirurgia não dar certo?
    Será que estou me precipitando ja que fazem duas semanas de cirurgia somente?

    Obrigado Dr. desde já

  314. Dr. Fernando Valério Disse... 
    30 mar 10

    Diná, em casos mais leves, o uso temporário das medicações e adequação da dieta e perda peso (caso necessário) são suficientes. Em casos de refluxo mais intenso, poderá haver a necessidade de uso de medicação a longo prazo.

  315. Dr. Fernando Valério Disse... 
    30 mar 10

    Nice, os sintomas gástricos relatados por você podem ter relação sim com a bactéria Helicobacter pylori, e por isso é interessante que você se trate desta infecção. Para ler mais sobre este assunto, sugiro a leitura do meu artigo publicado neste blog no link http://www.drfernandovalerio.com.br/blog/2010/03/28/helicobacter-pylori-e-as-suas-relacoes-com-a-gastrite-ulcera-e-cancer-de-estomago/

  316. Dr. Fernando Valério Disse... 
    30 mar 10

    Micheli, primeiramente você deve ter a certeza de que a bactéria Helicobacter pylori foi erradicada. Após isto, caso a dor persista, deve-se avaliar se o quadro resulta somente de um quadro de gastrite, ou se você apresenta alguma alteração funcional do trato gástrico (dispepsia funcional) ou alguma outra alteração que justifique a dor. Quanto ao tratamento, a medicação usada por você é boa e deveria estar lhe ajudando de forma mais efetiva. Desta forma, mantenha contato com o seu Gastroenterologista a fim de obter melhora mais evidente dos seus sintomas.

  317. Dr. Fernando Valério Disse... 
    30 mar 10

    Divany, caso o estômago se encontre com restos alimentares, apesar do período de intervalo entre a última refeição e o ato de dormir, ainda pode haver refluxo. Além disso, saiba que o estômago continua produzindo suco gástrico, mesmo após as refeições.

  318. Dr. Fernando Valério Disse... 
    30 mar 10

    Vlademir, primeiramente você deve ter muita calma em relação à evolução do seu quadro, visto que você está apenas no início da sua recuperação cirúrgica. De qualquer forma, saiba que 15 a 20% dos pacientes submetidos a cirurgia para correção de hérnia de hiato e refluxo voltam a tomar medicação.

  319. Patrícia Venceslau Disse... 
    31 mar 10

    Doutor, no final do ano passado procurei um “Gastro” pois há muito tempo me preocupava com os constantes enjôos, queimações, dores, etc que sentia. E sempre ficava soluçando após as refeições. Parecia que tudo o que comia me fazia mal. A médica pediu uma endoscopia com biópsia e me receitou um medicamento para auxiliar a digestão. Na endoscopia fui diagnosticada com Esofagite. Ela me medicou e fiz o tratamento por 30 dias. Ainda assim continuo sentindo o desconforto, só que menos frequente. Mas fiquei intrigada com o laudo da biópsia que peguei na semana passada. Estou com uma consulta marcada para a próxima semana mas não aguento de “curiosidade” para saber o que vem a ser FRAGMENTOS IRREGULARES. Dizia que não havia malignidade e nem foi encontrada bactéria alguma. Mas e esses tais fragmentos. De que se trata ? Se puder me informar ficarei extramamente grata. Parabéns pelo lindo trabalho.

  320. Dr. Fernando Valério Disse... 
    01 abr 10

    Patricia, o o termo fragmentos irregulares dizem apenas que a bióspia se apresentava em espécimes separados e sem forma definida, o que não importa muito, visto que as lesões não apresentavam qualquer lesão mais séria. Portanto, fique tranquila e leve o exame à sua médica.

  321. cari Disse... 
    01 abr 10

    Doutor,bom dia eu frequentemente tenho muitos pigarros e uma tosse seca, fiz uma endoscopia e o meu exame deu o seguinte:
    Microscopia: Secçoes de mucosa gastrica mostrando infiltração linfocitaria do córion. Glandulas sem alteraçoes. Pesquisa de H.pylori foi negativo.
    Diagnostico: gastrite cronica antral discreta.
    O que isso quer dizer? O meu otorrino disse que eu posso ter refluxo. É Verdade? O que tenho que fazer?
    Obrigada

  322. Divany Disse... 
    03 abr 10

    Por que uma pessoa tem azia,mesmo tomando remédios para tal?Ela corre o risco do ácido produzido “queimar” o esôfago nesta situação?

  323. Vílson Freitas Disse... 
    03 abr 10

    Doutor. Eu sempre senti muita azia e no final do ano isso piorou. Fiz uma endoscopia e foi constatado que estava com esofagite erosiva Los Angeles B. A Doutora disse para eu tomar duas caixas de Pantoprazol e fazer a conhecida dieta. Assim que passei a tomar o remédio, já passei a não sentir mais nada. Depois de tomar essas duas caixas a azia voltou, então estou tomando a terceira caixa. Quando acabar a terceira caixa e se a azia voltar, o que eu devo fazer? Partir para a quarta caixa? Volto a ir no médico?
    Agradeço desde já! Obrigado!

  324. Dr. Fernando Valério Disse... 
    04 abr 10

    Cari, o refluxo gastroesofágico pode realmente causar algumas manifestações como tosse seca, rouquidão, sinusite, rinite e até mesmo, a asma. No entanto, a sua endoscopia mostrou apenas a presença de uma gastrite, que é a inflamação do estômago. Desta forma, para se ter certeza de que o você apresenta o refluxo, seria necessária a realização de exames mais específicos e funcionais, como a pHmetria de 24 horas.

  325. Dr. Fernando Valério Disse... 
    04 abr 10

    Divany, a azia pode estar associada a um refluxo ácido ou até mesmo por questões funcionais e dieta, apesar do uso da medicação.

  326. Dr. Fernando Valério Disse... 
    04 abr 10

    Vílson, você provavelmente apresenta um quadro de refluxo e que responde bem à medicação. No entanto, não consegue viver sem o controle da acidez do líquido refluído. Desta forma, você deverá optar com o seu médico, manter o uso contínuo da medicação ou optar pelo tratamento cirúrgico. Mas lembro, antes de qualquer procedimento cirúrgico é necessário avaliar o seu caso através de exames funcionais, como a pHmetria e manometria esofágicas. Além disso, lembro a você que 15% dos pacientes operados para controle do refluxo voltam a tomar medicação, e que por isto a tendência atual é fazer apenas tratamento clínico.

  327. ANA Disse... 
    04 abr 10

    Olá Doutor. Tenho esôfago de Barret e hérnia de hiato de 2cm, gostaria de saber se com estes diagnósticos impediria de ter filho? Pergunto porque já ouvi de médicos que não poderia. Como pretendo ter, fico preocupada.
    Também tenho muito medo de desenvolver um câncer. A cirurgia é recomendada para uma hérnia de hiato de 2 cm? Tem cura?
    Desde já agradeço

  328. Rogério Freitas Disse... 
    05 abr 10

    Bom dia DR. Fernando Valério,

    Primeiramente aproveitando a oportunidade que me é concedida agradeço sua nobre e altruísta atitude que com sua excelência profissional ímpar nos comforta e norteia quando assim precisamos.Dito isso, gostaria de esclarecer por obséquio, algumas dúvidas : tenho esofago de barret curto, faço uso de pantozol 40 mg pela manhã em jejum e sinto-me assintomático;há um ano fiz phmetria que revelou excelente controle do refluxo gastroesofágico com a medicação proposta.não ocorreu nenhum refluxo no período analisado. Atualmente posso estar tendo refluxos assintomáticos? E se eu vomitar por causa de alguma virose, agravará o quadro? qual a periodicidade para a realização de phmetria? o EB pode evoluir em meses de um quadro não displásico para um CA invasivo? Há alguma novidade em terapêutica no tratamento do EB ? Muito obrigado pela oportunidade e que Deus abençoe o Sr. e toda sua família.

  329. Marcelo Disse... 
    05 abr 10

    Boa noite, Dr. Fernando.
    Fiz endoscopia e constatou-se esofagite discreta.
    Há mais ou menos um mês sofro com os sintomas, principalmente inflamação na garganta.
    Iniciei tratamento com pantoprazol 40 e dieta. Depois de duas semanas, como não houve melhora significativa, passei a tomar duas vezes ao dia o pantoprazol. Estou neste tratamento há uma semana, com melhora.
    Pergunto:
    Via de regra, em quanto tempo os sintomas desaparecem?
    O consumo freqüente de sucos cítricos pode contribuir para o surgimento da esofagite?
    Depois de desaparecerem os sintomas e quiser, eventualmente, ingerir bebida alcoólica, deve-se optar por cerveja (que, apesar do teor alcoólico reduzido, tem gás) ou por destilados (que têm teor alcoólico maior)?
    Existe remédio específico para combater a bactéria Helicobacter pylori ou basta a redução da acidez?

  330. Catherine Disse... 
    06 abr 10

    Dr Fernando, Gostaria de saber se há alguma contra indicação para execução de exercícios de flexão abdominal ( contrações concentricas/excentricas) para uma pessoa que fez cirurgia de refluxo gastroesofágico há aproximadamente 03 anos. E caso haja, se exercíos abdominais em contrações isométricas podem ser executados? ou existe uma contra indicação geral para pressões intra abdominais, mesmo sendo por contrações isométricas,após tal cirurgia? e se tanto faz se a mesma foi recente ou a um pouco mais de tempo, como por exemplo 03 anos?
    Aguardo uma resposta e agradeço antecipadamente, pois será de grande valia para mim, uma vez que sou Profª de Ed. Física e trabalho com musculação, tendo surgido essa dúvida a partir da chegada de um aluno que realizou esta cirurgia.

  331. Dr. Fernando Valério Disse... 
    06 abr 10

    Ana, a presença do esôfago de Barrett não a impedem de forma alguma a manter uma gestação normal. Quanto a hérnia de hiato, a gravidez também pode ocorrer, mas devo lembrá-la que pode haver a intensificação dos sintomas de refluxo gastroesofágico. Quanto à cirurgia para a sua hérnia de hiato, não acredito que seja indicada.
    Caso você queira saber mais sobre as alterações gastrointestinais na gravidez, sugiro que você leia o artigo publicado por mim sobre este assunto através do link http://www.drfernandovalerio.com.br/blog/2009/04/08/a-gravidez-e-o-sistema-digestivo/

  332. Dr. Fernando Valério Disse... 
    06 abr 10

    Rogério, em relação ao seu acompanhamento, ele deverá ser realizada apenas com endoscopia digestiva, com um intervalo que varia de 1 a 2 anos. Este exame mostrará se o refluxo gastroesofágico está lhe causando alguma lesão, mesmo você estando assintomático. Além disso, saiba que o quem agrava o quadro é o refluxo constante, e portanto um episódio de vômito causado por uma virose não teria repercussão no esôfago de Barrett. Em relação ao tempo necessário para que um Barrett sem displasia de degenere em uma lesão maligna é longo, e não ocorre em meses.

  333. Dr. Fernando Valério Disse... 
    06 abr 10

    Marcelo, quanto ao tratamento da esofagite, em alguns casos há a necessidade do uso de medicamentos que diminuam a acidez gástrica em doses maiores, assim como ocorreu com você. Quanto ao tempo de tratamento, isto dependerá da intensidade do seu refluxo e do processo inflamatório que já está instalado em seu esôfago (esofagite).
    Quanto ao Helicobacter pylori, ele deve ser tratado de forma específica, com o uso de antibióticos associados a medicações que diminuam a produção de ácido pelo estômago. Para saber mais sobre o Helicobacter pylori e as suas consequências, leia o artigo que publiquei através do link http://www.drfernandovalerio.com.br/blog/2010/03/28/helicobacter-pylori-e-as-suas-relacoes-com-a-gastrite-ulcera-e-cancer-de-estomago/

  334. Dr. Fernando Valério Disse... 
    06 abr 10

    Catherine, os exercícios citados em pessoas que apresentem refluxo gastroesofágico e hérnia de hiato, obviamente seriam contra-indicados. No caso do seu paciente, imagino que ele já esteja curado, e por isso não há contra-indicação na prática dos exercícios descritos por você.

  335. Divany Disse... 
    06 abr 10

    Como sempre esqueci de perguntar duas coisas:existe a possibilidade do remédio não surtir efeito em algum paciente,ou seja,não diminuir a acidez como se espera?E como saber disto?Outra coisa:o refluxo vindo até a garganta,pode fazer estragos nesta região,mesmo com o indivíduo tomando remédio para tal?Grata novamente e me perdoe as dúvidas.

  336. Dr. Fernando Valério Disse... 
    07 abr 10

    Divany, em alguns casos o refluxo é tão intenso que as medicações não conseguem controlar o volume de ácido refluído, mesmo com doses plenas de medicação. No entanto, como você apresentou melhora do seu quadro, felizmente você não tem esta dificuldade. Em relação ao refluxo proximal (até a garganta), ele pode existir e se relaciona com dor na região, rouquidão, tosse seca, rinite, sinusite e até mesmo, asma.

  337. Eduardo Daniel de Souza Disse... 
    07 abr 10

    Doutor,

    Há dois anos meu pai foi diagnosticado com Esôfago de Barrett. Agora, fez novos exames e na biopsia foi diagnosticado da seguinte forma: “Neoplasia intra-epitelial(displasia) de alto grau na trasição esôfago-gastrica com suspeita de adenocarcinoma”. É câncer? Qual o tratamento? Quais as chances de cura?

    Muito Obrigado,

    Eduardo

  338. Juliana Disse... 
    07 abr 10

    Boa noite Dr. Fernando.

    Há um mês fiz uma endoscopia e foi diagnosticado o seguinte:
    – esofagite erosiva grau D de Los Angeles
    – gastropatia enantematica antral discreta
    – teste de urease negativo

    O médico me receitou Nexium, e pediu que eu tomasse por um mês e repetisse o exame. Ocorre que após quinze dias do uso do medicamento meu deu uma reação alérgica muito forte e tive que suspender o tratamento. Após 10 dias se tomar a medicação fiz uma nova endoscopia, o resultado saiu hoje e deu seguinte diagnostico:

    – esofagite erosiva grau D de Los Angeles
    – volumosa hernia hiatal por deslizamento
    – urease negativo

    Estou desesperada Dr. O que faço se tenho reação ao medicamento?? É um caso para cirurgia.

    Fico no aguardo e desde já agradeço a atenção.

  339. Anderson Fortunato Disse... 
    08 abr 10

    Boa tarde DR. Fernando Valério,

    Gostaria de parabenizá-lo pelo excelente trabalho e aproveitando a oportunidade concedida esclarecer a seguinte dúvida: É terminantemente proibida a prática exercícios físicos mais precisamente abdominais e flexões aos portadores de esôfago de barret, pois prestarei um concurso público que tem testes físicos e teria que treinar esses exercícios. Agradeço desde já a atenção dispensada !!!

  340. Divany Disse... 
    08 abr 10

    Desculpe mais essa dúvida mas,então quem tem refluxo proximal tem que conviver eternamente com a dor e a inflamação na garganta?

  341. Dr. Fernando Valério Disse... 
    09 abr 10

    Eduardo, o caso do seu Pai parece ter atingido um grau de modificação celular em que o risco de um tumor realmente está presente. Desta forma, se o médico julgar que a lesão se restringe apenas à mucosa do esôfago poderá indicar uma mucosectomia ou cirurgia. Caso haja a suspeita de um tumor realmente presente, a cirurgia será indicada. Quanto à possibilidades de cura, sendo uma displasia de alto grau, as chances são ótimas. Caso esteja um adenocarcinoma instalado com aspecto mais invasivo, o prognóstico é mais reservado.

  342. Dr. Fernando Valério Disse... 
    09 abr 10

    Juliana, você tentar fazer uso de medicamentos outros que não o esomeprazol que pode ter lhe causado alguma reação. Caso você realmente não se adapte aos medicamentos ou que estes não sejam eficientes devido a uma possível hérnia de hiato volumosa, você deverá ter uma indicação de cirurgia.

  343. Dr. Fernando Valério Disse... 
    09 abr 10

    Anderson, se você apresenta esôfago de Barrett deve estar usando medicação para controle do refluxo ácido. Caso você esteja seguindo este cuidado, além de uma alimentação adequada, não haverá problemas em realizar a atividades em virtude do seu concurso.

  344. Dr. Fernando Valério Disse... 
    09 abr 10

    Divany, obviamente deve haver um controle dos sintomas com a medicação e dieta. Além disso, caso seja necessário, outras possibilidades que não o refluxo proximal devem ser pensadas para desconfortos em orofaringe.

  345. Antonia Catharina Disse... 
    09 abr 10

    Caro Dr.Fernando

    Em busca de esclarecimentos sobre um atual diagnóstico de Gastrite, acabei descobrindo seu Blog, o que pra mim soou como extraordinária e abnegada ferramenta de conforto, ao perceber a grandiosidade do serviço que o Sr. vem, altruisticamente, prestando às pessoas com alterações no trato digestivo. Parabenizo-o pela excelência da iniciativa!!

    Bem Doutor, acerca de 1 ano, venho sentido fortes dores abdominais com flatulência excessiva, entumecimento da região pélvica, com incidência maior dos sintomas durante o período da manhã.

    Em consulta com um profissional Gastroenterologista, este me indicou uma Colonoscopia que apresentou resultado normal.Investigada a região baixa, o médico optou num segundo momento, por realizar uma Endoscopia, donde concluiu um resultado de Gastrite Hiperêmica Leve de Fundo e Antro.

    Indago se o tratamento indicado por meu médico, com medicação, associado a uma dieta mais rígida, seriam suficientes para aliviar os sintomas; ou deveria, na hipótese de não haver resposta do tratamento, procurar outro profissional de outra especialidade?

    Agradecida e encantada desde já.

  346. Adriano Menezes Disse... 
    09 abr 10

    Dr. Fernando Valério, Boa Tarde !!!

    Como pode o pai do paciente Eduardo Daniel de Souza ter desenvolvido displasia de alto grau com suspeita de adenocarcinoma em 2 anos se a literatura médica diz que um barret demora um longo período para tal evolução. Fiquei bastante alarmado com esse caso !!! Pode haver progressão de um caso não displásico para um adenocarcinoma em meses.Será que foi uma área não biopsiada ou o barret realmente evolui muito rápido ? Estou muito nervoso !!!

  347. Alessandra Cristina Disse... 
    09 abr 10

    Boa tarde, DR. Fernando Valério,

    Li alguns artigos na net sobre EB que afirmam que um EB pode progredir para um CA invasivo num intervalo entre uma endoscópia e outra. O meu médico disse que não há motivos para alarme, pois, as chances de um EB malignizar são muito baixas, ainda mais se tratados. Será que não seria válido se ao invés de fazer endoscópia anual eu fizesse de 4 em 4 meses pois aumentariam minhas chances de ” pegar ” alguma alteração precocemente. Estou preocupada. O EB é realmente muito grave ou não ? Muito obrigada !!!

  348. Antonia Catharina Disse... 
    09 abr 10

    Ps: Caros leitores e Dr. Fernando

    No 2° paragráfo a grafia correta é “Há cerca de” e não como fora escrito. Perdoem-me, a pressa atropelou o texto!

  349. Dr. Fernando Valério Disse... 
    09 abr 10

    Antonia Catharina, em relação ao tratamento prescrito pelo seu médico para a resolução da gastrite, por razões éticas não posso tecer comentários.
    Quanto ao seu caso clínico, de maneira geral saiba que a gastrite leve tem poucas chances de causar dor pélvica. Por isso, caso o seu tratamento não seja eficiente, você deverá discutir com o seu médico outras possibilidades diagnósticas.

  350. Dr. Fernando Valério Disse... 
    09 abr 10

    Adriano, eu sabia que o comentário do Sr. Eduardo causaria muito impacto e certa preocupação, mas autorizei a publicação do comentário para que todos aprofundássemos um pouco mais a discussão sobre o tema, assim como você fez. Mas saiba que realmente este quadro não é habitual e que provavelmente a área afetada não foi biopsiada inicialmente e não se percebeu que já havia um local que estava evoluindo para uma displasia mais severa. Obviamente o esôfago de Barrett demora muito mais que dois anos para se tornar um tumor maligno de esôfago, e portanto ratifico todos comentários feitos por mim até aqui e peço que os portadores do esôfago de Barrett não fiquem alarmados.

  351. Dr. Fernando Valério Disse... 
    09 abr 10

    Alessandra Cristina, em relação ao esôfago de Barrett, apenas 0,5% dos paciente portadores desta lesão evoluem para o câncer anualmente. Principalmente quando o esôfago de Barrett é curto, as chances disto ocorrer podem ser ainda menores. Quanto ao intervalo entre as endoscopias, saiba que alguns protocolos indicam a realização do intervalo em até 2 anos. Sendo assim, não fique angustiada com a necessidade de realizar a endoscopia com intervalos tão pequenos, ainda mais se você segue o tratamento recomendado pelo seu médico.

  352. Anderson Disse... 
    10 abr 10

    Tenho hernia de hiato esofagite cronica e apresento esofago barrett, tb gastrite cronica, ouvi 2 opinioes medicas, uma para tratamento clinico utilizando Lanzoprazol 30mg 2 vezes ao dia, e outra opiniao medica para cirurgia. Confesso que me assusta um pouco ter que tomar remedios para o resto da vida e correr risco de no futuro desenvolver um tumor em contrapartida me preocupo com os riscos cirurgicos e sua real eficiencia. Gostaria de sua opiniao a respeito de qual tratamento seguir.

  353. Marcelo Disse... 
    10 abr 10

    Boa tarde. Dr., estou com esofagite distal não erosiva leve e com laringite. Via de regra, o tratamento para a esofagite tende a resolver a laringite? Depois de quanto tempo de tratamento para a esofagite devo procurar otorrino para tratar a laringete, se esta não melhorar?

  354. ANA Disse... 
    10 abr 10

    Olá Doutor, muito Obrigado pela resposta

    Vou, com certeza, verificar o site que o Sr. indicou

    Abraços

    Ana

  355. Dr. Fernando Valério Disse... 
    11 abr 10

    Anderson, a tendência atual é usar medicamentos a longo prazo para controle da acidez do líquido refluído. A cirurgia apresenta o mesmo efeito, mas sabidamente 15% a 20% dos pacientes operados podem voltar a necessitar de medicamentos esporadicamente ou constantemente. Além disso, os estudos são inconclusivos e controversos sobre a relação cirurgia e câncer de esôfago, não mostrando de forma inquestionável que a cirurgia teria um efeito preventivo melhor do que o uso da medicação. Em meus pacientes prefiro o uso de medicações a longo prazo do que a cirurgia, que tem indicações específicas.

  356. Dr. Fernando Valério Disse... 
    11 abr 10

    Marcelo, se a laringite é causada pelo refluxo gastroesofágico ácido, assim como a esofagite, as medicações que diminuiem o teor ácido do líquido refluído também têm o objetivo de tratar a laringite. Quanto ao tempo de tratamento, isto depende do grau de agressão sofrido pela laringe e esôfago e da intensidade do processo inflamatório diagnosticado.

  357. Germano Disse... 
    13 abr 10

    DR, fazia algum tempo q eu nao entrava em seu blog e vi q têm bastante pessoas com EB e dúvidas como eu.
    Como já falei anteriormente descobri meu Barrett a 5 anos e no começo tomava pantoprazol e bromoprida. A +ou- 1 ano estava tratando só com Nexium 40mg, nao estava tomando a Bromoprida. Agora estou tratando a alguns dias com Pariet 20mg e o Motilium.
    Pergunto:
    O Pariet é mesmo o melhor medicamento para o refluxo?
    Como falei anteriormente tenho hernia de 2cm, barrett curto com displasia de baixo grau q descobri nessa última endoscopia. O meu caso é raro? Pois em 1 ano evoluiu de metaplasia p/ displasia, sendo q o EB é curto. De uns dias p/ cá estou com mais pigarro, têm a ver com meu refluxo alcalino constatado na endoscopia?
    Posso tomar umas cervejas?
    Tentei marcar uma consulta com um outro médico indicado por um amigo para uma 2ªopiniao,mas nao consigo ir na consulta pela distância. O sr pode me indicar algum bom profissional entre Z.norte, Centro e Z.Oeste q atenda Unimed Paulistana?
    Despulpe por tantas perguntas, mas estou com dúvidas, alarmado e gostaria de esclarecimentos q meu médico as vezes nao faz.Muito obrigado Dr e me desculpe por tantas dúvidas.

  358. Dr. Fernando Valério Disse... 
    13 abr 10

    Germano, algumas pessoas apresentam como sintomas alterações de vias aéreas superiores, como tosse, pigarro, rouquidão, sinusite, rinite e até mesmo asma, e que podem estar relacionadas ao refluxo gastroesofágico. Quanto ao tratamento, ele consiste em reduzir o conteúdo ácido refluído, o que diminuiria a agressão ao esôfago. Nos casos de refluxo alcalino, a cirurgia pode ter um espaço maior no tratamento.
    Quanto ao melhor remédio em específico, por razões éticas não posso comentar sobre este assunto, assim como não posso indicar profissionais através deste espaço.

  359. Mari Disse... 
    13 abr 10

    Olá Dr.
    Foi diagnosticado em minha endoscopia que tenho hernia de hiato de 3 cm. O médico me receitou omeprazol para uso contínuo. O interessante é que faz um mês que estou usando, mas ainda sinto dores no meu peito, não sempre, mas sinto. Existe outro medicamento mais eficazes?
    Obrigada

  360. Bruno Mendes Marcondes Disse... 
    13 abr 10

    Boa Tarde DR. Fernando Valério,

    Aproveitando esta excelente oportunidade concedida gostaria de esclarecer dúvida a respeito do plasma de argônio.Existem lugares que adotam essa terapêutica e outros que a condenam por ” esconder células de barret ” por baixo de um neo epitélio e assim ficar impossível a visualização por endoscopia de rotina e consequentemente biopsias. Sobre esse tema para um hipotético estágio de displasia de alto grau essa terapêutica seria uma alternativa viável ou não? Quais seriam as opções à esofagectomia por essa ser uma cirurgia muito complexa, com altos riscos e mutiladora ? Agradeço desde já e desejo que Deus abençoe imensamente a sua vida !!!

  361. Sandra Mara Disse... 
    13 abr 10

    Há uns 9 anos fiz uma cirurgia de hérnia de hiato e agora fiz uma endoscopia com biópsia e apresentou conforme segue:
    1 – fragmentos de mucosa escamosa continua a mucosa colunar padrão gástrico antral, com inflamação crônica e aguda erosiva moderada, com tecido de granulação exuberante, polipoide, com ectopia de muca gástrica.
    2 – esofagite crônica discreta com metaplasia colunar juncional e gástrica oxintica metaplasia colunar especializada não observada. Coloração pelo método pas alcian blue resultou negativa para células azuis.
    3 – gastrite antral, cronica e aguda, atividade inflamatória com erosão focal.
    atrofia glandular: não observada
    metaplasia intestinal: não observada
    epitélio foveolar regenerativo: presente, com atividade moderada.
    epitélio foveolar hperplasico: presente e em grau moderado.
    erosão epitelial: presente
    displasia epitelial: não observada.
    4 – pesquisa de h pylori resultou negativa.

    Favor informar o que tudo isso significa.
    Desde já agradeço a atenção dispensada.

  362. Dr. Fernando Valério Disse... 
    14 abr 10

    Mari, existem uma série de medicamentos para o controle da acidez do líquido refluído. No entanto, discuta com o seu médico a persistência dos sintomas, já que isto pode ser corrigido com uma simples adequação de dose do medicamento.

  363. Dr. Fernando Valério Disse... 
    14 abr 10

    Bruno, a ablação com argônio tem como maior crítica cauterizar o tecido superficial da mucosa, deixando lesão escondida abaixo disto. Por esta razão, em casos de displasia grave, os métodos mais indicados são a mucosectomia, que é a retirada do tecido afetado através de procedimento endoscópico, ou a cirurgia para a retirada desta porção do esôfago.

  364. Dr. Fernando Valério Disse... 
    14 abr 10

    Sandra, a sua endoscopia mostrou que você apresenta uma inflamação de esôfago (esofagite)e e de estômago (gastrite). Desta forma, o médico que solicitou o exame deverá avaliá-lo com as imagens, e decidir a melhor maneira de tratá-la. De qualquer forma, lhe adianto que não foi evidenciado tecido compatível com esôfago de Barrett.

  365. Luiz A. Farah Disse... 
    14 abr 10

    Ola doutor !
    Boa Tarde.
    Fiz endoscopia semana passada e o resultado foi o seguinte:

    – Esofagite Erosiva – Grau III de Sawary-Miller com areas de epitelização colunar de esôfago distal – barret – biopsias.
    – Hernia de Hiato de mediana proporsoes
    – Gastrite enantematosa leve de antro.

    Na biopsia a ultima frase do medico que fez o exame diz “Não há sinais histológicos de malignidade” e a conclusao da biopsia foi Gastroesofagite crônica inespecifica.

    Será que eu ainda “duro uns 6 meses” ? :-)
    Estou um pouco de medo e nao quero fazer nenhuma cirurgia.
    Ha uns 15 anos fiz radioterapia e tomei muita cortizona (o problema nao tinha nada a ver com o estomago).

    O senhor atende Unimed Paulistana (Supremo) ?
    Muito obrigado.

  366. Mirian Disse... 
    14 abr 10

    Dr.

    Gostaria de esclarecer algumas duvidas

    Ha algum tempo sofro de refluxo com hernia de hiato, Em uma endoscopia recente recebi o seguinte diagnostico:

    Biopsia de esofago distal Barret

    Fragmento de mucosa tipo cardica com cardite cronica em pequena atividade.

    Gostaria de saber se é EB?
    A presença de celulas intestinais ou estomacais?
    Preciso fazer cirurgia?
    Corro o risco de ter cancer no esofago?

    Agradeço esse espaço informativo para todos

  367. Dr. Fernando Valério Disse... 
    15 abr 10

    Luiz Farah, a sua biópsia mostrou apenas processo inflamatório crônico na região esofágica, provavelmente decorrente de refluxo, e não confirmou a presença do esôfago de Barrett. Desta forma, é importante que você procure o seu médico, mostre a endoscopia e inicie o tratamento, que provavelmente será medicamentoso.

  368. Dr. Fernando Valério Disse... 
    15 abr 10

    Mirian, apesar da impressão endoscópica ser de um esôfago de Barrett, felizmente a biópsia não confirmou esta impressão. Desta forma, você apresenta apenas uma inflamação esofágica, que deverá ser tratada pelo seu médico. Quanto à cirurgia, atualmente o tratamento do refluxo é realizado com medicamentos, e a cirurgia reservada para alguns casos específicos.

  369. Luiz A. Farah Disse... 
    15 abr 10

    Dr. Fernando,
    Bom Dia !
    Muito obrigado pela resposta !!!
    Em relação ao omeprazol, ja li a respeito que o uso continuo desse medicamento pode provocar ginecomastia. Essa informação procede ?
    Como tenho esse problema (ja fiz cirurgia para remover as glandulas) fico receioso que com o medicamento, as “tetas” possam reaparecer.
    Tenho 38 anos e estou tomando sibutramina para tentar reduzir o meu peso pois já percebi que quanto mais gordo, piora o meu refluxo, azia e dor. Tenho 1.82m e atualmente estou com 107 kilos.
    A subitramina pode piorar esse processo inflamatorio do meu esofago ?
    Mais uma vez, muito obrigado por responder nossas duvidas !
    É extramamente raro um medico como o senhor !

  370. Mari Disse... 
    15 abr 10

    Obrigada Dr. pela resposta, já marquei outra consulta com meu médico. Mas tenho mais uma dúvida. O meu médico disse que as cirurgias que não tem uma boa resposta se dá principalemnte porque os pacientes não tem o devido cuidado após a sua realização. Assim, teriam que seguir ainda com uma alimentação adequada e tal durante um bom tempo ainda. Gostaria de saber se é isso mesmo ou tem outros motivos também para que ela não seja bem sucedida. Obrigada

  371. Maurício Disse... 
    15 abr 10

    Dr. Fernando Valério

    Fui diagnosticado com esofago de barret curto e desde então tenho tomado de forma contínua o Nexium 40, no meu último
    exame de sangue deu uma pequena elevação do TGO,como na bula
    fala de elevação das enzimas do figado, gostaria de saber
    se existe alguma relação, este remédio pode causar cólicas
    e gases?

  372. Rodolfo Gouveia Disse... 
    15 abr 10

    Boa noite Dr. Fernando Valério,

    Dr. Fernando, por mais que eu leia que as chances de um EB malignizar são baixas ainda mais se for curto e eu estiver em tratamento medicamentoso não consigo me tranquilizar.As vezes entro em desespero ao pensar que estou com uma ” bomba relógio”.Dr. Fernando há estudos suficientes para assegurar esse baixo índice de malignização haja vista que essa patologia foi descoberta há pouco mais de 50 anos ? Em que casos é feita a esofagectomia subtotal? e a total ? Agradeço desde já e aproveito para desejar-lhe muitas felicidades !!! Obrigado !!!

  373. Raquel Almeida de Oliveira Disse... 
    15 abr 10

    Boa Noite DR. Fernando Valério,

    Dr. Fernando,li alguns questionamentos anteriores inclusive o do Sr. Germano que alegou que seu EB evoluiu em 1 ano de um quadro não displásico para uma displasia de baixo grau.Casos como esses estão aparecendo com mais frequência, ou seja, o barret evoluindo rapidamente.Não seria melhor os portadores de EB se submeterem à mucosectomia mesmo com riscos de complicações como estenoses e perfuração do que correrem o risco de uma malignização repentina, inesperada, pois leio sobre casos em que os pacientes estão em tratamento rigoroso e seguimento endoscópico. Dr. Fernando estou muito nervosa com esse problema.Agradeço demais sua ajuda.

  374. Joel Nunes Disse... 
    16 abr 10

    Boa tarde Dr. Fernando Valério,

    Gostaria, encarecidamente, de saber se há estudos ou previsão da aplicação da ablação do esofago de barret por radiofrequência no Brasil, haja vista que essa técnica é amplamente utilizada na Europa e nos Estados Unidos nos casos em que há displasia de alto grau por ser uma prática minimamente invasiva. Muito obrigado e um forte abraço !!!

  375. Felipe Elias Rangel Disse... 
    16 abr 10

    Boa tarde Dr. Fernando Valério,

    Gostaria de saber, por favor, quais as medicações que devem ser evitadas pelos portadores de EB.Posso usar vitamina C efervecente ? E se eu tiver que tomar antiinflamatórios via oral para problemas musculares? Muito obrigado desde já !!!

  376. Carlos André Vasconcellos Disse... 
    16 abr 10

    Boa tarde Dr. Fernando Valério,

    Aproveitando a oportunidade, gostaria de saber, por favor sobre métodos endoscópicos para controle do EB. A endoscopia deve ser comum ou existe outra mais apurada? A experiência do endoscopista é relevante? Li um artigo que fala sobre a aplicação de corantes. Existem marcadores bioquímicos que podem ser analisados por exames de sangue?

    Atenciosamente,

    Carlos André Vasc

  377. Dr. Fernando Valério Disse... 
    18 abr 10

    Luiz Farah, por razões éticas, não comento sobre medicamentos, indicações ou efeitos colaterais deles neste espaço. Desta forma, você deve colher estas informações com os médicos responsáveis pela prescrição dos remédios. Espero que você entenda.

  378. Dr. Fernando Valério Disse... 
    18 abr 10

    Mari, obviamente os cuidados pós-operatórios devem ser mantidos, como uma dieta regrada e manutenção de peso ideal. No entanto, não podemos afirmar que a cirurgia tem um índice de falha em torno de 15% somente por maus hábitos dos pacientes.

  379. Dr. Fernando Valério Disse... 
    18 abr 10

    Maurício, o esomeprazol, assim como todo medicamento pode causar efeitos colaterais. No entanto, por razões éticas, prefiro que você discuta estes possíveis efeitos com o médico que prescreveu a medicação.
    De qualquer forma, em relação ao esôfago de Barrett, concordo que o tratamento clínico seja a melhor opção e que mantém na maior parte dos casos o refluxo ácido sob controle. No seu caso em específico, por se tratar de um Barrett curto, as chances de qualquer problema adicional são pequenas, principalmente se mantendo um tratamento adequado.

  380. Dr. Fernando Valério Disse... 
    18 abr 10

    Rodolfo, a utilização de medicamentos que controlem a acidez para tratamento do esôfago de Barrett é algo bem estudado, com recomendações médicas sérias. A indicação de esofagectomia para esôfago de Barrett simplesmente não existe. No seu caso, a lesão é curta, e mantendo a medicação correta você não terá qualquer problema, devendo seguir a sua vida com tranquilidade.

  381. Dr. Fernando Valério Disse... 
    18 abr 10

    Raquel, a mucosectomia apresenta complicações médicas, como todo procedimento, e que podem ser maiores do que o próprio esôfago de Barrett, que pode conviver com o indivíduo sem nunca evoluir para uma displasia. Desta forma, o recomendado é o uso de medicação corretamente, bons hábitos alimentares e controles com endoscopia digestiva.

  382. Dr. Fernando Valério Disse... 
    18 abr 10

    Joel, a ablação é bem estudada sim, inclusive no Brasil. No entanto há uma crítica em relação a este procedimento. Segundo alguns estudos mostram, a ablação trataria a lesão superficialmente, deixando células comprometidas “escondidas” atrás do tecido que sofreu a ablação, o que dificultaria o acompanhamento da lesão no futuro, podendo gerar uma falsa sensação que a lesão foi tratada. No entanto, os médico que realizam o procedimento acreditam que a ablação não cause este efeito, já que ela atingiria as células mais profundamente.

  383. Dr. Fernando Valério Disse... 
    18 abr 10

    Felipe, os principais medicamentos causadores de problemas gástricos são os antiinflamatórios e os antibióticos. Desta forma, caso sejam necessários, devem ser prescritos por médicos após consultas formais.

  384. Dr. Fernando Valério Disse... 
    18 abr 10

    Carlos André, o controle do esôfago de Barrett é realizado com endoscopia digestiva. No entanto, há alguns incrementos no método, como o aumento da imagem visualizada (magnificação da imagem) e o uso de corantes. Estes exames são interessantes para demonstrar já no momento do exame se há alguma lesão suspeita e pode orintar melhor os locais de biópsia. Mas lembro que não há necessidade de se usar estes recursos em todos os exames realizados, e sim em casos selecionados em que os métodos poderão fazer diferença.

  385. Rony Disse... 
    19 abr 10

    Bom dia Dr Fernando,

    Fiz um endoscopia e o o resultado Hernia Hiatal e esofagite peptica GI. Tenho 35 anos e a 15 anos sofro com a “queimação do estomago” as vezes mais forte outras mais toleraveis. Não tenho disciplina com alimentação e já fiz algums tratamentos com rémedios, que quando não estou utilizando, os sintomas voltam a aparecer. Meu médico recomendou a cirurgia em dez/2009. Ela já esta marcada, mas confesso estar inseguro se devo ou não realizar a cirurgia. Neste caso, qual seria a melhor saída?

  386. Divany Disse... 
    21 abr 10

    Como sempre esqueci de te fazer uma pergunta e caso não queira responder aqui para não destoar dos assuntos tratados,pode me responder via email,por favor.Não tenho comido nada ácido,como algumas frutas que gosto,sucos ou molho de tomate,por exemplo.Para mim,elas são agora eternamente proibidas?E o café puro?Desculpe te incomodar novamente,é que não me lembrei na hora da consulta.Gostaria de saber tb se sua esposa gostou da presilha.Caso ela não goste,tenho a opção de trocá-la.Abraços,vou sentir falta de não ter mais dúvidas…..rsrsrsrsrs.

  387. Cláudia Santos Disse... 
    23 abr 10

    Boa tarde Dr.

    Comecei à mais de 1 ano com um quadro de muitas dores e acidez que vem até à boca, sensação de queimar, e com episódios em que vomito sangue vivo, juntamente com muitos liquidos ácidos.

    Fiz Endoscopia que revelou o seguinte relatório:
    Cárdia aparentemente incontinente situado a cerca de 36 cm da arcada dentária a que se segue uma hérnia de deslizamento com cerca de 2 cm de comprimento.
    Mucosa da parede distal do esógado de aspecto nacarado com erosões não confluentes ao nível do cárdia, que se dispõem em cordões longitudinais com cerca de 2 cm de comprimento.
    Estômago com mucosa do fundo e corpo de aspecto normal mas marmoreada no antro.
    Diagosnóstico endoscópico: CÁRDIA INCONTINENTE, HERNIA DE DESLISAMENTO, ESOFAGITE GRAU B, “GASTRITE”.

    Foi realizada biópsia que revelou positiva ao Hpylori.

    Desde o exame tenho sido seguida clinicamente, tendo feito inumeros tratamentos medicamentosos, todos sem resultados.
    Já tomei omeoprazol, lanzoprazol, pantoprazol, nexium 40, ogasto, kompensam, maalox, ulcermin, medicamento para esvaziar o estômago rapidamente (que agora não me recordo o nome), além de que já fiz tratamento com 2 antibióticos para o hpylori, que se revelaram infrutiferos, pois após o exame feito recentemente ainda se revelou positivo.

    Tou cansada de ter dores, de vomitar quase diáriamente com sangue, e não sei o que fazer. A médica começou a falar na hipótese da cirurgia.

    Gostaria muito de ter a sua opinião.

  388. Denis Disse... 
    23 abr 10

    Tenho uma pequena marca no esôfago,medindo 5 mm,cuja biopsia detectou ser de celulas gastricas.Isto indica que tenho metaplasia e posso vir a desenvolver tb displasia segundo o que li aqui na internet.Gostaria de saber se isto corresponde a verdade ou não entendi direito.Segundo o site,eu teria EB de metaplasia fundica.Grato se puder me esclarecer.

  389. Denis Disse... 
    23 abr 10

    Espero que com isso eu não tenha facilidade para desenvolver câncer de esôfAGO.

  390. Dr. Fernando Valério Disse... 
    24 abr 10

    Rony, saiba que o tratamento do refluxo consiste em manter uma boa dieta e fazer uso de medicação que diminua a produção de ácido pelo estômago. Quando o quadro clínico não melhora com estas medidas, a cirurgia passa a ser uma opção de tratamento.

  391. Dr. Fernando Valério Disse... 
    24 abr 10

    Divany, como no seu caso já foi provado que a medicação é efetiva no controle da acidez e do refluxo, você pode ter mais liberdade em fazer uso excepcional de alguns alimentos mais ácidos e de café, mas sempre em quantidades moderadas.
    Quanto ao presente da minha esposa, ela gostou sim. Muito obrigado pela gentileza.

  392. Dr. Fernando Valério Disse... 
    24 abr 10

    Claudia, umas das indicações para o tratamento cirúrgico do refluxo gastroesofágico é a falta de resposta ao tratamento medicamentoso, o que parece ser o seu caso. Desta forma, acredito que a opção pela cirurgia no seu caso realmente seja a melhor. No entanto, antes de realizar o procedimento é importante que você realize exames funcionais e que mostrem o perfil do seu refluxo e da sua musculatura esofágica, como a pHmetria e a manometria esofágica.

  393. Dr. Fernando Valério Disse... 
    24 abr 10

    Denis, a detecção de células gástricas na região do esôfago não determinam a presença de esôfago de Barrett, e por isso não há o risco de desenvolvimento tumoral.

  394. maria das graças Disse... 
    26 abr 10

    Dr Fernando,tenho 58 anos, com esofago de barret longo (22 cm.)com displasia leve, qual o melhor tratamento medicamentoso ou cirurgico?. Gratos, Que Deus lhe de vida longa e feliz. pelo muito que nos ajuda.

  395. Dr. Fernando Valério Disse... 
    26 abr 10

    Maria das Graças, acredito que a medida citada por você deva ser de 2,2cm, e não 22cm. De qualquer forma, como você apresenta displasia leve, a recomendação é que você mantenha acompanhamento endoscópico muito próximo, faça uso regular da medicação em doses corretas para o controle da acidez do líquido refluído. Caso o seu médico acredite que você deva tratar imediatamente esta lesão, ele poderá optar por técnicas ablativas, mucosectomia e até mesmo cirurgia (menor possibilidade).

  396. Fábio Disse... 
    26 abr 10

    Dr. Fiz cirurgia de correção de refluxo a 7 dias, desde então estou tossindo muito com catarro e tenho sentido queimação no peito. Consultei o médico que disse que a queimação é proveniente da tosse e não mais do refluxo. Gostaria de saber se a queimação pose ser proveniente da tosse e se a mesma pode comprometer a minha cirurgia que está recente (romper os pontos da valvúla)? Tambem sinto minhas costas arderem isto pode ser algum quadro de alergia?

  397. maria das graças Disse... 
    26 abr 10

    Dr fernando, descrevo a seguir laudo da endoscopia:(ESOFAGO apresentando revestimento de mucosa avermelhada, tipo glandular,indo dos 22 cm até o final do orgão. observamos grande hernia hiatal, realizamos multiplas biopsias).
    CONCLUSAO DA BIOPSIA: Esofagode Barret, displasia epitelial de baixo grau, pesquisa histoquimica da mucina acida pelo AB/PAS resultou positiva.
    confirmo a medida de 22cm.
    Dr fernando, me ajude, pelo amor de Deus, pois tenho muito medo de precisar operar o esofago. abraços, que Deus o abençoe sempre.

  398. Dr. Fernando Valério Disse... 
    27 abr 10

    Fábio, obviamente a tosse é algo que traz muito desconforto para quem acabou de ser submetido a uma cirurgia abdominal. Quanto à sua queimação é difícil avaliar a razão em um período tão inicial de pós-operatório. Desta forma, aguarde mais alguns dias para observar a sua evolução e mantenha o seu médico informado.

  399. Dr. Fernando Valério Disse... 
    27 abr 10

    Maria das Graças, a área acometida do seu esôfago é realmente grande e já mostra alteração displásica. Desta forma, a possibilidade de você necessitar de cirurgia não pode ser excluída, e você deverá discutir isto com o seu médico.

  400. Fábio Disse... 
    27 abr 10

    Doutor, obrigado pelo atendimento, mas a tosse pode realmente comprometer a cirugia ao ponto de faze-la de novo?

  401. Fábio Disse... 
    27 abr 10

    Doutor, outra pergunta a minha sogra toma um remédio de pressão manipulado o que causa uma azia muito grande quando é tomado. Neste caso oque ele deve fazer?

  402. Vanessa Disse... 
    27 abr 10

    Dr. Fernando minha mãe anda sentindo com uma certa frequencia dores na região do esofago, ela fez recentemente o exame da biopsia do esofago e foi constatado que era esofagite cronica inespecifica discreta.Dr. gostaria que o senhor comentasse sobre isso.

  403. joni Disse... 
    27 abr 10

    a quatroa nos atras tive ulcera Hpilory fiz tratamento e passou e me davam mais dor nas costas do que no proprio estomago,agora apo´s ficar uma semana tomando hydroxine começaram umas pontadas repentinas muito mais fortes q aquelas que sentia e uma leve dor no estomago,mas elas vem separadas a dor nas costas é num ponto específico tipo facada pontada começou com 1 segundo agora 7 dias ela dura 4 segundos,uma semana estou usando omeprazol as vezes tomo 3 por dia 20mg,chá de espinheira santa,suco de couve 2 x ao dia ,será qu pode ser estômago?fui no hospital e rx do pulmão ok as vezes sinto ansia.Minha endoscopia é pelo sus e vai demorar.

  404. Vera Lucia Casal Disse... 
    28 abr 10

    Dr. Fernando Valério, bom dia!

    Gostaria de uma ajuda, um esclarecimento seu, pois em 2006 tive uma úlcera comprovada por endoscopia e na biópsia acusou a presenaç de H.Pilory , fiz o tratamneto e desde de lá venho fazendo endoscopia anual, pois minha biópsia apresentou metaplasia intestinal incompleta.
    Agora na útima que fiz em 26/03/2010, o laudo foi o seguinte:
    Gastrite crônica de corpo e antral leve inativa.
    Hiperplasia faveolar discreta
    Metaplasia intestinal de células calciformes, absortivas e de paneth (completa).
    Atrofia discreta.
    Não foi observado atividade inflamatória.
    Pesquisa de H. Pilory negativa.
    Estou com medo isso é um pré cancer. O que devo fazer, pois o meu médico apenas mandou eu endoscopar daqui há uma ano?
    è isso mesmo ou devo fazer um tratamento para evitar que isso venha a virar um cancer.
    O que o Sr. me aconselha a fazer.
    Aguardo um esclarecimento seu.
    Desde já agradeço a sua atenção.
    Um abraço,
    Vera.

  405. Dr. Fernando Valério Disse... 
    28 abr 10

    Fabio, para que a tosse causasse algum problema, ela deveria ser muito intensa e frequente, o que não acho que seja o seu caso.

  406. Dr. Fernando Valério Disse... 
    28 abr 10

    Fabio, a sua sogra deverá discutir com o médico que prescreveu o anti-hipertensivo, se esta medicação tem como efeito colateral a azia. Caso a resposta seja afirmativa, este médico deverá decidir pela continuidade ou não do tratamento com este remédio.

  407. simone Disse... 
    28 abr 10

    ola doutor fernando
    gostaria de saber se preciso ficar muito preocupada com meu diagnóstico de endoscopia:duodenite cronica discreta,
    pangastrite cronica discreta superficial,e esofago de barret.
    Há uma ano fiz essa endoscopia e tomo omeprazol.marquei outra consulta para junho.não tenho refluxo nem esses sintomas mencionados.mas o que me acontece são as dores no estomago que vem mais quando passo por stress.o sr. acha que estou tratando direito?há algo mais que posso fazer?preciso realmente fazer endoscopia todo ano?pq não sinto refluxo?tenho 32 anos sou mulher ou seja pelo que me informei estou um pouco longe do grupo que adquire esta doença..muito obrigada por responder as perguntas com certeza se eu precisar vou procurar um dia o sr.para uma consulta.grata simone

  408. Dr. Fernando Valério Disse... 
    29 abr 10

    Simone, você apresenta um quadro de inflamação de todo o estômago e duodeno, que devem ser tratados com medicamentos que diminuam a acidez do estômago. Você também deve ser pesquisada para saber se não apresenta infecção por uma bactéria chamada Helicobacter pylori, caso já não tenha feito isto. Esta bactéria é capaz de causar gastrite crônica.
    Em relação ao esôfago de Barrett, ele é causado por refluxo gastroesofágico contínuo. No seu caso, vale a pena discutir com o seu médico a possibilidade de realizar exames funcionais que avaliam melhor a presença do refluxo ácido.

  409. Dr. Fernando Valério Disse... 
    29 abr 10

    Vanessa, a sua Mãe apresenta uma inflamação no esôfago, e por isso é esperado que ela sinta dor no local. Desta forma, ela deve discutir com o médico que a acompanha algum tratamento para o processo inflamatória esofágico. Em geral, as esofagites têm relação com o refluxo gastroesofágico.

  410. Dr. Fernando Valério Disse... 
    29 abr 10

    Joni, o estômago pode ser o órgão acometido novamente, o que justificaria alguns dos sintomas. De qualquer maneira, é importante que realize o exame, mas que também tenha acompanhamento médico para avaliar se não há outra causa para os sintomas.

  411. Dr. Fernando Valério Disse... 
    29 abr 10

    Vera Lucia, para o seu caso há duas opções de conduta. A primeira consiste apenas em manter acompanhamento com endoscopia. A segunda consiste em manter medicação que diminua a acidez de forma contínua e realizar endoscopias periódicas. Desta qualquer forma, o seu quadro se mostra inativo segundo a biópsia, e portanto a opção por não tratá-la não pode ser considerada inadequada.

  412. Rodrigo Disse... 
    29 abr 10

    Boa noite Dr. Fernando. Em primeiro lugar parabéns pela atenção e pelos esclarecimentos dados a todos. Tenho 35 anos, fumei durante 10 anos e não fuma há 5 anos. Tenho problemas de gases e sensação de estufamento. Na semana passado fui a um gastro e foi solicitada uma EDA. O resultado do exame foi o seguinte:
    Esofago: mucosa com várias quebras pequenas, envolvendo quase toda a circunferência do terço distal próximo à linha Z. Calibre e distensibilidade normais. TEG (linha Z) 2cm acima do pinçamento diafragmático.
    Estômago: Cárdia entreaberta à retrovisão. Mucosa de aspecto normal em toda a sua extensão. Lago mucoso claro. Distensibilidade preservada. Piloro centrado e pérvio.
    Duodeno: Bulbo e D2 sem alterações.
    Conclusão: Esofagite péptica grau C de Los Angeles.
    Hérnia hiatal de pequeno porte.

    Já tive períodos de dores que aparentavam ser no final do osso esterno (ao pressioná-lo). Tenho refluxos eventuais, já tendo occorido com mais intensidade e frequência. Na maioria das vezes os sintomas têm relação com estado emocional. Estou esperando um resultado de exames de sangue para nova consulta com o médico. Mas se puderes tecer sua opinião sobre o exame, será de muito valor pra mim. desde já agradeço a atenção.

  413. Rodrigo Disse... 
    29 abr 10

    Um detalhe esquecido Dr. Fernando. O teste bacterilógico deu negativo.

  414. senira costa Disse... 
    30 abr 10

    bom dia doutor
    estou muito preocupada por favor me ajude
    fiz uma endoscopia a 9 meses resultado Hiperplasia foveolar
    o que e? posso estar com cancer?
    tive a bacteria a h pilore um tempo fiz tratamente desta vez não acusou por favor agardo a resposta para meu alivio

  415. Dr. Fernando Valério Disse... 
    30 abr 10

    Rodrigo, devido a uma hérnia de hiato você apresenta um quadro de refluxo gastroesofágico, que vem causando uma inflamação no seu esôfago (esofagite). Desta forma, os seus sintomas dolorosos na região do esterno podem ser decorrentes deste processo. Em relação ao tratamento, atualmente ele é realizado de maneira medicamentosa e com bons resultados.

  416. Dr. Fernando Valério Disse... 
    30 abr 10

    Senira, não se preocupe com a hiperplasia foveolar, já que ela não representa qualquer alteração pré-maligna ou maligna, e deve ser decorrente de processos inflamatórios prévios.

  417. Rodrigo Disse... 
    30 abr 10

    Muito obrigado pela atenção Dr. Fernando.

  418. Sofia Santos Disse... 
    01 mai 10

    Bom dia Dr. Fernando:
    Fiz uma endoscopia e foi-me dito que tenho muco marmoreado, cárdia não competente e gastrite do antro. O aue significa isto? tenh sensação de ardor na garganta, durante todo o dia e à noite é pior. Acordo com a garganta toda queimada. Além disso tenho uma dor que me acompanha diariamente, na zona do fígado, por baixo das costelas. Estará tudo relacionado?
    Obrigada e bom trabalho

  419. André Disse... 
    01 mai 10

    Boa noite Doutor, estou esofagite de refluxo – grau b de los angeles e dois fragmentos irregulares de tecido medindo em conjunto 0,5cm e alterações inflamatorias minimas em mucosa antral e fundica e muito serio?
    minha medica receitou um remedio de manipulação
    lanzoprazol 15mg
    domperidona 10mg
    dimeticona 80mg
    esta medicação esta correta

  420. Joel Braga Fernandes Disse... 
    02 mai 10

    Boa noite DR. Fernando Valério,

    Agradeço muito pela sua atenção e posterior orientação e aproveitando esta nova oportunidade concedida parabenizo a sua atitude de manter este espaço tão importante para muitas pessoas. Isso reflete a nobreza de sua alma que o coloca em patamares elevadíssimos de uma pessoa DIGNA,ALTRUÍSTA, HUMANITÁRIA E ACIMA DE TUDO SEMPRE ÉTICO. Com certeza este espaço ganha mais notoriedade a cada dia e o sucesso é inevitável. DR. Fernando desejo-lhe paz, saúde, felicidades para vc e toda sua família. Muito obrigado !!!

  421. Fabio Disse... 
    02 mai 10

    Doutor, exite casos que a pessoa tem que ser operada novamente de refluxo? A bacteria H Pilory pode ajudar a causar refluxo? Quando eu fiz a endoscopia o exame acusou a bactéria e o médico vendo que o estômago estava normal resolveu não erradica-la. Qual a sua opnião?

  422. Fabiano Disse... 
    02 mai 10

    Boa tarde DR fernando valerio…
    fiz uma endoscopia digestiva alta e o diagnostico foi de 1-gastrite enantematosa eviente,2-esofagite pética evidente,3-refluxo gastro-esofagico evidente,4-duodenite pética erosiva moderada.
    Iniciei o tratamento 2 de abril com lantroprazol 30..pela manhã em gejum e noite antes da janta..
    após 8 dias esava bem melhor só que surgia uns incomodos as vezes…quando eu ia ao banheiro as fezes saiam amareladas e um pouco mole e minha bexiga ficava iritada o dia todo..
    fiz exames de urina deu tudo normal..fiz tambem de sangue oculto nas fezes também deu negativo ,porem cistos entamoeba coli.
    O meu tratamento acabou dia 30 só que estou piorando do refluxo ..que na verdade não me causa Azia nem queimação nem sinto liquido vim ate a boca só um pigarro com muco que de uns 25 dias pra ca vem piorando .To sentindo uma sensação de estomago cheio e um leve aperto no peito com uma leve falta de ar , que melhora um pouco quando pigarreio..após me alimentar fico com a impressão de que a comida está presa abaixo da traquéia..
    estou preucupado não estou comendo quanze nada ,to seguindo o tratamento a risca..e nao melhoro..durmo com cama elevada,só bebo agua 1 hora depois de alimetar,como de 3 em 3 horas ..com essa brincadeira já perdi 12 kg em 45 dias tenho 1.70 ..
    Desculpe tanto testo DR más estou preucupado..
    Muito obrigado pela atenção

  423. Rodrigo Disse... 
    04 mai 10

    Dr. duas lesões elevadas no esofago, polipoide, significa algo muito grave, estou desesperado, foi para biópsia e não sei mais o que fazer.
    Tenho 30 anos, não fumo, não bebo e estou com medo que seja cancêr.

  424. Bruno Neves Disse... 
    05 mai 10

    Bom Dia

    Fiz a cirurgia de hernia de hiato ha um ano, ultimamente tenho sentido falta de ar.
    Faco musculacao e nao sei se isso pode afetar alguma coisa, gotaria de saber o que devo fazer , meu problema no momento e que estou fora do brasil, por isso fico meio procupado com essa situacao da falta de ar.

  425. Dr. Fernando Valério Disse... 
    05 mai 10

    André, você apresenta um processo inflamatório no estômago, e que é tratado de forma clínica. Quanto aos medicamentos em específico, por razões éticas, não posso comentar sobre eles neste espaço e muito menos questionar a prescrição de outro profissional.

  426. Rodrigo Disse... 
    05 mai 10

    Olá,Ha 5 meses tenho crise de soluços que duram 4 dias pelo menos duas vezes por mês e Durante este período asia fortee vômito. Fiz Endoscopia e tive como resultado PANGASTRITE ENANTEMATO EDEMATOSA MODERADA. TESTE DA UREASE POSITIVO. Quero entender exatamente o que isto significa! Qual dieta devo seguir? Posso comer laticinios normalmente?

  427. Rodrigo Disse... 
    05 mai 10

    Escrevi o depoimento anterior! AléM de pangastrite tive como resultado: ESTOMAGO COM FUNDO E CORPO COM ENANTEMA MODERADO, MUCOSA DO ANTRO COM ENANTEMA MODERADO, INCISURA ANGULAR ANATÔMICA.

  428. Dr. Fernando Valério Disse... 
    06 mai 10

    Sofia, o seu exame mostra que você apresenta uma inflamação do estômago (gastrite) e falha no seu mecanismo anti-refluxo gastroesofágico (alargamento do cárdia), o que explica a sua azia, principalmente ao se deitar. O seu médico deverá tratá-la com medicamentos que diminuam a produção de ácido pelo estômago, além de avaliar se estes achados endoscópicos têm relação com o quadro de desconforto abdominal.

  429. Dr. Fernando Valério Disse... 
    06 mai 10

    Fabio, existem casos em que não há controle com o uso de medicação e em que há cirurgia inicial não foi efetiva, uma segunda cirurgia pode ser realizada. No entanto, isto não é realizado com muita frequência. Quanto ao Helicobacter pylori, ele não causa refluxo gastroesofágico.

  430. Dr. Fernando Valério Disse... 
    06 mai 10

    Fabiano, como você apresenta sintomas de refluxo gastroesofágico, e não vem melhorando com o tratamento prescrito até o momento, você deverá retornar ao seu médico e relatar a sua evolução. Com certeza o seu médico irá acertar a dose da medicação ou até mesmo trocá-la.

  431. Dr. Fernando Valério Disse... 
    06 mai 10

    Bruno Neves, acredito que você possa estar apresentando os sintomas respiratórios por outras razões. No entanto, sugiro que você entre em contato com o médico que lhe operou para discutir o seu caso de forma mais profunda.

  432. Dr. Fernando Valério Disse... 
    07 mai 10

    Rodrigo, as lesões polipóides foram retiradas durante a endoscopia, e não há como sabermos de que tipo de célula se trata até que você receba o resultado da biópsia. Desta forma, aguarde o exame ficar pronto e leve ao seu médico.

  433. Dr. Fernando Valério Disse... 
    07 mai 10

    Rodrigo, o termo pangastrite refere-se a uma inflamação que acomete a toda mucosa do estômago. O teste da urease é utilizado para a pesquisa de infecção por uma bactéria chamada Helicobacter pylori, e no seu caso deu positivo. Esta infecção pode explicar o quadro gástrico, e deverá ser tratada. Para saber mais sobre os efeitos do Helicobacter pylori, sugiro que leia o artigo que publiquei neste blog sobre este assunto através do link http://www.drfernandovalerio.com.br/blog/2010/03/28/helicobacter-pylori-e-as-suas-relacoes-com-a-gastrite-ulcera-e-cancer-de-estomago/

  434. Roberta Disse... 
    10 mai 10

    Dr. Fernando, acbei de fazer uma endoscopia e deu o seguinte resultado:
    gastrite erosiva plana moderada de antro

    O que seria isto?É grave?

  435. Mari Disse... 
    10 mai 10

    Olá Dr. Tenho hernia de hiato de 3 cm. Iniciei tratamento com omeprazol, mas as dores no peito continuaram. voltei ao médico e este receitou pantozol 40, mais um comprimido de digeplus antes das refeições. O resultado foi que na primeira semana que usei eu melhorei, mas depois os sintomas voltaram mesmo tomando tudo isso e tendo uma dieta sem gordura, sem bebidas, refrigerantes, parei de fazer musculação, só caminho, emagreci 3 kg por sentir muita dor e sentir medo de comer. Será que o meu caso é só cirurgico…não queria fazer cirurgia. Vou voltar ao médico semana que vem. Qual a opinião do Sr? Tenho 25 anos, se tiver que fazer cirurgia posso ter filhos depois sem estragar a cirurgia. Obrigada.

  436. Wilson Disse... 
    12 mai 10

    Boa noite dr.

    Meu nome é wilson tenho 27 anos, ja foi diagnosticado esofagite erosiva leve, pangastrite, duodeno e esofago entreaberto, tenho forte pressao no peito, nas costas, falta de ar e as vezes tontura, faco tratamento e depois volta, ja estou nesse sofrimento ja faz 5 anos, o que devo fazer pra resolver isso de uma vez por todas, pois so vem piorando, minha falta de ar me deixa com arritimias e nao tenho nada no coração

  437. Wilson Disse... 
    12 mai 10

    esqueci de complementar, esofagite causa fisgadas do lado esquerdo, pressao e os demais sintomas que relatei?

  438. Dr. Fernando Valério Disse... 
    13 mai 10

    Roberta, o seu exame mostrou que você apresenta uma inflamação na mucosa do estômago, o que não é grave. O seu médico indicará um tratamento medicamentoso para você e uma orientação dietética.

  439. Nieves Franco Disse... 
    13 mai 10

    Dr. Fernando Valério. Parabéns pelas respostas e atenção dadas as pessoas que recorrem aos seus conhecimento como forma de aliviar suas dúvidas. Dr. Meu filho de apenas 21 anos fez Endoscópia c/biopsia e o resultado foi: Processo inflamátorio cronico com suspeita de Esôfago de Barret(biopsia)e a endoscópia esofagite leve com suspeita de esôfago de Barret. O médico chegou a conclusão que ele tem Esôfago de Barret e medicou omeprazol de 20mg a noite antes da janta e de manhã antes do café. Dr. estou desesperada pois fui me inteirar e ví que o esofago de Barret é um técido pré-maligno r que pode desenvolver para um cancer, meu filho não sente nenhum sintoma de esofagite como: refluxo, azia, dor no estomago e etc. o médico disse que não aconselha cirurgia só tratamento e endoscópia ao final do tratamento e de dois em dois anos. O que faço, me ajude a aliviar essa angustia que não me deixa desde que soube o resultado da EDA.

  440. Dr. Fernando Valério Disse... 
    13 mai 10

    Mari, o refluxo gastroesofágico decorrente das hérnias de hiato é tratado preferencialmente com medicamentos, estando a cirurgia restrita a casos em que o tratamento clínico não foi eficiente, mesmo usando-se medicamentos em dose plena e tendo uma dieta e peso adequados. Em caso de cirurgia, a gestação não comprometeria o resultado do procedimento realizado.

  441. Angela Cecilio Disse... 
    15 mai 10

    Prezado Doutor,

    Cerca de 6 meses atrás, meu filho de 19 anos teve o diagnóstico de Esôfago de Barret + Hérnia de Hiato pequena. Ocorre que agora, foi feita uma outra endoscopia cujo resultado descrevo abaixo:

    ESÔFAGO PERVIO,RECOBERTO POR MUCOSA INTEGRA ATÉ TERÇO DISTAL, ONDE NOTA-SE MUCOSA NACARADA E COM 3 EROSÕES MAIORES QUE 5 MM, NÃO CONFLUENTES E RECOBERTAS POR FIBRINA. A TRANSIÇÃO ESOFAGO-GÁSTRICA SITUA-SE A 2 CM DO PINÇAMENTO DIAFRAGMÁTICO, CARACTERIZANDO HÉRNIA HIATAL POR DESLIZAMENTO.

    ESTÔMAGO COM VOLUME E DISTENSIBILIDADE PRESERVADOS, PREGUEADO MUCOSO REGULAR E UNIFORME EM FUNDO E CORPO. LAGO MUCOSO CONSTITUIDO POR LIQUIDO CLARO. A MUCOSA APRESENTA COLORAÇÃO PRESERVADA EM TODA A EXTENSÃO DO ÓRGÃO. INCISURA ÍNTEGRA. PILORO CENTRADO, SEM DEFORMIDADES, PÉRVIO AO APARELHO.

    DUODENO PÉRVIO, DISTENSÍVEL, RECOBERTO POR MUCOSA COM MÚLTIPLAS EROSÕES RECOBERTAS POR FIBRINA EM BULBO. SEGUNDA PORÇÃO SEM ALTERAÇÕES.

    CONCLUSÃO

    1. ESOFAGITE EROSIVA (LOS ANGELES b)
    2. HÉRNIA HIATAL
    3. BULBODUODENITE EROSIVA INTENSA
    4. REALIZADA BIÓPSIAS GÁSTRICAS PARA PESQUISA DE h.pYLORY QUE RESULTOU (X)POSITIVA.

    Gostaria imensamente de saber a gravidade disso tudo bem como “onde esta caracterizado o Esofago de Barret” que anteriormente (6 meses atrás apareceu na endoscopia confirmado pela Biópsia realizada?

    Se puder me ajudar, ficarei mesmo muito grata.

    Um grande abraço

    Angela

  442. Dr. Fernando Valério Disse... 
    19 mai 10

    Wilson, você deverá procurar um gastroenterologista e realizar tratamento com doses plenas de medicação antiácida. Caso você não apresente melhora, estudos funcionais para a avaliação de refluxo gastroesofágico podem ser solicitados, como a pHmetria e a manometria esofágicas. Ter uma dieta adequada é muito importante também.

  443. Dr. Fernando Valério Disse... 
    20 mai 10

    Nieves, sinceramente o relato de conduta do médico do seu filho é muito adequado e eu concordo plenamente com ele. O esôfago de Barrett evolui para o câncer de esôfago em 0,5% dos pacientes afetados a cada ano, e por isso não há motivo para alarme exagerado. Além disso, atualmente a tendência é fazer uso contínuo da medicação que diminua a acidez do líquido refluído. Os últimos estudos não confirmam que a cirurgia é mais eficiente no controle do esôfago de Barrett do que o uso de medicamentos. Fique tranquila, o médico do seu filho está fazendo um acompanhamento muito bom do caso dele.

  444. Dr. Fernando Valério Disse... 
    20 mai 10

    Angela, a lesão encontrada no esôfago do seu filho foi apenas inflamatória (esofagite), e o esôfago de Barrett não se mostrou presente neste exame, o que pode ser fruto de tratamento. Quanto à duodenite, esta é uma inflamação do duodeno e pode estar associada à infecção pela bactéria Helicobacter pylori, e possivelmente será tratada pelo médico que acompanha o seu filho.

  445. KARINA ARIADNI Disse... 
    24 mai 10

    Doutor…
    Boa tarde, fiz a cirurgia de hernia de hiato à 20 dias, e gostaria de saber quanto tempo devo aguardar para engravidar?
    Corro o risco de perder a cirurgia após engravidar?
    Obrigada, fique com Deus

  446. Yasser Dias Disse... 
    24 mai 10

    Olá Dr Fernando, seu site é bastante esclarecedor.
    Há dois meses avô fez endoscopia alta onde ficou constatado duodonite, esofagite, gastrite, sem bactéria hpiloriu(n sei como se escreve), ele esta tomando dirariamente um comprimido de 40 mg de ziprol e hoje ao fazer exercícios sentiu dor na região abaixo do diafragma, ao respirar profundamente ele sente incomodos.Gostaria de saber qual a causa da dor.é a primeira vez que ele sente isso.
    Aguardo sua resposta.
    Grato, Yasser dias

  447. Viviane Disse... 
    24 mai 10

    Dr. Fernando, ano passado fiz uma endoscopia que acusou Pangastrite Enantematosa Discreta e Esofagite Erosiva (grau de Los Angeles), um ano depois eu precisei procurar um médico por apresentar uma laringite cronica, fiz exames e foi diagnosticado pelo médico que o que motivo seria refluxo visto que a minha laringe estava, segundo o médico, machucada e inchada com sinais de refluxo, e eu apresentava muita azia e queimação, praticamente todos os dias.Então, procurei novamente o gastro de minha confiança, e ele pediu uma nova endoscopia, feita essa, comparei com a primeira do ano passado, a diferença é que não foi diagnosticada esofagite e onde antes lia-se “Junção esofagogastrica encontra-se a 36 cm da arcada dentária”, agora lê-se “Junção esofagogastrica encontra-se a 34 cm da arcada dentária”.
    Isso faz alguma diferença?
    Lembrando que continuo perdendo a voz e com tosse irritante, pelo menos de 3 a 4 vezes por semana.
    Obrigada pela atenção.

  448. MILSON RAMOS Disse... 
    24 mai 10

    DR. FERNANDO, PRIMEIRO PARABÉNS PELO SEU MARAVILHOSO TRABALHO DE ORIENTAÇÃO…!!! REALIZEI A POUCOS DIAS UMA END. DIGESTIVA ALTA, QUE PASSO A DESCREVER AGORA…!!

    ESÔFAGO: CALIBRE, PERISTALTISMO NORMAIS. A NÍVEL DO TERÇO DISTAL NOTAM-SE ALGUMAS LESÕES OVALADAS, COR RÓSEO-SALMON (biópsias). A JUNÇÃO ESÔFAGO-GÁSTRICA LOCALIZA-SE A 40CM DA ARCADA DENTÁRIA E 02CM. ACIMA DA PINÇA DIAFRAGMÁTICA; PORTANTO EXISTE HÉRNIA HIATAL.

    ESTÔMAGO: CAPACIDADE, CONFORMAÇÃO INTERNA E PERISTALTISMO NORMAIS. A MUCOSA DO CORPO, ANTRO E FUNDO GÁSTRICO APRESENTA EDEMA, ENANTEMA DIFUSO, EROSÕES PRÉ-PILÓRICAS(biópsias). SECREÇÃO DE ESTASE DE COR E VOLUME NORMAIS..PILORO NORMAL.

    DUODENO: BULBO DUODENAL E SEGUNDA PORÇÃO SEM ALTERAÇÕES MACROSCÓPICAS, ENDOSCÓPICAS..

    IMPRESSÃO: HÉRNIA HIATAL POR DESLIZAMENTO; ESÔFAGO DE BARRET-CORRELACIONAR COM HISTOLOGIA;
    PAN-GASTRITE ENANTEMATOSA LEVE COM EROSÕES PRÉ-PILÓRICAS-V. HISTOLOGIA;
    DUODENO NORMAL.

    DR. FERNANDO, ESSA HÉRNIA HIATAL POR DESLIZAMENTO PRECISA DE CIRURGIA..?? O CASO DO ESÔFAGO DE BARRET É GRAVE…??
    COM RELAÇÃO AO ESTÔMAGO QUAL A SITUAÇÃO DE MOMENTO…??? O QUE SÃO EROSÕES PRÉ-PILÓRICAS…??? E O DUODENO TÁ NORMAL…??? E A GASTRITE É SÉRIA…??? QUE TIPO DE TRATAMENTO DEVO SEGUIR NO CASO DO ESÔFAGO DOUTOR FERNANDO..?? E O TRATAMENTO DA GASTRITE DR. FERNANDO, COMO DEVO PROCEDER…??? MINHA SITUAÇÃO É DE CIRURGIA…???

    UM ABRAÇO FORTE E FIQUE COM DEUS DR. FERNANDO, O SENHOR É UM ANJO DE BENÇÃOS!!!

  449. Dr. Fernando Valério Disse... 
    25 mai 10

    Milson, o maior problema da hérnia de hiato é a presença de refluxo gastroesofágico. Atualmente tenta-se controlar este refluxo com o uso de medicamentos, e por isso a cirurgia deve ser uma exceção. Em relação ao esôfago de Barrett, esta é uma alteração da mucosa do esôfago, fruto do refluxo gastroesofágico constante. Desta forma, quando se controla o ácido refluído, tem-se o melhor controle da lesão. O esôfago de Barrett é acompanhado com endoscopias para controle do seu aspecto e evolução. Quanto à pangastrite, este diagnóstico mostra que todo o estômago está inflamado, o que requer tratamento medicamentoso que diminua a acidez gástrica e dieta adequada.

  450. Dr. Fernando Valério Disse... 
    25 mai 10

    Viviane, a alteração de distância entre a arcada dentária e a junção gastroesofágica é relevante, porque mostra que você pode não estar coincidindo esta junção com o pinçamento de um músculo chamado diafragma, o que é muito importante como mecanismo antirefluxo gastroesofágico.

  451. Dr. Fernando Valério Disse... 
    25 mai 10

    Yasser, existem várias causas para as dores abdominais, desde causas digestivas, musculares, urológicas e até mesmo causas cardíacas. Desta forma, sugiro que o seu avô seja avaliado pelo médico que o acompanha ou por um Clínico Geral.

  452. Dr. Fernando Valério Disse... 
    25 mai 10

    Karina, para que você engravide após a realização de um procedimento abdominal, seria interessante que você aguardasse pelo menos por 60 dias. Durante este período, todos os tecidos manipulados já teriam cicatrizados de maneira adequada.

  453. Ana Lopes Disse... 
    26 mai 10

    Boa tarde Dr. Fernando,

    Meu noivo tem 31 anos e já fez uma cirurgia por vídeo há uns 03 anos atrás para refazer a válvula e corrigir o refluxo, porem a válvula desfez e durante esse tempo fez várias endoscopias, algumas com dilatação pois o esôfago havia encurtado e estreitado.

    Agora neste ano ele foi diagnosticado com:
    Gastrite crônica com hiperplasia linfóide
    Pesquisa de Helicobacter pylori positiva
    Esofago de Barrett com metaplasia intestinal completa

    Ele está tomando Lozeprel 20mg (genérico do Omeprazol) 02 vezes ao dia e está evitando alimentos gordurosos, chocolate, chá, café, alcool, molhos, etc.

    Minha dúvida é a seguinte:
    qual é o tipo de medicamento que ele deve tomar para dores como tendinite, pois conforme pesquisas, os pacientes de EB devem evitar anti-inflamatórios não esteróides.
    Como devemos proceder quando tiver outros tipos de dores?
    E também ele deve elevar a cabeceira da cama mesmo não tendo refluxos?

    Muito abrigada. Fique com Deus

  454. Dr. Fernando Valério Disse... 
    27 mai 10

    Ana Lopes, pacientes com quadro de esofagite, refluxo gastroesofágico, gastrite e úlcera devem evitar o uso de antiinflamatórios, já que estes danificam a barreira mucosa do estômago e esôfago, fazendo com que ocorra processo inflamatório na região. Desta forma, para estes casos recomenda-se apenas analgésicos, mas que devem ser prescritos por médicos.

  455. Ana Lopes Disse... 
    27 mai 10

    Muito obrigada!
    Que Deus abençõe!!!!

  456. MILSON RAMOS Disse... 
    01 jun 10

    OLÁ DR. FERNANDO…!!! ACABEI DE RECEBER O RESULTADO DA MINHA BIÓPSIA..!! GOSTARIA QUE O SENHOR POR FAVOR, POSSA TRADUZIR E ME ORIENTAR COM RELAÇÃO A MÉTODOS DE TRATAMENTO…!!! E SE EM ALGUM CASO, É NECESSÁRIO PROCEDIMENTO CIRÚRGICO…!!! COM RELAÇÃO AO REFLUXO, POSSO FALAR PARA O SENHOR DR. FERNANDO, QUE O QUE EU SINTO MESMO É SÓ UM BOLO NA GARGANTA, DE VEZ EM QUANDO, E DE POUCA INTENSIDADE…!!! OUTRA COISA DR. FERNANDO, SERÁ QUE FAZER MUSCULAÇÃO NÃO PODERIA MELHORAR A MINHA SITUAÇÃO…??? TENDO EM VISTA QUE O MÚSCULO ABDOMINAL ESTÁ FLÁCIDO…??? PRETENDO FAZER MUSCULAÇÃO EM BREVE, NÃO PELO FATO DA HÉRNIA DE HIATO, MAS SIM PELO FATO DE MELHORAR MINHA QUALIDADE DE VIDA…!!! EIS A BIÓPSIA:

    MACROSCOPIA >

    1. ESÔFAGO: TRÊS FRAGMENTOS IRREGULARES E ELÁSTICOS DE TECIDO BRANCACENTO, MEDINDO O MAIOR 0,4 X 0,2 X 0,1 cm.
    3F = TI.
    2. ANTRO: TRÊS FRAGMENTOS IRREGULARES E ELÁSTICOS DE TECIDO BRANCACENTO, MEDINDO O MAIOR 0,3 X 0,2 X 0,2 cm. 3F = TI

    CONCLUSÃO >

    PRODUTO DE RESSECÇÃO ENDOSCÓPICA DE MUCOSAS ESOFÁGICA, CÁRDICA E ANTRAL:

    1. ESÔFAGITE CRÔNICA DISCRETA.
    CONDIZENTE COM RGE.
    CONTAGEM DE EOSINÓFILOS: 5-8 POR CGA.

    NOTA: AUSÊNCIA DE EPITÉLIO METAPLÁSICO ESPECIALIZADO NA AMOSTRA.

    CARDITE CRÔNICA DISCRETA E INATIVA (QUIESCENTE).
    ÁREAS DE SUFUSÃO HEMORRÁGICA NO CÓRION.
    PESQUISA DE H. PYLORI NEGATIVA PELO HE E GIEMSA.

    2. GASTRITE CRÔNICA ANTRAL DISCRETA E INATIVA (QUIESCENTE).
    PRESENÇA DE UM AGLOMERADO LINFÓIDE.
    PESQUISA DE H. PYLORI NEGATIVA PELO HE E GIEMSA.

    OBRIGADO POR TUDO DR. FERNANDO…QUE DEUS TE ABENÇÕE RICAMENTE…!!! UM ABRAÇÃO..!!!

  457. Carol Disse... 
    02 jun 10

    Boa Tarde Dr. Fernando

    Me tire umas dúvidas
    Estava a 4 dias sem ir ao banheiro
    e decidi então tomar lactopurga e no outro dia não consegui
    chegar no serviço, fui ao hospital e consultei com o clinico geral, ele me receitou um remedio agora esqueci o nome perdão, acho que é repolfo, ele me explicou que
    o remedio iria cortar a diarreia. No outro dia também não consegui ir trabalhar. Voltei no hospital e consultei com outro clinico geral, bom ele me disse que o remedio ainda não havia feito efeito e mandou eu continuar com o medicamento, isso era uma sexta – feira.
    No domingo acabou o remedio. E na segunda fui trabalhar, porem estou com muitos gases e imagine pegando onibus lotado como não é um tremendo desconforto.
    Marquei consulta com um gastro, sera que é o meu caso ???

    aguardo resposta ..
    Obrigada

  458. Flávia Disse... 
    02 jun 10

    Olá Dr. Fernando
    Eu gostaria de saber após quantos dias tomando a medicação Lansoprazol + domperidona os sintomas de esofagite começam a diminuir? Tenho pangastrite, H Pylori positivo e esofagite grau leve e comecei o tratamento há 21 dias (sendo 7 com Pyloripac)e pra falar a verdade, após tomar o Pyloripac as dores na boca do estômago se tornaram bem mais fortes. Será que o remédio não está fazendo o efeito desejado? Obrigada.

  459. Dr. Fernando Valério Disse... 
    03 jun 10

    Flavia, o tratamento da esofagite em geral é realizado em um período de 30 a 60 dias. Em alguns casos, é preciso aumentar a dosagem para que se atinja um bom resultado. Além disso, é importante que se tenha uma dieta adequada. Quanto ao tratamento da infecção pelo Helicobacter pylori, como o número de medicamentos é grande, o quadro de dispepsia pode surgir como efeito colateral da própria medicação.

  460. Dr. Fernando Valério Disse... 
    03 jun 10

    Carol, o mais importante é que você tenha o acompanhamento de um Gastroenterologista. Através deste especialista você buscará um diagnóstico correto e será submetida a um tratamento correto.

  461. Dr. Fernando Valério Disse... 
    03 jun 10

    Milson, a esofagite é tratada comumente com medicamentos e adequação do comportamento alimentar. Quanto à gastrite, ela é tratada com medicamentos que diminuam a acidez gástrica e também com dieta.

  462. Lilian Disse... 
    04 jun 10

    Oi Dr. Fernando, fiz cirurgia bariátrica há 13 meses, e na revisão de 1 ano, realizei a EDA que diagnosticou Barret curto. Venho cursando com azia, e regurgitações qdo estou deitada.Fiquei muito preocupada, algumas medidas já foram tomadas,e estou usando a medicação indicada (pantoprazol-40mg-1x/dia), mas quero saber se é comum ocorrer isso em pacientes operados.
    Existe mais algum tratamento que pode/deve ser feito?
    Muito obrigada!

  463. carlos Disse... 
    05 jun 10

    ola dr: me chano carlos e estou prestes a fazer a cirurgia de esofago de barret no hc de bh mg , estou com muito medo pois ja passei por varias eda este ano e foi detectado na biopsia de esofago o barret foi sugerido pelo endoscopista ba cirurgia e outros profissionais , , estou em duvida se faço ou nao a cirurgia , pois com omeprazo os sintomas sumiram um pouco mas ainda sinto o refluxo e chego a sufocar a noite , gostaria de saber sua opniao sobre o assunto grato , carlos de bh mg

  464. maria das graças Disse... 
    06 jun 10

    Boa noite, Doutor, Quanto à sua resposta numero 399, para o meu caso, a qual cirurgia o senhor se refere?, continuo muito preocupada já que um medico me recomendou continuar com a medicação(nexium 40 2Xdia} e outro indicou cirurgia p/ correção de HH , estou sem saber o faço, me de uma luz, por favor. Abraços e desde já meu agradecimento.

  465. Joana Disse... 
    07 jun 10

    Boa tarde, Dr. Fernando Valério.
    Antes quero lhe parabenizar e agradecer por esta iniciativa tão louvável; rara de ser encontrada em profissionais da sua competência. Aproveito para pedir-lhe alguns esclarecimentos.
    Comecei sentindo uns sintomas parecidos com tantos que li aqui na sua página, então procurei um endocrinologista que, por sua vez me encaminhou ao gastro; e este me receitou 42 comp.pantoprazol 40mg, 1 ao acordar e outro ao dormir; e 60 comp. de domperidona, 1 antes do almoço e outro antes do jantar, pois segundo ele eu estou com refluxo; em seguida solicitou uma endoscopia, que vai a conclusão logo em seguida. Há 14 dias estou tomando os referidos remédios, e, o que mudou até agora foi a intensidade da dor estomacal, em compensação a pressão na garganta e no pescoço, as palpitações e dores no peito aumentaram.

    ESTÔMAGO
    Câmara gástrica normal sem estase. Incisura e região antropilórica com peristalse normal. Mucosa fúndica e antral exibindo edema e enantema difuso de leve intensidade, sem erosões úlceras ou tumor. Piloro pérvio e centrado.

    CONCLUSÃO
    Gastrite endoscópica enantematosa fúndica e antral leve

    Peço-lhe encarecidamente, explique-me o que quer dizer este resultado.
    Desde já agradeço a atenção.

  466. Daiane Disse... 
    08 jun 10

    Boa tarde Dr.

    Há algumas semanas senti forte dor no estomago e fortes dores no peito. Fui ao medico e apos a endoscopia foi constatado o seguinte:
    Gastrite cronica
    H pilory positiva
    Esofagite cronica
    Epitelio em barretização.

    Tenho 34 anos. No meu caso é recomendado a cirurgia???
    Obrigada!

  467. Carlos André Vasconcellos Disse... 
    09 jun 10

    Bom dia DR. Fernando,

    Um clínico médico me receitou 1 cp pela manhã em jejum de Nexium 40 mg e não estipulou prazo determinado. Só que ao comprar o medicamento li na caixa que o mesmo só poderia ser usado por 4 semanas. Ficaram então as seguintes dúvidas : Devo usar o medicamento somente durante 4 semanas? Ele é diferente do pantozol que pode ser usado continuamente ? O Nexium não pode ser usado continuamente?

    Grato desde já !

  468. Dr. Fernando Valério Disse... 
    09 jun 10

    Carlos André, o esomeprazol é da mesma família de medicamentos do pantoprazol, e tem por objetivo diminuir a produção de ácido pelo estômago. Quanto ao tempo de tratamento, ele deverá ser determinado pelo seu médico.

  469. Dr. Fernando Valério Disse... 
    09 jun 10

    Daiane, a tendência atual nos casos de refluxo gastroesofágico com inflamação do esôfago (esofagite) e alteração do tecido esofágico (Barrett) é realizar tratamento medicamentoso. Os estudos comparativos têm dificuldade em afirmar que o esôfago de Barrett é melhor tratado com a cirurgia.
    Quanto à gastrite e a infecção por Helicobacter pylori, o tratamento é sempre medicamentoso.

  470. Dr. Fernando Valério Disse... 
    09 jun 10

    Joana, o seu exame mostra que você apresenta uma inflamação leve em seu estômago. Quanto ao seu tratamento, sugiro que discuta com o seu médico os resultados obtidos até agora.

  471. drfernando Disse... 
    09 jun 10

    Maria das Graças, a cirurgia para o tratamento do refluxo gastroesofágico consiste na confecção de válvula anti-refluxo utilizando o próprio estômago e a aproximação da musculatura diafragmática.

  472. Dr. Fernando Valério Disse... 
    09 jun 10

    Carlos, atualmente o tratamento do esôfago de Barrett é realizado preferencialmente com medicamentos, fazendo com que o estômago produza menos ácido clorídrico e fazendo com que a agressão à mucosa do esôfago seja menor. No entanto, como você apresenta quadro de regurgitação, a cirurgia pode ter espaço no seu caso.

  473. Dr. Fernando Valério Disse... 
    09 jun 10

    Lilian, o refluxo gastroesofágico é o causador do esôfago de Barrett, e ele pode ocorrer em casos de cirurgia bariátrica. Em relação ao seu caso, o Barrett curto é menos agressivo que o longo, e traz menos riscos.

  474. Joana Disse... 
    09 jun 10

    Agradeço a sua explicação. E parabenizo-lhe mais uma vez por tanta presteza. Abraços, Joana Rodrigues

  475. cris Disse... 
    09 jun 10

    Boa noite Dr.Fernando, há uns 3 meses atrás comecei a ter azia e sensação de bolo na garganta.Procurei um médico em minha cidade que mandou eu tomar lansoprazol e motiliun durante 20 dias,mas não adiantou.Fiz uma endoscopia e diagnosticou, esofagite grau a e gastrite enantemática antral leve.Levei o resultado para outro médico e me deu a seguinte formula pra tomar: Famotidina 20mg; domperidona 10mg; bromoprida 5 mg; e piridoxina 20 mg.Gostaria de saber se estou fazendo o tratamento adequado e se posso engravidar tomando esse remédio, pois já estava tentando antes dos exames.Esses remédios fazem mal pro bebê caso eu engravide?Gostaria de saber se o dr. atende pela unimed.Grata!

  476. Dr. Fernando Valério Disse... 
    10 jun 10

    Cris, por razões éticas não posso comentar sobre a prescrição de medicamentos realizada por outro profissional. Quanto à gestação, não há risco com os medicamentos que você faz uso no momento.

  477. Daiane Disse... 
    11 jun 10

    Bom dia Dr. Fernando

    Gostaria de agradecer as explicações e parabeniza-lo pelo excelente trabalho de esclarecer e aliviar pessoas tão aflitas quanto eu.

    Obrigada!!!

  478. Francieli Disse... 
    11 jun 10

    Boa Noite Dr. tenho muitos enjoos, queimação, vomitos, nauseas, fiz uma endoscopia com diagnóstico: Gastrite endoscópica enantematosa difusa. no Anatomo Patologico: Gastrite cronica leve, inativa, em mucosa fúndica, H.Pylori negativa. o q isso quer dizer? pq inativa? o estomago não tem 3 mucosas? cárdica,fúndica,pilórica, atingindo a fundica q seria a 3° ainda é considerado leve ou não é bem por esses parametros?
    gastrite cronica e indiretamente causada por stresse?
    obrigada!

  479. Ivani Diana Bueno Disse... 
    12 jun 10

    Dr. Fernando, bom dia
    Minha filha tem 21 anos e fez uma endoscopia digestiva:
    Acima da transição, numa extensão aproximada de 0,5 cm, a mucosa encontra-se digitiforme e com características gástricas. Biópsias.
    Transição esofagogástricas entreabre ao esforço abdominal.
    Não observamos hérnia hiatal, úlcera, neoplasia ou processo infeccioso.
    Mucosa encontra-se moderadamente hiperemiada em corpo e antro.
    Conclusão: Epitelização colunar do esôfago distal.
    Gastrite enantematosa.

    Biópsia de esôfago distal:
    Mucosa de transição esôfago-gástrica com discreto processo inflamatório. Ausência de metaplasia intestinal nesta amostra.
    Conclusão: Endoscopia com suspeita de esôfago de Barrett.

    Ela tem refluxo e apresenta um defeito congênito no esofago.

    Peço orientação quanto a melhor conduta. Obrigada

  480. Dr. Fernando Valério Disse... 
    14 jun 10

    Ivani, pelo resultado da biópsia da sua filha, ela apresenta uma discreta inflamação na região esofágica (esofagite). Este quadro deverá ser tratado com o uso de medicamentos que diminuam a acidez do suco gástrico.

  481. Dr. Fernando Valério Disse... 
    14 jun 10

    Francieli, a gastrite crônica mostra um processo inflamatório em seu estômago, mas que não estão em atividade. Quanto à fatores emocionais, eles podem estar relacionados com um quadro de dispepsia funcional.

  482. rosangela santos Disse... 
    19 jun 10

    dr por favor meu filho esta tomando sulfato ferroso, gostaria de saber pois suas fezes ficarão escuras, esverdeadas é normal, aguardo sua resposta e desde já agradeço muito pela atençao. muito obrigada

  483. Dr. Fernando Valério Disse... 
    23 jun 10

    Rosangela Santos, o uso de suplemento de ferro causa realmente o escurecimento das fezes. Quando a medicação for suspensa, a coloração das fezes voltará ao normal.

  484. Cibele Braatz Disse... 
    23 jun 10

    Boa tarde Dr. Fernando
    Meu pai fez uma endoscopia e a conclusão foi:
    Hérnia de hiato
    Esofagite erosivaGrau A de Los Angeles
    Pangastrite

    E o resultado da biópsia:
    Estômago: 02 fragmentos de tecido brancacento medindo em média cada 0,3 cm.
    Esôfago: 03 fragmentos de tecido brancacento medindo o maior 0,5 cm.

    Gostaria de entender melhor este resultado.
    Obrigada.

  485. Simone Disse... 
    23 jun 10

    Boa noite Dr, minha mãe foi diagnóstica com um leiomioma comprimindo o canal do esofago e o médico pediu a cirurgia, como é um hospital universitário não nos deram muitas informações, essa cirurgia é de risco?

  486. Silvana Disse... 
    24 jun 10

    Boa Noite Doutor !!

    Fiz uma cirurgia da hernia de hiato no ano de 2002, fiquei bem durante todo esse tempo, até que no ano de 2009, comecei a sentir algum desconforto,azia e queimações novamente.Fiz uma endoscopia e deu a seguinte conclusão abaixo, onde gostaria que se possivel me desse um parecer do problema.

    * CORPO GASTRICO ALTO COM EROSÕES LINEARES RECOBERTAS COM FIBRINA.
    * VALVULA ANTI-REFLUXO COM DESLIZAMENTO.
    * MUCOSA COM ENANTEMA.
    * POT DE GASTROFUNDOPLICATURA (DESLIZAMENTO DE VAR/)
    * GASTRITE EROSIVA DE CORPO ALTO.
    *GASTRITE ENDOSCOPICA ENAREMATICA ANTRA.

    AGRADEÇO ANTECIPADAMENTE PELA ATENÇÃO.

  487. Daiany Disse... 
    28 jun 10

    DR.
    Há 5 anos tive uma crise de dor no estômago e fiz endoscopia, onde acusou, esofagite, gastrite, duodenite e H.pilory positivo. Fiz o tratamento, mas desde então tenho que usar continuamente os inibidores da bomba de protóns, e muitas vezes eles não adiantam. Esse mes, fiz uma endoscopia e a conclusão foi esofagite classe C de L.A. O médico me sugeriu uma cirurgia, mas não tenho hernia. Vc acha a cirurgia necessária? Vou ter que tomar remédios pelo resto da vida?

  488. Dr. Fernando Valério Disse... 
    29 jun 10

    Cibele Braatz, a endoscopia do seu Pai mostra uma hérnia de hiato, que decorre da fraqueza da musculatura da transição entre o esôfago e o estômago, e que gera um quadro de refluxo gastroesofágico. Este refluxo é responsável pela esofagite, que é a inflamação do esôfago. Quanto ao termo pangastrite, ele mostra que todo a mucosa do estômago está inflamada.

  489. Dr. Fernando Valério Disse... 
    29 jun 10

    Simone, a proporção da cirurgia dependerá do tamanho do leiomioma esofágico. Quando a lesão é pequena, em alguns casos a ressecção pode ser feita por via endoscópica. No entanto, em lesões maiores, e como descrito, até mesmo obstrutivas, a cirurgia é necessária. Saiba que cirurgias de esôfago sempre têm um porte grande.

  490. Dr. Fernando Valério Disse... 
    29 jun 10

    Silvana, a sua endoscopia mostra que você apresente um processo inflamatório na mucosa do estômago, o que se denomina gastrite. Nestes casos, o tratamento é clínico e será orientado a você pelo médico que solicitou o exame.

  491. selma Disse... 
    29 jun 10

    boa noite ,doutor no meu exame esta assim biopsia de antro,resultado positivo….valor de referencia negativo,,gostaria de saber se tenho ou nao o h pylori,ficaria grata se responder,obrigado

  492. Dr. Fernando Valério Disse... 
    29 jun 10

    Daiany, em casos refratários ao tratamento clínico ou em que a medicação se tornou imprescindível, há a possibilidade de cirurgia para o tratamento do refluxo. De qualquer forma, antes de se tomar esta decisão seria conveniente realizar exames funcionais desta região e que mostrariam o seu padrão de refluxo, como a pHmetria e a manometria esofágicos.

  493. Dr. Fernando Valério Disse... 
    30 jun 10

    Selma, infelizmente eu não entendi a descrição do exame feita por você. De qualquer maneira, recomendo que você leve este exame ao seu médico, e ele lhe ajudará de maneira mais consistente.

  494. selma Disse... 
    30 jun 10

    DR FERNANDO MESMO ASSIM AGRDEÇO PELA ATENAÇAO…….OBRIGADO

  495. luiz Disse... 
    30 jun 10

    Boa noite Dr. Fernando, gostaria de saber tenho refluxo,a muito tempo fiz varias EDA,porque tinha dores fortes no torax subindo ate a garganta, estou fazendo tratamento com omeprazol a uns 2 anos seguidos, as dores que eu tinha não eram frequentes demorava as vezes varios meses para atacar, porem a uns 4 meses tive a primeira crise logo apos um almoço de domingo, e agora elas estao frequentes chego as vezes ter essas dores insuportaveis ate 2 vezes na semana, consultei o gastro ele mandou eu repetir outra EDA, deu gastrite leve ele disse que nem era para eu estar me queixando de dor, agora ele mandou fazer phmetria e manometria que esse exame vai ser fundamental para o diagnostico das dores, hoje porem fui ao otorrino porque aminha garganta parece que pega fogo e tenho tbm dores no maxilar e ouvido, ele fez o exame e disse que tenho muito acido na garganta e o problema e no estomago mesmo, agora DR. gostaria de saber se posso continuar tomando o omeprazol como me foi medicado continuamente , e se por eu estar tomando o omeprazol , quando eu fiz a EDAo remedio pode ocultar outro tipo de diagnostico, comno por exemplo HPYLORI

  496. Cláudia Santos Disse... 
    02 jul 10

    Bom dia.

    Na mensagem nº 387 expus o meu caso ao Dr., e desde já aproveito para agradecer a pronta resposta.

    Acabei de receber o resultado da manometria e da phmetria que realizei.

    Estes foram os relatórios:

    PHMETRIA: Sob inibição ácida bidiária, continua-se a registar refluxo ácido patológico importante, de predomínio diurno, bem como número elevado de episódios de refluxo não ácido. Existe muito boa relação sintomática entre os sintomas apresentados e os episódios de refluxo ácido. CONCLUSÂO: teste fortemente positivo para refluxo ácido patológico persistente, apesar de terapêutica médica.

    MANOMETRIA: EEI com pressões baixas e relaxamento completo. Corpo com peristalse mantida, ondas de normal amplitude mas com défice importante no transporte de líquidos e viscosos. CONCLUSÂO: Hipotonia do EEI. “Motilidade ineficaz” por critérios de impedância (prováveis alterações do trânsito relacionadas com DRGE).

    Só vou conseguir apresentar o resultado dos exames à minha médica daqui a algum tempo. Gostaria imenso de ter a opinião do Dr. Fernando Valério acerca destes resultados.

    Obrigada.

  497. JOAO FERNANDO LOPES Disse... 
    02 jul 10

    Boa noite
    Fiz uma endoscopia e no resultado deu paciente portador de esofagite erosiva distal, esofago de barret curto hernia gastrica hiatal incipiente e gastrite leve .
    Já na biosia de esofago distal : mucosa esofagia com epitelio escamoso exibindo estratificação preservado e mucosa gastrica adjacente de padrão cárdia e fundo, com mínimos focos de metaplasia intestinal imcompleta ( ver nota)
    nota 1-as celulas caliciformes dos pequenos focos de metaplasia intestinal se coram pelo metodo de alcian blue
    2- a possibilidade de metaplasia intestinal focal em cárdia normal é favorecida nesta amostra. contudo não se pode afastar pequeno foco de mucosa de barrett, sem displasia.
    aguardo seu retorno e desde já agradeço
    grato
    Fernando

  498. Dr. Fernando Valério Disse... 
    03 jul 10

    Luiz, eu acredito que a indicação da pHmetria e da manometria esofágica foi muito boa, visto que assim você terá uma avaliação funcional mais adequada do seu refluxo gastroesofágico. Quanto à medicações, este é um assunto que deverá ser discutido com o seu médico.

  499. Dr. Fernando Valério Disse... 
    03 jul 10

    João Fernando, a sua biópsia suspeita de lesão esofágica chamada esôfago de Barrett (metaplasia intestinal), que é uma adapatação da mucosa do esôfago ao trauma causado pelo refluxo ácido contínuo. Desta forma, as condutas atuais indicam tratamento clínico com medicamentos que diminuam a acidez do líquido gástrico refluído e controle endoscópico da lesão, com intervalos a critério do seu médico. Devo lembrar que os estudos mais recentes não são consistentes em afirmar que a cirurgia é mais eficaz do que o tratamento clínico para casos como o seu.

  500. Dr. Fernando Valério Disse... 
    03 jul 10

    Claudia Santos, você apresenta um refluxo gastroesofágico importante, e que não está respondendo ao tratamento prescrito até agora. Desta forma, o seu médico deverá adequar a medicação ou seu dosagem, se possível, e até mesmo poderá lhe indicar um tratamento cirúrgico.

  501. Jaci Disse... 
    05 jul 10

    Boa noite, Dr.Fernando,

    Inicialmente, gostaria de lhe parabenizar pelo artigo, pois conforme já dito inúmeras vezes é bastante didático.

    Hoje peguei a biopsia de uma familiar meu e nela conta a seguinte conclusão, a respeito da qual gostaria de maiores esclarecimentos:

    “Biópsia do antro e do corpo – pangastrite crônica com moderada atividade e metaplasia intestinal incompleta e focal na região do corpo. Pesquisa negativa para H.pylori”.

    “Pólipo – os achados são de um polipo gástrico hiperplásico”

    Desde já agradeço a atenção.

  502. Rosanea Pacienza Disse... 
    06 jul 10

    Dr gostaria de parabenizá-lo pelo seu site. As matérias são muito esclarecedoras.
    Há um ano foi diagnosticado esôfago de barret, com metaplaia intestinal. Desde então tomo Nexiun 40mg em jejum e à noite e Digedrat antes das refeições. Há duas semanas tenho sentido a boca amarga e a lingua espetando como se tivesse comido pimenta e o estômago queimando.Voltei ao gastro e ele receitou um anti ácido mas o desconforto continua, o que pode ser? Tenho uma endoscopia marcada para dia 20 deste mes.
    Abraços,
    Rosanea
    osanea

  503. Dr. Fernando Valério Disse... 
    06 jul 10

    Jaci, este exame mostra que há uma inflamação de todo o estômago (pangastrite), que algumas áreas da mucosa gástrica sofreu alteração estrutural (metaplasia intestinal), e que um pólipo benigno (hiperplásico) foi retirado. A pangastrite deverá ser tratada pelo médico responsável pelo caso com dieta e medicamentos. A metaplasia intestinal será acompanhada com exames endoscópicos.

  504. Dr. Fernando Valério Disse... 
    07 jul 10

    Rosanea, o quadro de boca amarga pode ser decorrente da sua dieta ou até mesmo do seu refluxo gastroesofágico, que pode ser proximal (o líquido refluído atinge a boca). Por isso, o seu médico solicitou investigação endoscópica. No entanto, em alguns casos, é interessante avaliar o comportamento funcional do refluxo, o que é realizado através de um exame chamado pHmetria.

  505. Micheli Disse... 
    09 jul 10

    Olá Dr, gostaria de saber se mesmo eu tendo feito a operação para correção do refluxo´, seria importante realizar a phmetria e manometria?Lembrando q esses fizeram parte de meus exames pré-operatórios, pois tenho uma sensação de quando me alimento, a comida parece querer subir rapidamente envlvidas por ar pelo menos é a impressão que eu tenho.E eructações nunca mais tive depois de operada, mas dores de estomago(sensação de fome) ainda persistem.Obrigada desde já fika com Deus.Um gde abraço.

  506. Dr. Fernando Valério Disse... 
    14 jul 10

    Micheli, não há uma obrigatoriedade em realizar a pHmetria e a manometria após a cirurgia para o tratamento do refluxo, a não ser que você apresente os sintomas desta doença novamente. Desta forma, como a sua queixa é muito mais localizada no estômago, sugeriria a você realizar uma endoscopia digestiva alta. Discuta a necessidade deste exame com o seu médico.

  507. tania Regina Luiz Disse... 
    14 jul 10

    Olá doutor,que maravilha esse blog,parabéns !
    Fiz uma endoscopia e na biopsia deu Mucosa Gastrica Ectopica e Metaplasia Intestinal incompleta tipo 2…
    O que quer dizer isso doutor ?

  508. Dr. Fernando Valério Disse... 
    16 jul 10

    Tania Regina, a ectopia da mucosa mostra que houve crescimento de mucosa do estômago no esôfago, o que não traz maiores riscos. Quanto à metaplasia intestinal (esôfago de Barrett), há a uma transformação da mucosa do esôfago, o que pode trazer maiores riscos se não for controlada. Por isso, é importante ter o acompanhamento de algum gastroenterologista.

  509. Vílson Freitas Disse... 
    17 jul 10

    Doutor, estou com esofagite erosiva (Los Angeles B) e estou fazendo tratamento desde o começo do ano tomando o pantoprazol e fazendo a devida dieta. Fazem dois meses que mudei do 40mg para o de 20mg, e o remédio faz o mesmo efeito: Não sinto absolutamente NADA enquanto tomo o remedio, mas basta para de tomar que em mais ou menos uns 5 dias que eu volto a sentir azia todo dia. No meu caso, estou vendo que o remédio nao esta fazendo tanto efeito em realação à cura e sim, esta fazendo apenas um papel paleativo.
    Devo continuar a tomar o remédio? O senhor ver outra solução?
    A doutora que está me acompanhando, disse que ainda é cedo em falar em cirurgia, mas se persistir assim, é um caso a se pensar.
    Desde já agradeço. Abraço, Vilson Freitas.

  510. tania Regina Luiz Disse... 
    18 jul 10

    Ola dr Valério .Obrigado pelo esclarecimento e gostaria de saber sua opinião: estou sim com acompanhamento médico ,fazendo um regime rigoroso ,sem açucar ,sem gorduras ,tive que parar de fumar e estou sofrendo muito porque tenho muita fome e não posso comer nada do que estava acostumada por causa do tratamento.Também tenho que tomar medicação durante 45 dias. Fazem uma semana que parei de fumar e iniciei o tratamento…será que consigo ficar boa doutor ? e o meu médico disse que não vou + poder tomar cerveja.Será que é prá sempre ou só durante o tratamento ?È tão grave assim meu caso que precisa de tantos cuidados ? Desde já agradeço !Abraços !

  511. nilson santos Disse... 
    19 jul 10

    Ola doutor recentemente fiz uns exames de endoscopia e constatou que tenho esofagite erosiva discreta. Hernia Hiatal pequena. Gastrite enantematica discreta e Ulcera duodenal. e medico mandou simplesmente tomar pantoprazol 40 mg por 06 semanas que ira curar…..sera que cura mesmo

  512. Dr. Fernando Valério Disse... 
    20 jul 10

    Vílson, a princípio o uso da medicação tem como objetivo controlar a acidez do líquido refluído, e neste ponto o tratamento está correto. Saiba que a tendência atual para o tratamento do refluxo é o uso de medicação por longo tempo, assim como proposto pela sua médica. É importante que você saiba que até 20% dos pacientes operados voltam a tomar medicação após algum tempo do procedimento.

  513. Dr. Fernando Valério Disse... 
    20 jul 10

    Tania Regina, o tratamento do esôfago do refluxo gastroesofágico exige realmente uma boa dieta e o uso de medicamentos. Após o controle do quadro, pequenas liberações dietéticas poderão ocorrer, mas sempre ocasionais e em pequenas quantidades.

  514. Dr. Fernando Valério Disse... 
    20 jul 10

    Nilson Santos, o quadro deverá ser tratado com medicação e cuidados dietéticos. Após estas medidas você poderá avaliar os resultados em relação à sua cura. Em relação à úlcera, é importante saber se ela não estava associada a quadro de infecção por Helicobacter pylori.

  515. nilson santos Disse... 
    20 jul 10

    Ola doutor fiz uns exames de endoscopia e constatou que tenho esofagite erosiva discreta. Hernia Hiatal pequena. Gastrite enantematica discreta e Ulcera duodenal. e medico mandou simplesmente tomar pantoprazol 40 mg por 06 semanas que ira curar…..no teste de Helicobacter pylori deu negativo. no tratamento nao é necessaria utilizar remedios mais fortes no combate, aqui so existe este medico nesta especialidade ….e ele mandou eu voltar apos 02 meses para repetir a endoscopia…..o problema que so gasto e nao vejo uma solucao para o problema.

  516. tania Regina Luiz Disse... 
    20 jul 10

    Muito obrigada doutor pelos esclarecimentos,você é uma pessoa abençada por manter esse blog e levar ajuda a quem está doente e amargurado…qto a mim, adeus picanha,torresmo e cerveja ! Nunca mais serei a mesma! kkkkkkkkkk
    Abraços e felicidades prá você !

  517. Dr. Fernando Valério Disse... 
    21 jul 10

    Nilson Santos, o tratamento do refluxo gastroesofágico consiste no uso de medicações que diminuem a produção de ácido pelo estômago e de medicamentos pró-cinéticos, além de medidas dietéticas e comportamentais. Quanto ao seu caso em específico, por razões éticas não comento sobre tratamentos prescritos por outros profissionais.

  518. Geraldo Fonseca Disse... 
    24 jul 10

    Caro Dr Valério,

    Boa Tarde.
    Tenho esofagite há 30 anos.
    Tomo regularmente lansoprazol e não tenho sintomas como pirose e azia.
    Tenho pigarro.
    Tive alteração na coloração do esõfago sugerindo barret curto, entretanto não confirmado no exame microscópico (biópsia).
    Apesar do coloração alterada (como se fosse na forma de um anel) posso dizer que não tenho barret?

    Muito grato, Saúde e Paz.

    Geraldo Fonseca
    MINAS

  519. Dr. Fernando Valério Disse... 
    25 jul 10

    Geraldo Fonseca, como a sua biópsia não mostrou alteração compatível com o esôfago de Barrett, apesar da alteração da coloração da mucosa esofágica, pode-se afirmar que você não apresenta este quadro.

  520. Reginaldo Disse... 
    27 jul 10

    Boa tarde Dr. Fernando,

    Tenho 36 anos. Em 2003 fiz a cirurgia de hérnia de hiato e refluxo.

    Em 2009 voltei a apresentar o quadro de azia.
    Fiz a EDA e acusou gastrite endoscópica antral, erosiva plana e cirurgia de Nissen completa e competente. A biópsia apresentou esofagite crônica e aguda com moderada atividade, sem sinais displásicos e gastrite antral crônica e aguda, positiva para H.Pylori. Fiz todo o tratamento para a bactéria e realizei novo exame em 2010.

    A EDA realizada em 2010 apresentou gastrite endoscópica antra, enantematosa e cirurgia de Nissem competente. A biópsia apresentou gastrite crônica moderada, negativo para H.Pylori e esofagite crônica discreta, sem sinais displásicos.

    Durante 4 meses tentei vários remédios (e várias dosagens) para conter a acidez do estômago, mas sem sucesso. Mesmo com medicação e alimentação restrita; azia, ânsia, tosse seca, inchaço, até ocorrência de vômitos persistem… o intestino funciona regularmente. Pode ocorrer recidiva do refluxo e a hérnia não apresentar problema? Como a medicação não surte efeito, a solução seria uma nova cirurgia?

  521. Dr. Fernando Valério Disse... 
    28 jul 10

    Reginaldo, saiba que até 20% dos pacientes operados para a correção do refluxo gastroesofágico voltam a tomar medicação devido ao retorno dos sintomas, mesmo que estes sejam mais discretos. Por esta razão, a tendência atual é que os pacientes sejam tratados de forma medicamentosa e a cirurgia restrita a alguns casos. Sendo assim, você pode apresentar refluxo gastroesofágico sem ter a hérnia de hiato presente e na minha opinião, deverá ser submetido a tratamento clínico para controle dos sintomas, revendo a medicação e doses usadas até o momento.

  522. PRISCILA Disse... 
    04 ago 10

    REALIZEI UMA ENDOSCOPIA E NO RESULTADO APARECEU: ANTRO COM EDEMA E ENANTEMA, ASSOCIADO A VÁRIAS EROSÕES ELEVADAS SEM FIBRINAS, NÃO CONFLUENTES SEM SINAIS DE SANGRAMENTO. O QUE ISTO QUER DIZER, POIS SÓ CONSEGUI MARCAR MÉDICO EM NOVEMBRO

  523. REJANE Disse... 
    04 ago 10

    Dr. Boa noite!

    Recentemente fiz uma endoscopia com biópsia que revelou o seguinte diagnóstico:

    CONCLUSÃO:
    Gastrite crônica antral moderada com atividade moderada e metaplasia intestinal leve.
    Ausência de atrofia.

    PESQUISA DE H. PYLORI:
    Positiva (++/+3)

    Como minha consulta está marcada apenas para 23/08, gostaria que o senhor adiantasse o que revela esta exame.

    Obrigada.

  524. Dr. Fernando Valério Disse... 
    06 ago 10

    Rejane, o seu exame mostrou a presença de um processo inflamatório intenso e que causou alterações da mucosa do estômago, e que com certeza está relacioanda à infecção pelo Helicobacter pylori, que deverá ser tratado com antibióticos.

  525. Daniel Disse... 
    09 ago 10

    Caro Doutor,

    Senti, na semana passada um certo disconforto na regiao abdominal direito, submeti-me a uma endoscopia e o resultado foi o seguinte:

    -Esofagite de refluxo de V Grau
    -EpitelizaçãoColunar do Esôfago Distal
    -Hérnia Hiatal com alargamento do cárdia
    -Aguarda Anátomo Patológico
    -Teste da Urease Negativo para Helicobater pylori.

    Acredito que isso seja o EB, e iniciei a medicação com Pantocal, que diminui a acidez no estomago.
    Pergunto:
    1 – Desde já devo parar com os almentos
    perigosos, como chocolate, frutas citricas e etc, de forma a potencializar o tramanento?
    2 – Prevendo uma eventua melhora, esse quadro nao retornará assim que eu parar a medicação,não me permitindo uma vida normal?
    3 – Um cirurgia que corrija a hernia, nao passaria a evitar que o ácido atinja o esôfago, resolvendo esse problema de vez?

    Agradeço encarecidamente a atenção, um abraço.

  526. Carla Disse... 
    09 ago 10

    Fiz endocopia e foi diagnosticado a presença de duas úlceras, já estou fazendo tratamento…hj recebi o resultado da biopsia do esofago que foi: Esôfago de Barrett, ausencia de alterações displasicas e ausencia de malignidade nos cortes histologicos examinados, este resultado levarei amanhã para o gastro, porém gostaria de saber se há problemas em fumar maconha? Aguardo Contato.

  527. Marcos Alexandre Disse... 
    10 ago 10

    Bom dia DR. Fernando Valério em relação à esofagectomia realmente essa é uma cirurgia de grande porte que se traduz em sinônimo de quase morte devido às suas complicações? Agradeço desde já !!!

  528. vera lucia Disse... 
    10 ago 10

    Por favor me ajude, minha amiga fez uma endoscopia e o resultado foi metaplasia completa e H pylori positivo,apos tratamento ela repetiu o exame e deu negativo para H pylori mas comtinua com a metaplasia completa, isso tem cura? Pois ela já esta pensando que tem cancer mesmo o exame dando negativo para malgnidade.

  529. Dr. Fernando Valério Disse... 
    11 ago 10

    Vera Lucia, a metaplasia intestinal não é uma alteração maligna da mucosa, mas que pode predispor a ela. Sendo assim, a sua amiga deverá manter acompanhamento com endoscopia conforme orientação do médico dela.

  530. Dr. Fernando Valério Disse... 
    11 ago 10

    Marcos Alexandre, obvimante a esofagectomia não é sinônimo de óbito, ainda mais quando realizada por profissionais habilitados e acostumados com estes procedimento. Mas é claro também que é uma cirurgia de grande porte, com tempo de internação mais longo e que requer muitos cuidados.

  531. Leonardo Almeida Disse... 
    11 ago 10

    Boa noite Dr. Fernando Valério,

    Agradeço primeiramente pela atenção dada. Gostaria , encarecidamente de saber por que a minha endoscopia revelou que na área do epitélio de barret existem inúmeras glândulas? Já fiz três endoscopias que apresentaram sem displasia, porém mesmo com as possíveis complicações como estenoses e etc… não seria melhor proceder a uma ablação desse epitélio ao invés de ficar sempre na tensão do que poderá vir a ocorrer com o seguimento endoscópio? O epitélio de barret é reversível?Sinto-me muito angustiado com essa patologia.A phmetria deve ser realizada com que periodicidade? Grato desde já !!!

  532. maria Lúcia Disse... 
    11 ago 10

    boa noite DR.
    fiz uma endoscopia o resultsdo é o seguinte.
    esofagite erosiva Grau B de los Angeles.
    bulboduodenite erosiva moderada.
    que tratamento é indicado para esse problema?

    Lúcia

  533. dina Disse... 
    12 ago 10

    Dr. Fernando tenho um amigo, que esta tratando com gastro, o exame dele deu proctite e retite. O que vem a ser esta doença? é muito grave? ela tem cura?

    muito obrigado

  534. Dr. Fernando Valério Disse... 
    13 ago 10

    Dina, proctite e retite representam as inflamações do canal anal e do reto. Estas inflamações são tratadas com antiinflamatórios específicos, em geral usados por via anal (supositórios).

  535. Dr. Fernando Valério Disse... 
    13 ago 10

    Maria Lúcia, o tratamento para a sua esofagita e duodenite consistirá em orientação dietética e de medicação que diminua a produção de ácido pelo estômago.

  536. Dr. Fernando Valério Disse... 
    13 ago 10

    Leonardo Almeida, a presença de esôfago de Barrett não determina que você faça pHmetria com regularidade. Além disso, a ablação traz algumas considerações, como fazer a cauterização superficial do tecido afetado, mas deixando células comprometidas em planos mais profundos. Por isso, não recomendo como rotina esta técnica aos meus pacientes. Desta forma, a melhor maneira de se controlar o esôfago de Barrett é fazendo o uso de medicamentos que controlem a acidez do líquido refluído de forma contínua ou através de cirurgia. Em ambos os tratamentos pode haver regressão do quadro.

  537. Dr. Fernando Valério Disse... 
    13 ago 10

    Carla, o uso da maconha é algo ilegal em nosso País, e por isso não é ético da minha parte fazer considerações sobre este tema.

  538. Dr. Fernando Valério Disse... 
    13 ago 10

    Daniel, saiba que o quadro de esofagite e esôfago de Barrett são tratados preferencialmente com o uso de remédios que diminuam a acidez do líquido refluído. Quanto aos alimentos, você deve instituir estas medidas durante o seu tratamento. Em relação à cirurgia, ela não é a primeira opção atualmente, e é realizada em casos reservados. Além disso, saiba que até 20% dos pacientes operados podem voltar a fazer uso de medicação, mesmo que ocasionalmente ou em doses menores.

  539. Leonardo Almeida Disse... 
    13 ago 10

    Boa tarde Dr. Fernando Valério e as glândulas no epitélio de barret? Obrigado

  540. drfernando Disse... 
    14 ago 10

    Leonardo Almeida, a mucosa do esôfago apresenta glândulas, e elas não caracterizam problema de saúde.

  541. Leila Disse... 
    14 ago 10

    Boa Tarde Dr Fernando.
    fiz uma biopsia de estomago e o resultado fio o segunte: Descrição do material: Antro
    Impressão do diagnostico: Pesquisa H. Pylori
    Obrservação:
    conclusão
    Gastrite resudual inativa em mucosa antral com metaplasia intestinal focal tipo completa.
    existe a necessidade de se fazer cirugia ou é somente tratamento e cuidados?

  542. Dr. Fernando Valério Disse... 
    14 ago 10

    Leila, você deverá apenas realizar tratamento clínico para controle da metaplasia intestinal. É recomendável que você faça acompanhamento com endoscopia com intervalos a serem definidos pelo seu médico.

  543. Dr. Fernando Valério Disse... 
    14 ago 10

    Priscila, o seu exame mostra que você tem um quadro de inflamação na mucosa de estômago (gastrite) com intensidade moderada. O seu tratamento será realizado com medicamentos que diminuam a acidez do estômago e uma dieta adequada.

  544. patricia Disse... 
    16 ago 10

    olá, eu fiz uma endoscopia digestiva alta, e o resultado desse exame foi, que eu tenho esofagite por refluxo, e uma hernia hiatal, fiz o tratamento tomandos os medicamentos, pariet 20 mg, e motilium, durante 3 meses. Vou fazer uma cirurgia por video, e queria saber, quanto tempo depois após a cirurgia eu vou poder engravidar??? e se pode ter alguma complicação na gravidez por causa da minha cirurgia?? e se eu vou ficar boa, e naum sentir mais as fortes dores que sinto??? Doutor eu queria muito saber disso, por favor me responda!!

  545. Dr. Fernando Valério Disse... 
    16 ago 10

    Patricia, em geral, após 60 dias da realização de uma cirurgia laparoscópica já é possível engravidar sem ter riscos para a sua cirurgia. Quanto ao tratamento da hérnia de hiato, saiba que de 5 a 20% dos casos operados podem voltar a fazer uso de medicação, mesmo que ocasionalmente e em doses menores. Por isso, é preciso discutir profundamente a indicação da cirurgia.

  546. Renato Disse... 
    17 ago 10

    Dr Fernando,
    Realizei uma endoscopia cuja conclusão foi: #moniliase esofagiana moderada (aguardar anatomopatológico). Esofagite edematosa leve com provável epitelio metaplasico de Barret (aguardar anatom.). Pequena hernia hiatal, com hiato diafragmatico bem adaptado à circunferencia do aparelho.
    #Gastrite endoscopica edematosa, leve do antro (aguardar anatomo.). #Lesões agudas de leve intensidade no duodeno. O teste de urease foi positivo.
    O diagnostico da BIÓPSIA foi: #Moniliase esofageana. Cardite cronica leve inespecífica. #Pangastrite cronica leve inespecifica.
    Antes mesmo da endoscopia comecei a tomar Iansoprazol. Minha consulta ainda demora e estou preocupado. Obrigado.

  547. patricia Disse... 
    17 ago 10

    Olá Dr. sou eu de novo, a Patrícia, agora eu fiquei preocupada com isso, pois o meu médico me disse que após eu fazer a cirurgia eu ia ficar curada, e que nunca mais eu iria sentir essas dores. Não queria voltar a sentir essas dores, são muito fortes, eu sofro muito com isso. Mas o que eu queria saber, é o que eu posso fazer depois da cirurgia para não voltar a passar por esse mesmo problema. Se é regular a minha alimentação e não exagerar em comer algumas coisas que eu não posso, ou tomar algum remédio, que possa evitar que eu volte a ter esse mesmo problema? Me dê uma dica, me ajude, para que eu possa fazer a coisa certa, para não voltar a passar por essa mesma situação! Muito Obrigado!!

  548. Dr. Fernando Valério Disse... 
    17 ago 10

    Renato, em relação à gastrite e esofagite, você deverá ter uma orientação dietética e fazer uso de medicação que diminua a produção de ácido pelo estômago. Quanto ao esôfago de Barrett, este diagnóstico não foi confirmado na biópsia. Quanto à monilíase esofágica, ela será tratada com medicação antifúngica, que será prescrita pelo seu médico. Além disso, o seu médico avaliará a causa e os fatores predisponentes desta infecção.

  549. Dr. Fernando Valério Disse... 
    17 ago 10

    Patricia, entendo a sua angústia em se resolver pela cirurgia para tratamento de refluxo gastroesofágico ou não. Desta forma, discuta com o seu médico todos os prós e contras deste procedimento, assim como os resultados cirúrgicos, possíveis complicações e tempo de recuperação do procedimento.

  550. nathalia ranusa garcia arruda Disse... 
    18 ago 10

    Dr fiz uma endoscopia em 2009 e nela informou que tinha uma erosão menor que 05mm a junção esôfago gástrite localizada a 37 cm da arcada dentária. a mucosa do corpo do estômago, antro e fundo gástrico apresenta adema , enantema difuso(biópsia porem não deu nada) no duedeno tambem apresenta duas erosões elevadas. Conclusão : esofagite grau A, pan-gastrite enantematosa leve e bulbite erosiva, fiz o tratamento que o medico me passou e repetir o exame em 2010, esse exame mostrou que a erosão linear ja esta maior que 05mm ainda apresentou antro e fundo gástrico edema difuso e no duodeno normalizou. conclusão: hérnia de hiato por deslizamento, esofagite grau B pan-gastrite enantematosa leve com erosão pré-pilórica.
    Minha duvida é tenho que operar? estou com medo pois tenho caso na familia de cancer de esofago.

  551. Divany Disse... 
    18 ago 10

    Oi,passei apenas para dizer que vc é um doutor nota 1000!Saudades,logo nos veremos,estou dando um nó no japonês,mas levo alguns docinhos para ele e então tudo fica bem…..Seu sucesso é apenas fruto de sua competência e amor ao próximo!Abraços.Saudades de não ter dúvidas.

  552. pedro ramirez Disse... 
    19 ago 10

    Dr. Fernando Valerio, bom dia eu fiz uma endescopia, o medico me mando comprar o remedio PARIENT mais mia mulher que trabalha com medicos, pego um remedio llamado SIMECO PLUS , POSSO TOMAR aquele remedio ? grato

  553. Leonardo Almeida Disse... 
    20 ago 10

    Boa noite DR. Fernando Valério,

    Em quanto tempo em média demora um quadro de barret não-displásico evoluir para um com alto grau de displasia?Como é a regressão de um barret de leve displasia para sem displasia? Só com aumento de IBPs? Muito grato !!!

  554. Dr. Fernando Valério Disse... 
    20 ago 10

    Nathalia Arruda, pelo seu relato é possível avaliar que o tratamento efetuado para a resolução da gastrite e da esofagite não foram eficiente. Desta forma, recomendo que antes de pensar em cirurgia, você discuta com o seu médico sobre a possibilidade de alterar as medicações usadas e rever a dose de tratamento. Caso esta abordagem não mostre resultado, a cirurgia passa a ser discutida com mais propriedade.

  555. Dr. Fernando Valério Disse... 
    20 ago 10

    Divany, agradeço o seu comentário e espero que você esteja bem e tranquila em relação ao seu problema, que felizmente já foi controlado. Um grande abraço.

  556. Dr. Fernando Valério Disse... 
    20 ago 10

    Pedro Ramirez, por razões éticas e para não incentivar a automedicação, não faço comentários sobre medicamentos em específico neste espaço.

  557. Dr. Fernando Valério Disse... 
    20 ago 10

    Leonardo Almeida, o esôfago de Barrett pode evoluir de uma displasia de alto grau para uma de alto grau caso você não seja submetido a tratamento, mas o período para que isto aconteça é de difícil determinação. Quanto ao tratamento, atualmente há uma tendência com o uso de medicamentos que diminuam a produção de ácidos pelo estômago, de forma contínua e se necessário, em doses altas.

  558. cledson Disse... 
    25 ago 10

    Dr fernando, parabens pelo esclarecimento no blog…bom, fiz uma endoscopia na semana passada,o exame tem apresentou o seguinte historico…

    paciente: cledson

    HITORIA CLINICA
    DORES ADDOMINAIS

    BIOPSIA
    TESTE DE UREASE ( NEGATIVO)

    ESOFAGO
    MUCOSA ESOFAGICA DE ASPECTO USUAL ATE TERÇO DISTAL, ONDE VISUALIZA SE SOLUÇÃO DE CONTINUIDADE, MAIORES DE 5 MM, ACOMETENDO 2:3 DA CIRCUNFERENCIA DO ORGÃO. ORIFICIO CARDICO ENTRE ABERTO, TRANSIÇÃO ESOFAGOGASTRICA, JUNTO AO PINÇAMENTO DIAFRAGMATICO

    ESTOMAGO
    ORGÃO DE VOLUME E DISTENSIBILIDADE NORMAIS
    LIQUIDO DE ESTASE NA QUANTIDADE HABITUAL.
    MUCOSA DE FUNDO, CORPO E ANTRO COM ENANTEMA DIFUSO, DE LEVE INTENSIDADE, SEM EROSÕES.
    INCISURA ANGULAR ANATOMICA
    PILORO CIRCULAR, PERVIO

    DUODEMO
    BULDO ANATOMICO. MUCCOSA ROSA E INTEGRA.
    SEGUNDA PORÇÃO NORMAL.

    CONCLUSÃO
    ESOFAGITE EROSIVA DISTAL SEVERA GRAU C DE LOS ANGELES.
    PANGASTRITE ENDOSCOPICA ENANTEMATOSA LEVE…

    O medico mim receitou o remedio PANTOPRAZOL (2x ao dia por 30 dias e depois 1 x por 30 dias, tratamento 60 dias), e um para diminui a Azia..e pediu pra mim alimentar melhor, dimunui mais a quantia de alimento, não tomar refrigerante, diminui a alimentação no jantar e dormir apos 2 horas…

    Dr Fernando..por favor, conforme o exame acima, faça o seu diagnotico…eu tenho alguma doencia seria!!! Este remedio é o melhor!!! sinto dores abdominais e depois que começei a tomar o remedio tenho diareia, o que indica este sintomas!!

    por favor, mim receite um remedio…estou muito preocupado…

    um abraço…

    cledson….

  559. Rodrigo Motta Disse... 
    25 ago 10

    Dr. Fernando Valério, Boa Noite !!!

    Uma das recomendações médicas para o tratamento do EB é a indicação de rastreamento endoscópico com período determinado de forma individualizada, a critério do profissional médico no entanto diversos sites médicos sugerem que esse rastreamento seriado não tem comprovação haja vista que o mesmo não pode evitar um ca. Isso procede?

  560. Dr. Fernando Valério Disse... 
    25 ago 10

    Cledson, você apresenta um quadro de esofagite (inflamação do esôfafo), que provavelmente decorre de um refluxo gastroesofágico. Quanto ao seu quadro de gastrite (inflamação do estômago), ele é intenso e acomete todo o estômago. De qualquer forma, as recomendações do seu médico estão corretas. Quanto à dor abdominal e a presença de diarréia, este quadro pode estar associado a outros problemas, e devem ser discutidos com o seu médico.

  561. Dr. Fernando Valério Disse... 
    26 ago 10

    Rodrigo Motta, o acompanhamento com a endoscopia obviamente não evita o desenvolvimento do câncer na região, mas faz o monitoramento de lesões precursoras, como as displasias. A melhor maneira de evitar esta evolução é avaliar a resposta do tratamento com endoscopias.

  562. Everton Disse... 
    26 ago 10

    Dr Fernando, estou com problemas para engolir alimentos, o que tem me ocasionado um desconforto muito grande, pois em alguns momentos o alimento fica represado e acabo tendo que por pra fora. Outras vezes, quando tomo uma medicação por exemplo, o comprimido desce, mas a água fica parada e acabo vomitando a água(cristalina e sem o comprimido que fica normal no estomago) isto tem me incomodado muito. Acabei de receber meu exame de Trânsito Esofageano(raio-x) e o relatório foi o seguinte:
    “Trânsito esofageano processando-se com alguma dificuldade.
    Presença de hérnia hiatal, observando-se estreitamento anelar ao nível da junção esôfago-gástrica com diâmetro transverso aproximado de 11mm.
    Há discreta distorção do pregueado mucoso do terço distal do esôfago e discreta dilatação à montante.”

    O que eu tenho? Isso é grave? Existe algum medicação para resolver isso ou é um caso para cirurgia?

    Obrigado, desde já,
    abç,
    Everton

  563. Dr. Fernando Valério Disse... 
    26 ago 10

    Everton, devido a sua hérnia de hiato você apresenta um refluxo gastroesofágico crônico, que fez com que o seu esôfago se inflamasse e se estreitasse. Por isso a dificuldade na passagem dos alimentos neste local. Sendo assim, você deverá procurar um Gastroenterologista para discutir a melhor forma de tratá-lo, se medicamentoso apenas, ou associado a procedimentos endoscópicos e cirúrgicos.

  564. Néia Disse... 
    27 ago 10

    Dr. Fernando Valério, Boa Noite !!!

    Gostaria muito que o senhor me ajudaria e tirar essa dúvida e angustia que estou sentindo.
    Fiz vídeoendoscopia digestiva alta.
    No exame esta escrito: Esôfago de calibre, motilidade, distensibilidade e mucosa normais, exibindo lesão ovalar elevada, translúcida, medindo 10 mm, no esôfago distal. Junção epitelial esofagogástrica coincidindo com o pinçamento diafragmático. Ausência de refluxo gastroesofagiano espontâneo ou ás manobras Valsalva.
    Estômago de volume, forma, distensibilidade, motilidade e pregueado de corpo e fundo normais. Presença de erosões multiformes planas, de fundo fibrinoso, não coalescentes, com intenso enantema, distribuidas no corpo distal e antro. Lago mucoso com resíduos claros. Piloro centrado, pérvio e móvel, Bulbo duodenal anatômico, com mucosa normal, segunda porção duodenal sem alterações.

    Conclusão:
    1.Cisto de retenção no esôfago distal
    2. Gastrite erosiva plana moderada de corpo distal e antro

    Vai ser realizadas biópsias de antro e de duodeno para histologoa.

    Foi medicado Nexium 40 mg e Digedrat.

    Doutor a médica me disse que não é nada grave, mais estou muito preocupada, sinto muita dor e mal estar no canal da garganta, tenho muita tosse e irritação constante na garganta toda, sinto muita queimação constante no estômago e sinto muita dor abdominal.
    Queria saber se é grave meu caso, se esse cisto no esôfago de 10 mm é normal. Doutor pq a doutora não me orientou nada se é caso de cirurgia. Mandou eu retornar daqui um mês com resultado da biópsias, mais desde esse resultado da endoscopia estou me sentindo muito preocupada, não sei se devo me acalmar e esperar esse um mês. Por isso preciso muito que me ajude e me tire essa duvida horrivel da minha cabeça, se pode ser câncer de esôfago.
    tenho 30 anos, nunca fui fumante e nunca tomei bebida alcoólica, não tenho casos na familia de cancer. Mais desde criança sempre tive baixa resistência e sempre tomei muito antibiotico.
    Por favor doutor me ajudade encarecidamente aguardo respostas.

    desde ja agradeço.

  565. eder jose da silva Disse... 
    27 ago 10

    ola doutor: Tenho uma hérnia de hiato de pequena proporção, fiz uma endoscopia recentemente, e vi que no meu relato deu (Mucosa de aspecto róseo nacarado, que permite por transparencia fina trama vascular em paliçaada. Cardia no momento competente): Duvida: Isso pode ter relação com esofago de barret, e posso ter algum chace de estar correndo o risco de cancer: Por favor me oriente pois estou, muito preocupado. Att: Eder Jose tenho 29 anos

  566. Dr. Fernando Valério Disse... 
    29 ago 10

    Néia, a princípio o seu caso não é grave, mas deverá ser tratado. Além desta gastrite, como você sente desconforto esofágico, é interessante discutir com a sua médica a possibilidade de refluxo gastroesofágico, que pode não ser diagnosticado na endoscopia digestiva alta.

  567. Dr. Fernando Valério Disse... 
    29 ago 10

    Eder José, pela descrição do seu exame, não há relato de esôfago de Barrett ou de câncer na região. Mostre as imagens ao médico que solicitou a endoscopia e ele lhe orientará melhor.

  568. tania Regina Luiz Disse... 
    01 set 10

    Dr Fernando boa tarde !
    Minha primeira endoscopia deu :

    MUCOSA GASTRICA ECTÓPICA
    METAPLASIA INTESTINAL INCOMPLETA {TIPO 2 }
    TESTE DE UREASE POSITIVO

    fiz tratamento 45 dias com regime , medicação e parei de fumar, agora repeti a endoscopia e o resultado foi:

    ESOFAGITE EDEMATOSA DISTAL LEVE { biopsias}
    ECTOPIA GASTRICA ? { biopsias}
    GASTRITE ENANTEMÁTICA DE ANTRO LEVE
    TESTE DE UREASE NEGATIVO

    O q vem a ser Ectopia Gastrica ? Será que reverteu se a Metaplasia doutor ? Devo ficar + animada com esse diagnóstico ? Por favor me ajude pois a biopsia só ficará pronta daqui a 45 dias .

    Desde já agradeço muito e parabéns pelo seu maravilhoso trabalho !

  569. Dr. Fernando Valério Disse... 
    01 set 10

    Tania Regina, a metaplasia é uma alteração da estrutura celular do tecido e que só poderá ser confirmada através da biópsia. Quanto à ectopia da mucosa gástrica, isto mostra que há um tecido do estômago na região do esôfago, mas que não deve lhe causar complicações. Como a infecção pelo Helicobacter pylori foi erradicada, podemos considerar o resultado favorável na segunda endoscopia.

  570. Rafael Disse... 
    06 set 10

    Olá Dr. Fernando. Tenho uma dúvida que gostaria de tirar. Eu tenho uma grande fobia a altura, já fiz tratamento, melhorei, mas no ano passado, estudando em uma Universidade alta, presenciei um suicídio, enfim, voltei a ter alguns episódios de medo e desde então, ao chegar na faculdade, sentia uma azia muito forte. Como elas não passaram, procurei uma gastro e, na endoscopia, o resultado foi uma esofagite grau B de Los Angeles, em H pylori. Fiz o uso de Nexium por oito semanas e repeti a endoscopia, que desta vez acusou uma hérnia de hiato por deslizamento e de novo a esofagite grau B de Los Angeles. Fiz mais oito semanas desta vez com Pantozol, e, na nova endoscopia, acusou hérnia hiatal por deslizamento e esôfago de Barrett curto.
    Pode existir alguma correlação entre meu estado nervoso e os sintomas gástricos? Agora que já terminei meu curso e meus sintomas nervosos desapareceram, isso pode regredir ou existe um risco alto de evoluir para um câncer?

  571. Rafael Disse... 
    06 set 10

    Ah sim, esqueci de mencionar que fiz o exame de esôfagomanometria e uma ultra abdominal total que deram resultados normais, e todos os testes de H pylori deram negativos. Um abraço

  572. Dr. Fernando Valério Disse... 
    06 set 10

    Rafael, é muito comum a associação de problemas emocionais com os distúrbios do funcionamento do estômago, o que pode gerar uma doença chamada dispepsia funcional. Em relação ao seu quadro, no entanto, há um distúrbio mecânico que dá condições para que o refluxo gastroesofágico exista, que é a hérnia de hiato. Este refluxo é o responsável pela presença da esofagite e esôfago de Barrett.

  573. victor emanuel Disse... 
    06 set 10

    Caro DR. pelo resultado da Endoscopia abaixo, solicito informações; pancratite erosiva plana intensa. Resultado: Gastrite oxíntica, cronica e aguda ativ. inflam. acentuada, atrofia glandular: não observada – Metaplasia intestinal: Não observada -Epitélio Foveolar Regenerativo: Presente com atividade intensa -Epitelio foveolar hiperplastico: Presente em grau moderado -Erosão epitelial: Presente e Displasia Epitelial: Não observada. H.Pylori positiva (moderada quantidade de bacilos) Trata-se de algo muito grave? Poderá ser tratado somente com medicamentos? Desde já antecipo meus agradecimentos.

  574. Dr. Fernando Valério Disse... 
    07 set 10

    Victor Emanuel, você apresenta uma gastrite intensa, e que provavelmente está associada a presença da bactéria Helicobacter pylori. O tratamento desta infecção e do processo inflamatório do estômago é feito de forma clínica.

  575. victor emanuel Disse... 
    08 set 10

    Agradeço a resposta tranquilizadora e transmito meus parabéns pela forma de atendimento a todos, pela dedicação e carinho demonstrado. Que Deus o abençoe sempre.

  576. Ana Disse... 
    09 set 10

    Boa tarde Dr Fernando
    Nos últimos 2 mese tive dores frequentes de estômago, fiz uma endoscopia que resultou no seguinte:gastrite enantematosa leve de antro. Após a biopsia obtive o seguinte diagnostico: antro com processo inflamatório crônico e escassa quantidade de bacilos H.Pylori e estômago com focos de hemorragia recente e sem sinais de malignidade.
    Hoje em uma consulta com o gastro ele disse-me que eu apresentava muitos sintomas (azia, queimação, estufamento,enjoo) para pouco diagnostico, que o ideal era continuar com o pantoprazol, motilium e um calmante (ja que sou assumidamente irritada) chamado serenus…
    este tratamento é correto? O volume de bacilos não pode aumentar se eu não tratá-los?
    Agradeço desde já e parabenizo seus espaço, é realmente esclarecedor!

  577. Dr. Fernando Valério Disse... 
    10 set 10

    Ana, por razões éticas não posso determinar neste espaço se um tratamento prescrito por outro médico está correto ou não. Quanto ao seu caso, se o seu médico acredita que as lesões são pequenas em relação a intensidade dos sintomas, ele provavelmente acredita que você sofre de dispepsia funcional, e o tratamento do Helicobacter pylori pode ser realmente discutível nesta situação.

  578. Samoel alves araujo Disse... 
    11 set 10

    eu queria saber se tem tratamento e tambem tem cura eu fiz uma cirurgia de hernia de hiato e refluxo tambem se pode beber uma garrafa de vinho

  579. Eu queria saber se tem cura eu ja fiz a cirurgia de hernia de hiato e refluxo e tambem se pode beber uma garrafa de vinho e tambem tenho esôfagite co intestino

  580. Samoel alves araujo Disse... 
    11 set 10

    Eu queria saber eu tenho esôfagite certo peaquisa positiva isso é normal é se tem tratamento se tem cura se pode beber uma garrafa de vinho ou long leg ou garrafa de ceverja eu tambem eu ja fiz cirurgia de hernia de hiato e refluxo aqui bozim de azia

  581. Dr. Fernando Valério Disse... 
    11 set 10

    Samoel Alves, caso você tenha se submetido a tratamento cirúrgico, e tenha apresentado boa evolução deste procedimento, e não esteja apresentando sintomas, você pode ter uma alimentação normal.

  582. Samoel alves araujo Disse... 
    12 set 10

    Eu queria saber intestino com esôfagite eu vou escrever o exame meu cardite crônica moderada em moderada atividade com metaplasia intestinal compativel com esôfago de barrett pesquisa positiva para helicobcter pylori não ha representação de mucosa esofagica ausência de displasia nesta amostra isso foi antes da minha cirurgia certo mais eu tou com duvida se pode beber um garrafa de vinho ou ceverja

  583. Samoel alves araujo Disse... 
    12 set 10

    Eu queria saber tambem se podia beber daqui cinco meses ne

  584. Dr. Fernando Valério Disse... 
    12 set 10

    Samoel A. Araújo, saiba que bebidas alcoólicas sempre agridem o trato digestivo. De qualquer forma, para a liberação do consumo destes produtos, como você já foi operado para tratamento de refluxo e apresentava esôfago de Barrett, é interessante ter a orientação do seu médico. Na minha opinião, como bebidas alcoólicas não são alimentos necessários, elas deveriam ser excluídas ou muito minimizadas em sua dieta.

  585. Samoel alves araujo Disse... 
    12 set 10

    muito obrigado dr fernando eu não vou berber mais não valeu

  586. MAIRA Disse... 
    15 set 10

    Boa Noite Dr. Fernando
    Fiz uma endoscopia e o resultado de hiperplasia foveolar em mucosa gastrica , ausencia de displasia e pesquisa H. Pylori negativa!!!!! estou preocupada pq a quase 6 anos a atras fiz redução de estomago e estou com medo de ser uma consequencia !!!!!
    me esclaressa por favor pq tenho retorno no meu medico so 23 de outubro!!!!!!!!
    desde ja grata

  587. Dr. Fernando Valério Disse... 
    15 set 10

    Maira, o resultado do seu exame mostra apenas que você apresenta um aumento das glândulas do estômago, mas que não deve gerar maiores preocupações.

  588. lodovico Disse... 
    16 set 10

    Fiz uma endoscopia do estomago e o diagnostico foi cárdia entreaberta só raramente tenho refluxo, mas arróto muito a
    noite ao deitar de lado de dia considero razoavel, estou tomado medicamento mas já fazem duas semanas no total que sera de 28 e continua na mesma o remedio é Pantoprozol sera que terei que fazer cirugia ou ainda tem outra solução.

  589. Cássia Disse... 
    16 set 10

    Bom dia, Doutor

    Descobri que tenho problema no estômago há cinco anos atrás meu primeiro exame foi em setembro de 2005 e o resultado foi:
    Hérnia de hiato por deslizamento 3,5
    Esofagite distal ( Los Angeles B ) Esofagite de refluxo
    Gastrite Enantematosa Discreta de corpo e antro aspecto
    H-Pylori (positivo)
    Esofago de barret
    Então faço tratamento há cinco anos, tomo pantoprazol de 40mg 1 vez ao dia e domperidona no almoço e na janta, não posso ficar sem o remédio senão, tenho dor.
    Atualmente os meus sintomas são: dor no estômago ( quando exagero na alimentação ou quando fico nervosa, de vez em quando a noite refluxo quando estou deitada, engasgo e acaba dando falta de ar( já levantei a cabeceira da cama ) e quando deito também fico soltando um ar, junto com arroto e ultimamente ando sentindo falta de ar, canseira e dor no peito, já estive no cardiologista fiz exames e não deu nada.
    Faço exames periodicos, todos os anos e meu último exame o resultado foi: (07/2010)
    Hérnia de hiato por deslizamento 3,8
    esofagite erosiva – grau A de Los Angeles
    Hiato diafragmático alargado
    gastrite endoscopia enantemática leve de antro
    Só uma observação já fiz 7 endoscopia e só em 2008 deu o esofago de barret ( curto ) tirando a primeira que foi em 2005 e agora o médico quer me operar a cirurgia vai ser em outubro.
    Gostaria de saber se realmente preciso operar e com a cirurgia vou evitar de ter um câncer e se não vou precisar tomar mais remédio e se corro risco de vida com a cirurgia porque ainda tenho duas filhas para criar e que tem o mesmo problema.
    Desde já sou grata.

  590. Dr. Fernando Valério Disse... 
    16 set 10

    Lodovico, saiba que em geral o refluxo gastroesofágico causado pela hérnia de hiato é controlado com medicamentos. No entanto, alguns pacientes necessitam fazer uso constante da medicação.

  591. Dr. Fernando Valério Disse... 
    16 set 10

    Cassia, saiba que se os remédios não estão sendo suficientes para controlar os sintomas de refluxo, a cirurgia pode ser necessária, até porque a sua hérnia de hiato é moderadamente volumosa. De qualquer maneira, antes de se submeter a tratamento cirúrgico é sempre interessante avaliar o funcionamento da região, o que se faz através de exames como a pHmetria esofágica e manometria esofágica. Discuta estes exames com o seu médico.

  592. dina Disse... 
    17 set 10

    Dr. Fernando
    Boa Tarde!

    Qual om exame mais eficaz para dectar a DRGE? A endoscopia alta com a biopsia ou a manometria e Ph metria 24h?

    desde já muito obrigado

  593. David Disse... 
    18 set 10

    Boa noite.

    Foi contato em uma endoscopia que tenho “Heterotopia pancreatica em mucosa colunar de transicão esôfago-gástrica”

    Gostaria muito de saber qual é exatamente a causa, efeito, conseqüências e tratamento?

    obrigado!

  594. Dr. Fernando Valério Disse... 
    19 set 10

    Dina, a endoscopia digestiva alta mostra se há uma hérnia de hiato e se há comprometimento do esôfago em decorrência do refluxo gastroesofágico, mas é um exame anatômico. Por outros lado, a pHmetria e a manometria esofágicas são avaliações funcionais deste refluxo. Portanto, os exames são complementares.

  595. Dr. Fernando Valério Disse... 
    19 set 10

    David, na nossa fase fetal de desenvolvimento, todo o tubo digestivo e glândulas anexas se originam da mesma estrutura, que vai se diferenciando. Por isso, este achado é um resquício de tecido pancreático que se diferenciou em um ponto inadequado do desenvolvimento. Caso este tecido não cause alteração local, não há a necessidade de tratamento. Sendo assim, esta sua variação é congênita.

  596. bruno Disse... 
    19 set 10

    tenho essa alteraçao de barret queria saber
    se a cirugia e o melhor ou se o tratamento clinico
    e suficiente sinto muito refluxo e bastante arroto.

  597. dina Disse... 
    20 set 10

    Dr. Fernando

    obrigado, na endoscopia deu que tenho deslizamento de hernia sim,DRGE, e esofagite leve(visto somente na biopsia). Na manometria e ph metria, os refluxos ocorridos está dentro da nomalidade. Será que realmente eu tenho DRGE?

  598. Dr. Fernando Valério Disse... 
    20 set 10

    Bruno, os estudos mais atuais não sugerem que a cirurgia tem melhores resultados no controle do esôfago de Barrett do que o tratamento clínico, desde que este último seja realizado de forma adequada.

  599. Dr. Fernando Valério Disse... 
    20 set 10

    Dina, a pHmetria avalia a presença de refluxo ácido. Caso o seu refluxo seja alcalino, os exames realizados não o apontarão. Nestes casos, a cirurgia tem resultados satisfatórios.

  600. J.Francisco Disse... 
    22 set 10

    Olá Boa Tarde,

    A uns 2 anos atras eu tive alguns sintomas de esofagite ou refluxo, tomei o pantoprazol e desapareceu. Agora por esses dias voltou esses sintomas, pigarro na garganta, arrostos e até um estado febril de 37,3 por alguns dias.
    Outro sintoma estranho é a língua com uma gosma branca e não sei se foi o nervosismo perdi a fome. Meu medico pediu varios exames de sangue, de urina e até de fézes.
    Tenho 42 anos e sou muito saudavel , mas fiquei muito preocupado.Devo fazer a endoscopia?

  601. Dr. Fernando Valério Disse... 
    23 set 10

    J. Francisco, como você tem o antecedente de refluxo gastroesofágico, e evoluiu com piora dos sintomas, a endoscopia pode ser interessante. No entanto, o quadro febril não é comum nestas situações de esofagite e refluxo.

  602. dina Disse... 
    24 set 10

    Dr. fernando

    Qual a diferença de refluxo alcalino e refluxo acido? qual o exame que diz se o refluxo é alcalino?

  603. adriana marson Disse... 
    25 set 10

    realizei uma endoscopia e deu o seguinte resultado gastrite erosiva de antro de moderada intensidade por favor o senhor poderia me responder o que seria isso é grave tem tratamento

  604. Dr. Fernando Valério Disse... 
    26 set 10

    Dina, o refluxo alcalino se caracteriza pelo refluxo de líquido intestinal (biliar e pancreático), enquanto o ácido é caracterizado pelo refluxo de suco gástrico. O exame que mostra qual o tipo de refluxo que acomete o esôfago se chama impedanciopHmetria.

  605. Dr. Fernando Valério Disse... 
    26 set 10

    Adriana, o seu exame mostrou a presença de inflamação da mucosa do estômago, mas que poderá ser tratada com medicação e orientação dietética.

  606. adriana marson Disse... 
    26 set 10

    Obrigada pela atenção, se no mundo tivesse mais médicos como o senhoe tenho certeza que o mundo seria bem melhor

  607. Luzeni Disse... 
    28 set 10

    Bom dia Doutor

    Meu pai fez Endoscopia e o resultado foi Gastrite e Cardite.
    O que é Cardite???

    Grata

  608. IRENITH PINHO DA ROSA Disse... 
    28 set 10

    no meu resultado de endossopia, deu o seguinte resultado:
    gastrite endoscópica de antro, enantematosa, moderada;
    (classificação de sidney).
    úlcera gástrica em atividade (AI da classificação de sakita)
    bulbite enantematosa, acentuada.
    teste da urease positivo.
    qual seria o tratamento??? obrigado.

  609. Silvia Disse... 
    28 set 10

    Prezado Dr.
    Fui surpreendida com um diagnóstico de refluxo e esofago de barrett.Realizei endoscopia porque anos atrás apresentei H pylori e estava preocupada com isso.Não sabia que tinha refluxo, nao tenho azia nem queimaçoes apenas enjoos não frequentes.Na EDA deu esofagite não erosiva distal compatível com epitelização colunar em esôfago distal.A biópsia deu mucosa de transiçao esôfago-gástrica com reação inflamatória cronica inespecífica, positivo para esofago de barrett e ausência de displasia glandular.O meu médico questionou a biópsia , disse que está confusa. O que o senhor me diz? Muito obrigada e parabéns pelo blog!Silvia

  610. Dr. Fernando Valério Disse... 
    28 set 10

    Luzeni, saiba que cárdia é a região do estômago próxima ao esôfago. Desta forma, cardite é a inflamação desta região.

  611. Dr. Fernando Valério Disse... 
    28 set 10

    Irenith, saiba que mais de 90% das úlceras de estômago e duodeno são causadas por uma bactéria chamada Helicobacter pylori. Desta forma, o objetivo do tratamento consiste em erradicar a bactéria, o que é feito com antibióticos e com medicamentos que diminuam a acidez do estômago.

  612. Dr. Fernando Valério Disse... 
    28 set 10

    Silvia, por razões éticas não posso comentar sobre um exame que não avalieie. De qualquer forma, saiba que o esôfago de Barrett deve ser tratado com medicamentos que diminuam a secreção de ácidos pelo estômago.

  613. Silvia Disse... 
    29 set 10

    Obrigada, Dr!
    Gostaria de saber entao se é possível ter refluxo sem ter fortes sintomas como os descritos pelas pessoas acima: azia, queimaçao, etc?
    Obrigada
    Silvia

  614. dina Disse... 
    29 set 10

    Olá Dr. Muito obrigado pelos esclarecimentos, nunca ouvi falar neste exame impedanciopHmetria, mais como não tenho
    sintomas fora do normal, deve ser por isso que a minha dra. não deve ter solicitado este exame. Vou pesquisar sobre ele.
    obrigado

  615. Dr. Fernando Valério Disse... 
    29 set 10

    Silvia, algumas pessoas apresentam quadro de refluxo gastroesofágico sem sintomas como azia ou regurgitação, mas podem apresentar sintomas de relfluxo laríngeo, como rouquidão, pigarro, tosse seca, língua “grossa”, saliva espessa.

  616. Dr. Fernando Valério Disse... 
    29 set 10

    Dina, a impedanciopHmetria é um exame muito interessante, mas realizado em centros médicos muito específicos.

  617. Ana Paula Disse... 
    30 set 10

    Boa Noite!
    Fiz uma cirurgia de refluxo e de hernia de hiato há dois meses. Estava me sentindo bem, mas na semana passada comecei a ter naúseas sem vomitos, procurei meu médico, e ele me pediu uma endoscopia na qual nao se diagnosticou nenhum problema.Tenho muitos gases, e ele me receitou um remédio chamado Mentaliv, Ja estou tomando ha dois dias,mas ainda nao melhorei das nauseas e nem dos gases.
    Oque posso fazer para melhorar, e oque pode estar acontecendo.
    Obrigada.

  618. Eduardo Disse... 
    01 out 10

    Boa noite Dr!
    É possível haver erro de interpretação na biópsia que tenha o diagnóstico de esofago de barrett asssim como acontece em exames de sangue ?
    O esôfago de barrett é visível na endoscopia?
    É necessário repetir o exame para ter certeza?
    Obrigado
    Eduardo

  619. drfernando Disse... 
    01 out 10

    Eduardo, quando um patologista libera um laudo de biópsia com o diagnóstico de esôfago de Barrett, ele tem que ter a certeza deste achado no exame.

  620. drfernando Disse... 
    01 out 10

    Ana Paula, por alguma razão você está evoluindo com um quadro de dispepsia, que pode ocorrer até mesmo com os exames normais, principalmente quando os quadros são funcionais. Por isso, recomendo que você discuta esta possibilidade diagnóstica com o seu médico caso o tratamento recomendado não seja eficaz.

  621. Kaline Albuquerquer Disse... 
    04 out 10

    Dr sentia pirose e, depois de muito tempo, finalmente, fiz uma endoscopia, fui diagnosticada com Esofagite erosiva (A Los Angeles) e com pangastrite enantematosa moderada. Isso é grave? Qual o tratamento mais indicado?
    E problemas gástricos possuem cunho genético, pq tenho vários casos de gastrite, esofagite, hérnia de hiato e meu irmão aos 12 anos teve diagnosticado o esôfago de barret

  622. Dr. Fernando Valério Disse... 
    04 out 10

    Kaline Albuquerque, o seu quadro mostra inflamação do esôfago (esofagite) e de todo o estômago (pangastrite). Estas duas alterações são tratadas com medicamentos e com dieta adequada.

  623. ney alysson Disse... 
    07 out 10

    Olá Doutor, antes de mais nada gostaria de como os demais de parabenizá-lo pelo seu trabalho de orientação a pessoas que tem sofrido com enfermidades várias. Eu estarei colocando sempre o seu nome em minhas orações. Bem eu tenho 30 anos e há alguns anos sofro com gastrite sempre foi diagnosticada uma gastrite leve de uns anos para cá tb comecei a aparecer com refluxo gastrico entao venho fazendo tratamentos o meu medico passou uma medicação que eliminou a h pylore minha esofagite que estava em grau b baixou para grau a e eu tenho mudado radicalmente minha alimentação de uns tres anos para cá bastantes frutas e verduras bastante liquidos , mas no meu exame recente apareceu uma contradição da minha biopsia com a endoscopia o endoscopista nao relata barret mas nas amostras tiradas tanto do esofago como do estomago dizem haver metaplasia intestinal eu fiquei muito confuso e preocupado pensando estar condenado a ter um cancer meu medico disse para que eu tomasse 60 dias de omeprazol e dentro de 6 meses refizesse o exame ele nao confiou no resultado do laboratorio, parece que este laboratorio não trabalha muito bem. A minha dpuvida é pode haver barret em uma biopsia sem ser vista na endoscopia E outra as metaplasias que eu apresento podem sumir com o tempo se sim existe um periodo ? Doutor perdao por tomar tanto o seu tempo, mas tenho me preocupado com isso , pois tenho me sentido bem melhor e fiquei confuso com tudo isso O SENHOR JESUS TE ABENÇOE BASTANTE

  624. ney alysson Disse... 
    07 out 10

    so mais uma coisa doutor, pode ter realmente existido uma anilise errada do meu exame ?

  625. drfernando Disse... 
    07 out 10

    Ney Alysson, o diagnóstico de metaplasia intestinal é feito através da análise anátomo-patológica de biópsias realizadas. Por isso, é importante que se o seu médico tem alguma desconfiança em relação à qualidade do exame, que ele seja repetido.

  626. ney alysson Disse... 
    07 out 10

    Doutor obrigado por sua resposta , mas só mais uma dúvida, o esofago de barret pode não ser visto em uma endoscopia , ou seja , o endoscopista não notar isso pelas imagens, e ser confirmado por uma biópsia ? Grato mais uma vez pela resposta

  627. Dr. Fernando Valério Disse... 
    08 out 10

    Ney Alysson, o endoscopista com certeza percebeu algum processo inflamatório e por isso realizou as biópsias, o que está correto. A confirmação do esôfafo de Barrett é feita através do exame anátomo-patológico.

  628. Souza Disse... 
    10 out 10

    Doutor, fiz uma endoscopia e foi diagnosticada metaplasia intestinal em meu estomago eu ja vinha fazendo tratamento e na endoscopia passada eu tinha a h pylori só que nesta matou o meu médico disse que as lesoes foram causadas pela bactéria, doutor, eu não tenho mais esta bacteria estas lesoes podem sumir ou devo ficar preocupado ? Oriente-me, por favor.

  629. Dr. Fernando Valério Disse... 
    10 out 10

    Souza, a metaplasia pode realmente regredir devido ao tratamento para a erradicação da bactéria Helicobacter pylori. No entanto, é recomendado que você mantenha controle com endoscopias.

  630. sivonei Disse... 
    11 out 10

    Ola Dr. tenho 43 anos,sempre tive problemas com refluxo, fui varias vezes no Otorrino por causa de problemas na garganta, fiz videolaringoscopia e graças a Deus nada a não ser problemas causados por refluxo. O que acontece é que de uns 3 meses pra cá, as vezes qdo engulo comida seca, sinto uma dorzinha no meio das costas, tipo queimação. Gostaria de uma opinião sua. Obrigada pela atenção.

  631. Dr. Fernando Valério Disse... 
    12 out 10

    Sivonei, algumas vezes o refluxo e azia decorrente dele pode se relacionar com dores nas costas. No entanto, recomendo que você procure um clínico geral para ter a certeza de que não há qualquer problemas com outros órgãos torácicos. Caso a resposta seja negativa, realize um tratamento para controle do refluxo.

  632. Geraldo Fonseca Disse... 
    14 out 10

    Olá Dr Fernando Valério,

    Fiz a cirurgia de hérnia de hiato há 15 dias e estou me sentindo muito bem.
    Pergunto ao senhor: quais os cuidados que devo ter para que o resultado da cirurgia permaneça (para não estragar não válvula) ?

    Agradeço e desejo sempre Paz e Saúde.

    Geraldo Fonseca

  633. Dr. Fernando Valério Disse... 
    14 out 10

    Geraldo Fonseca, a longo prazo, o mais importante é que você não ganhe peso excessivo e que tenha uma dieta adequada e fracionada.

  634. Aline Baroni Disse... 
    14 out 10

    Prezado Dr Valério,

    Tenho hernia de hiato e faço tratamento há alguns anos.
    Tenho conversado com meu médico śobre a possibilidade de cirurgia. São apenas conjecturas ainda.
    Dr. Valério qual é o índice de insucesso da cirurgia e por que acontece insucesso.

    Grata.

  635. Geraldo Fonseca Disse... 
    14 out 10

    Obrigado.
    Saúde e Paz.

  636. Geraldo Fonseca Disse... 
    14 out 10

    Dr Fernando Valério,

    A dieta pós-cirurgia varia de paciente para paciente ou é padrão?
    1 semana: líquido
    2 semana: pastoso
    3 semana : …

    Obrigado.

    Geraldo Fonseca

  637. Dr. Fernando Valério Disse... 
    14 out 10

    Aline Baroni, as taxas de recidiva dos sintomas de refluxo após a cirurgia variam de 5 a 30% dos casos, com piores prognósticos nos pacientes com pouca resposta ao tratamento clínico e em pacientes obesos.

  638. Dr. Fernando Valério Disse... 
    14 out 10

    Geraldo Fonseca, a dieta se inicia líquida e passa a ser pastosa. A dieta pastosa é recomendada em geral nos primeiros 30 dias de cirurgia.

  639. Aline Baroni Disse... 
    15 out 10

    Dr Valério,

    muitíssimo obrigada.

  640. sivonei Disse... 
    15 out 10

    Ola Dr, fiz endoscopia e o resultado foi ESOFAGO; Esofago com discreto espessamento da mucosa. Transição epitelial escamocolunar ao nivel da junção esofagogastrica, que ocorre junto ao pinçamento diafragmatico.

    ESTOMAGO: Lago mucoso hialino. Motilidade e elasticidade parietal preservadas. Mucosa gastrica com edema e enantema leve do Antro, onde apresenta na porção pré pilórica, algumas pregas edemaciadas e hiperemiadas. O que isso quer dizer?
    Obrigada pela atenção.

  641. Dr. Fernando Valério Disse... 
    17 out 10

    Sivonei, o seu exame mostra uma inflamação discreta do estômago e esôfago, e que serão tratadas pelo seu médico com remédios e orientação dietética.

  642. Sergio Cavalheiro Disse... 
    18 out 10

    Minha esposa fez um exame e apontou que ela tem pangastrite leve com metaplasia intestinal sem atipias. O que é isto e é grave?

  643. Dr. Fernando Valério Disse... 
    18 out 10

    Sergio Cavalheiro, saiba que o termo pangastrite significa que todo o estômago está inflamado. A metaplasia intestinal significa dizer que houve uma alteração celular que deve ser acompanhada, já que pode predispor o surgimento de lesões mais graves na mucosa do estômago.

  644. Patrícia Disse... 
    20 out 10

    Olá, Dr. Fernando! Bom a minha situação é a seguinte, eu tinha uma hérnia de hiato no esofago, e esofagite por refluxo, e tive que fazer uma cirurgia video laparoscópica. Realizei minha cirurgia no dia 29 de setembro de 2010. Foi retirada a hérnia e colocada no meu esofago uma válvula, e essa válvula, as vezes me encomoda porque estou com poucos dias de operada, ela me encomoda tipo: quando eu como algum alimento, que desce mais grosso, ai por causa da válvula o alimento não desce, e volta provocando vômitos. E eu queria saber, se com o tempo essa válvula vai se abrindo e eu vou poder comer normal, sem ter medo de ocorrer vômitos? E também, queria muito saber se eu já posso começar a tomar anticoncepcional, ou se só pode começar com mais de um mês de operada? E também, queria saber com quanto tempo de operada eu vou poder comer, alimentos normal, que eu comia antes de ser doente? E que se eu comer alimentos como: ácidos, comidas gordurosas, bebidas gasosas, etc..que se eu comer isso se pode voltar meu problema? Mais é claro que se eu comer vou comer com moderação, sem exageros. Dr. muito obrigado por tudo, estou aguardando a resposta, e me descupa pelo encomodo.

  645. Dr. Fernando Valério Disse... 
    21 out 10

    Patricia, em geral após um mês da cirurgia para correção da hérnia de hiato esta sensação de obstáculo da válvula anti-refluxo diminui bem. Caso o sintoma persista, você deverá comunicar ao seu cirurgião. A dieta também fica mais liberada após 30 dias. Em relação ao anticoncepcional, por razões éticas não posso orientar a indicação e posologia de medicamentos neste espaço.

  646. eliane Disse... 
    21 out 10

    dr fernando valerio gostaria de saber oque significa hiato parcialmente alargado?
    e enantema-exsudato esparso no corpo/antro desde de ja agradeço se puder esclarecer
    eliane de curitiba-pr

  647. André Sandovete Disse... 
    22 out 10

    Dr. Fernando minha mãe realizou um exame de endoscopia com a seguinte conclusão:1. Hérnia de hiato por deslizamento.2. Cirurgia anti-refluxo evidenciando envelope cirúrgico desposicionado. 3. Esofagite péptica (grau B – Los angeles). Ela tem 58 anos e a uns 2 dois meses está com dores fortes no estomago e dependendo do dia após se alimentar ou até mesmo tomando água ocorre a necessidade de vomitar, ela realizou uma cirurgia de Hérnia de Hiato e retirada da vesicula e antes destes procedimentos havia uma úlcera no estmago, mas já cecatrizada. Qual o melhor tratamento? E que tipos de alimentos devem ser evitados? Já agradeço a atenção e aguardo resposta….Obrigado.

  648. André Sandovete Disse... 
    22 out 10

    gostei muito deste site é muito esclarecedor para quem é leigo, nos orienta e ajuda a sanar muitas duvidas… Ótimo trabalho.

  649. Dr. Fernando Valério Disse... 
    22 out 10

    Eliane, hiato alargado significa dizer que a região do músculo diafragma por onde o esôfago entra no abdome está mais ampla que o normal, o que pode predispor a um quadro de refluxo gastroesofágico. Exantema significa cor avermelhada na mucosa do estômago, o que representa processo inflamatório.

  650. Dr. Fernando Valério Disse... 
    22 out 10

    André Sandovete, saiba que a princípio a sua Mãe deveria evitar as frituras, alimentos gordurosos, doces, chocolates e bebidas gasosas e alcoólicas. Além disso, é importante discutir o caso dela com o cirurgião responsável pelo caso.

  651. Ademir Disse... 
    26 out 10

    Bom dia Dr Fernando,

    Tenho 34 anos e ao menos 6 anos sofro com queimações e refluxos. Fiz tratamento com Omeprazol e durante este tempo não senti nada, mas é só parar de tomar o remédio e volta tudo como era antes. Fiz endoscopia e o resultado foi esofagite erosiva distal com pequenas áreas sugestivas de epitelização colunar de 7mm (Barret). Biópsias realizadas para confirmação histológica.
    A TEG encontra-se 2 cm acima do pinçamento diafragmático
    Hérnia hiatal por deslizamento.
    Pequenos pólipos gástricos medindo entre 2 e 4mm sugestivos de hiperplasia de glândulas fúndicas. Polipectomias.
    Teste da urease negativo.
    Pergunta: Melhora nos hábitos alimentares, perda de peso resolveriam meus problemas ou o mais indicado é a cirurgia? Minha maior preocupação é o Barret que pode aumentar por causa dos refluxos, certo? Meu médico disse que tenho que fazer cirurgia, mas gostaria de ouvir uma segunda opnião e se o meu caso for mais complexo poderia ir até São Paulo para uma consulta.
    Se o senhor puder me ajudar, fico no aguardo.

  652. Solange Disse... 
    26 out 10

    Bom dia Dr. parabéns pelo trabalho de informação pública,desde 2002 descobri que tenho hernia de hiato 2.5cm,esofagite,pancreas ectopico e gastrite.Tomo desde então lanzoprazol de 30 tds os dias de jejum.De 1 anos p cá o médico incluiu o digesan 1h antes das refeições,estava tendo muito gases e má digestão.Agora essa semana refiz o EDA e o resultdao pelo que vi piorou:
    Hernia de hiato 3cm,esofagite,pancreas ectopico,esofago de barret e polipos de duodeno com biopsia sem anomalia.Tenho 42 e estou realmente preocupada,vivo de dieta e tomo certo os remedios pq o aumento do quadro??
    Se puder me responder fico muito grata Dr. Feenando.

  653. Dr. Fernando Valério Disse... 
    26 out 10

    Ademir, saiba que o quadro de refluxo é primeiramente tratado com medicamentos que diminuam a quantidade de ácido clorídrico produzida pelo estômago. Alguns pacientes, como você, podem necessitar de uso contínuo da medicação para controle efetivo dos sintomas. Nestes casos, o paciente deverá decidir em conjunto com o médico se optará pelo uso da medicação a longo prazo ou pela cirurgia. Estudos mais recentes não provam que o esôfago de Barrett é melhor controlado com cirurgia do que com o uso contínuo de medicamentos.

  654. Dr. Fernando Valério Disse... 
    26 out 10

    Solange, infelizmente o seu quadro não está apresentando melhora com a medicação prescrita. Por isso, o seu médico deverá adequar a medicação para que aumente a sua eficácia ou discutir com você a possibilidade de cirurgia.

  655. Wilson Disse... 
    29 out 10

    Dr. Fernando Valério

    Tenho 36 anos e no ano passado devido a um quadro de cálculo na vesícula acabei descobrindo que tenho hérnia hiatal e esôfago de Barret, fiquei durante 6 meses tomando Nexium 2 vezes ao dia, após este período realizei nova endoscopia e biópsia que mostraram que o problema da Hernia e do EB permanecem, o médico então sugeriu a cirurgia considerando minha idade.Li em seus comentários anteriores que você diz que não existe comprovação de que a cirurgia traz resultado melhor que o tratamento clínico e fiquei preocupado pois estou com a cirurgia agendada, o Dr. avalia que para o meu caso a cirurgia é realmente a melhor escolha?

  656. MAURICIO Disse... 
    29 out 10

    Ola !!!
    fiz uma endoscopia e foi dado um diagnostico , hernia de hiato por deslizamento de grandes proporção , qual seria o tipo de tratamento recomendavel .

    Grato

  657. Dr. Fernando Valério Disse... 
    30 out 10

    Wilson, o que os estudos mostram é que os medicamentos usados em doses adequadas tem o mesmo efeito que a cirurgia. Exceções são feitas em casos de grande defeitos anatômicos da região, como hérnias de hiato volumosas ou quando a medicação usada de forma correta não controla a evolução do esôfago de Barrett.

  658. Dr. Fernando Valério Disse... 
    30 out 10

    Mauricio, se a sua hérnia de hiato é de grandes proporções e você apresenta um refluxo gastroesofágico de difícil controle com o uso de medicamentos, uma cirurgia pode ser necessária.

  659. Adriana Disse... 
    03 nov 10

    Oi Doutor. Gostaria de saber se posso fazer gastroplastia. Minha endoscopia deu esofagite leve e pangastrite moderada. Nao queria adiar mais minha cirurgia.

  660. Dr. Fernando Valério Disse... 
    03 nov 10

    Adriana, como a cirurgia é realizada no órgão que se mostra afetado, acredito que seria importante se tratar antes da cirurgia. De qualquer forma, esta é uma decisão que cabe ao seu cirurgião.

  661. lucimara Disse... 
    04 nov 10

    BOM DIA

    FIZ UMA ENDOSCOPIA E DEU ESOFAGITE EROSIVA DISTAL E ULCERA BULBAR.
    E A BIOPSIA POSITIVO O QUE É ISSO

  662. Dr. Fernando Valério Disse... 
    04 nov 10

    Lucimara, esofagite é inflamação do seu esôfago, enquanto a úlcera é uma lesão da região do duodeno. Ambos os casos são tratados com medicamentos que serão prescritos pelo seu médico.

  663. Solange Disse... 
    05 nov 10

    Bom dia Dr Fernando,gostaria que o Dr. me dissesse sua opinião sobre o medicamento manipulado,pois tomo lansoprazol de 30 e com o agravo dos meu problemas no estomago em 1 ano o medico prescreveu o medicamento 2x ao dia.Resultado do minha biopsia:Biópsia de digitação na mucosa da transição esofago gastrica com metaplasia gastrica e polipo hiperplástico de mucosa duodenal,gastrite,esofagite,pancreas ectopico e hernia 3cm.Estou muito preocupada, o médico que passei foi muito vago nas explicações,só alterou o medicamento p 2x ao dia.Como falei antes,o Dr. acha melhor eu investi em remedio de marca,tomo o manipulado pq o de marca está bem mais caro.Tenho 42 anos e fico preocupado com tudo isso, posso a vir desenvolver cancer no esofago?Obrigado Dr Fernando pela atenção novamente,e continuo dizendo que o seu trabalho pela internet é maravavilhoso.

  664. Dr. Fernando Valério Disse... 
    06 nov 10

    Solange, a princípio você não apresenta lesões que predisponham ao câncer de esôfago e estômago. Quanto ao medicamento manipulado, se o seu médico confia na farmácia em questão, não há qualquer problema.

  665. Lucia Disse... 
    09 nov 10

    Bom dia, Dr. Fernando. O caso não é comigo mas é como se fosse pois é com a minha irmã e eu gostaria que me explicasse o resultado do exame EDA que ela fez.
    “Mucosa do estomago com hiperemia e edema difuso e discreto. Piloro centrado – HP negativo – Gastrite difusa encoscopica discreta e esofagite distal não corrosiva.”
    Estou super preocupada pois ela emagreceu muito e é fumante.
    Muito obrigada.

  666. Luciane Mayer Disse... 
    09 nov 10

    Boa noite Dr. Fernando

    Fiz endoscopia e o resultado foi:
    Esofagite crônica
    mucosa colunar do tipo gástrica juncional e
    corpo-fúndica com inflamação crônica inespecífica
    metaplasia colunar especializada do tipo intestinal não
    observada nesta amostra.

    O que é isto e qual o tratamento.
    Agradeço a atenção.

  667. Dr. Fernando Valério Disse... 
    09 nov 10

    Lucia, a endoscopia da sua irmã mostra a presença de inflamação da mucosa do estômago (gastrite) e esôfago (esofagite). Os quadros são leves e serão tratados com medicamentos pelo médico responsável pelo quadro dela.

  668. Dr. Fernando Valério Disse... 
    09 nov 10

    Luciane Mayer, você apresenta uma inflamação no esôfago e deve ser tratada com medicamentos que diminuam a acidez do suco gástrico.

  669. Paulo Disse... 
    11 nov 10

    Dr. Fernando, boa noite.

    Por conta da presença de hérnia de hiato (2 cm), venho fazendo tratamento com antiácido em jejum, 1 x dia, dose mínima. O médico disse que não há prazo para o tratamento e pode até ser contínuo. Eu tenho 42 anos.

    Pergunta: Se eu tiver que tomar antiácido (Omeprazol, Nexium, etc.) pelo resto da vida (continuamente), o sr. acredita que isso poderá provocar algum problema no meu organismo? Ou seja, a tomada desse tipo de remédio a longo prazo poderá afetar algum outro órgão ou provocar algum efeito danoso à minha saúde ou reduzir alguma outra função do meu corpo?

    Grato pela atenção.

    Paulo.

  670. Dr. Fernando Valério Disse... 
    11 nov 10

    Paulo, os estudos atuais não mostram complicações com o uso contínuo da medicação usada para o tratamento dos sintomas do refluxo gastroesofágico.

  671. Caroline H. Disse... 
    12 nov 10

    Tenho 21 anos e a dois anos fiz encoscopia que diagnosticou refluxo.
    Nesses anos sempre senti queimação,mas não frequentimente.Esse ano a queimação,azia,piorou,porém nunca senti enjôos e vomitei,porém fui ao mesmo médico que diagnosticou e refluxo e ele pediu endoscopia e biobsia.
    Estou muitooo preoucupada com medo de acusar esofago de Barret.
    Gostaria de saber quais as minhas chances de eu ter desenvolvido o esofago de Barret.
    Agradeço desde já.

  672. Paulo Disse... 
    12 nov 10

    Dr. Fernando, o sr. poderia me indicar alguma leitura a respeito do uso contínuo dos IBP’s ou esses estudos atuais citados pelo sr. estão restritos ao conhecimento da classe médica?

    Grato pela atenção.

  673. Dr. Fernando Valério Disse... 
    13 nov 10

    Caroline, o refluxo costuma causar um processo inflamatório no esôfago chamado de esofagite. A incidência de esôfago de Barrett é bem menor, e por isso você deve aguardar a sua biópsia com tranquilidade.

  674. Dr. Fernando Valério Disse... 
    13 nov 10

    Paulo, recomendo que você acesse os links das Sociedades Médicas citadas na Home deste blog.

  675. Cássia Disse... 
    15 nov 10

    Boa tarde, DR. Fernando

    Fiz uma cirurgia de fundoplicatura dia 16/10, correu tudo graças a Deus, com 15 dias após já comecei a comer de tudo, mas mastigando bem todos os alimentos e com pequenas quantidades, hoje em dia com 30 dias de cirurgia sinto as vezes um pequeno ar saindo de dentro e vindo até a garganta. Gostaria de saber se é normal.
    Obrigada, doutor, por enquanto, sem mais.

  676. Cássia Disse... 
    15 nov 10

    E um detalhe continuo tomando os remédios para estomago a mando do médico, sem mais.

  677. Dr. Fernando Valério Disse... 
    15 nov 10

    Cássia, a cirurgia para o tratamento do refluxo tem como objetivo impedir o refluxo de alimentos e líquidos, mas permite a eructação. Por isso, a princípio a sua evolução ocorre como o esperado.

  678. Francisco Fernandez Disse... 
    16 nov 10

    Dr. Fernando há mais de 3 meses venho sofrendo com pigarro/bolo na garganta, quando me alimento sinto que a garganta fica irritada e me dá um pouco de falta de ar com arrotos sucessivos.
    Bem já fiz endoscopia e só acusou a H.Pyloti.
    Tomei os 2 antibioticos e hoje estou com a seguinte medicação:
    Pantoprazol 2x ao dia e Digesan 3x dia, já tomei Motilium, Omeprazol e não tenho sentido uma melhora.
    Fiz o RX com contraste do esofago, estomago e duodeno e deu normal para estes, so acusando “cardia permeavel”, que não sei o que significa.
    Agradeceria se o Sr pudesse me dar uma melhor orientação para minimizar esta doença.
    Obrigado e Um abraço

  679. Dr. Fernando Valério Disse... 
    16 nov 10

    Francisco Fernandez, você pode estar apresentando um quadro de refluxo gastroesofágico, que pode ser melhor avaliado com testes funcionais, como a pHmetria e a manometria esofágicas. Estes exames mostram exatamente o comportamento de um possível refluxo e auxiliam na decisão de como tratá-lo.

  680. Caroline Disse... 
    17 nov 10

    Obrigado pela sua resposta,me tranquilizei mais.
    Agora só aguardar o resultado dos exames.

  681. daniel mendonça Disse... 
    17 nov 10

    boa tarde dr. fernando! sou daniel, e gostaria de um esclarecimento, se possivel; fiz uma endoscopia e, a conclusao foi a seguinte: gastrite endoscopica antral enantematosa de gra leve(sydney)vou levar ainda ao medico na proxima semana, mas estou preucupado, o laudo na integra diz:ESOFAGO mucosa e calibre normais em toda sua extensao.linha z ao nivel do pinçamento diafragmatico. ESTOMAGO mucosas da regiao do fundo e corpo gastrico apresentando aspectos normais em toda sua extensao. lago mucoso claro e hialino. mucosa antral com minima hiperemia e edema difuso.piloro simetrico e permeavel. DUODENO bulbo e segunda porçaoduodenal sem alteraçoes. pode ser esofago de barret??? dr. fernando desde ja, muito obrigado.

  682. Dr. Fernando Valério Disse... 
    17 nov 10

    Daniel Mendonça, a sua endoscopia não mostra qualquer alteração como a metaplasia intestinal de esôfago (esôfago de Barrett).

  683. Francisco Fernandez Disse... 
    18 nov 10

    Dr. Fernando obrigado pela informação, estive na Gastro e ela me receitou o medicamento Nexium para tentar melhorar o quadro.
    Atenciosamente
    Francisco Fernandez

  684. Cássia Disse... 
    19 nov 10

    Boa Tarde, Dr.

    Já conversei com o senhor esses dias, mas um novo quadro apareceu, fiz a cirurgia de fundoplicatura há 34 dias e há 4 dias estou sentido um dolorido na boca do estômago, as vezes lateja ( principalmente quando estou comendo ) e quando dou um suspiro forte dói, ontem farrendo a casa, quando abaixava doía. Gostaria de saber se é normal.
    Obrigada, sem mais.

  685. Dr. Fernando Valério Disse... 
    20 nov 10

    Cassia, uma cirurgia precisa de pelo menos 90 dias para que todo o processo inflamatório da região tenha se resolvido. Por isso, ter uma sensibilidade local não é algo incomum.

  686. Cássia Disse... 
    20 nov 10

    Obrigada Dr. pela ajuda e paciencia.

  687. rosemeire francisca Disse... 
    20 nov 10

    Dr.Fernando fiz uma endoscopia digestiva alta e o resultado foi Esofagite discreta distal associada a metaplasia de barrett e gastrite de antro enantematosa discreta.O que significa isso ? É grave? Tem tratamento?

  688. Dr. Fernando Valério Disse... 
    21 nov 10

    Rosemeire Francisca, o seu exame mostra que você tem refluxo gastroesofágico e que o esôfago já sofreu alterações celulares por causa disto. Sendo assim, você deverá realizar tratamento e acompanhamento com endoscopia. Quanto ao estômago, ele apresenta inflamação na mucosa (gastrite).

  689. Danielly Marciano Disse... 
    22 nov 10

    Através da endoscopia e pHmetria foi constatado esôfago de Barret e RGE patologia(?). Tenho 21 anos de idade e o médico disse que é anormal que isso ocorra na minha idade, disse que o caso está bem severo. Ele sugeriu a cirurgia. Será que devo ir à outro médico, ou devo realizar a cirurgia de imediato?

  690. Dr. Fernando Valério Disse... 
    22 nov 10

    Danielly Marciano, saiba que o esôfago de Barrett é uma alteração da mucosa do esôfago em decorrência de um refluxo gastroesofágico contínuo. Desta forma, para seu controle existem as opções de tratamentos medicamentosos e cirurgias. É importante que você discuta com o seu médico os prós e contras de cada medida terapêutica possível.

  691. Danielly Marciano Disse... 
    22 nov 10

    Mas será que é necessário ir à outro médico? Tenho medo de arriscar somente em remédios e me trazer complicações futuramente. Ele afirmou que a “válvula” que há no início do estômago não está mais contraindo. Tudo que como ou bebo eu sinto voltar na garganta.

  692. Dr. Fernando Valério Disse... 
    22 nov 10

    Danielly, a decisão de se pedir uma segunda opinião a um outro profissional é inteiramente sua.

  693. Douglas Londero Disse... 
    28 nov 10

    Dr. Fernando, eu tenho 28 anos e fui diagnosticado com esofago de barrett, o meu médico disse que o tratamento inicial seria a medicação juntamente com a dieta adequada, mas estou com dúvidas sobre oque eu realmente posso comer e o que não posso… Meu médico pediu para eu cortar frituras, leite, bebidas com gás, frutas e sucos ácidos, e pãos e massas… ou seja, não posso comer quase nada nos próximos mêses… a minha dúvida é, o que realmente eu devo comer? Posso comer barras de cereal? leite desnatado? Feijão não causa gases?

    Desde já agradeço!

    Douglas Londero

  694. ronaldo c miranda Disse... 
    28 nov 10

    Dr Fernando, sempre tive azia e mais tarde refluxo fiz endoscopia e o médico receitou prontopazol 30 mg.Tomei conforme o receituário e como melhorou, parei o tratamento. Agora comecei a sentir a boca amarga e voltei ao médico, fiz uma nova endoscopia e foi diagnosticado: Esôgago: Orofaringe sem alterações.ESôfago com calibre e peristaltismo normais.A mucosa está espessada de coloração levemente brancacenta no seu terço distal.Ao nível da TEG observa-se area de mucosa sugestiva de eptélio colunar.Sinais de hérnia hiatal de pequeno tamanho.Estômago: Capacidade, conformação interna e peristaltismo normais.Lago mucoso de cor e volume normais.No corpo e fundo, a mucosa é integra, de coloração norma. No antro, a mucosa apresenta áreas de enantema esparsas.Piloro circular, de diâmetro normal.Duodeno: Bulbo duodenal de coformação anatômica.A mucosa é integra, de coloração normal. CONCLUSÃO: Esôfago; Esofagite não erosiva. Hérnia hiatal de pequeno tamanho.Esôfago de Barrett ? ESTôMAGO: Gastrite enantematosa leve do antro. DUODENO: Edoscopicamente normal. Correlacionar com estudo anátomo patólogico. Resultado do exame: Antro e corpo : negativo para malignidade. Pangastrite crônica leve em atividade associada a helicobacter pylori( a pesquisa revelou número moderado de organismos) em antro e corpo. Ausência de metaplasia intestinal e de atrofia da mucosa. ESôFAGO: Negativo para malignidade. Fragmentos de epitélio metaplássico intestinal sem atipias em meio a lâmina própia com infiltrado linfóide. A correlação com o local da biópsia será de fundamental importância para definir se estamos diante de um esôfago de barrett negativo para displasia. Após estes exames o médico me receitou prontopazol 40 mg 2 X ao dia e voltar lá após 10 mêses. Fez também recomendações quanto à alimentação, o que devo comer, beber o que devo evitar etc ? Pergunto : Este tratamento é o mais indicado, o que tenho que fazer, o que foi feito está correto (Exames e tratamento ). Obrigado Ronaldo Miranda OBS: tenho 57 anos, sedentário 84 kg 1,72 m tomo medicamento para pressão alta. Não bebo, não fumo e tento cumprir a (dieta ??? )

  695. Dr. Fernando Valério Disse... 
    28 nov 10

    Douglas Londero, no caso do esôfago de Barrett, o mais importante inicialmente é manter o uso de medicação adequada, diminuindo assim a acidez do líquido refluído. Quanto à dieta, evite alimentos gordurosos, frituras, alimentos ácidos e condimentados, refrigerantes, bebidas alcoólicas, e doces. Além disso, tenha uma dieta fracionada e evite fazer alimentações muito volumosas, principalmente no período da noite.

  696. Dr. Fernando Valério Disse... 
    28 nov 10

    Ronaldo Miranda, por razões éticas não realizo avaliações sobre medicamentos e condutas tomadas por outros profissionais. Em relação ao seu caso, saiba que você tem um quadro de gastrite e de esofagite. A gastrite é associada a infecção por uma bactéria chamada Helicobacter pylori, que é tratada com medicamentos e antibióticos. A esofagite também é tratada com medicamentos. Ambos os casos necessitam de dieta adequada.

  697. SONIA Disse... 
    29 nov 10

    Dr. Fernando,faço tratamento para esofagite, isso depois de ter submetida a cirurgia de Fundoplicatura, fiz ela em novembro de 2007 e dezembro de 2007 tive que refazer, porque deu estenose, mas no intervalo de uma cirurgia da outra tive trombose pos cirurgia, continuo com os mesmos problemas parece que agora é mais grave, estou lutando pra evitar esofago de barret, mas a cada dia percebo que esta mais dificil, faço dieta alimentat, cabeceira da cama elevada, uso constante de nexus, pantoprazol, simecoplus, e msmo assim tenhos muitas dores, no esofago, dor de ouvido cabeça, contantemente com dores como se fosse de garganta. me ajude, o que devo fazer, ja consultei com muitos especialistas, otorrino, gastro, alergista,não sei mais o que fazer, será que terei que fazer outra cirurgia, e muito dificil voce querer evitar um problema e não encontro saída.

  698. FERNANDO CAMARGO Disse... 
    29 nov 10

    ola, DR. FERNANDO VALÉRIO. TENHO 43 ANOS E EM AGOSTO PASSADO FIZ UMA ENDOSCOPIA,DANDO COMO RESULTADO UMA COMPATIBILIDADE COM BARRET.ENTRETANTO NO EXAME IMUNO-HISQUIMICO,N ABIÓPSIA,CONCLUIRAM QUE NÃO EXISTIAM CELULAS E DERAM COMO INCONCLUSIVO.ESTOU TOMANDO PANTOZOL 40, E REALMENTE AS VEZES SINTO UMA QUEIMAÇÃO NO LADO DO CORAÇÃO.O QUE O SR. RECOMENDA?GRATO.

  699. Dr. Fernando Valério Disse... 
    29 nov 10

    Sonia, o seu caso é complexo e por isso muito difícil de opinar através deste espaço. De qualquer forma, saiba que seria interessante que você fizesse o uso da medicação em doses plenas, com extremo rigor da dieta. Em relação a estenose, é preciso avaliar como se encontra este quadro no momento.

  700. Dr. Fernando Valério Disse... 
    29 nov 10

    Fernando Camargo, o mais sensato para o seu caso é manter o tratamento prescrito pelo seu médico e depois de realizar nova endoscopia de controle, com intervalo a ser determinado pelo seu médico.

  701. Solange Disse... 
    02 dez 10

    Bom dia Dr Fernando preciso de um esclarecimento:Nexium e pantoprazol são iguais,posso trocar um pelo outro,tomo lansoprazol de jejum pela manhã mais não estou vendo muito resultado.Na verdade tem diferenças no Omeprazol,Lansoprazol,Pantoprazol e esoprazol.Estou muito confusa com a eficácia e mais ainda com os preços que são altissimo.Se puder tirar mais essa dúvida serei muita grata.

  702. Dr. Fernando Valério Disse... 
    02 dez 10

    Solange, por razões éticas e para não incentivar a automedicação, não comento sobre remédios específicos neste espaço. Espero que você entenda e discuta este assunto com o seu médico.

  703. Luiz Fernando Disse... 
    06 dez 10

    Há certo tempo atrás procurei o Dr. Fernando Valério com um diagnóstico em minhas mãos de esôfago de barret. Naquela época eu estava desesperado, porque ao ler na internet que a mucosa de barret poderia se transformar facilmente em um adenocarcinoma de esôfago entrei em desespero. Honestamente minha vida parou. Minha filha tinha quase dois anos. Confesso que entrei em pânico. Em minha cidade um conhecido gastroenterologista desejava me operar. Já minha otorrinolaringologista disse que isto não seria necessário. Pois bem, decidi ir até São Paulo com meu pai em outro médico gastroenterologista. Para nossa sorte, alegria e felicidade conhecemos o Dr. Fernando Valério. Não tenho palavras para externar toda a atenção, aconselhamento profissional e dedicação que recebi deste jovem e notável médico. Logo que tivemos nosso primeiro contato percebi que estava sendo tratado por um médico diferenciado. Inclusive, é com muito orgulho e com a sensação de bem-estar é que leio este artigo que ele escreveu, com base em meu caso. Aceitei fazer o tratamento proposto pelo Dr. Fernando Valério e acredito que hoje estou muito bem. Aliás, meu último exame EGD comprova que o tratamento foi um sucesso. Bem, acho que falei bastante sobre meu caso, principalmente, creio que dei a necessária atenção ao meu médico, para o qual neste ato envio minhas fraternais saudações, admiração e agradecimento. Um abraço a todos os leitores e demais amigos.

  704. Dr. Fernando Valério Disse... 
    06 dez 10

    Luiz Fernando, você é um paciente e amigo gentil. O seu relato foi muito motivador e agradável de ler. E você tem razão, o artigo sobre esôfago de Barrett foi escrito em sua homenagem. Saiba que este texto é um dos posts mais populares deste site e blog. Um grande abraço e muito obrigado por usar o seu tempo para fazer um comentário tão especial.

  705. Adrian Reis Disse... 
    07 dez 10

    Olá Dr: tenho 33 anos fiz um exame onde apareceu hiperplasia gostaria de saber o que segnifican e qual o tratamento?

  706. Dr. Fernando Valério Disse... 
    09 dez 10

    Adrian Reis, o seu exame mostra a presença de hiperplasia, que é o aumento das glândulas, o que deve representar apenas uma resposta a um processo inflamatório na região.

  707. Rafael Disse... 
    09 dez 10

    Dr. Fernando, tenho 27 anos e tenho um diagnóstico inconclusivo de Barret segundo minha médica, pois no laudo apareceu esôfago-gastrite com metaplasia de Barret de acordo com topografia da lesão. Enfim, estava fazendo tratamento com Pantozol 40mg, mas perdi meu emprego e fiquei sem condições de comprar o medicamento de marca. Estou usando agora o genérico, pantoprazol de 40 mg. Minha médica está de licença e não consegui falar com ela. No caso, os genéricos são tão bons quanto os de marca? Vai ter alguma perda em mudar ou deveria mesmo ficar com o Pantozol?

  708. Dr. Fernando Valério Disse... 
    10 dez 10

    Rafael, os medicamentos genéricos podem ser usados, mas desde que sejam de laboratórios de boa qualidade.

  709. Eurípedes Francisco Medeiros Disse... 
    11 dez 10

    Boa tarde dr.Fernando. Desde já, muito obrigado pela atenção dispensada pela internet.

    Tenho um desconforto muito acentuado, dificultando minha respiração cronicamente. Parece que o curso do meu abdomem é curto para minha respiração. Piora muito quando ingiro qualquer alimento, água, suco; qualquer alimento que faça volume no meu abdómem. Meu abdómem não é volumoso, pois peso 82 quilos e 1,74m de altura. Às vezes quando me deito de repente, começo a ofegar (respirar rápido) até algum tempo e depois normaliza.

    Já fiz prova de Função Pulmonar, mas está normal. Endoscopia digestiva, mas está normal. Fiz todos os exames cardíacos, inclusive cateterismo e está tudo normal. Não consigo encontrar nenhum médico que descubra o diagnóstico. Às vezes, apesar de leigo, penso que é alguma obstrução em algum duto que está comprimido, esôfago ou outra coisa parecida impedindo ou dificultando a minha respiração. Como não é possível um diagnóstico à distancia, aceito qualquer hipótese, suposição ou alguma idéia para que eu possa direcionar um médico para investigar a situação.

    Aguardo tua resposta, ansiosamente e mais uma vez, agradeço antecipadamente. Tel.: (11) 3835-3439

    Eurípedes Francisco Medeiros

  710. Rafael Disse... 
    12 dez 10

    Estou usando dos laboratórios EMS e Medley, são bons?
    Muito obrigado

  711. Dr. Fernando Valério Disse... 
    12 dez 10

    Rafael, por razões éticas não posso comentar sobre marcas de remédios neste espaço. Discuta este assunto com o seu médico.

  712. Dr. Fernando Valério Disse... 
    12 dez 10

    Eurípedes F. Medeiros, como todos os seus exames estão normais, há a possibilidade de você estar apresentando alguma alteração funcional do trato digestivo, principalmente se elas vierem acompanhadas de gases intestinais. Outro ponto importante é que você realize um exame de imagem do tórax, como a tomografia, e que faça uma avaliação cardiológica.

  713. Leonardo Disse... 
    13 dez 10

    Olá Dr. Bom dia.

    DR. me tire uma duvida, fiz uma videolaparoscopia para hernia de hiato a 10 dias porém sou muito ativo e nao respeitei todas as exigencias médicas referente ao pós operatório, fazendo algumas caminhadas e depois do 8 dia comendo algumas coisas que nao fazem parte da dieta liquido-pastosa recomendada pelo meu médico.
    Não estou apresentando problemas nessa alimentação, pois estou mastigando bastante.
    Posso ter algum problema com essa conduta, visto que me sinto bem?
    ou acha melhor eu seguir os 30 dias de dieta e repouso?
    Gostaria também de saber quais sao os riscos de eu perder a cirurgia por ter realizado algum esforço ou comido algo que nao devo?
    Abraço Dr. Fernando

  714. marcus Disse... 
    13 dez 10

    Ola Dr. Fernando Valério, peguei meu exame de endoscopia hoje com o seguinte resultado:

    ESOFAGO: Terço distal com uma pequena projeção simulando invasão de epitélio colunar. Barret curto-V, histologia e pan-gastrite enantematosa moderada?

    O que seria isso tudo doutor?

    []s

    marcus

    Natal/RN

  715. Adrian Reis Disse... 
    13 dez 10

    Olà Dr, Obrigado pela resposta. Muito bom esse Blog. com certeza nos deixa mais calmos com alguns esclarecimento feito pelo sr:Obrigado Deus lhe abençoe!!

  716. michele ferrari Disse... 
    14 dez 10

    oi doutor tenho 22 anos, a 1 ano atraz quando eu comia sentia muita azia, mas de ums meses para cá, tudo que comno me faz mal, fico enjoada e acabo vomitando, se eu comer e abaixar depois eu vomito, gostaria de saber o que fasso, fui ao medico mas nao fiz endoscopia , ele me receitou mutilium, mas ultimamente nao anda fgazendo efeito nem dramim que ultimamente tomava para nao vomitar oque fasso não aguento mais vomitar, espero sua resposta anciosa…

  717. Dr. Fernando Valério Disse... 
    15 dez 10

    Leonardo, a região do hiato esofágico operada está sensível, edemaciada e inflamada. Por isso, respeite a dieta. Quanto aos esforços físicos, para que se evite problemas nas incisões cirúrgicas, faça o repouso recomendado pelo seu médico. Desejo a você boa recuperação cirúrgica.

  718. Dr. Fernando Valério Disse... 
    15 dez 10

    Marcus, esôfago de Barrett é uma alteração celular causada no esôfago em razão de um refluxo gastroesofágico constante. No entanto, para confirmar este diagnóstico é preciso aguardar o resultado da biópsia.

  719. Dr. Fernando Valério Disse... 
    15 dez 10

    Michele Ferrari, em relação ao seu quadro sugiro que você realize a endoscopia solicitada, mas que também faça uma ultrassonografia para avaliação de vesícula biliar. Discuta este assunto com o seu médico.

  720. Leonardo Disse... 
    15 dez 10

    Olá Dr. Fernando é o Leonardo novamente.
    Mais quanto ao risco de perder oque foi feito na cirurgia, tanto o apertamento do musculo do diafragma quanto a nova valvula confeccionada.
    Quais sao os riscos que corro de perder oque foi feito e voltar a ter uma hérnia ou refluxo, por causa de exercicios ou dieta inadequada?
    Eu corro 5x por semana e disputo provas de até 10km e após minha recuperaçao gostaria de voltar a praticar.
    Vou poder voltar?
    Eu nao tinha esofago de barret, apenas uma pequena esofagite nao erosiva.
    Obrigado Dr. Fernando Valério
    Leonardo Melo 22 anos, propagandista farmaceutico São Paulo – SP

  721. Daiane Disse... 
    15 dez 10

    Bom dia Doutor!

    Tenho 34 anos e tenho EB confirmado em biopsia. A minha duvida é a seguinte: há umas 3 semanas tenho tosse sem febre ou dores e estou rouca, e há dois dias quando acordo e começo a tossir tem aparecido umas rajas de sangue, não muito e só pela manha. Vou ao médico mas gostaria de saber se isso tem relação com o Refluxo. Desde já agradeço a atenção.

  722. Dr. Fernando Valério Disse... 
    15 dez 10

    Leonardo, o risco de comprometer a cirurgia é pequeno, e o objetivo dos cuidados pós-operatórios é evitar sintomas desagradáveis neste período mais delicado da sua recuperação. Tente se conter.

  723. Dr. Fernando Valério Disse... 
    15 dez 10

    Daiane, o refluxo gastroesofágico pode causar alterações laríngeas, e desencadear tosse seca, rouquidão, saliva espessa e língua mais grossa. Em casos mais severos, até mesmo rinite e sinusite. Portanto, a avaliação médica é importante.

  724. Gilson Almeida Disse... 
    16 dez 10

    Olá, Dr. Fernando.

    Parabéns pelo Blog. Fiz uma laringoscopia que teve o seguinte diagnóstico: Aritenóides e espaço interaritenoídeo com edema e hiperemia. Sinais sugestivos de refluxo faringolaríngeo. Consegui marcar médico gastro só para fevereiro do ano que vem. Foi um exame para um concurso público para professor. Tenho refluxo? (mesmo não sentindo vontade de vomitar ou azia?; Será que este diagnóstico pode me barrar na perícia médica que será em janeiro?

  725. Dr. Fernando Valério Disse... 
    18 dez 10

    Gilsom Almeida, você pode estar apresentando um quadro de refluxo gastroesofágico realmente, e que compromete a região laríngea. Quanto a perícia, caso você não apresente problemas com a fala (visto que é professor), não acredito que haverá maiores problemas.

  726. Ivan RIbeiro Disse... 
    21 dez 10

    Boa tarde Dr. Fernando.

    Primeiramente gostaria de elogiar a qualidade do blog e a sua dedicação.

    Acabei de pegar o laudo da EDA, cuja conclusão segue abaixo:
    1 – Esofagia Péptica Grau A de Los Angeles;
    2 – Alargamento do Hiato esofagiano do diafrágma.

    Tenho três perguntas:
    Esofagia péptica é o mesmo que esofagia de refluxo?
    Alargamento do hiato é o mesmo que hérnia de hiato?
    O tratamento é o mesmo prescrito para DRGE?

    Muito obrigado e um feliz Natal para o Sr e sua família!

    Abs,

    Ivan

  727. Dr. Fernando Valério Disse... 
    22 dez 10

    Ivan Ribeiro, as suas conclusões estão perfeitas, e você apresenta uma esofagite causada pelo refluxo, que decorre provavelmente de uma hérnia de hiato. O tratamento visa controlar a acidez do líquido refluído.

  728. lilione Disse... 
    22 dez 10

    Dr. fernando gostaria muito que o Sr. me ajudasse a desvendar o que está acontecendo comigo. há alguns meses comecei a sentir muitas dores no abdome, principalmente no estomago, logo após as refeições. essas dores se irradiavam para as costas. e senti também dores na região clavicular esquerda.o gastro pediu uma endoscopia e o resultado foi o seguinte:
    pangastrite enantematosa leve com edema no corpo, antro e fundo com erosões pré-piloricas.
    o resultado da biopsia não saiu ainda. o que é isso? é grave?
    agradeço a sua atenção.

  729. Marcos Disse... 
    23 dez 10

    Dr. tenho 31 anos realizei uma endoscopia em 11/2009 foi constatado seguinte Hérnia de Hiato por deslizamento, Esofagite Erosiva Distal-C de Los Angeles e Gastrite Enantematosa Leve Antral e diagnostico clinico Gastrite Leve + Esofagite Severa c/Metaplasia intestinal fui orientado para videocirurgia estou preocupado pois nunca fiz uma cirurgia medico disse que devido a minha idade e melhor fazer a cirurgia para resolver de uma vez e nao ficar dependendo de medicação neste caso e melhor opção mesmo Dr. ou por medicação e suficiente.

  730. Dr. Fernando Valério Disse... 
    24 dez 10

    Lilione, o seu exame mostra que todo o seu estômago (mucosa) está inflamada, e que você necessitará de uma dieta especial e tratamento medicamentoso. De qualquer maneira, o quadro não é grave e pode ser tratado com tranquilidade.

  731. Dr. Fernando Valério Disse... 
    24 dez 10

    Marcos,você apresenta uma alteração chamada metaplasia intestinal (esôfago de Barrett). Esta lesão deve ser tratada com o controle eficaz do refluxo ácido que ocorre para o esôfago a partir do estômago. Se você conseguir controlar este refluxo com medicametos (uso contínuo), a cirurgia pode ser repensada. No entanto, o seu médico com certeza pensou em prós e contras da cirurgia, e se a indicou é porque viu necessidade.

  732. Alexandre Disse... 
    25 dez 10

    Bom dia, fui diagnosticado com Hernia de Hiato por deslizamento de 3cm e esofagite por refluxo Los Angeles D.
    Na sua opinião, qual a chance do tratamento medicamentoso não ser efetivo, necessitando cirurgia ? Gostaria também de uma opinião sobre algumas massagens para hernia de hiato que podem ser vistas no Youtube… existe algum risco da hernia piorar com estes procedimentos ? Muito obrigado.

  733. Bruno Disse... 
    25 dez 10

    DR. tenho 29 anos tenho gastrite crônica e também esofagite nao erosiva leve, faz 2 anos da minha ultima endoscopia fui a um gastro e ele esta desconfiado que estou com esofago de barret, aminha duvida é, tem como ele desconfiar sem fazer exames.

  734. lilione Disse... 
    25 dez 10

    Caro dr. Fernando, mais uma vez volto a pedir a sua preciosa atenção. além da EDA o gastro também pediu uma USG de abdome total e além da alteração no estomago deu que o pancreas em seu parênquima observava-se heterogeneo e grosseiro. tbem pediu uns exames das trasaminases e o resultado foi o seguinte:
    amilase 43 U/L valores de referencia: 25 a 125 U/L
    transaminase piruvica 86 U/L valores de referência: 10 a 45 U/L lipase 74,0 UI Valores de referencia: 13,0 a 60,0
    transaminase oxalacetica 31 U/L valores de referencia: a 39 U/L. e outro sintoma que eu esqueci de falar, além da dor na clavícula esquerda, eu notei um inchaço no lado direito da clavicula. estou muito nervosa com isso. é normal isso ocorrer? o que significa essas alterações nos exames? obrigada e desejo ao sr. um feliz ano novo!!!

  735. Rafael Disse... 
    26 dez 10

    Dr. Fernando, para os casos de refluxo, é melhor a elevação da cabeceira da cama ou travesseios anti-refluxo?

  736. Patrícia Disse... 
    26 dez 10

    Dr. Fernando, estou sentindo dores ao engolir qualquer alimento e até mesmo a saliva, dores de garganta por vários dias, com rara azia. Após a realização da EDA, este deu normal, porém a biópsia do esôfago deu esofagite crônica discreta inespecífica. Gostaria de saber exatamente o que significa isto, apesar de saber que é uma inflamação, mas queria saber detalhes do diagnóstico dado, e se há cura, ou se precisarei tomar medicamentos para o resto da vida? Estou muito ansiosa e gostaria muito de uma resposta sua.

    Muito obrigada!

  737. silvia leao Disse... 
    26 dez 10

    Dr. Fernando, adorei seu site.
    Ha uma semana descobri que posso ter esofago de barret.
    Minha endoscopia apresentou o seguinte resultado –
    esofago – ostio de transposiçao facil, orgao limpo e de calibre normal. presença de hernia gastrica de 3 cm atraves do hiato, vendo-se discreto edema, hiperemia e fina camada exsudativa recobrindo a trasposiçao esofago-gastrica.
    conclusao – hernia hiatal por deslizamento de médio porte com esofagite por refluxo grau I (barretizaçao)

    A biopsia – fragmentos de mucosa esofagica representada por epitelio escamoso hiperplasico sem permeaçao por celulas inflamatorias, ao lado de mucosa granular do tipo colunar alto com mucina intestinal evidenciavel ao ferro coloidal , sendo o quadro compativel com mucosa em barretizaçao associada a esofagite cronica leve.

    O medico me passou medicaçao e endoscopia de rotina para controle.
    Meu quadro é grave Dr? O Sr. conhece o Dr. Hugo Metran, de Goiania?
    Abraço

  738. silvia leao Disse... 
    26 dez 10

    Dr, disse errado.. é mucosa glandular, e nao granular…

  739. Dr. Fernando Valério Disse... 
    27 dez 10

    Alexandre, inicialmente você deve ser submetido a tratamento clínico e dependendo da sua resposta, a cirurgia pode ser discutida. Quanto a massagens, desconheço qualquer coisa sobre o tema em relação ao tratamento de hérnia de hiato.

  740. Dr. Fernando Valério Disse... 
    27 dez 10

    Bruno, para se ter certeza sobre o esôfago de Barrett basta que você realize nova endoscopia, e a lesão suspeita seja biopsiada e analisada.

  741. Dr. Fernando Valério Disse... 
    27 dez 10

    Lilione, os achados dos seus exames são inespecíficos. De qualquer maneira, vale a pena um exame mais apurado da parte do pâncreas, como uma tomografia computadorizada.

  742. Dr. Fernando Valério Disse... 
    27 dez 10

    Rafael, o interessante é que o tronco esteja elevado, e não somente o pescoço e a cabeça. Por isso, o recomendado é que a cama esteja elevada.

  743. Dr. Fernando Valério Disse... 
    27 dez 10

    Patrícia, a inflamação do esôfago é inespecífica, e deve ser causada por um possível refluxo gastroesofágico. Inicialmente você deve fazer uso de medicação. Não é possível afirmar neste momento que você necessitará de medicamento por toda a vida.

  744. Dr. Fernando Valério Disse... 
    27 dez 10

    Silvia Leao, a princípio o quadro não é grave, e deve ter acompanhamento médico com endoscopia e uso regular de medicações que diminuam a acidez do líquido gástrico. Os estudos atuais mostram que o uso da medicação é tão efetivo no controle do esôfago de Barrett quanto a cirurgia, na maioria dos casos.

  745. silvia leao Disse... 
    27 dez 10

    Dr. obrigada pela sua resposta, fico realmente mais tranquila. Eu li todas as perguntas acima e algumas respostas me elucidaram duvidas tambem…. eu quero engravidar novamente e vi que o EB nao é impeditivo. Tambem faço uso de aspirina por orientaçao medica (tive dois abortos) e meu gastro sabe e me orientou a continuar, ate mesmo porque a aspirina é só durante o tratamento para engravidar, depois para.
    Ainda tenho as seguintes duvidas: 1- eu tenho realmente EB ou estou em processo?
    2 Quais as chances de virar um cancer?
    3 A minha hernia é grande?
    4 Vou ter que usar medicaçao o resto da vida?

    O sr nao me disse se conhece o Dr. Hugo.

    Obrigada pelas resposta. Agradeço

  746. silvia leao Disse... 
    27 dez 10

    Ah, esqueci de perguntar mais uma coisa.. prometo que é a última…. por que so agora, com 35 anos, eu tive azia? Antes nunca senti nada…

  747. Dr. Fernando Valério Disse... 
    27 dez 10

    Silvia Leao, porque só a agora o seu refluxo se tornou realmente sintomático. Quanto ao risco de câncer, anualmente 0,5% das pessoas que apresentavam esôfago de Barrett evoluiram para o câncer de esôfago. Quanto a gestação não há qualquer impedimento. Em relação ao uso da medicação, você corre o risco de utilizá-la por toda a vida para controlar o refluxo.

  748. silvia leao Disse... 
    27 dez 10

    Dr, mas se eu fizer uso da medicaçao direitinho, e dieta, no meu caso exposto acima, estarei no caminho certo ne? É que foi um baque pra mim essa descoberta e estou um pouco apavorada….

  749. Dr. Fernando Valério Disse... 
    27 dez 10

    Silvia, o segredo é ter uma dieta adequada e fazer uso da medicação com completo rigor. Assim, o seu esôfago de Barrett poderá ser controlado.

  750. Marlene Disse... 
    28 dez 10

    Boa tarde!
    Doutor Fernando, tenho 59 anos e já fiz várias cirurgias como histerectomia, redução estomacal, retirada de hérnia, retirada da vesícula, mas sempre estou passando mal. A semana passada fui ao meu gastro, e ele pediu uma endoscopia, hoje peguei o resultado, de: Esofagite grau I- Savary Miller ersão linear no esôfago distal. Não conseguí consulta com o meu médico para agora, só no ano que vem. Poderia me orientar sobre o que fazer por este período?
    Aguardo sua resposta.
    Atenciosamente
    Marlene

  751. Dr. Fernando Valério Disse... 
    29 dez 10

    Marlene, a esofagite é uma inflamação do esôfago, que deverá ser tratada com dieta e com medicamentos (que serão prescritos pelo seu médico). Portanto, não abuse de gorduras, frituras, doces, chocolates, bebidas alcoólicas e refrigerantes, além do excesso de café e condimentos.

  752. silvia leao Disse... 
    29 dez 10

    Dr, como estou fazendo tratamento para engravidar, o meu medico me disse para tomara medicaçao e se eu engravidar, parar por 3 meses, e depois continuar. Os remedios que ele me prescreveu: lanzoprazol e motilium. Esses medicamentos realmente fazem mal pro feto nos 3 primeiros meses? Pode ser até que ele troque a medicaçao quando eu engravidar nao?

  753. silvia leao Disse... 
    29 dez 10

    Dr, desculpa tantas perguntas, mas o seu site foi o único confiável que encontrei para elucidar minhas dúvidas.
    Pelos meus exames, o meu esofago de Barrett é curto ou longo?
    O meu medico disse para acompanharmos por endoscopia o resultado dos medicamentos antes de indicar a cirurgia. Mas se a cirurgia nao diminui a incidencia do cancer, por que fazê-la? Confesso que nao entendi muito bem.
    Obrigada pelas respostas, espero que sirvam para tirar as dúvidas de outras pessoas também.
    Abraço

  754. silvia leao Disse... 
    29 dez 10

    Dr, o lasoprazol e o motilium podem ser usados durante a amamentação??? nesse período poderiam ser substituídos por outros??? eu estou perguntando porque amamentar é muito importante pra mim….

  755. Claudio Silva Disse... 
    29 dez 10

    Primeiramente quero agradecer por ser voluntário e nos orientar de forma clara e objetiva, vi e li sobre constipação e diarreia. O senhor foi claro e objetivo. Admirável profissional. Sobre o EDA que fiz, contataou:Esôfago com mucosa do terço distal brancacenta, mas sem solução de continuidade.Presença de pq hérnia hiatal. Conteúdo gástrico líquido e límpido.Em retrovisão, observa-se o orifício hiatal fechado.Incisura angular anatômica.Peristaltismo antral presente.Mucosa do antro edemaciada, hiperemiada, com várias erosóes planas, pequenas, algumas confluentes e rocobertas por exsudato. Poderia explicar do q se trata. Grato.

  756. marli Disse... 
    30 dez 10

    Dr. fiz cirurgia GASTRECTOMIA SUBTOTAL à 10 anos e a 1 ano fiz GASTROENTEROANASTOMOSE EM Y DE ROUX e agora estou com muita queimação no esofago, dor de garganta, tosse seca e muito cansaço. Na endoscopia não deu nada, sem biópsia, e o meu medico disse que não posso ter refluxo biliar porque a cirurgia em y de roux não volta bili, mas o meu médico do pulmão afirma que o que está me dando tosse é o refluxo.Tomo motilium e bromoprida mas não está ajudando.Gostaria da sua opinião sobre o meu caso. Estou aflita pois não sei o que pensar e o que fazer.

  757. Dr. Fernando Valério Disse... 
    30 dez 10

    Silvia Leao, por razões éticas não comento sobre medicamentos neste espaço. Desta forma, sugiro que discuta estas medicações com o seu obstetra e pediatra do bebê.

  758. silvia leao Disse... 
    30 dez 10

    Dr, eu entendo com certeza, e peço desculpas.
    Poderia, no entanto, me dizer se meu esofago de barret é curto ou longo pelos exames que postei?

    Minha hernia de hiato é de 3 cm.. é grande?

    Eu sei que a gravidez acarreta um aumento do refluxo. Eu já tive um filho e passei mal durante 3 meses, depois foi bem tranquilo. É possivel que a gravidez tenha aumentado a minha hérnia o que possibilitara uma nova gravidez com mais transtornos esofagicos?
    Abraço

  759. Dr. Fernando Valério Disse... 
    30 dez 10

    Silvia Leao, para saber se o seu esôfago de Barrett é longo ou curto, é necessário avaliar a endoscopia, o que será feito pelo seu médico. Quanto ao tratamento, inicialmente ele deve ser realizado com medicamentos que diminuam o refluxo de ácido do estômago para o esôfago. O controle do refluxo lhe protegerá do desenvolvimento de um câncer na região.

  760. Dr. Fernando Valério Disse... 
    30 dez 10

    Silvia Leao, mais de 40% das gestantes evoluem com sintomas de refluxo, o que poderia ocorrer com você também. Além disso, saiba que uma hérnia de 3cm é considerada de tamanho moderado.

  761. Dr. Fernando Valério Disse... 
    30 dez 10

    Claudio Silva, a sua endoscopia sugere que você apresenta uma hérnia de hiato muito pequena e uma gastrite de intensidade moderada, que será tratada pelo seu médico com medicamentos e dieta.

  762. Dr. Fernando Valério Disse... 
    30 dez 10

    Marli, em relação ao seu caso, seria interessante que você realizasse um exame contrastado que pudesse avaliar se está havendo algum tipo de refluxo. Obviamente, isto deve ser discutido com o médico responsável pelo seu caso.

  763. silvia leao Disse... 
    31 dez 10

    Dr, minha nova consulta é só em janeiro.. estou muito ansiosa…
    O fato de ter sido visualizado na minha endoscopia “discreto edema, hiperemia e fina camada exsudativa recobrindo a trasposiçao esofago-gastrica”, sugere um esofago de barret curto?
    Agradeço a resposta. Um feliz 2011 para o senhor.

  764. Dr. Fernando Valério Disse... 
    31 dez 10

    Silvia Leao, o esôfago de Barrett é uma alteração que deve ser comprovada por biópsia. A imagem na endoscopia pode até levar a uma suspeita, mas não confirma o diagnóstico.

  765. Silvia Leão Disse... 
    31 dez 10

    Sim Dr, a minha biópsia deu quadro compatível com mucosa em barretização… isso significa que tenho um esofago de barrett ou que meu esofago ainda está caminhando para esse quadro? a endoscopia que visualizou “discreto edema, hiperemia e fina camada exsudativa recobrindo a trasposiçao esofago-gastrica”, mas nao mencionou se isso é curto ou nao.

  766. Dr. Fernando Valério Disse... 
    01 jan 11

    Silvia Leão, o resultado da sua biópsia mostrou a presença de esôfago de Barrett, que deverá se controlado com medicação ou cirurgia, de acordo com os critérios usados pelo seu médico.

  767. Silvia Leão Disse... 
    01 jan 11

    Mas não dá pra saber pelo que escrevi se é curto ou não né?

  768. Silvia Leão Disse... 
    01 jan 11

    O meu médico me passou medicação e controle. Disse que a cirurgia só será indicada se os remédios nao fizerem o efeito esperado. Essa é a orientação mais moderna, pelo que vi, não é?
    Mas se a cirurgia nao diminui a incidencia do cancer, por que fazê-la?

    Desculpe-me tantas pergunta, mas é que é uma doença meio desconhecida, fiquei um pouco ansiosa com tudo isso… estas serão minhas últimas perguntas, prometo. Não vou incomodar mais. Abraço

  769. Marcelo Disse... 
    01 jan 11

    Boa noite dr,
    Há alguns meses descobri o esofago de barrett… faço uso de medicação para controlar. O fato de estar me sentindo melhor com o uso da medicação (a azia e a dor no peito praticamente sumiram), significa que a medicação está fazendo efeito e que posso me livrar da cirurgia?
    Abração.

  770. lilione Disse... 
    02 jan 11

    Dr. Fernando o resultado da biopsia endoscópica saiu e deu o seguinte: pangastrite crônica discreta e inativa (quiesciente) pesquisa de H. Pilory negativa pelo HE e GIEMSA. o médico pediu uma TC de abdome para investigar o pancreas e o fígado devido a alteração na USG e nos exames laboratoriais (lipase e transaminase piruvica).
    estou muito confusa e preocupada, pois o resultado usg abdominal foi o seguinte: ECOGRAFIA COMPATÍVEL COM INFILTRAÇÃO ADIPOSA LEVE DO FÍGADO + PAREDES GASTRODUEDENAIS PROEMINENTES + HIPERDISTENSIBILIDADE EM ALÇAS INTESTINAIS.
    E LÁ NA PARTE QUE FALAVA DO PÂNCREAS DIZIA O SEGUINTE: Pancreas de contornos regulares, sem coleções peri-pancreáticas, sem lesões císticas, nodulares ou dilatação do ducto de wirsung, observandos-e seu parênquima heterogêneo e grosseiro.
    minha dúvida é a seguinte: por que ele não falou dessa alteração do pâncreas na conclusão do exame? o gastro também achou estranho. outa coisa também que deu muito elevado foi o triglicerídeos: 490 mg/dl e o colesterol: 294 mg/dl. essas taxas elevadas podem causar alteração no pancreas e fígado?
    por favor me ajude essas alterações na USG podem indicar um câncer? Uma pancreatite pode dar essas alterações?
    em relação aos sintomas aliviou um pouco as dores no estomago e nas costas, mas a região clavicular continua inchada e o médico não deu muita importância a esse sintoma.
    agradeço a sua atenção e a sua ajuda!

  771. Dr. Fernando Valério Disse... 
    03 jan 11

    Silvia Leão, o seu exame não descreve a extensão do esôfago de Barrett. Quanto ao tratamento, concordo com o seu médico de que o esquema medicamentoso é o mais indicado inicialmente.

  772. Dr. Fernando Valério Disse... 
    03 jan 11

    Marcelo, a melhora dos sintomas indica um bom controle dos sintomas de refluxo. Quanto ao Barrett, para avaliar os resultados do tratamento, após alguns meses estará indicada nova endoscopia digestiva.

  773. Dr. Fernando Valério Disse... 
    03 jan 11

    Lilione, você apresentou na endoscopia uma gastrite crônica, mas que não está em atividade. Quanto ao fígado, há relato de acumulo de gordura, o que é explicado pelo aumento dos níveis de gordura no sangue. Esta mesma gordura poderia causar distúrbios no pâncreas. Sendo assim, existem exames de imagens mais apurados para a visualização do pâncreas do que a ultrassonografia, como a tomografia computadorizada, por exemplo.

  774. ROGERIO Disse... 
    03 jan 11

    Doutor, por favor, as vezes, ao dormir, sinto um pouco de pressão no peito e eventualmente dificuldade para respirar durante alguns segundos.
    Percebo um pouco de azia e refluxo, não sinto dor de estômago, apesar de comer muita fritura.
    Nunca fiz endoscopia. O senhor acha interessante fazer o exame ? lembrando que sinto tais sintomas pelo menos 1 vez por mês.

    Grato

  775. Jaqueline Disse... 
    03 jan 11

    Dr. Fernando, na minha EDA foi diagnosticado: hérnia de hiato, esofagite erosiva distal grau A de Los Angeles, esôfago de Barret, gastrite enantematosa plana moderada de antro, HPilori negativo. por enquanto, estou tomando a medicação indicada pelo médico – Nexium 40mg por 2 meses. Estou confusa quanto aos demais cuidados que devo ter, pois tenho muita dor de cabeça e tomo muita neosaldina ou profenid, mas li que medicamentos para dor são ruins para esse problema do esofago. qualquer remédio para dor tambem será ? se eu tomar a injeção é melhor ? além disso, tb estou me adaptando a recente descoberta de uma intolerância a lactose. Não tenho nenhuma dor em relação aos problemas digestivos, descobri tudo isso por um checkup. Só alguns incomodos no consumo de lactose. Mas as dietas são diferentes, e não sei direito o que não devo comer, se posso continuar tomando remédio para dor, se cerveja faz mal para tudo isso, se posso continuar tomando junto com o nexium a sibutramina que já tomava faz algum tempo, se tem algo que eu possa tomar para diminuir o desconforto da intolerância a lactose, até me acertar nessa nova dieta, se usar antiácido é bom, enfim, tô cheia de dúvidas e como meu retorno no médico será só em março, qdo acabar o tratamento com o nexium, queria já tirar essas dúvidas. desde já, agradeço.

  776. Ícaro Disse... 
    03 jan 11

    Prezado Dr. Fernando.
    Recebi hoje o laudo do exame anatomopatológico de minha endoscopia feita em 21/12/1010. Como meu médico só retorna no dia 24 do corrente mês, peço ao senhor que comente sobre o laudo:
    Mucosa Gástrica: Gastrite crônica leve apresentando em lâmina própria hiperplasia foveolar, edema e infiltrado mononuclear;
    Mucosa Duodenal: Adenoma tubular com displasia de baixo grau(displasia leve) e infiltrado mononuclear intersticial.
    Algo com q me preocupar?
    Desde já, agradeço sua atenção.

  777. silvia leao Disse... 
    03 jan 11

    Dr, gostaria de saber se o limão é bom ou ruim para quem tem refluxo. Já ouvi as duas coisas, que é bom, e que irrita a mucosa.
    Qual a sua posiçao? Obrigada.

  778. Sergio Disse... 
    04 jan 11

    Olá Dr. Fernando Valerio. Por gentileza, minha endoscopia resultou em gastrite crônica leve inativa associada a metaplasia intestinal sem atipias. Faço as seguintes perguntas:
    1) O fato de a gastrite estar inativa repercute numa melhora da metaplasia intestinal?
    2) O fato de a gastrite estar inativa é bom sinal?
    3) a metaplasia intestinal sem atipias pode ser revertida, ou seja, curada?
    4) Existe comprovação científica que o café piora ou desencadeia a gastrite?
    5) Pode haver gastrite crônica leve sem necessariamente ocorrer metaplasia intestinal?
    6) A própolis de abelha e gel de Aloe Vera poderiam ser usados como coadjuvante (sem abandono dos fármacos) no tratamento da gastrite?
    Grato pela atenção.

  779. Dr. Fernando Valério Disse... 
    04 jan 11

    Rogério, primeiramente acredito que você deva rever a sua dieta, principalmente em relação às frituras excessivas. Se os sintomas persistirem, sugiro que procure um Gastroenterologista.

  780. Dr. Fernando Valério Disse... 
    04 jan 11

    Jaqueline, como você apresentsa esofagite e esôfago de Barrett, primeiramente é importante manter uma dieta regrada, sem frituras, gorduras, refrigerantes, bebidas alcoólicas e doces (chocolates inclusos). Além disso, a medicação deve ser tomada de forma regular para controle da acidez. Quanto à intolerância à lactose, evite o leite e os seus derivados, e observe se houve alteração do seu padrão digestivo.

  781. Dr. Fernando Valério Disse... 
    04 jan 11

    Icaro, você apresenta um quadro de inflamação do estômago (gastrite) e de pólipo no duodeno (adenoma) que já foi retirado e que era benigno. Quanto à gastrite, ela deverá ser tratada com medicação e dieta adequada.

  782. Dr. Fernando Valério Disse... 
    04 jan 11

    Silvia Leão, o limão é uma fruta ácida, e por isso deveria ser evitada em pessoas com azia e refluxo.

  783. Dr. Fernando Valério Disse... 
    04 jan 11

    Sergio, a gastrite estar inativa é um ótimo sinal quando se pensa na metaplasia intestinal. De qualquer forma, deve ter acompanhamento com endoscopia digestiva. Quanto ao café, em excesso piora a sintomatologia. A gastrite crônica pode ocorrer isoladamente, sem ser acompanhada pela metaplasia intestinal.

  784. Sergio Disse... 
    04 jan 11

    Dr. Fernando, fico imensamente agradecido pela resposta. Minha maior preocupação é a metaplasia intestinal, ela é reversível? Tem cura?
    Muito obrigado e muita paz para você.

  785. Jaqueline Disse... 
    04 jan 11

    Dr. ainda gostaria de saber sobre o consumo de sibutramina e sobre junto com o nexium e se os analgésicos fazem mal enquanto estiver com esses problemas. grata.

  786. Dr. Fernando Valério Disse... 
    04 jan 11

    Sergio, a metaplasia pode ficar estacionada, o que é na verdade o mais importante, visto que o importante é que ela não evolua para a displasia. Por isso é importante ter controle com endoscopia digestiva.

  787. Dr. Fernando Valério Disse... 
    04 jan 11

    Jaqueline, por razões éticas e para não estimular a automedicação, não comento sobre medicamentos de forma específica. Espero que entenda.

  788. Sergio Disse... 
    04 jan 11

    Dr. Fernando Valério, por gentileza, conforme sua experiência profissional é mais comum a gastrite crônica isolada ou a gastrite acompanhada de metaplasia intestinal? Enquanto a gastrite estiver inativa significa dizer que a metaplasia está estacionada? No meu quadro descrito qual a periodicidade que devo fazer as endoscopias, visto que faço a dieta recomendada, não fumo, não bebo, meu IMC é 22 e pratico exercícios físicos todos os dias?
    Grato pela atenção.

  789. Divany Disse... 
    05 jan 11

    Desde domingo senti uma sensação de engasgo, hoje fiz uma endoscopia cujo resultado foi: erosão esôfago distal, esse exame foi feito na urgência, pela manhã incomodava muito e continuo com dificuldade de engolir alimentos,até líquido dói, acompanhando também dor nas costa na região da escápula esquerda, a medicação prescrita pelo clinico da urgência foi apenas omeprazol de 40mg 2 x dia urgência. Estou preocupada com a dor nas costas como se fosse gases. Fora o desconforto de não poder alimentar-me bem. Pergunto é normal essa dor nas costas? E essa sensação de engasgo? Devo levar o exame para um Gastro?

  790. Dr. Fernando Valério Disse... 
    05 jan 11

    Sergio, a gastrite crônica ocorre muito mais comumente de forma isolada e sem a presença da metaplasia intestinal. Mesmo com a gastrite inativa é importante ter acompanhamento da metaplasia através de endoscopia.

  791. Dr. Fernando Valério Disse... 
    05 jan 11

    Divany, o quadro de dor nas costas não é um sintoma comum dos quadros de esofagite e refluxo, e em geral se relaciona muito mais aos gases intestinais, problemas ortopédicos e de coluna vertebral. Desta forma, se o quadro persistir valerá a pena procurar ajuda médica.

  792. Simone Alves Disse... 
    05 jan 11

    Boa noite Dr. Valerio, por favor esclareça as minhas duvidas. a conclusão do exame do meu Pai foi: PANGASTRITE HIPEREMICA DE SEVERA INTENSIDADE COM EROSÕES NO ANTRO. ULCERA NO ANTRO GASTRICO ATIVA (A2 DE SAKITA). REALIZADO BIOPSIAS. BULBODUODENITE EROSIVA DE MODERADA INTENSIDADE. Em palavras mais comuns o quem vem a ser extamente o problema?
    Desde já lhe agradeço. Seu blog é muito bom

  793. Dr. Fernando Valério Disse... 
    05 jan 11

    Simone Alves, o seu Pai apresenta uma inflamação importante de todo o estômago (pangastrite), além de uma úlcera. Esta úlcera deve ter sido submetida a biópsia, e é preciso aguardar os resultados para saber do que a úlcera se constitui, e assim instituir algum tratamento.

  794. Sergio Disse... 
    05 jan 11

    Dr. Fernando perdoe a insistência, pois necessito dessas informações (tenho filha pequena para criar), mas de quanto em quanto tempo é recomendada a endoscopia para gastrite cronica leve inativa com metaplasia para uma pessoa que segue a dieta recomendada, não fuma, não ingere bebida alcóolica e faz exercícios físicos diariamente? Tenho 40 anos e meu IMC é 22, atualmente meus medicamentos são Domperidone 30 min antes do almoço e jantar e Pantoprazol em jejum pela manhã. Muito obrigado pela atenção.

  795. Dr. Fernando Valério Disse... 
    05 jan 11

    Sergio, o intervalo entre as endoscopias será determinado pelo seu médico, e por razões éticas não posso conduzir o seu caso através deste espaço. Espero que você entenda.

  796. Sergio Disse... 
    05 jan 11

    Sim Dr. Fernando, entendo perfeitamente. Existem pesquisas em andamento com células-tronco ou outro método para o tratamento da gastrite e da metaplasia? Se sim, estão em estágio avançado?
    Mais uma vez, muito obrigado.

  797. Dr. Fernando Valério Disse... 
    05 jan 11

    Sergio, as pesquisas com células tronco não estão apontadas para o estudo da gastrite no momento,

  798. Aline Disse... 
    15 jan 11

    Dr, minha mae foi diagnosticada com esofagite de barret grau 3 além de hérnia de hiato e uma indicaçao cirurgica, o médico por uma questao de tentativa passou uma dieta por 10 dias, além de medicamentos; porém, nao especificou o que ela realmente poderia comer, segundo relatos dela, ela só poderia comer frutas e legumes batidos no liquidificador, mais absolutamente nada. Como nao fui a consulta e com essa dieta tao severa percebo que ela está emagrecendo muito?? Poderia me dar uma orientaçao sobre o que ela realmente poderia comer???
    Desde já agradeço

  799. Martin Disse... 
    18 jan 11

    Dr. Fernando, bom dia.

    O sr. tem aconselhado, para quem tem refluxo e esofagite, deitar-se somente 2 HORAS APÓS A ÚLTIMA REFEIÇÃO.

    Pergunta: O que o sr. considera como última refeição noturna, seria o jantar? Por exemplo, se eu comer uma fruta, comer uma bolacha ou tomar uma água ou um suco, eu também terei que respeitar esse intervalo de 2 horas para me deitar? Em outras palavras, esse intervalo de 2 horas DEPENDERÁ DO QUE EU COMER? Se for algo leve, posso me deitar antes das 2 horas?

    Obrigado.

  800. Paulo Disse... 
    18 jan 11

    Dr. Fernando,

    Tenho histórico de refluxo/esofagite, por hérnia de hiato e faço tratamento com IBP, pela manhã, em jejum, diariamente.
    Eu costumo tomar café sempre com um pouco de leite (para diminuir a acidez) e, no máximo, umas 3 a 4 xícaras pequenas por dia, quando muito.
    O sr. considera isso um exagero ou está dentro da normalidade?

    Abraço.

  801. Silvia Leão Disse... 
    21 jan 11

    Dr, estou me tratando há 20 dias com lansoprazol e motilium… tenho EB e HH. A azia passou por completo, mas ainda tenho sentido um bolo na garganta e uma queimação na lingua… o refluxo tem essa característica? Pq essa sensação não passa mesmo com os remédios?

  802. Flavio Disse... 
    21 jan 11

    Dr. Fernando, em primeiro lugar, gostaria de lhe agredecer por abrir este espaço tão esclarecedor.

    Fiz EDA com biópsia:

    – Eosfagite erosiva;
    – Enantema difuso gástrico de moderada intensidade.

    Biópsia:

    – Esofagite crônica com metaplasia colunar e intestinal completa (os achados histopatológicos em correlação com quadro clínico-endoscópico pode corresponder ao do Esôfago de Barrett);
    – Gastrite crônica inativa com metaplasia intestinal associada;
    – Negativo para pesquisa de H. Pylori.

    Li bastante sobre “Esôfago de Barrett”, a fim de me esclarecer sobre o assunto.

    Mas gostaria muito de saber a opinião do Sr. sobre meus exames.

    Muito obrigado!

  803. Dr. Fernando Valério Disse... 
    22 jan 11

    Flavio, o esôfago de Barrett é uma adaptação da mucosa do esôfago à agressão sofrida pelo refluxo. Este quadro deve ser tratado com o controle da acidez, o que atualmente é feito através do uso de medicação contínua. Além disso, é importante o controle endoscópico da lesão.

  804. Dr. Fernando Valério Disse... 
    22 jan 11

    Silvia Leão, o refluxo pode causar desconfortos na região proximal, ou seja, garganta. No entanto, como a sua azia melhorou, outras causas devem ser pesquisadas.

  805. Dr. Fernando Valério Disse... 
    23 jan 11

    Paulo, para quem tem refluxo gastroesofágico como o descrito por você, acredito que a quantidade de café está em um nível mais alto do que o indicado.

  806. Dr. Fernando Valério Disse... 
    23 jan 11

    Martin, em geral este intervalo de duas horas entre a última alimentação e o ato de se deitar se refere ao jantar propriamente dito. Portanto, se houver uma nova ingestão de alimentos após o jantar, que ela seja extremamente discreta e leve.

  807. Dr. Fernando Valério Disse... 
    23 jan 11

    Aline, como a sua Mãe apresenta quadro de refluxo gastroesofágico, recomenda-se uma dieta sem gorduras, frituras, bebidas alcoólicas, refrigerantes, doces, chocolates, e alimentos muito ácidos e condimentados.

  808. Simone Rodrigues Disse... 
    23 jan 11

    Boa noite Dr. Fernando,

    O meu pai há aproximadamente quatorze anos descobriu que tem Hérnia de Hiato e faz controle anual, este ano o resultado foi o seguinte:

    – Esofagite leve distal;

    – Hérnia de Hiato por deslizamento (4 cm);

    – Esôfago de Barret.

    Biopsia:

    – Esôfago de Barret (não diz se curto ou longo e foi o primeiro diagnóstico que ele teve de esôfago de barret)

    O médico disse que ele deve fazer cirurgia que não adiante só o medicamento, no momento ele está tomando omeprazol 40mg e motilium.
    Tenho lido sobre esôfago de barret, para tirar algumas dúvidas e o que nos preocupa que é uma doença que pode tornar-se um câncer, pois na família do meu pai existi alguns casos de câncer, o primo dele faleceu com câncer de esôfago e a mãe e irmã de câncer de colo de útero. O problema é que o plano de saúde dele só terá carência para a cirurgia daqui a um ano e meio.

    Gostaria de saber os riscos que ele pode estar correndo, e se ele pode esperar a carência do plano de saúde para fazer a cirurgia?

    Grata

  809. Dr. Fernando Valério Disse... 
    23 jan 11

    Simone, a tendência atual em relação ao esôfago de Barrett é o tratamento clínico, com medicamentos usados de forma contínua e em dose plena. Para controle do quadro, endoscopias são realizadas. De qualquer forma, o cirurgião do seu Pai deve ter motivos clínicos para indicar a cirurgia.

  810. Silvia Leão Disse... 
    24 jan 11

    Olá Dr, sou eu de novo.
    Como eu já tinha dito, na minha biopsia apareceu o seguinte resultado:

    “fragmentos de mucosa esofagica representada por epitelio escamoso hiperplasico sem permeaçao por celulas inflamatorias, ao lado de mucosa glandular do tipo colunar alto com mucina intestinal evidenciavel ao ferro coloidal , sendo o quadro compativel com mucosa em barretizaçao associada a esofagite cronica leve.”

    Como sou leiga, gostaria que o sr me esclarecesse os termos “hiperplasico” “mucosa glandular do tipo colunar alto” e “mucina intestinal”.
    Quero entender meu quadro.
    Obrigada

  811. Paulo Disse... 
    24 jan 11

    Dr. Fernando, quanto ao café, mesmo sendo xícaras pequenas (de 3 a 4 por dia) e sempre com uma parte de leite, o sr. recomendaria reduzir a quantidade diária? Metade disso, por exemplo? Eu tomo Nexium pela manhã, em jejum, diariamente. Isso pode ajudar?

  812. Simone Rodrigues Disse... 
    24 jan 11

    Boa noite Dr. Fernando,

    Agradeço pela atenção e parabéns pelo seu trabalho.

  813. Maria da Graça Disse... 
    24 jan 11

    Dr, gostaria de saber se a presença de Esofago de Barrett é impedimento para a realização da cirurgia bariatrica? Desde já agradeço.

  814. Dr. Fernando Valério Disse... 
    24 jan 11

    Maria da Graça, o esôfago de Barrett não impede a realização da cirurgia bariátrica. Pelo contrário, algumas técnicas cirúrgicas até diminuem o refluxo, causando melhora do quadro.

  815. Dr. Fernando Valério Disse... 
    24 jan 11

    Silvia Leão, a biópsia mostra inflamação com aumento das glândulas e consequente aumento da produção de muco por elas (mucina).

  816. Dr. Fernando Valério Disse... 
    24 jan 11

    Paulo, diminua a ingestão de café e veja como você reage à mudança.

  817. Silvia Leão Disse... 
    25 jan 11

    Dr, esse é um quadro padrão de inflamação?
    O fato de ter mucina intestinal já significa que existem células intestinais no meu esofago e por isso ele é um EB?
    Obrigada novamente.

  818. Dr. Fernando Valério Disse... 
    25 jan 11

    Silvia Leão, o quadro mostra processo inflamatório na região biopsiada, e a simples presença de mucina não diz que você tem esôfago de Barrett. O Barrett é diagnosticado pelo tipo celular que consiste da lesão esofágica.

  819. flavia alexandra do carmo simoes Disse... 
    25 jan 11

    Dr gostaria de saber o que significa hiperemia? acho que é esse o nome usado pelo que vir no laudo da minha endoscopia, e deu tambem um edema no esôfago, o médico disse que era como se tivesse tido uma queimadura e colocasse alcool encima, a 10 dias vinha sentindo uma queimação do lado direito e esquerdo, mais no lado direito, ate pensei que fosse o figado,por ter estatose hepatica, mais o meu gastro fez tds os exames e EDA alta com biópsia e so encontrou esse resultado, estou com refluxo também, mais estou sentindo os labios queimando e sentindo a garganta também como se fosse um ácido…
    adorei o seu blog e a maneira como explica td aos seus pacientes e internautas…
    parabéns…

    flavia simoes

  820. Dr. Fernando Valério Disse... 
    25 jan 11

    Flavia Alexandra, o termo hiperemia significa dizer que há uma “vermelhidão”, que é algo compatível comum processo inflamatório, como a gastrite e esofagite.

  821. BRUNO Disse... 
    25 jan 11

    DR FIZ UM EXAME DE ESOFAGOGASTRODUODENOSCOPIA EO RESULTADO FOI, ESOFAGITE EROSIVA GI DE SAVARY MILLER MODIFICADO OQUE SERIA ISSO? A BIÓPSIA PARA BARRET AINDA NAO SAIU AGRADEÇO.

  822. Dr. Fernando Valério Disse... 
    26 jan 11

    Bruno, o seu exame mostrou apenas a presença de esofagite, que é a inflamação do esôfago. Para saber o tipo de inflamação, é necessário aguardar a biópsia.