08 mar 07
O trânsito, os motoboys e você.

motoboy.jpg

Na noite passada, quando retornava de um restaurante em São Paulo, fui verbalmente agredido por um motoboy, porque, segundo ele, eu havia comprometido a sua passagem por uma das pistas da avenida. O interessante é que, enquanto eu aguardava o semáforo abrir, este mesmo “instrutor” de trânsito, “furou” dois sinais vermelhos, além de se mostrar altamente agressivo na maneira de pilotar, costurando entre os carros. Na semana passada, assisti a um motoboy destruir o retrovisor de um carro propositadamente com um chute, simplesmente porque ele achou que o motorista à minha frente havia deixado pouco espaço para que ele utilizasse um corredor imaginário entre os carros. A razão pela qual discuto este assunto aqui é a de analisarmos este tipo de comportamento, que, em alguns casos, chega a bandidagem. (mais…)

Na noite passada, quando retornava de um restaurante em São Paulo, fui verbalmente agredido por um motoboy, porque, segundo ele, eu havia comprometido a sua passagem por uma das pistas da avenida. O interessante é que, enquanto eu aguardava o semáforo abrir, este mesmo “instrutor” de trânsito, “furou” dois sinais vermelhos, além de se mostrar […]
06 mar 07
O amanhã chegará

amanha02.jpg

Segundo o filósofo Nietzsche, “as vacas são mais felizes do que os homens, visto que elas só se preocupam com o presente, não vivem as frustrações do passado, e muito menos as angústias de um futuro incerto”. Como já descrito anteriormente por filósofos, e hoje ratificado pela neurociência, podemos afirmar que: o homem é o único animal que pensa sobre o futuro. A questão é saber se estamos preparados para isto, e se este poder nos torna mais ou menos felizes. A vida é um banco em que seremos credores ou devedores das nossas atitudes, ou seja, o nosso amanhã será o resultado do que guardamos ou consumimos hoje. (mais…)

Segundo o filósofo Nietzsche, “as vacas são mais felizes do que os homens, visto que elas só se preocupam com o presente, não vivem as frustrações do passado, e muito menos as angústias de um futuro incerto”. Como já descrito anteriormente por filósofos, e hoje ratificado pela neurociência, podemos afirmar que: o homem é o […]
28 fev 07

Nos tempos atuais, nada se discute mais neste País do que a ética (na verdade, a falta dela). Mas este é o ponto, muito se discute, e nada se faz. O que se faz decorre muito mais da ambição. Primeiramente, devemos definir o que são estas duas palavras: ética e ambição. (mais…)

Nos tempos atuais, nada se discute mais neste País do que a ética (na verdade, a falta dela). Mas este é o ponto, muito se discute, e nada se faz. O que se faz decorre muito mais da ambição. Primeiramente, devemos definir o que são estas duas palavras: ética e ambição.
23 fev 07
Especialista demais?

especialista.jpg

Atualmente, devido ao crescente número de especialidades médicas, em decorrência do apronfudamento científico que os assuntos médicos geraram, há uma grande dificuldade em se encontrar o médico generalista. Este tipo de médico, que hoje é chamado de Médico da Família, era aquele que opinava sobre todos os assuntos médicos, que instituía grande parte dos tratamentos necessários e que atuava firmemente na prevenção de doenças. No entanto, além da carência deste tipo de médico, criou-se na opinião pública uma batalha para se saber quem é o médico mais importante: o especialista ou o generalista. Na minha opinião, não deve haver um vencedor e, sim, colaboradores, já que ambos apresentam um grande papel, apesar de distintos. (mais…)

Atualmente, devido ao crescente número de especialidades médicas, em decorrência do apronfudamento científico que os assuntos médicos geraram, há uma grande dificuldade em se encontrar o médico generalista. Este tipo de médico, que hoje é chamado de Médico da Família, era aquele que opinava sobre todos os assuntos médicos, que instituía grande parte dos tratamentos […]
22 fev 07

“Devia ter arriscado mais, até errado mais, ter feito o que eu queria fazer.” Estes versos de Sérgio Britto (Titãs), escritos na música Epitáfio, resumem bem o meu sentimento de carreira. Nós somos os condutores dos nossos projetos e sonhos, os nossos maiores motivadores e indivíduos capazes o suficiente para tocar sozinhos os nossos barcos e para bancar as nossas decisões. (mais…)

“Devia ter arriscado mais, até errado mais, ter feito o que eu queria fazer.” Estes versos de Sérgio Britto (Titãs), escritos na música Epitáfio, resumem bem o meu sentimento de carreira. Nós somos os condutores dos nossos projetos e sonhos, os nossos maiores motivadores e indivíduos capazes o suficiente para tocar sozinhos os nossos barcos […]
16 fev 07
Filantropia: você encara este desafio?

filantropia.jpg

Na semana passada, ao comentar sobre os anos em que atuei em um Hospital Público em São Paulo, sem qualquer tipo de remuneração ou benefício, ouvi de um médico a seguinte frase: “qual a diferença em se ter vínculo empregatício ou não, pois para mim não muda nada”. Muda tudo! Os objetivos e aspirações de quem desenvolve um trabalho filantropo são completamente diferentes daqueles dos contratados, principalmente em relação ao serviço público, em que o desgaste é imenso. A razão de discutir este tema aqui é não aceitar a banalização do meu esforço, o desrespeito aos meus ideais e a demonstração de que no nosso País ainda não se aprendeu que esperar o Governo fazer algo é viver sem qualidade. (mais…)

Na semana passada, ao comentar sobre os anos em que atuei em um Hospital Público em São Paulo, sem qualquer tipo de remuneração ou benefício, ouvi de um médico a seguinte frase: “qual a diferença em se ter vínculo empregatício ou não, pois para mim não muda nada”. Muda tudo! Os objetivos e aspirações de […]